30 novembro 2010

Cantona e os bancos: 7 de Dezembro



Eric Cantona lançou uma iniciativa: no dia 7 de Dezembro retirar o dinheiro da própria conta bancária. Informação Incorrecta até teve a honra de aparecer num diário português graças ao vídeo legendado e publicado no Canal Youtube (e obrigado para Nuno Miguel, eu nem tinha reparado).

A iniciativa de Cantona pode ser encontrada no site Bankrun 2010 (outra vez o nosso vídeo, um sucesso em todos os cinemas!), no entanto a seguir vamos publicar uma entrevista com  Juan Torres López, Docente de Economia da Universidade de Sevilha, membro do Comité Científico do ATTAC Espanha e autor dos livros Desiguales: Mujeres y hombres en la crisis financiera (Icaria) com Lina Gálveze, e La crise de las hipotecas basura. ¿Por qué se cayó todo y no se ha hundido nada? (Sequitur) em colaboração com Alberto Garzón.

É uma entrevista comprida, mas vale a pena.
Por isso aconselho buscar uma bebida, sentar-se com paciência em frente do ecrã, desligar o telemóvel, afastar o gato e começar a ler.

Para facilitar um pouco frisei em negrito as partes que considero mais interessantes.
Obrigado.
De nada.

Flexibilização



Algumas notícias do mundo da informação.

Sapo Económico: Governo quer flexibilizar mercado laboral
Antena 1: PSD quer flexibilizar despedimentos
Diário de Notícias: Portas quer flexibilizar contratações
A Bola: :Bruxelas exigiu «medidas concretas para flexibilizar empregos e salários» em Portugal

Queridos leitores, não sei se ficou suficientemente claro, mas temos que flexibilizar-nos.

Como funciona a dívida pública

Tentamos esclarecer algumas coisas acerca do quente tema da dívida pública: para começar, serve para quê?

A dívida pública serve para financiar investimentos de infra-estrutura de longo prazo por parte do Estado (estradas, pontes, hospitais ...).

Mas serve? Sim. 

Há um nível de eficiência da dívida: se construo logo estradas e pontes após ter feito uma dívida, o rápido volume de negócios que se desenvolve torna útil endividar-se antes em vez que esperara para recolher os fundos e depois começar a obra.  

29 novembro 2010

Deslocação em curso



O mundo até agora conhecido está a desmoronar-se com uma certa rapidez.

Enquanto os Países ocidentais se reúnem em Lisboa para tentar justificar uma Nato tornada um poço sem fundo que engole dinheiro e exporta conflitos não resolutivos, outros Países encontram-se para escrever o futuro dum planeta já não apenas bipolar.


Quando Informação Incorrecta abriu, logo começou a falar em "deslocação geopolítica".
E agora podemos observar os primeiros resultados.

Uma hora e meia antes

Há poucos dias, alguns tiros de artilharia da Coreia do Norte provocaram a morte de quatro pessoas numa ilha da Coreia do Sul.

Hoje, graças às revelações de Wikileaks, a notícia já pertence à História. Mas este é outro assunto.
Voltamos ao passado.

Segundo os media internacionais, de repente o regime de Pyongyang teria aberto o fogo contra a ilha de Yeonpyeong, no dia 23 de Novembro.

Porquê? Porque sim, não sabiam como matar o tempo então decidiram matar alguns Sul.Coreanos.
Esquisito.

O bombardeamento ocorreu às 14:34, hora da Coreia.
O que tinha acontecido antes?

Um mundo à parte

Uma notícia "curiosa", que obriga a reflectir.

De acordo com um inquérito realizado nas províncias de Helmand e Kandahar, 92% dos inquiridos Afegãos (1.000 homens) nunca tinha ouvido falar do 11 de Setembro. 

Assim, enquanto a maioria dos Americanos estão indecisos sobre a guerra no Afeganistão, pois acham difícil esquecer o assunto 11 de Setembro (que segundo os Estados Unidos foram planeados em alguns dos 40 campos de treino de terroristas do País asiático), os Afegãos, dos quais 72% são analfabetos, nunca ouviram falar das Torres Gémeas e não têm a mínima ideia do motivo pelo qual os Estados Unidos e a Nato estão no próprio País!

E...?

"Somente os tolos não têm dúvidas."
"Tens a certeza?"
"Não tenho dúvida!"
Luciano De Crescenzo

Hoje abrir um qualquer diário significa ler as revelações de Wikileaks. Não há maneira de fugir, pois ocupam todos os títulos.
E já alguém fala de 11 de Setembro da diplomacia.
Impressionante.

Eu não quero ser "do contra", não quero dizer o contrário só porque é chic e faz muito intelectual. Esta é uma atitude particularmente estúpida. Mas quero duvidar, sempre e acerca de tudo.

Então vamos ver estas clamorosas revelações de Whiskyleaks.

Os principais financiadores da rede terrorista Al-Qaeda continuam a ser doadores sauditas
Ohhhh. Afinal não é Israel que financia Al-Qaeda, afinal são os Árabes.

A China desenvolveu uma acção de sabotagem de computadores tendo por alvo os Estados Unidos e os seus aliados
Ohhhh, Eu pensava que a cyberguerra fosse só ficção científica. Mas não, Whiskylik explica que é mesmo realidade.

28 novembro 2010

Baixa propaganda

O seguinte artigo é muito interessante.
Vamos ler, e depois algumas considerações.


11 razões pelas quais a Coreia do Norte 
é a nação mais bizarras da Terra
Os Estados Unidos estão a entrar em guerra com a nação mais bizarras do planeta?  
Muitos americanos realmente congratula-se com a "Guerra da Coreia Parte II", mas antes das pessoas ficarem demasiados animadas, é importante lembrar que nunca fomos numa guerra com uma nação que realmente tinha armas nucleares.
Nesta fase, não é claro exatamente quão poderosas as armas nucleares da Coréia do Norte, mas quase todos concordam que eles são loucos o suficiente para usá-las. Segundo os relatos, a Coreia do Norte teria milhares de baterias de mísseis capazes de atingir os 10 milhões de pessoas que vivem em Seul.

A Guerra de Rio



Nas televisões do mundo passam imagens de tiroteios, carros em chamas, feridos, crianças mortas, combates nas ruas.
Palestina? Não, Rio de Janeiro.

Rio aparece come uma cidade de grandes contraste, desde sempre: Copacabana dum lado, as favelas do outro, mulheres bonitas em fatos de banho ao lado de pobres à procura da sobrevivência, o Carnaval e os assassinatos do universo da droga e das armas.

