25 outubro 2010

Illuminati: uma crítica


Pela série "Artigos que um blogger inteligente nunca deveria escrever para não ser submergido de críticas e perder leitores", eis algumas considerações pessoais acerca dos Illuminati.

Em primeiro lugar: não vou aqui fazer um relato pormenorizado do fenómeno dos Illuminati, pois na internet é facílimo encontrar montes de material acerca deste assunto. Mesmo no BlogRoll ou nos links de Informação Incorrecta não faltam ligações úteis neste sentido.

Por isso: síntese extrema.

E começamos com algumas perguntas:



Os Illuminati existem?

Acredito que sim..
O mundo está cheio de grupos com as intenções mais diversas; e alguns são antigos também.

Os Illuminati querem "conquistar" o mundo? 

E porque não? Há grupos para todos os gostos. Aliás, a bem pensar seria estranho se houvesse só um grupo com este propósito. 
E esta é uma das críticas que aponto a quem teoriza a Nova Ordem Mundial, (NWO).

A difusão do terrorismo, dos atentados, das revoluções "controladas", dos meios electrónicos, da potência da multimedialidade, demonstra que nunca existiram tantas e específicas condições para exercitar o controlo sobre as massas.
Pensar que só um grupo possa ser responsável por tudo aquilo que se passa no mundo parece-me limitado e infantil.

Este grupo é constituído por pessoas potentes?

Faz sentido. Eu também poderia querer conquistar o mundo, mas dados os meios limitados é óbvio que seria obrigado a abandonar a intenção depressa. Só quem tem à disposição enormes recursos pode legitimamente aspirar ao sucesso.

Quais são as provas da influência que os Illuminati exercem na nossa sociedade?

E aqui começam os problemas.
Segundo os mais ferventes apoiantes da teoria, praticamente tudo o que se passou nos últimos 200-300 anos foi de responsabilidade dos Illuminati. Revolução Francesa, as Campanhas de Napoleão, A Primeira Guerra Mundial, a Revolução de Outubro, a Segunda Guerra Mundial, a Guerra Fria, A Queda do Muro de Berlim, o Ataque às Torres Gémeas, etc.
Não falta nada.

Mas isso significa não reconhecer um simples facto: as guerras sempre existiram, mesmo antes dos Illuminati. Pensar que agora haja guerras só porque esta é a vontade do grupo, é simplesmente ridículo.
Se assim fosse, teríamos que admitir uma mudança radical no género humano: de repente, após milhares de anos, o homem já não quer desencadear guerras. Só participa nas novas porque assim querem os Illuminati.
Faz algum sentido?

Mas há mais.
Segundo os que apoiam a teoria, Carl Marx era um Illuminato, assim como Lenin e Stalin.
Portanto, a Revolução russa e o nascimento do comunismo foram obras dos Illuminati (com grande decepção dos leitores da Esquerda que acabam por descobrir de seguir uma teoria "Illuminata"! Será Fidel Castro um Illuminato também???).

Os objectivos principais dos Illuminati são os seguintes:
Abolição da Monarquia e de todos os governos constituídos
Abolição da propriedade privada
Abolição da herança
Abolição do patriotismo
Abolição da família

E, de facto, o comunismo preenche muitos destes requisitos. Criar as condições para um triunfo do comunismo a nível global teria significado fazer enormes progressos na via da NWO.

Afinal grande parte dos objectivos foram conseguidos por Moscovo: morte dos Romanov, da propriedade privada, o patriotismo entendido como triunfo da única classe existente, a família ao serviço da comunidade.
Com um comunismo difundido em todo o mundo, alguns ajustes e o controlo das massas, teria sido simples implementar uma NWO. 

Mas que fazem os Illuminati? Decidem acabar com o comunismo e exaltar um País, os Estados Unidos, que fazem do patriotismo, da propriedade privada e da sacralidade da família os pilares da própria sociedade.

Explicação: a queda da União Soviética levará à fusão entre Rússia e Europa e à criação duma nova sociedade, berço da NWO.

Ahe? Mas segundo os conspiracionistas foram os Estados Unidos que no passado Verão decidiram "queimar" as plantações de trigo na Rússia, tudo com armas diabólicas..

Então? Os Estados Unidos já não são governados pelos Illuminati?
E porque tentar isolar a ex União Soviética com revoluções "coloridas" pró-ocidentais se afinal Moscovo, com a Europa, será o centro da nascitura NWO?

Enfim: poucas ideias mas bastante confusas...

A globalização: um revés.

Ao longo de anos ouvimos que a globalização era um dos objectivos dos Illuminati. Aliás, após a queda do comunismo, a globalização era o objectivo destas décadas.

A globalização falhou, redondamente. Ao olhar para a economia podemos perceber que um mundo no qual uma parte produz e outra consome, simplesmente não funciona. O mundo ocidental atravessa uma das suas piores crises e ainda não é possível ver a luz no fundo do túnel.

