03 dezembro 2010

Cristiano Ronaldo raptado por Allah

Al-Qaeda atingiu o fundo.
Já não projecta abater aranha-céus, nada de carros-bombas ou ataques suicidas: agora o objectivo é Cristiano Ronaldo.

"A final da Copa do Mundo no Catar será a mais emocionante alguma vez jogada. O jogador português, Cristiano Ronaldo, será raptado e Al-Qaeda vai ganhar a competição", escreve numa mensagem o usuário cujo nome é Abu al-Khorasani Khubeib.

Outros extremistas prenunciam cenários que vêem os homens de Osama Bin Laden na cabeça dum Estado islâmico no Golfo nos próximos anos. "Iludidos , Al-Qaeda está prestes a estabelecer a lei de Alá - diz alguém que assinou como Hafeed al-Hussein - e em 2022 já não haverá Catar, Kuwait e Arábia Saudita, mas um grande emirado chamado Estado Islâmico ".
 
Mais explícito o comentário de Juleibib al-Irhabi, outro extremista que diz-se convencido de que em 10 anos "o Catar deixará de existir, sendo substituído por um califado islâmico sob o controle do Osama Bin Laden."



Mas as ameaças também afectam a Rússia, sede da Copa do Mundo de 2018, cuja região do Cáucaso tem assistido nos últimos tempos ao aumento da tensão devido à atividade terrorista de extremistas islâmicos.

"Em 2018 - de acordo com uma mensagem. - A Rússia vai organizar o evento e os nossos irmãos do Emirado do Cáucaso, com a ajuda de Deus, vão apoiar a nossa causa"  

Mas é ainda a edição no Catar, a primeira no Médio Oriente, que liberta as fantasias dos fundamentalistas na web. "Será a primeira Copa do Mundo para os mujahideen,", diz Huna Al Qaeda que lança ainda outra ameaça sinistra: "Vamos ganhar taças e medalhas, capturando os cristãos e os apóstatas, e talvez haverá raptos."

A notícia, obviamente, deu a volta ao mundo.

A fonte? O Site Intelligence Group, a agência israelita baseada nos Estados Unidos.
Links? Nem a sombra.

Não é preciso acrescentar nada.

Ipse dixit. 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...