Só quem vive o drama pode explicar o que se passa. Por isso, as três diferentes pontos de vista, escrito por Brasileiros.

27 novembro 2010

Pecunia non olet

 
Não costumo escrever prefácio para os artigos, mas neste caso acho ser preciso.
É bastante simples encontrar material acerca do assunto aqui tratado; provavelmente são diversos milhares as páginas na Web que apresentam até muito mais material daquele presente.

Mas a minha ideia não era fazer um copy-paste. Aliás, as razões eram mais do que uma.
  1. Em primeiro lugar gostava de tratar dum assunto que os média ignoram.
  2. Depois gostava de demonstrar que efectuar uma pesquisa como esta não requer grandes investimentos ou conhecimentos específicos: de facto, tudo o que é relatado a seguir é contido na enciclopédia online Wikipedia.
  3. Por último, gostava de dissipar um mito: o assunto tratado nada tem a ver com o conspiracionismo.
Dos média não há muito para dizer: conhecemos demasiado bem a atitude de jornais e televisões e sabemos qual o tipo (e o nível) de informação prestada. Pena, pois o relacionamento entre as empresas americanas e o regime nazista ajuda a compreender qual foi o sentido de ética e de responsabilidade de figuras que desenvolveram papeis centrais na economia dos Estado Unidos e não só. 

Uma questão de idade

Grécia, Portugal, Irlanda e Espanha já estão a tornar-se o leitmotiv das reflexões da comunidade financeira internacional, como se a única preocupação fossem as finanças públicas desses Países.

Todavia a dúvida principal não é tanto qual Título de Estado está em risco, mas qual não está e não irá estar.

A crise da dívida soberana na Europa é uma crise estrutural, não cíclica, como agora todos parecem ter percebido; esta é devida a fenómenos macroeconómicos que exprimiram todo o potencial de detonação com um modelo de desenvolvimento económico turbo-alimentado, com baixas taxas de juro e baixos custos de mão de obra. Isso tem, entre outras coisas, o nome de globalização.

E em caso de dúvida acerca desta afirmação é bom dar uma vista de olhos a quanto afirmado pelo ex-ministro italiano Giulio Tremonti em 2008. A globalização não nasce da natural evolução do Capitalismo clássico: esta que estamos a viver é uma solução previamente estudada para resolver a diminuição dos lucros das empresas dos Estados Unidos e da Europa, provocada pelo envelhecimento da população e pelo baixo índice de natalidade. 

26 novembro 2010

Vamos salvar Portugal. E Espanha. Olé.

BCE e FMI querem salvar Portugal
A União Europeia está a pressionar Portugal para que seja aceite o plano de ajudas?

A notícia é mais do que um boato: apareceu nas paginas do sério e prestigiado Financial Times Deutschland na edição de hoje.

Unânimes as reacções: o presidente da União, Durão Barroso desmente, o governo Alemão desmente, o governo português desmente, o Banco Central Europeu...não desmente.

Mas porque Portugal? Há uma razão para isso.

A Espanha está fortemente exposta em relação a Portugal, os bancos espanhóis estão cheios de Títulos de Estado emitidos por Lisboa. E ao crescer os problemas de Portugal, crescem também os de Espanha.

Agora, para perceber qual o risco é suficiente ler Resgate da Irlanda. E depois? publicado ontem: salvar Espanha teria um custo enorme, não inferir a 400-500 biliões de Euros. Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional teriam muitos problemas para arranjar este dinheiro.

E nesta altura surge uma inevitável pergunta: e uma vez salvada Espanha? Quem a próxima vítima? E resgatada com quê?

A impressão é que a situação esteja já definida: ajuda europeia para Lisboa, depois todos em peregrinação até Fátima e Compostela para que algo mude.

A ver vamos.


Ipse dixit.

Fonte: Jornal de Negócios, Financial Times Deutschland

25 novembro 2010

O carvão. Ainda.

E o carvão?

Ao falar de energia pensamos na electricidade, no petróleo, no nuclear, no eólico.
O carvão é visto como uma relíquia do passado: afinal ninguém entra em guerra por causa do carvão.

Quanto ao petróleo, pelo contrário...

Mas o carvão não é o passado: é o presente, infelizmente. Porque polui, e muito.

Também o petróleo polui, verdade: mas o carvão causa uma poluição mais "visível", e isso assusta mais.

Seja como for, poluição ou não, o carvão é ainda largamente utilizado como fonte de energia.
As velhas centrais a carvão são ainda vivas e funcionantes.

A China e o carvão

A China, por exemplo: 70% da energia utilizada pelos Chineses deriva do carvão.

E aqui começam os problemas.
Pequim detém 14% das reservas mundiais de carvão, mas o próprio consumo é de 47%, mais de três vezes, o que é insustentável. 

Uma iminente crise do carvão? Parece improvável: a ideia geral é que existam reservas quase ilimitadas do combustível fóssil.
Talvez.

Mas já percebemos que a China não brinca: e começa a pôr-se o problema.

Por isso, o País mais previdente do mundo (à sua maneira) está a pensar em limitar a produção doméstica de carvão no período 2011-2015.

O governo está preocupado pelo facto dos estoques estarem a diminuir de forma muito rápida por causa duma economia em expansão descontrolada.

Assim, o Wall Street Journal :
Mesmo que o limite ainda não tenha sido oficialmente introduzido, a China não pode manter a produção crescente ao longo de outra década.
O sector mineiro é sufocado por obstáculos nas infraestruturas, em particular estradas e ferrovias, e as reservas de carvão mais fáceis de extrair já foram exploradas.
Os especialistas começam a fazer previsões sobre quando as reservas chinesas serão esgotadas. 
Até hoje, as importações de carvão superaram 106 milhões de toneladas nos primeiros nove meses do ano, superior ao nível de 2009 e as empresas têm sido agressivas na aquisição de carvão no exterior para garantir o abastecimento a longo prazo.

Calcular o tamanho das reservas de carvão da China não é fácil.
O governo não divulga dados sobre descobertas ou quanto carvão ainda possa ser recuperado a partir de minas existentes.

Para complicar ainda mais as coisas, o China's National Bureau of Statistics recentemente parou de emitir os dados da produção mensal.

Mas é certo que, como o petróleo, nem todo o carvão tem o mesmo rendimento energético: muitos dos novos depósitos descobertos na Mongólia, por exemplo, são de má qualidade.

E mesmo que China conseguisse limitar o crescimento da demanda de 5% ao ano, ficaria sem carvão em apenas 21 anos.

Conseguem imaginar uma China ainda mais envolvida na guerra para os recursos energéticos? Uma China à procura do próprio Iraque?

Resgate da Irlanda. E depois?