A situação é tão má que os Estados Unidos, em caso de guerra, teriam sérios problemas para financiar as próprias tropas. Estão em condições tão más que são obrigados a mendigar uma valorização da moeda chinesa para evitar o colapso económico; e têm que tratar Pequim com as luvas, pois são os Chineses que detêm boa parte da dívida americana.
Quanto à Europa em vale a pena falar.

Mas como? O atentado às Torres Gémeas não tinha sido uma operação para entregar o domínio do mundo aos Estados Unidos? Até George Washington era Illuminato!

A globalização foi um falhanço, com consequências ainda imprevisíveis.
Mas como podemos justificar isso na óptica da teoria dos Illuminati? Não eram estes tão poderosos? Não controlavam tudo e todos? Como foi possível cometer um erro deste tamanho?


Resumindo...

Bem, seria possível continuar, pois matéria não falta (exemplo: a Sida? Uma criação dos Illuminati).

Os Illuminati parecem-me um grupo que desperdiçou séculos da própria ( e não só) história para fazer coisas que poderiam ter sido feitas em menos tempo.

O que quero dizer é o seguinte: acredito, como afirmado antes, que os Illuminati sejam uma realidade. É provável que exista uma (ou melhor, mais do que uma) sociedade secreta com intenções poucos simpáticas. E acredito que não tudo o que acontece seja suficientemente explicado, há bastantes coisas que deveriam ser investigadas com muita mais transparência.

Haverá grupo(s) oculto(s) que tentam desfrutar a sociedade para obter vantagens? Sim, é extremamente provável, praticamente certo..

Mas acho ser preciso redimensionar a importância destes grupos, e em particular a dos Illuminati.
A História é feita de factos, e estes acontecem não apenas porque existe um grupo que assim decide. Os factos acontecem porque assim está escrito na natureza das coisas.
E tentar explicar tudo o que se passa recorrendo apenas aos Illuminati significa criar um cómodo álibi e satisfazer-se com uma explicação fácil e já embrulhada

O Chamariz

Ninguém pensou que a teoria dos Illuminati poderia ser um óptimo chamariz para desviar as atenções de outros assuntos? A imagem de cima é um cartaz de um filme americano sobre os Illuminaiti. E não é o primeiro.
Mas Hollywood não era parte da máquina para o controle das massas? Qual a ideia agora? Tornar pública a existência dos Illuminati e, de forma subliminal, convencer todos que o grupo é composto por maus?

Chamariz..Vivemos num mundo dominado pela economia, uma má economia que tomou conta de boa parte das nossas existências.

As escolhas dos governos são demasiadas vezes o reflexo da vontade de grupos de poder ligados à finança, ao mercado. O que acontece na Europa é o exemplo perfeito: o lado social atropelado sem piedade, tudo em nome do mercado, da economia.
Agora, pensamos nas motivações. Elegemos pessoas dobradas perante grupos de interesse, pessoas com bem poucos escrúpulos que não hesitam perante uma escolha do tipo "Produto Interno Bruto ou emprego para quem não tem rendimento?"

Estados Unidos e Europa deixaram de existir como estados independentes: já vimos como não é possível ser independente sem o controle da própria economia e da própria moeda, aspectos que foram ambos vendidos aos bancos privados. Federal Reserve e Banco Central Europeu são entidades nas mãos dos privados e operam segundo a vontade deles.

Agora, pensem um segundo: quantos blogs ou sites dedicam o próprio tempo ao caso dos Illuminati?
E quantos aos bancos?

Quantos blogger empregam o próprio tempo na tentativa de descobrir quem são realmente os bancos? Ou os bancos centrais? Ou quem controla estes bancos? Ou quem fica avantajado com as escolhas da Fed ou do BCE?
Não falo das vantagens de longo prazo, pelas quais temos a resposta já embrulhada e pronta: os Illuminati!
Esqueçam isso por um segundo e concentrem-se nas vantagens imediatas.
 
Uma arma terrível que não sabemos utilizar
Quantos bloggers empregam o próprio tempo na tentativa de descobrir e explicar que o hipermercado A pertence ao sujeito X, o qual controla também a rede telefónica B, a companhia de seguros C, o diário D e, olha que esquisito!, tem uma importante participação no banco E.

Quantos blogger explicam que a política não é feita nas urnas mas nos supermercados?
Porque é ao comprar um ou outro produto que reforçamos a posição de um ou de outro produtor, o qual vê aumentada a própria capacidade de pressionar o político de turno.

Quem explica isso? Ninguém ou quase.
Mas acerca dos Illuminati...ohhh, é só escolher.

