13 dezembro 2010

Italia: -1

Consultem os jornais da semana passada: conseguem encontrar alguma coisa acerca dos bancos italianos?
Nada?

Pois, normal.
É que faliu o primeiro banco.

Como é possível? Sempre pronta a contar os bancos americanos, irlandeses e espanhóis, a imprensa não deu conta disso?
Exacto.

Doutro lado faz sentido: ver falir um banco espanhol não surpreende; mas ver fechar um banco italiano significa que outros Países além dos Pigs estão com graves problemas. E isso pode criar pensamentos esquisitos.
Não nos investidores, que conhecem estes factos, mas nos cidadãos.



Quem segue Informação Incorrecta sabe como estão as coisas: não apenas Pigs, mas também Italia, Bélgica, França têm problemas, e sérios também.
Por isso nenhum jornal europeu, nem italiano, reportou a novidade. É preciso frequentar informação alternativa e sítios especializados para recolher os pormenores.

O comunicado

Vamos ler o comunicado do Banco de Italia, tentando decifra-lo também.
Os comissários extraordinários do Banco Emiliano Romagnolo (BER), sob administração extraordinária, com a aprovação do Conselho Fiscal e com a aprovação do Banco de Italia, decidiram suspender o pagamento do passivo de qualquer espécie e a devolução dos instrumentos financeiros aos clientes, nos termos do art. 74 do Decreto Legislativo n º. 01 de Setembro de 1993, n. 385 (TUB), por um período máximo de um mês,
Os comissários extraordinários fecharam as contas do Banco Emiliano Romagnolo ao longo do próximo mês.
sem prejuízo de eventuais prorrogações.
Mas se esperam que 30 dias possam ser suficientes estão redondamente enganados.
A medida foi necessária devido a circunstâncias excepcionais, que podem ser resumidas na insuficiência das disponibilidades líquidas e na impossibilidade de activar canais alternativos de apoio financeiro. 
Isso porque já não há um cêntimo e nem temos ideia de onde seja possível encontrar dinheiro.
Durante o procedimento, os Organismos extraordinários avançaram com inúmeras tentativas para solucionar a grave tensão financeira do banco, que se tinha manifestado desde o início da administração extraordinária
O banco já estava podre quando aqui chegámos, nem valia a pena esforçar-se muito.
e, sob a supervisão do Banco de Itália, estão a trabalhar para concluir um plano de acção, com o apoio do Fundo de Protecção de Depósito Interbancário e dos bancos credores,
Por isso tivemos uma ideia original: que tal um resgate?
que coloque em salvaguarda os interesses dos clientes.
Pena para os clientes. Enfim, são os riscos do mercado.

Os partners

Mas que banco é o BER?
É um pequeno banco local, exactamente como os pequenos bancos que faliram nos Estados Unidos.

Interessante ler a lista dos partners:

J.P.Morgan (podia faltar?) 
Standard Chartered Bank (um banco inglês)
Schroders (outro banco inglês)
Franklin Templeton Investments (um banco americano fundado por um Inglês)
Gartmore Group (um banco. Inglês? Óbvio)

Pérfida Albion...


Fonte: Mercato Libero

3 comentários:

  1. NunoSav14.12.10

    Que eu saiba Itália faz parte dos PIIGS :P

    ResponderEliminar
  2. Segundo alguns é PIGS, outros dizem PIIGS. Agora é a vez de PIIGSB (ou PIBIGS?), cedo ou tarde PIGEURO...

    ResponderEliminar
  3. NunoSav14.12.10

    Há sempre espaço para mais, é como a União Europeia :D

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...