Depois da anunciada ajuda do Banco Central Europeu e do Fundo Monetário Internacional, na Irlanda começam os cortes.

- Subida do Iva até 23% e redução da despesa em 10 biliões de Euros.

- Despedimentos: serão eliminados 24.750 lugares de trabalho no sector público.

- O salário mínimo nacional será revisto (em baixo, obviamente) e os ordenados dos novos empregados será cortados em 10%.

- Os apoios sociais sofrerão um corte de 2,8 mil milhões de Euros, 3 mil milhões a educação, a saúde e a agricultura, 3 mil milhões o investimento público.

- Todas as taxas irão subir, com uma única excepção: os impostos sobre os lucros das empresas. 

Isso porque, como explica o ministro das finanças Brian Lenihan,
A Irlanda irá acabar as próprias disponibilidades financeiras a partir de meados de 2011.
Dito de forma ainda mais clara: o cofre está vazio.

Medicos que matam



Vernon Coleman é um médico autor de 114 livros que já venderam mais de 2 milhões de cópias no Reino Unido, foram traduzidos em 25 idiomas e vendidos em mais de 50 Países. Os seus livros incluem Bodypower (votado como um dos 100 livros mais populares entre os leitores britânicos) e How To Stop Your Doctor Killing You.

A seguir alguns trechos do segundo, cujo título traduzido é Como Impedir o seu Médico de o Matar.
O artigo é um pouco fraco: não há fontes nem bibliografia.
Espero que o livro original seja mais completo.

24 novembro 2010

A Greve Geral

Fonte: Público
Decorre nestas horas a greve geral em Portugal.
Há pouco foram divulgados os primeiros números e não há surpresas.

Segundo os Sindicatos a adesão foi de 99%, com pontas de 100 ou até 101%. Quem estava de férias voltou para não trabalhar.

Para o Estado a adesão foi de 1% ou pouco menos. Até que numa certa altura a dúvida foi "mas a greve é hoje ou amanhã?".

O que é certo é que depois da greve nada será como antes.

Amanhã o governo fará o mea culpa, subirá os salários dos trabalhadores e as reformas dos pensionistas. Ao mesmo tempo atingirá com violência os ricos e os patrões, sem esquecer os bancos, obviamente.
Os mesmos políticos cortarão os próprios ordenados e a diferença será entregue a instituições de caridade.

Começará um novo Portugal, isso é certo, como é certo que o meu nome é João Dinis.

Imigração: as novas rotas

A crise económica diminuiu a migração para a área da OCDE, mas o assunto está sempre na vanguarda nas agendas dos governos da União Europeia. 

Ao longo dos últimos dez anos a Europa viu a implementação de algumas vias de acesso à Europa que incidiam principalmente Espanha e Itália no Sul e Polónia e Hungria no Leste. 

No entanto, graças às políticas de imigração promovidas, está em curso uma mudança nesta tendência, com maior controle nas fronteiras e consequentes menores entradas em Italia e Espanha. 

Mas os movimentos dos povos, a História ensina, são difíceis de parar por isso não surpreende que os imigrantes estejam à procura de outras rotas. 

Em 2010, de facto, o total das entradas ilegais na Europa tem aumentado, mostrando que o fluxo não pára, apenas foi desviado. A lei da oferta e da procura, também é aplicada quando se trata de vidas humanas.

Depois do Comunismo



Como reza o Manual do Bom Blogueiro, Capitulo 4:
Quando a maioria dos leitores é de esquerda, é estúpido escrever um artigo que menospreza o Comunismo.
Eu sei, eu sei.
Doutro lado, se fosse um blogueiro esperto, nesta altura teria um blog que fala de reality show, com milhares de leitores e publicidade.

A culpa não é minha: ligo a televisão e oiço os representantes da Esquerda que utilizam termos como "luta de classe", "povo trabalhador", "patronato" ou até "Comunismo". É licito perguntar: ainda faz sentido?

23 novembro 2010

O Dia do Advérbio

A ideia era simples: salvamos a Irlanda e a seguir gozamos dalguns dias de descanso.
Nem por isso.

Dizem que foi culpa da Coreia. O que pode ser verdade no caso de Wall Street. Mas não explica o que se passa na Europa.
E que se passa na Europa? Coisas feias.

As Bolsas do Velho Continente encerram perdendo 81 milhões de Euros, com colapso do Euro face ao Dólar e com os líderes europeus que não sabem o que fazer. Até hoje tinha funcionado. Com a Grécia, por exemplo: resgate e alguns meses de calma. Aparente, sim, mas sempre calma.

Um ataque de bondade

Eis um artigo que acho estúpido.
Não concordo com uma das palavras apresentadas e até o estilo tem a capacidade de irritar-me.

Mas Informação Incorrecta não deveria apresentar factos ou opiniões de (suposta) qualidade?

Sim, verdade. Mas também deve dar espaço a quem pensa de forma diferente de nós. Enfim, um ataque de bondade, peço desculpa.

John Goekler, o autor, é consultor especializado na aplicação de novas soluções científicas para a eficácia organizacional, a política transformadora e a segurança global. 

Será. A minha impressão é que viu demasiadas vezes "Mad Max".

Vídeo: troca de tiros na Coreia

E não podia ser diversamente: vamos falar dos confrontos entre a Coreia do Norte e a Coreia do Sul.

Preocupados?
Não, fiquem descansados, pois não vai  haver guerra. Por duas razões:
  1. A Coreia do Norte tem armas nucleares, o que significa que em caso de guerra os problemas seriam muitos, mas muitos mesmo.
  2. Segunda razão, ainda mais importante do que a primeira: a Coreia do Norte tem um aliado chamado China. É preciso acrescentar mais?

Mas afinal o que se passou?
Troca de tiros de artilharia, de madrugada (pouco depois das 05:00, hora de Lisboa).

Quem disparou primeiro?
A Coreia do Sul afirma que a iniciar foi a Coreia do Norte.
A Coreia do Norte afirma que a iniciar foi a Coreia do Sul.

Quem tem razão?
Boa pergunta.

E o próximo alvo é...

Após o "resgate" (com muitas aspas...) da Irlanda, muitos perguntam: quem será a próxima vítima do mercado?
Já: quem será? Mah...é difícil.

Experimentamos fazer duas contas.

Os Pigs eram 4: Portugal, Irlanda, Grécia e Espanha.
Grécia e Irlanda já foram vendidos aos BCE e FMI.

Sobram Portugal e Espanha. Mas esta última está a melhorar. Devagarinho, mas melhora, pois implementou medidas de contenção já na passada Primavera.e agora não está em risco imediato de default.

