19 novembro 2010

O perfume de Beyoncé

No Reino Unido, o seguinte anuncio do novo perfume da cantora  Beyoncé foi censurado.





Censurado porquê?
Afirma a ASA, a Advertising Standards Authority, órgão que controla a publicidade nos meios de comunicação britânicos
Considerámos que os movimentos corporais de Beyoncé e a concentração da câmara no seu vestido a deslizar pelo corpo, expondo o seu seio parcialmente, criaram um anúncio sexualmente provocante cuja visualização não é adequada para crianças pequenas
Sim, então?
No vídeo é possível observar a cantora que enverga um minivestido vermelho e acaricia-se ao som da música Fever.

Não sou fá de Beyoncé (a propósito, bonita a rapariga!), mas o vídeo não mostra nada que não seja possível encontrar nas centenas de publicidades que diariamente invadem as nossas televisões. E nem sequer é um anúncio particularmente original.

Isso é simplesmente ridículo: poderia ter sentido se parte duma campanha global contra a violência, a pornografia e a estupidez na televisão. Mas desta forma, censurar o corpo duma mulher quando permitimos programas demenciais como novelas ou reality shows, é só patético.   

O que pode acontecer ao nosso filho após ter visto este anúncio? Fechar-se na casa de banho? Grande coisa.

Façam duas contas: quantos homicídios já viram as vossas crianças?
Não ao vivo, claro, mas na televisão: a conta não é assim tão difícil. Não passa noite sem um filme ou uma série onde não haja pelo menos um assassinato. Multipliquem este crime por todos os dias do ano no qual o vosso filho vê a televisão e a seguir por todos os anos da sua vida (vamos excluir os primeiros 2 anos).

Feitas as contas? Centenas? Milhares?
Que consequências pode ter este número na formação dos vossos filhos?
E o problema são ainda as mamas de Beyoncé?

Para proteger as crianças as regras são simples: televisão desligada, controle apertado acerca do computador e videojogos.
Assim teremos um filho mentalmente equilibrado mas infeliz.
Pois a verdade é que a nossa sociedade não é feita para as crianças.

Então, não há soluções?

Há. Mas por isso é melhor falar com um especialista.
Em breve, neste mesmo canal: não percam.


Ipse dixit.

Fonte: Expresso

12 comentários:

  1. quem escreveu isso é um ridiculo invejoso vai toma no cu caralho!!!!!!!!!!filho da puta

    ResponderEliminar
  2. Cara Maira,

    não percebi: invejoso de que?

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  3. como esse portuga é burro parece que nao le as coisas!!!

    ResponderEliminar
  4. Pois parece, de facto...

    ResponderEliminar
  5. adriana30.11.10

    esse cara para criticar alguem deve ser um mal amado!!
    fale só por vc e nao tente encher a cabeça das pessoas com bobagens pois é só um comercial, e se voce tem um filho coitado!!!

    ResponderEliminar
  6. Adriana, esta é para mim?

    Se for, posso só acrescentar uma coisa: é bom criticar, mas é ainda melhor ANTES ler o que se deseja criticar e DEPOIS criticar.

    Eu acho que o post é bastante claro, mas evidentemente alguém tem dificuldades.

    Não faz mal,
    abraço!

    ResponderEliminar
  7. adriana30.11.10

    voce é um coitado, assim voce vai longe

    ResponderEliminar
  8. Ok Adriana, tens razão, a culpa é minha, pois esqueci duma parte.

    emendo:

    é bom criticar, mas é ainda melhor 1. ANTES ler o que se deseja criticar 2. tentar PERCEBER o que está escrito e 3. DEPOIS criticar.

    Caso não fosse ainda claro, e para todas as pessoas que têm problemas com o idioma, explico:
    neste post não critico Beyoncé, PELO CONTRÁRIO. Afirmo que é estúpido censurar um comercial como este pois a televisão passa coisas bem piores das mamas da cantora. Outros são os problemas.

    Ficou claro? É preciso mais? Tenho que fazer um desenho?
    Escrevam, fico à disposição.

    Um abraço!

    ResponderEliminar
  9. adriana30.11.10

    mas acho que esta frase é sua
    ''Não sou fá de Beyoncé (a propósito, bonita a rapariga!)''
    como é (RAPARIGA)

    ResponderEliminar
  10. Ah, por isso.
    Sim, a frase é minha e confirmo: a rapariga é bonita. Mas sinceramente não vejo isso como uma ofensa. Para quem? Para as mulheres?

    Adriana, não vou dizer que Beyoncé é feia só porque aparece num comercial. As empresas de marketing utilizam de propósito mulheres bonitas para obter sucesso.

    Poderia ter evitado a apreciação? Sim, poderia, e se ao fazer-lo ofendi alguém peço desculpa.

    Mas isso não muda o espírito crítico do meu artigo, que é dirigido não contra a publicidade no geral mas contra uma forma de censura que não faz sentido.

    Estou mais preocupado com os efeitos que a publicidade (e outros programas demenciais) pode ter nas crianças, que não têm defesa, do que com as mulheres nuas, ou quase.

    Seria bom banir as mulheres bonitas e semi-nuas dos comerciais? Sim, sem dúvida, seriam um sinal de civilidade e de respeito (não só para as mulheres).
    Mas este é outro discurso e nada tinha a ver com o artigo escrito.

    Um abraço!

    ResponderEliminar
  11. Anónimo12.12.10

    É quase impossível acreditar que essa adriana seja de verdade. Só um detalhe para esclarecer. Talvez a revolta em cima de "rapariga" seja o fato de que no Brasil,possivelmente de onde essa criatura é, esse seja um nome quase que equivalente a puta.

    ResponderEliminar
  12. Anónimo6.1.12

    é cada coisa que vai para a internet. vai trabalhar

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...