18 novembro 2010

Especial Nato: o que Portugal ganha com isso

Finalmente uma boa notícia: Portugal vai a ganhar com esta cimeira.

O Ministério da Administração Interna vai lucrar até 360 mil euros com a aquisição dos cinco blindados e da viatura de desobstrução de ruas que, inicialmente, deveriam fazer a sua aparição durante a cimeira da NATO (amanhã e sábado).
O caderno de encargos para o fornecimento destas viaturas prevê, na cláusula destinada às penalidades, que o valor máximo da indemnização a pagar pelo fornecedor do material atinja os 30 por cento do preço contratual, que no caso é de 1.008 milhões de Euros, ao qual se junta o IVA, perfazendo o total cerca de 1,2 milhões, como explica o diário Público.



Quanto iria custar a cimeira? 10 milhões de Euros?
Não, meus senhores: agora são 9.640.000 €. Tomem lá, não se brinca com Portugal (como aprendeu a Espanha ontem à noite também...).

Mas afinal que carros são estes?
Os blindados que vão chegar à PSP são os Cougar H (4x4) [= 16, NDA], veículos que também já foram testados no Iraque. Têm quatro portas laterais [Ooohhh...NDA], e uma à retaguarda [Oooooohhhhh...., NDA] e podem transportar até oito pessoas, possuindo protecção balística e contra engenhos explosivos improvisados. A velocidade máxima é de 120 quilómetros/hora.
O bonito e barato Cougar 4x4
O Iraque? Mas quanto é perigoso este pessoal da Nato?
Ah, são para os manifestantes, ok, ok...

Resumindo: os Cougar 4x4=16 são carrinhas mais pesadas e mais lentas que custam a módica quantia de 240.000 € cada uma, IVA inclusa.

Preço justificado pela óptima auto-rádio, como podemos intuir observando as numerosas antenas na fotografia ao lado.

Sem dúvida um bom negócio se a nossa intenção for de ir em Baghdad.
Agora, considerado que tudo acontecerá em Lisboa, ficam algumas reservas.

Mas pronto, o Estado vai lucrar e é isso que interessa.


Fortes perturbações

O leitor não está interessado em carros? Prefere o comboio?
Pena, pois vai ficar a pé.

É o diário Expresso que informa: 
A Cimeira da NATO em Lisboa vai obrigar, na Sexta feira e no Sábado, ao cancelamento de algumas ligações de comboios regionais e a atrasos nos serviços suburbanos, de longo curso e internacionais, informou hoje a CP.
Em comunicado, a transportadora refere que nos comboios suburbanos de Lisboa, sobretudo nas linhas de Sintra e Azambuja, haverá perturbações nalgumas ligações, "nomeadamente atrasos".  
Nos serviços Alfa Pendular, Intercidades, Sud Expresso (Lisboa-Hendaye) e Lusitânia Comboio Hotel (Lisboa-Madrid) prevêem-se "fortes perturbações", assim como atrasos nas partidas e chegadas a Lisboa para a circulação regional entre Alverca, Entroncamento, Tomar e Lisboa.

E os aviões? Mesma coisa: medidas de segurança, tráfego aéreo limitado. 

Mas não será demais?

Por exemplo, imagino que os leitores não Portugueses não estejam familiarizados com a geografia da capital: mas é suficiente um mapa qualquer para perceber que a linha de Sintra fica do lado oposto do local onde é prevista a Cimeira. 

Até o Benfica...

Oceanário: fechado
Verdade, a segurança nunca é demais: mas ultrapassar os limites do ridículo é coisa rápida.

Ridículo e não só.

É fim de semana: que tal visitar o Oceanário, se calhar com a família, para ver as lontras? Esqueça, não pode. É zona off limits, proibida.

Um passeio no teleférico para apreciar as águas do rio Tejo? Proibido.

Um passeio no Pavilhão de Portugal? Proibido.

Shopping no centro comercial Vasco de Gama? Pode, mas entrar e sair só a partir da porta à norte.

Farto de tantas restrições? Que tal distrair-se com um joguito de futebol?
Afinal há o Benfica contra o Braga.

Havia o Benfica, já não há. E porquê? Porque já não há policia para a segurança do jogo.

Benfica-Braga: adiado
Pois a Cimeira é assim: concertos de música com outras iniciativas culturais, jogos de futebol, julgamentos no Campos da Justiça em Lisboa adiados e ou cancelados; comércio encerrado nalgumas zonas da capital, transportes públicos suprimidos ou com fortes perturbações. 

Câmaras, vigilância apertada, blindados. 

Até o acordo de Schengen foi suspenso e nas fronteiras agora há controles apertados: a livre circulação de pessoas e/ou bens entre Portugal e os outros Países da União Europeia deixa de funcionar ao longo destes dias.

Lisboa não está a receber a Cimeira da Nato: a Cimeira da Nato está a invadir Lisboa e, de forma descarada, altera os hábitos dos cidadãos, atropela direitos, sem sequer pedir desculpa pelo incomodo.

Doutro lado, é por isso que vivemos em democracia.

Ipse dixit.

Fontes: Público, Wikipedia, Expresso

Sem comentários:

Enviar um comentário

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...