Por isso sobra apenas um País que é...deixem-me ver...ah, sim, é este: Portugal.

22 novembro 2010

iiNetWork vídeo: Eric Cantona e os bancos

Afinal os futebolistas pensam?
Até os franceses?

Parece que sim, pelo menos se devemos confiar nas imagens do seguinte vídeo.

Eirc Cantona foi um bom jogador de futebol, um dos melhores da sua geração. E em verdade, desde que acabou a carreira nos relvados, demonstrou saber mais do que pontapear bolas. De facto, hoje é um actor.

Mas aqui não fala nem de futebol nem de cinema: aqui o objectivo é a crise:




O vídeo, obviamente, está disponível no Canal de Informação Incorrecta no YouTube.

Boa visão!

A não-autodeterminação Europeia



No passado dia 16 deste mês reportamos as declarações de Herman Van Rompuy, presidente da União Europeia, com o artigo Ou Euro ou Morte.

Voltamos a falar do assunto para algumas considerações, agora que o pedido da ajuda irlandês ficou formalizado e que, desta forma, outro País da União perdeu a própria soberania tal como tinha acontecido com a Grécia.

Todo o projecto europeu está em risco de desintegração, com consequências estratégicas e económicas que são muito difíceis de prever.

Especial Nato: até nunca

Último encontro com a série "Especial Nato".

A Cimeira acabou e os media falam dos resultados em tons triunfantes: um sucesso, uma apoteose, que teria sido do mundo sem este summit? De facto, o termo mais usado é "histórico".

Tentamos fazer um resumo um pouco mais sério e vamos ver quais os pontos fundamentais.

Afeganistão

Era este o ponto-chave da Cimeira.
A Nato quer sair do Afeganistão, quer deixar para trás uma guerra que não consegue ganhar. Mas não quer ouvir falar em derrota. Por isso tenta desenhar uma Exit Strategy, uma estratégia de saída.

G20: Senhores e Mordomos

Acabou a Cimeira da Nato!
É tempo de fazer um resumo.
Por isso vamos falar do G20.

As grandes ideias de Seul 

A cimeira de Seul, foi quase uma reunião do mordomos. Pena, tivessem sido convidados os chefes também a coisa teria sido muito mais interessante.
E quem são os chefes? Os vinte bancos mais poderosos do mundo.
É perfeitamente inútil falar de economia, sobretudo da actual economia, sem ter em conta os planos das instituições económico-financeira.

Sem eles, qualquer reunião acaba por ser um conjunto de boas intenções e nada mais. Isso foi Seul.

20 novembro 2010

Crianças e televisão: opinião e conselhos dum profissional

Ontem falámos de publicidade, de crianças, do anúncio de Beyoncé. E prometemos a opinião de alguém que conhece, e bem, o assunto.

Ana Margarida Barreiros colabora "nos bastidores" com Informação Incorrecta, corrigindo, às vezes, as tolices gramaticais que o humilde blogueiro inventa ao escrever num idioma que não é o seu.
Eu defendo o uso de neologismos, de novas formas de expressão, mas neste sentido Ana é bastante tradicionalista e afirma que as regras do Português valem para mim também. Pontos de vista.

Especial Nato: O inimigo surreal



A Cimeira da Nato oferece a oportunidade para reflectir acerca do que se passa com o mundo político.
O mundo político "importante", pois em Lisboa está reunida a quase totalidade da elite que gere as nossas vidas.

Dum outro planeta

A primeira impressão é que estas pessoas vivem num outro planeta.

Diz Anders Fogh Rasmusen, Secretario Geral da Nato, que o documento aprovado na Cimeira
não é apenas uma declaração de princípios ou um compêndio de aspirações, mas um plano de acção destinado aos próximos 10 anos.
Seria normal pensar que numa altura como esta, com Países à beira da bancarrota e milhões de desempregados, a "acção" fosse inerente às medidas para combater o deficit ou a falta de emprego.

Mas não: o documento em questão estabelece que a organização continuará a ter um papel “essencial como garante da defesa e segurança comuns”.

Defesa? Contra quem? Onde está a ameaça? Quem quer invadir um ocidente em coma profundo, privo de matérias primas e agora sem produção?

19 novembro 2010

O perfume de Beyoncé

No Reino Unido, o seguinte anuncio do novo perfume da cantora  Beyoncé foi censurado.





Censurado porquê?
Afirma a ASA, a Advertising Standards Authority, órgão que controla a publicidade nos meios de comunicação britânicos
Considerámos que os movimentos corporais de Beyoncé e a concentração da câmara no seu vestido a deslizar pelo corpo, expondo o seu seio parcialmente, criaram um anúncio sexualmente provocante cuja visualização não é adequada para crianças pequenas
Sim, então?
No vídeo é possível observar a cantora que enverga um minivestido vermelho e acaricia-se ao som da música Fever.

Não sou fá de Beyoncé (a propósito, bonita a rapariga!), mas o vídeo não mostra nada que não seja possível encontrar nas centenas de publicidades que diariamente invadem as nossas televisões. E nem sequer é um anúncio particularmente original.

Isso é simplesmente ridículo: poderia ter sentido se parte duma campanha global contra a violência, a pornografia e a estupidez na televisão. Mas desta forma, censurar o corpo duma mulher quando permitimos programas demenciais como novelas ou reality shows, é só patético.   

O que pode acontecer ao nosso filho após ter visto este anúncio? Fechar-se na casa de banho? Grande coisa.

Façam duas contas: quantos homicídios já viram as vossas crianças?
Não ao vivo, claro, mas na televisão: a conta não é assim tão difícil. Não passa noite sem um filme ou uma série onde não haja pelo menos um assassinato. Multipliquem este crime por todos os dias do ano no qual o vosso filho vê a televisão e a seguir por todos os anos da sua vida (vamos excluir os primeiros 2 anos).

Feitas as contas? Centenas? Milhares?
Que consequências pode ter este número na formação dos vossos filhos?
E o problema são ainda as mamas de Beyoncé?

Para proteger as crianças as regras são simples: televisão desligada, controle apertado acerca do computador e videojogos.
Assim teremos um filho mentalmente equilibrado mas infeliz.
Pois a verdade é que a nossa sociedade não é feita para as crianças.

Então, não há soluções?

Há. Mas por isso é melhor falar com um especialista.
Em breve, neste mesmo canal: não percam.


Ipse dixit.

Fonte: Expresso

Senado do EUA aprova censura da internet

Nuno (obrigado!) destaca o seguinte artigo.
A coisa é grave e merece ser traduzida, resumida e publicada.
Já.