Assim, enquanto nós ficamos entretidos com enigmas seculares, o nosso dinheiro favorece grupos de poder que exploram as nossas vidas.
De forma escondida? NÃO! De forma clara. Só que ninguém quer ver ou perceber. Porque não é simples. Muito mais simples pensar numa conjura milenária, acerca da qual é possível dizer tudo e o contrário de tudo.

Os Illuminati são o chamariz perfeito porque atingem o objectivo: fazer pensar às pessoas que o próprio destino está nas mãos de entidades quase sobrenaturais, esquecendo assim que, na verdade, podemos desenvolver um papel muito importante, até decisivo.
Porque lutar e com que armas quando estamos a enfrentar figuras quase míticas?

A teoria dos Illuminati é particularmente eficaz porque faz pensar em planos ancestrais enquanto esconde, e bem, o facto da verdade estar aqui, ao alcance de todos, assim como a possibilidade de mudar as coisas.

E se alguém explicasse que a luta pode ser feita até no dia a dia, sem esforço, só com alguns cuidados?
Verdade, dito assim perde toda a magia. Mas, sobretudo, provoca um susto desgraçado em quem realmente controla as nossas vidas.

Uma(s) criatura(s) quase sobrenatural, que controla o nosso destino: onde é que já ouvimos isto? Não é a base de qualquer religião?
Pois.

Por incrível que pareça, o mundo é mais complexo do que isso.
Infinitamente mais complexo.
Amen.

Ipse dixit.

6 comentários:

  1. NunoSav25.10.10

    Acho que despachaste o assunto no fim, entendo o teu cepticismo mas o assunto é bem mais complexo.

    Só quero adicionar que, na minha opinião, o processo de globalização (ainda) não falhou.

    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Browny Alexy, 2017/2018 revolucionários levando a riqueza para todo o mundo. O maior de todos os tipos.Sir Browny Alexy você é verdade e mais reconhecido Illuminati! em todo o mundo ... Ganhar dinheiro é mais ... Illuminati não é grátis! Aqueles que procuram livre devem recuar.
      C .ACUÑA .. Endereço chamado Mariano morno1610 província de Argentina ... Sir Browny Alexy me fez perceber o poder de ganhar dinheiro, sou rico ... O dinheiro é bom, doce e grande coisa na Terra ... A riqueza estável para o mundo @ brownyalexy@gmail.com. Poder, riqueza e mestre famoso @, brownyalexy @ gmail.com

      Eliminar
  2. Tens razão: o assunto é muito mais do que isso.

    É que não chega um post para tratar de tudo. Doutro lado, falamos de 300 anos de história, se calhar mais: a Maçonaria? Não se pode falar dos Illuminati sem tratar da Maçonaria. Mas enfim...

    Só queria realçar alguns aspectos que considero "suspeitos". Basicamente algumas das minha dúvidas, a mais importante da qual é a última: os Illuminati como chamariz.

    ResponderEliminar
  3. Acrescentei um último paragrafo, o Chamariz: assim fica um pouco mais claro :)

    ResponderEliminar
  4. NunoSav25.10.10

    Boa adição,

    "Quantos bloggers empregam o próprio tempo na tentativa de descobrir e explicar que o hiperemercado A pertence ao sujeito X, o qual controla também a rede telefónica B, a companhia de seguros C, o diário D e, olha que esquisito!, tem uma importante participação no banco E.

    Quantos blogger explicam que a política não é feita nas urnas mas nos supermercados?
    Porque é ao comprar um ou outro produto que reforçamos a posição de um ou de outro produtor, o qual vê aumentada a própria capacidade de pressionar o político de turno."

    e a isto se resume basicamente. Cada vez mais poder nas mãos de cada vez menos indivíduos (sendo esses os chamados Illuminati possivelmente) e a solução está ali tão perto, todos os dias, quando vamos às compras, quando ligamos a TV ou tomamos medicamentos.

    Mudança não vem/virá sem sacrifícios.

    ResponderEliminar
  5. Anónimo6.6.11

    Caramba!! Você é fenomenal!! Por achismo, conseguiu ser simplista e resumir tudo rapidinho!! Coisa do tipo "e normal isso acontecer, até eu quero!" Eu quero?! Eu?! Você?! Sim fale por você!! Pq eu não tenho nenhum interesse em dominar o mundo nem tão pouso dizimar mais de 80% da população global. Amigo, te confesso, não sou nenhum fundamentalista, mas diante de todo material que eu vi e analisei sem paixões, posso te dizer uma coisa... VOCÊ NÃO SABE DE NADA OU DENTRO DO QUE É EXPSOTO, VOCÊ FAZ PARTE DISSO!! Pois bem, agora pode aproveitar o espaço que é seu e destruir minha "possível" imagem que acabei de criar aqui. Ou então, analise, veja, estude, saia da cadeira e pesquise, depois de tudo que voce fizer, ai agente conversa. Creio que você será menos simplista!!!

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...