19 outubro 2010

O golpe de estado na Europa

A Comissão Europeia acabou de aprovar uma directiva que multa os Estados da Zona Euro de 0,2% do PIB se não se conformar aos parâmetros do Pacto de Estabilidade (deficit de 3% do PIB e dívida de 60%), os parâmetros que foram pensados especificamente para paralisar os governos na tarefa de criação de riqueza para os cidadãos, e para destruir os mercados europeus dos quais dependem as nossas famílias para trabalhar e viver.



O resultado deste novo crime contra as nossas vidas é resumido pelo economista Joseph Halevi (Universidade de Sydney, Austrália) como segue:
Como é agora claro que a UE e na zona euro, em particular, não vai gerar nenhuma despesa mais significativa, acontece que a questão agora é desesperadamente pendurado sobre o défice externo e interno de gastos os EUA. Krugman Como disse, é a única coisa que sobrevive ao tempo.

Traduzindo: com a produção de riqueza e de emprego na Europa totalmente paralisada, todos nós, indivíduos, crianças, empresas, trabalhadores, idosos, podemos só esperar que os EUA continuem a gastar, porque são a única fonte de procura de bens e serviços que ainda funciona.  

Mal, mas funciona.

Se desligar, estamos feitos. Ou seja, os salários caem, aumentam os despedimentos de massa, milhões de Europeus perdem os seus direitos, pois quem está desesperado pode ser chantajado por todos.  

O economista Michael Hudson (Universidade de Missouri, Kansas City, EUA) acrescenta:  
Em causa estão as propostas para mudar radicalmente a legislação e a estrutura da sociedade europeia. Se as forças contra o trabalho serão bem sucedidas, a Europa vai quebrar, se tornará um pântano com o mercado interno em pedaços. Estamos neste nível de gravidade, é um golpe de estado financeiro em plena explosão .
Uma das coisas que nenhum politico europeu admite ou simplesmente cita, é o facto dos nosso governos terem perdido a soberania económica.
Os nosso governos não podem imprimir dinheiro (só as moedas...); não podem gerir o dinheiro em circulação; têm que respeitar as ordens de Bruxelas, que depois são as ordens do Banco Central Europeu; e agora arriscam multas ao ultrapassar os novos parâmetros.

Mas quando um governo perde a capacidade de controlar a economia dum País, o que mais pode fazer?
Ah, pois: pode organizar os próximos Europeus de futebol...

Ipse dixit.


Fonte: Paolo Barnard

3 comentários:

  1. NunoSav19.10.10

    Vou ter de discordar contigo sobre "nenhum politico europeu admite..." com o grande Nigel Farage (a sua entourage incluida)

    http://www.youtube.com/watch?v=0vBqyG6qYXE

    http://www.youtube.com/watch?v=YWSYMpuCFaQ

    ResponderEliminar
  2. Vou ver os vídeos e de seguida começo uma estátua para este Nigel Farage :)

    Ainda há políticos que dizem o que pensam?

    Um abraço!

    ResponderEliminar
  3. NunoSav20.10.10

    Acho que vais ficar maravilhado :p

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...