Fim da internet livre: o senado aprova a lista negra

Ontem, vimos o cloture da Food Safety Modernization Act (S. 510) , e hoje o Combating Online Infringement and Counterfeits Act (Acto para o Combate à Contrafacção e Falsificações Online, COICA) foi aprovado por unanimidade pelo Comité Jurídico do Senado dos EUA com uma votação de 19-0. A COICA tem sido encarado visto por bloggers como um seqüestro corporativo da Internet pelos cartéis dos media. Na verdade, a sua eventual passagem será o fim da Internet livre como é agora.

A Associated Press relata acerca da votação COICA:
O Combating Online Infringement and Counterfeits Act, que tem o apoio da indústria de entretenimento, mas foi fortemente criticado, foi aprovado por uma votação de 19-0.
 "Poucas coisas são mais importantes para o futuro da economia americana e a criação de emprego do que proteger a nossa propriedade intelectual", disse o senador Patrick Leahy, democrata de Vermont, que co-patrocinou o projecto.
"É por isso que a legislação é compatível com ambos, o trabalho ea indústria, e Democratas e Republicanos estão juntos", disse Leahy.

O projecto dá ao Departamento de Justiça um processo acelerado para reprimir os sites envolvidos na pirataria ou a venda de produtos falsificados, e os tribunais passam a poder aprovar ordens de fecho contra domínios com sede fora dos Estados Unidos.
"Há websites que são essencialmente lojas digitais para venda de produtos ilegais e às vezes perigosos", disse Leahy. "Ses existissem no mundo físico lojas assim seriam fechadas imediatamente e os proprietários ficariam presos."
  "Não podemos desculpar este comportamento apenas porque isso acontece online e os proprietários operam no exterior; internet precisa de ser livre, não sem lei"
 
Esta legislação pode ser a mais perigosa arma contra a liberdade de expressão na história moderna. A actividade ilícita que pode colocar um sítio na "lista negra" é definida de forma muito vaga. Parece que a "lista negra" pode ser executada sem uma ordem judicial via ISP. Esta é total a tirania da informação e todas as vozes independentes precisam de levantar-se e protestar ou com certeza iremos enfrentar a arbitrária "lista negra".   
 
A opinião de David Segal [do optimo The Huffignton Post, NDT] acerca do regulamento da lista negra:
A COICA cria duas listas negras com nomes de domínios Internet. Os tribunais podem adicionar sites à primeira lista, o procurador-geral tem o controle sobre a segunda. Os Internet Service Provider [literalmente, os prestadores de serviços de Internet, IPS, NDT] e outros (todos desde Comcast a PayPal ou Google AdSense) seriam obrigados a bloquear qualquer domínio da primeira lista. Eles poderiam receber a imunidade (e presumivelmente o bom favor do governo) caso bloqueassem os domínios da segunda lista também.
As listas são para os sites "dedicados à actividade ilícita", mas as definições são muito vagas, qualquer domínio com mercadorias contrafeitas ou material com direitos de autores pode ser bloqueado.
 
Segal também criou uma petição contra este seqüestro da Internet gratuita que pode ser assinado aqui . Esta lei provavelmente irá alterar a Internet tal como a conhecemos, basicamente redirecionando o fluxo da informação gratuita para os conglomerados dos media. 
 
É evidente que este Act foi financiado pelos cartel dos media, mas isso tem muito a ver também com a censura de Internet. Além disso, essa lei dá poder ao Departamento de Justiça para bloquear o acesso a sites localizados fora dos Estados Unidos. 
Esta é uma notícia muito negativa para as vozes alternativas e os agregadores de notícias.  
 
 
Até aqui o artigo de Activist Post.
 
Que dizer? É o primeiro passo.
 
O problema não são os direitos dos Autores (acerca dos quais haveria muito para dizer). O problema é que acabar numa lista negra pode ser bastante fácil. E os Estados Unidos arrogam-se o direito de intervir em qualquer parte do mundo.
 
Têm um blog? E têm a certeza de que tudo o que foi publicado até hoje estava rigorosamente livre de copyright? Por exemplo: um mapa de Google? Um vídeo? Uma fotografia?
Pensem nisso e vejam quanto pode ser simples ficar fechados.
 
Voltaremos a falar do assunto.


Ipse dixit.
 
Tradução e adaptação: Informação Incorrecta 

Especial Nato: Cortes do trânsito

A seguir publicamos  a nota de imprensa da PSP, Polícia de Segurança Pública, com a qual são comunicadas as principais alterações e restrições em vigor devido à Cimeira da Nato.

Claro, isso interessa quem mora ou trabalha em Lisboa. No entanto, os leitores de outras partes do mundo podem verificar os transtornos causados. 

Se a vossa ideia é vir em Lisboa, melhor abdicar: chove, há cortes, manifestações... 

Cliquem em "Ler mais..." para ter acesso ao documento.

Especial Nato: O programa da Cimeira

E, finalmente, chegou o dia: começa  a Grande Cimeira da Nato.

Um dia histórico: os líderes de 60 Países já estão aqui, juntinhos, para discutir dos Grandes Problemas da Nato, com Portugal como Grande Anfitrião.

Neste preciso momento, enquanto o humilde blogueiro está a escrever as suas humildes palavras, Obama prepara-se para encontrar o Presidente da República Portuguesa, Aníbal António Cavaco Silva, e o Primeiro Ministro, José Sócrates Carvalho Pinto de Sousa, Zé para os amigos.

O gasóleo chinês

Então, prontos para o grande dia? Começa a Cimeira da Nato!

Por isso vamos falar de China.
O que falta em Pequim? Feijão preto? Chouriço? Não: falta gasóleo.

Parece impossível, mas na segunda (próxima primeira) economia do mundo ter um motor diesel é sinonimo de desgraça.

O diário Chinês People's Daily retrata a situação:
A escassez doe diesel em diversas províncias e cidades não ficou aliviada. Em vez disso, está a piorar. De acordo com o Economic Information Daily, o preço ao grossista do gasóleo continua a estar acima de 8.000 Yuan por tonelada, e chega em algumas áreas remotas perto de 10.000 Yuans.

Livros: A User's Guide e Freakonomics

Porque não falar de livros? Porquê?

Não sei. Aliás, vamos falar de livros.

Ler faz bem.
O estômago precisa de comida, os pulmões de ar, o cérebro de livros: só assim consegue manter-se estimulado, treinado e eficiente. Porque ao ler obrigamos os neurónios a mexer-se. E, uma vez aquecidos, podem até surgir perguntas: nasce assim o pensamento.

É o contrário do que acontece com a televisão: neste caso não é preciso pensar, pois áudio e vídeo chegam já embrulhados e nós temos só que absorver. Com efeitos deletérios.

