05 dezembro 2010

Destinos em comum

O Produto Interno Bruto dos Estados Unidos é de 14 triliões de Dólares.

A dívida total dos Estados Unidos de América é de cerca de 45 triliões de Dólares. 45 seguido por 12 zero, assim:

45.000.000.000.000 

Isso significa que a dívida é três vezes o Pil.

Se os EUA começassem hoje a pagar a dívida com a produção, seriam preciso três anos para anula-la. Um ano sem gastar nada de nada: sem serviços, sem despesas militares, sem investimentos.
Nada.

Isso sem contar os juros, claro.



Greenspan, Bernanke ou economistas economistas conceituados afirmam não importa o tamanho da dívida, mas a sua composição e estrutura e é isso que ensinam na universidade. E ainda há pessoas que acreditam nisso.

Mas quais são os juros pagos pelas empresas, as famílias e o Estado americanos sobre estes 14 mil milhões de Dólares?

Resposta: os juros sobre a dívida variam entre  4.400 até 3.200 biliões de Dólares. O que corresponde a 27% e 37% do PIB, dependendo do ano.

Resumindo: estamos perante uma economia baseada na dívida e, portanto, nos retornos financeiros, uma vez conhecida comumente como "usura" também nos Estados Unidos. O problema essencial é este.

Vamos esclarecer: os Estados Unidos, para fazer funcionar a própria economia que rende 14.000 biliões, têm que pagar interesses de 3.200 até 4.400 biliões, 27-37% dos 14.000 biliões produzidos. Mas uma taxa de interesse (ou juro, é a mesma coisa) de 27-37% é uma taxa de usura.


Falta o nome

Capitalismo?
Não, isso não tem nada a ver com o capitalismo.

Em 1960, por exemplo, quando o PIB era de 540 bilhões de Dólares, o total dos interesses pagos era de 43 biliões, isso é, 8% e não 27-37% como agora. Portanto uma vez não era assim.
Aliás, nunca foi assim. A economia americana sofreu uma mutação ou degeneração recentemente.

Para os primeiros 300 anos da sua história, o capitalismo americano não foi baseado em emprestar dinheiro com juros astronómicos, intermediação financeira, especulação sobre activos imobiliários ou actividades financeiras.

O capitalismo, tal como foi concebido em torno de 1700, baseava-se em actividades talvez menos interessantes, tais como agricultura, extracção mineraria, produção de bens e serviços. Menos interessantes, sim,mas que não arrastavam uma Nação à beira do abismo.

Hoje, estamos perante um novo tipo de economia ou o capitalismo, para o qual ainda não existe uma definição correcta.

E não deixa de ser curioso um facto: o que aconteceu com o Comunismo, repetiu-se com o Capitalismo. Ambos sofreram mutações ao longo da história com o resultado de ficar muito longe dos originais.

Num sistema como no outro, as mutações foram críticas e fatais: o Comunismo não conseguiu ultrapassar a nova fase do Capitalismo de Estado, enquanto o Capitalismo parece destinado a sucumbir perante a sua nova vertente hiper-financeira.

Se calhar não agora, se calhar não nesta crise.
Mas a contagem decrescente parece ter começado.


Ipse dixit.


Nota: a numeração utilizada neste artigo é a anglo-saxónica/brasileira.

Fonte: Cobraf

2 comentários:

  1. Boas

    desculpa lá, mas essa medida (trilhões) é a europeia (de Portugal, etc) ou a americana (Brasil, etc)?

    Porque se for a portuguesa, trilhões são 3x 1 milhão, ou seja 18 zeros e não 12. 12 zeros = 1 bilião.

    em Portugal( e resto da Europa):

    1.000=mil
    100.000=cem mil
    1.000.000=um milhão
    1.000.000.000=mil milhões
    1.000.000.000.000=um bilião
    1.000.000.000.000.000=mil biliões
    1.000.000.000.000.000.000=1 trilião

    no Brasil (e América):

    1.000=mil
    100.000=cem mil
    1.000.000=um milhão
    1.000.000.000=1 bilião
    1.000.000.000.000=um trilião


    Estas medidas sempre me confundiram (mas se calhar o objectivo de as medidas não serem as mesmas para todo o mundo seja esse mesmo o de confundir), quando falam em biliões, triliões e por aí fora nunca sei se estão a falar do sistema europeu ou do americano, enfim.

    abraço

    ResponderEliminar
  2. Boa observação Fly,
    e peço desculpa pelo facto de não ter esclarecido este "pormenor" até hoje.

    Eu utilizo o seguinte esquema:

    1.000 = Mil
    100.000 = Cem mil
    1.000.000 = Milhão
    1.000.000.000.000 = Bilião
    1.000.000.000.000.000.000 = Trilião

    Infelizmente, esta nomenclatura gera muita confusão, em particular quando estou a traduzir textos a partir do Inglês, por exemplo.
    Por isso é bem possível já ter cometido erros no passado.

    Prometo: vou prestar mais atenção, pois 1 Billion (1.000.000.000 EUA e Brasil) ou 1 Bilião (1.000.000.000.000 Europa) não são a mesma coisa. E, quando possível, vou utilizar os números e não as palavras, é melhor...

    Vou já corrigir o texto acima.

    Ainda uma vez: obrigado!

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...