04 novembro 2010

O Regresso do QE



Afinal aconteceu mesmo: a Federal Reserve anunciou a aquisição de 600 biliões de Títulos de Estado.
Meus senhores, eis o Quantitative Easing 2, a cura que pode matar o paciente (americano).

Vamos ler o resumo do comunicado oficial.


"Progressos decepcionantes"


O banco central dos EUA anunciou que irá comprar 600 biliões em títulos do governo até Junho. A medida visa dar mais estímulos à economia americana , especialmente em termos emprego e evitar entrar em uma espiral de deflação.
 
A FOMC ao trabalho
Embora o FOMC (Federal Open Market Committee, um dos Departamentos da Fed) prevê que a retoma seja lenta, e confirma que "o progresso rumo às metas tem sido decepcionante.", como pode ler-se no comunicado.

Na prática, a Fed admite: retoma? Não é connosco.
 
Além disso, sempre na declaração, a Fed fez saber que o membro do FOMC, Thomas Hoenig, votou contra as medidas adoptadas hoje e expressou a sua preocupação com o facto de que estas despesas "prolongadas no tempo podem resultar no aumento das expectativas de inflação a longo prazo, que poderiam desestabilizar a economia."

Afinal ainda há alguém com um pouco de cérebro na Fed. E se calhar é por isso que não é ouvido.
 

O programa inclui uma série de compras de Títulos do Estado para um total de 600 biliões de Dólares.

A Fed avisa que "continuará a acompanhar a conjuntura económica e financeira e, se necessário, usará os meios à sua disposição" para apoiar a recuperação. O que não é uma grande novidade: além de curar os interesses dos bancos privados e dos grandes grupos económicos, este afinal é o seu trabalho.

E adverte que os gastos com os consumo ainda são limitados por causa duma alta taxa de desemprego, enquanto a inflação deverá "permanecer baixa por algum tempo."

Até aqui o comunicado.

 600? Não, 900!

Ben Bernanke
Assim, após aproximadamente dois triliões de Dólares injectados no auge da crise, a Fed vai agora pagar mais 600 biliões de Dólares para tentar reanimar a economia dos EUA.

Que cresceu 2% no terceiro trimestre, muito pouco para reduzir significativamente o desemprego, actualmente na casa do 9,6%.

Mas não era esperada uma manobra de 1 trilião de Dólares?
E de facto assim é.

O total oficial fala de 600 biliões, mas este montante não tem em conta o re-investimento dos pagamentos derivados dos Títulos adquiridos com o QE1 (como justamente faz notar o excelente Business Insider).
Pois é, ao comprar títulos tóxicos dos bancos privados, a coisa não pára simplesmente com uma assinatura num cheque: estes títulos são sim lixo, mas custam e continuam a custar, tal como podemos ver.

Ao fazer duas contas podemos ver o resultado: 900 biliões de Dólares, muito perto do trilião esperado. E muito mais dos 600 biliões anunciados...


E agora uma explicação: o que significa "a Federal Reserve anunciou a aquisição de 600 biliões de Títulos de Estado"? Mas não é a Fed que emite estes Títulos?

Se calhar o leitor já adivinhou: não é difícil, é só entrar na lógica degenerada do actual sistema económico-financeiro.

De facto é a Federal Reserve, o instituto gerido por Ben Bernanke, que emite no mercado os Títulos de Estado dos EUA.
E agora, que faz? Volta a comprar os mesmos títulos.

A Fed paga os seus próprios títulos com o dinheiro acabado de imprimir e no mercado entram 600 biliões de Dólares.
Simples.

É Festa!

E as Bolsas?
Eufóricas, óbvio.

Afinal acabaram de receber uma óptima notícia: o contribuinte americano acabou de re-adquirir os Títulos de Estado da Fed em troca de 600 biliões de Dólares mais outros 300 que, todavia, é bem não divulgar para não irritar o público.


Dow Jones, Standard & Poor's, Nasdaq: hoje é dia de festa, todos com sinal positivo e é provável que assim continue ao longo dos próximos dias.

Sim, verdade: o Dólar perdeu face ao Euro. Mas que importa? Aliás, ainda melhor, assim as exportações ficam facilitadas!

E o contribuinte?
Pois, infelizmente não há espaço para todos nesta festa.
Alguém tem que ficar de fora.
É a vida.


Ipse dixit.


Fonte: Il Sole 24 Ore, Business Insider, Il Grande Bluff

Sem comentários:

Enviar um comentário

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...