Bom, após o mini-sermão pseudo-pedagógico, vamos a que interessa: livros.


18 novembro 2010

O outro sonho americano

Nas profundezas, debaixo das luzes brilhantes de Las Vegas há um labirinto habitado por aranhas venenosas e por um homem apelidado de The Troll, que faz exercícios com uma barra de ferro.
Mas a coisa surpreendente é que os 200 quilómetros de túneis também são o lar de mais de 1.000 pessoas que para sobreviver vivem nesta faixa escura.

Alguns, como Steven e a sua namorada, Kathryn, decoraram a casa com precisão, neste caso um refugio de aproximadamente 37 metros quadrados que está equipado com uma cama de casal, guarda-roupa, e até uma biblioteca.
Vivem lá há cinco anos, criaram um chuveiro a partir dum bebedouro, penduraram quadros nas paredes e criaram uma biblioteca com livros abandonados. Os pertences são cuidadosamente colocados em cestos de plástico para evitar que se molhem com a nociva água estagnada do piso.

Explica Steven:
A nossa cama foi crida a partir duma lixeira perto dum complexo de apartamentos.
É principalmente a partir de zonas de descarga que recolhemos as coisas. O lixo de um homem é ouro para outro homem. Vamos recolher as coisas à noite funda, para que as pessoas não possam ver porque é constrangedor.

Ar pesado

Ar pesado, sem dúvida.

O anuncio da ajuda europeia serviu para acalmar os mercados e os juros das dívidas dos Pigs baixaram.

Mas os problemas não estão resolvidos. Adiados, não resolvidos.

E a União Europeia terá que enfrentar também o descontentamento de alguns dos Países membros.
A Áustria já fez saber que não ajudará a Irlanda, a Finlândia também está farta de ver o próprio dinheiro desperdiçado.

A Armada de Bruxelas começa a perder pedaços.

E a mesma Irlanda afirma que por enquanto não deseja a ajuda. Dublin tem medo de acabar como Atenas: presa na armadilha das ajudas do Banco Central Europeu e do Fundo Monetário Internacional. Cila e Charybdis assustariam menos.

Quem compraria os Títulos de Estado dos Pigs agora?


Especial Nato: um décimo para salvar o SIED

Quanto custa a Cimeira da Nato? 10 milhões de Euros?
Não, 9 milhões e 640 mil, ao descontar os 5 meios blindados atrasados.

9.640.000 Euros. Tomem nota, s.f.f.

Agora falamos do SIED.
O que é isso?

Breve procura no Google e eis a página do site: em primeiro plano uma coruja com ar zangado.

Uma associação de ornitólogos revoltados? Não: o Serviço de Informações Estratégicas de Defesa.
Nada mais, nada menos.

Especial Nato: o que Portugal ganha com isso

Finalmente uma boa notícia: Portugal vai a ganhar com esta cimeira.

O Ministério da Administração Interna vai lucrar até 360 mil euros com a aquisição dos cinco blindados e da viatura de desobstrução de ruas que, inicialmente, deveriam fazer a sua aparição durante a cimeira da NATO (amanhã e sábado).
O caderno de encargos para o fornecimento destas viaturas prevê, na cláusula destinada às penalidades, que o valor máximo da indemnização a pagar pelo fornecedor do material atinja os 30 por cento do preço contratual, que no caso é de 1.008 milhões de Euros, ao qual se junta o IVA, perfazendo o total cerca de 1,2 milhões, como explica o diário Público.

17 novembro 2010

O Dólar de amanhã

A questão quente é ainda a dos Pigs, que estamos a tratar nestes dias.

Mas o mundo vai em frente, com ou sem Pigs.
E enquanto no nosso cantinho olhamos com desespero aos problemas caseiros que parecem os maiores do planeta, "fora" a vida continua e o futuro está a preparar-se.

Esta semana o Economist apresenta na capa um retrato de Mao, que com as mãos cheias de dólares prepara-se a comprar, um pedaço de cada vez, todo o Ocidente. Exagero? Nem por isso. Aliás, a capa é um claro convite à reflexão, embora o tema está longe de ser novo.

Sabemos que no Oriente as estratégias, por razões diversas, não são de curto prazo e existe a capacidade de gerir o tempo e não de sofre-lo.

Um breve resumo:
  • Em 1997, o Reino Unido devolve Hong Kong para a China
  • desde 2004 é dado o direito de realizar depósitos em Yuan em Hong Kong
  • em 2009, são lançadas as primeiras emissões de obrigações denominadas em Yuans
  • em Março 2010, o premier Wen Jiabao manifesta publicamente a preocupação com os activos denominados em Dólares dos EUA
  • hoje, Novembro de 2010, nasce a proposta para abrir a negociação de acções denominados em Yuans, na praça em Hong Kong
O caminho parece prosseguir numa percurso sólido, provavelmente estabelecido há muito.

World Energy Outlook 2010: menos petróleo



É um dos mais gritantes resultados do IEA World Energy Outlook 2010: a procura de petróleo nos Países da OCDE (Organização de Cooperação e de Desenvolvimento Económico: Europa, América do Norte, Austrália, Japão, Chile e poucos outros)  já alcançou e passou o pico. O consumo de bruto é definido como um declínio permanente, começando desde ... agora.  

Sugestão: Sandboxie

Eu sei, eu sei...este não é um blog de informáticos, aqui os assuntos são a geopolítica, a economia, etc., etc.

Mas encontrei uma coisinha jeitosa e acho bem partilhar.

Quem, como eu e como muitos dos leitores de Informação Incorrecta, está sempre a vascular o Web em busca de notícias interessantes, fica alvo das muitas ameaças presentes na rede: vírus, spyware, cookies indesejados, até aplicações indesejadas, e muito mais.

Ter um bom antivirus é essencial, assim como um bom firewall.
Mas pode não ser suficiente.

O ideal seria criar uma espaço "estanque" no nosso computador onde todos os dados da navegação possam ficar guardados de forma temporária. Depois, uma vez fechado o navegador, todas esta tralha direitinha para o lixo, com possíveis vírus e outras ameaças.

Especial Nato: Bo e a coleira de cortiça



Quais os assuntos mais tratados na próxima cimeira?
Quais as propostas, quais as soluções?

O que interessa isso?

Quando faltam poucos dias para o inicio da cimeira, a notícia mias interessante é sem dúvida a seguinte: 
Várias presentes em cortiça, matéria prima extraída dos sobreiros algarvios, vão ser distribuídos pelos chefes de Estado e de Governo que visitam Portugal no âmbito da Cimeira da NATO. que visitam
Sim senhor, cortiça. Difícil encontrar algo de mais actual.

Irlanda? Glu glu glu...

A Irlanda tenta a medida extrema: a ajuda da União Europeia.
O que significa abrir as portas para acolher o Fundo Monetário Internacional.

Não há surpresa.
Já no recente passado falámos das graves condições de Dublin e da manobra suicida levada a cabo pelo executivo irlandês: o salvamento dos bancos privados que custou um quinto do inteiro PIB do País.

Sem surpresas e sem novidades.
A elite política prefere investir até os últimos trocos para não deixar afundar as instituições financeiras privadas.

A conta? A conta está a chegar e será paga pelo povo irlandês.

Doutro lado, como não concordar?
Os governos repetem todos as mesmas frases: a falência dos bancos, de qualquer banco, arrastaria toda a economia do País no fundo do poço.

Uma teoria que ainda espera de ser demonstrada.

Entretanto a realidade é outra: os bancos (e os investidores privados) são salvos, o País está no fundo do poço.

Pois, é explicado, sem os bancos o que seria das poupanças depositadas pelos trabalhadores?

16 novembro 2010

O fracasso do capitalismo


Um artigo bem interessante: o que pensam as pessoas que experimentaram o regime comunista e que vivem no mundo "livre"?

Os resultados não deixam de surpreender.

Infelizmente, o autor é declaradamente comunista e vê tudo o que é ou foi comunista como uma maravilha do universo. Assim, o ex ditador da Roménia, Ceausescu, torna-se numa espécie de herói e com a esposa formam uma casal de mártires.

Mas enfim, já sabemos como é: ideologia política e religião têm a capacidade de obscurecer até as mentes mais brilhantes.

Informação Incorrecta no telemóvel!

Experimentei criar uma versão de Informação Incorrecta optimizada para os telemóveis.

Se percebi correctamente, os dispositivos móveis que acedem ao endereço do blog são agora re-endereçados de forma automática para a versão Mobile. E tudo isso funciona com iPhone, iPod Touch, Android e Opera Mini.
Talvez.
Pode ser.
Com um pouco de sorte...

Se alguém estivesse a utilizar ou dispositivo móvel qualquer, poderia deixar um comentário para confirmar.

A gerência agradece com o coração na mão. E o rato também.

Lembramos que, em qualquer caso, a melhor forma para receber os artigos de Informação Incorrecta é com o feed ou ao subscrever as actualizações (ver links à direita).

Desta forma os artigos são enviados para a vossa caixa de correio (ou leito de feed) e podem ser lidos com toda a calma, em pleno relax, à noite, com musica ambiente, um White Russian na mão, um Havana ligado, após uma meia hora na nossa Jacuzzi...

Ipse dixit.

Ou Euro ou Morte

Prossegue a linha do terror escolhida pela União Europeia: ou Euro ou morte.

A UE já existia antes do Euro.

Aliás, parecia funcionar bem melhor antes da escolha duma moeda única: cada País tinha a própria economia, cujas escolhas eram harmonizadas com as dos restantes Países.
Sempre na óptica do respeito da soberania nacional.
Mas já não é assim. 

Porquê?
Isso não fica explicado. O que interessa é o cenário apocalíptico para assustar os cidadãos: pois as medidas "curativas" (isso é, os cortes) devem ser aceites por todos. De preferência com um sorriso nos lábios. 

Especial Nato: um supermercado e uma bomba

O seu País está em crise? Melhor ainda: à beira da bancarrota?

E que tal uma ajudinha? Por exemplo, organizar uma cimeira, uma qualquer: o importante é que seja dispendiosa.
Óbvio, não conseguirá acabar de uma vez por todas com o País, mas terá modo de desperdiçar outro dinheiro, o que nunca é mal.

Portugal, por exemplo: hoje existe, amanhã não sabemos. Então, que fazer? Simples: organizar uma cimeira, a da Nato neste caso.
Resultados: 10 milhões de Euros deitados no lixo.

Bom, me verdade a versão oficial não fala de lixo, fala de investimentos em medidas logísticas e de segurança.

Os resultados? Fantásticos.

Atropela e descontrai - 13ª temporada


Atenção
O seguinte artigo, apesar do tom, trata de assuntos e contém imagens que podem ser inapropriadas por alguns leitores. 
Desaconselhamos a visão por parte das pessoas mais sensíveis.


Fartos de parar cada vez que aparece uma passadeira?
Já não aturam os peões?

Fiquem descansados, pois Informação Incorrecta encontrou a solução: um fim de semana nos Territórios Ocupados, onde cada automobilista pode desabafar de forma livre e saudável, descarregando a tensão reprimida ao longo de demasiado tempo.
Afinal, podemos encarar isso como um desporto com finalidades terapêuticas.

E já encontrámos o vídeo promocional:



Sim, verdade, ainda faltam uma banda sonora e os títulos. Mas estamos a trabalhar nisso.
Obviamente não é só entrar nos Territórios Ocupados e começar a atropelar qualquer pessoa. Há regras bem definidas.

Como participar

Para participar é necessário ter a disposição os seguintes elementos:
  • um carro (funcionante).
  • um grupo de palestinianos enervados (fiquem descansados, são fáceis de ser encontrados).
  • uma desculpa para ser usada com a polícia.

De seguida algumas das desculpas utilizadas com sucesso (tomem nota, s.f.f.):
"Estavam a lançar pedras na minha direcção"
"Fui ameaçado"
"Hoje levantei-me enervado"

A policia, ao ouvir qualquer uma destas justificações, reconhece o preso como participante no jogo e, de imediato, aplica o tratamento de favor que consiste em: 1. libertação imediata do preso 2. prisão para o responsável do lanço das pedras ou das ameaças, mesmo que ferido (como foi o caso do criança do vídeo acima).

Chamamos a atenção do concorrente sobre a nacionalidade dos alvos: é fundamental que sejam Palestinianos, caso contrário a atitude da Polícia muda de forma radical (os Israelitas são muito precisos quanto às regras dos jogos).

Ainda não convencidos?
Observem este outro vídeo:




Repararam na atitude dos soldados israelitas? Calma, observadora, pois afinal este é o espírito do jogo: descontrair.



13ª temporada!

Dúvidas?
Eis a lista de quem já participou ao longo das 13 temporadas:

1997  
  • Sameh Al-Ayesh Aimawi (27 anos) Qarar, ferido por um carro conduzido pot colonos.

1998  
  • Hani Abu Salah Hajaj (18 anos) de Khan Younis, em Gaza, morto atropelado por um colonos sionistas
  • Lina subir Abu (5 anos) de Yatta, Hebron, morto atropelado por um carro conduzido por um sionista

1999
  • Mohammad Ali Al-Baddarin (12 anos) da As-Samou, Hebron, morto atropelado por um colonoHamoud Salim Abu Holi (19 anos) em Gaza, atingida por um carro dirigido por um colono, teve fraturas múltiplas
  • Majid Mohammad Ahmad Khan Younis atingido por um colono, teve fraturas múltiplas em 1999/05/15
  • Ahmad Othman El-Abdallah, de 70, Abdel Hamid El-Abdallah (51 anos), Faris El-Abadlef (19 anos) e Mohannad El-Aqad (15 anos), ferido após ser atingidos pelo carro de um colono

2000
  • Udwan (39 anos) Kufl Harith, Nablus, atropelado e morto por um colono 
  • Mohammad Ghassan Buziyyeh (49 anos) de Salfit, atropelado e morto por um colono
  • Mohammad Amin Ahmad Abdel Min' im Al-Khuffash (7 anos) de Salfit, atropelado e morto por um sionista Mohammad Abdallah Diriyyeh (70 anos) em Nablus, atropelado e morto por um colono 
  • Shadi Ahmad Zaghloul (14 anos), Husan , Belém, atropelado e morto por um colono 
  • Mustafa Mahmoud El-Aqra '(7 anos) de Habla, Qalqilya, atropelado e morto por um colono 
  • Mohammad Mustafa El-Aqra' (6 anos), de Habla , Qalqilya, é atropelado e morto por um colono
  • Saleh El-Khalil Amoudi (13 anos) de Khan Younis, em Gaza, atingida por um colono. Sofreu ferimentos na cabeça, costas e na mão direita e ficou em coma por dois dias, 

2001
  • Ash-Sheikh Mahmoud Ahmad Mohammad (70 anos) em Nablus, atropelado e morto por um colono
  • Fatima Abu I'layan Farwa (71 anos) de Qalqilya, atropelado e morto por um colono 
  • Yousif Ibrahim Mousa Ghalmi Hanani (80 anos) de Beit Fourik, Nablus, atropelado e morto por um colono
2002
  • Ata Mahmoud Ibrahim Nimir (68 anos), do Al-Jib, Jerusalém, atropelado e morto por um colono
  • Jihad Al-Mohammad Mousa'Athra (6 anos) de Yatta, Hebron, atropelado e morto por um colono

2003
  • Khleifi Khleifi Abdil Rahman (85 anos) de Azzoun, Qalqilya, atropelado e morto por um colono
  • Arramin Mahmoud Hamdan Al-Hindi (81 anos) de Si'ir, Hebron, atropelado e morto por um colono 

2007
  • Mohammad Nasim Salim Abu Yacoub (14 anos) de Kufl Haris, Salfit, atropelado e morto por um colono em (a investigação policial revelou que o colono "não tentou evitar o menino")
  • Kamal Abdel Qadir Mohammed Hamed (40 anos) de Tulkarim, atropelado e morto por um colono  
  • Wasfi Al-Khatib (27 anos) de Qibya, Ramallah, atropelado e morto por um colono 

2008
  • Farid Sharif Bajjas Shtayyeh (15 anos) de Salim, Nablus, atropelado e morto por um colono 

2009
  • Adli Al-Islam a 18.02.2009 Ja'bari (8 anos) de Hebron, foi atingido por um sionista e moderadamente ferido enquanto o colono fugiu. Testemunhas relataram que antes do atropelamento um grupo de colonos de Kiryat Arba esteve presente para atacar moradores palestinianos.
  • Mohammad Ibrahim Sheikh Ali (27 anos) de Shu'fat, Jerusalém, é atropelado e morto por um colono. A polícia israelita encerrou o caso dizendo que era apenas um "acidente normal".
  • Um colono sionista investe Kifaya Najjar (9 anos), em Nablus, causando várias feridas.

2010
  • Dalal Abu Saada (6 anos) de Beit Dajan, Nablus, foi atropelado por um jipe militar israelita e teve ferimentos graves e moderados. O exército diz que foi um acidente.
  • Summar Saif Radwan (21 anos) em Nablus, é atropelado e morto por um colono. Este acidente suspeito ocorreu no meio duma série de violentos ataques dos colonos contra palestinianos. Vários relatos indicam que os colonos provocaram repetidos ataques contra palestianos naquela estrada.
  • O Foqaha Jannah 2010/04/29 (8 anos) e Masa Foqaha (10 anos) de Ghor, foram mortos depois de um jipe militar israelense ter atingido um tractor em que eles estavam. O pai e o irmão das crianças ficaram feridos. Como de costume, o exército israelita definiu as mortes como "um acidente infeliz". Novamente, os moradores e activistas internacionais indicaram que os soldados estavam envolvidos activamente nas mortes, ficando o tractor a 15 metros da autoestrada onde se encontrava o veiculo dos militares.
    Fátima I'layyan Sabarnah (55 anos) de Beit Omar, Hebron, foi morta e o marido ferido, atingidos por um colono sionista.
  • Mazen Al-Jamal (48 anos) de Hebron, atropelado e morto por um colono.
  • Yousif As-Said (10 anos) de Hebron, foi ferido após ser atingido por um colono 
  • Mahmoud Sbeih Judá (85 anos) de Al-Khadir, Belém, atingida por um colono.
  • Abdallah Al-Mohtasib (11 anos) de Hebron foi ferido após ser atingido por um colono 
  • Mustapha Daraghmeh, de Jenin, ficou ferido após ser atingido por um colono.
  • Um colono sionista atinge um tractor que levava uma família palestiniana, a qual estava a dirigir-se para as vinhas da Al-Khadir, em Belém. Sete membros da família ficaram feridos, um lesionado gravemente.Entre eles duas mulheres e três crianças. Testemunhas e alguns dos feridos alegou que o colono ficaram surpreendidos com a velocidade do carro colono, acusando-o de ter investido a família de forma deliberada.
  • Mahmoud Al-Haj Mohamed Jum'a (32), de Qalqilya, foi atingido por um colono, enquanto estava na estrada. Jum testemunhou que o carro virou na direcção dele para poder acertá-lo. 
  • Samir Abu Mariya de Beit Omar, atropelado por um carro dum colono, ficou ferido. 
  • Ra'fat Ibrahim Suleiman (25 anos) de Taqui, Belém, é atingido por um colono e ferido. 
  • Imad Ahmad (26 anos), de Al-Khadir, Belém, ficou ferido após ser atingido por um colono sionista.


Fonte: Come Don Chisciotte

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...