09 fevereiro 2011

A censura e o sentido do ridículo

Dois Alemães arriscam a prisão por causa dum jogo de cartas. Isso mesmo.
Vamos ler a notícia no Público de ontem: 
Tiranos, na tradução livre para português, é jogado com base na idade de chegada ao poder de vários ditadores, tempo de permanência no poder, número de vítimas e rendimentos. São 32 cartas. Adolf Hitler, que liderou os destinos da Alemanha de 1934 a 1945, ano do fim da Segunda Guerra Mundial, é o principal trunfo.[...]

Saddam Hussein (Iraque), Idi Amin (Uganda), José Estaline (União Soviética), Nicolae Ceausescu (Roménia), Mao Tsé-tung (China) ou Augusto Pinochet (Chile) são alguns dos ditadores que acompanham o arquitecto do III Reich no jogo, que os divide em categorias como fascistas, militares ou “marionetas” ao serviço dos Estados Unidos.
Portanto, um jogo baseado em personagens verídicas. Pode não ser um exemplo de bom gosto, concordo, mas não consigo encontrar um crime.



Esta carta: 3 anos de prisão

Explica Antje Gabriel-Gorsolke, director da procuradoria de Nuremberga, onde o jogo foi apreendido na passada sexta-feira:
Mostrar a cara dele [Hitler] pode ser problemático, mas neste momento estamos sobretudo preocupados com a suástica.
Ah, a suástica. Pois na Alemanha é um símbolo inconstitucional. Na carta do jogo a suástica está quase coberta. Mas isso é já suficiente para que parta uma acusação.

Há vídeo-games onde as crianças podem conduzir um carro e atropelar os peões; aliás, mais peões igual mais pontos.
Outros nos quais o objectivo é simplesmente matar e não faltam sangue, ossos partidos, membros que esvoaçam pelo ar.
Jogos que são tranquilamente vendidos em qualquer loja ou hipermercado.

Estes não são crimes, são considerados brincadeiras.

Mas a suástica? Uhhhhh, quem sabe quais terríveis pensamentos numa pessoa que vê tal símbolo do Mal.

Ligar qualquer televisão significa fazer uma indigestão de violência, disponível para todas as faixas etárias, 24 horas por dia.
Mas este é definido como entretenimento.

A cara de Hitler? Uhhhhh, quem sabe quais terríveis instintos animas são acordados ao ver o rosto do Mal.
A pena? Até três anos de prisão. E não é brincadeira: há algum tempo, uma organização de Esquerda foi multada pela impressão de t-shirts com suásticas, ainda que as suásticas estivessem riscadas.
As suásticas nem nas manifestações anti-fascistas podem ser mostradas. É mau.

Portanto, o que podemos aprender é o seguinte: para combater o fascismo e a falta de liberdade de expressão, a melhor medida é a censura.

Que, como todas as censuras, facilmente cai no ridículo.

Mas tenho uma dúvida: e os filmes? Todos os filmes de guerra com o exército de Hitler? Podem mostrar as bandeiras ou os realizadores são regularmente presos, até os estrangeiros?
Os livros de História, substituem o símbolo com uma bandeira branca?
As imagens da época, queimadas?
E as imagens de Estaline, que matou mais pessoas do que Hitler?

Como afirmado: a censura, ridícula.


Ipse dixit.


Fonte: Público

2 comentários:

  1. Vitor9.2.11

    Uma notícia incrível Max...

    Em parte não podemos negar que é um assunto tabu na sociedade onde 'não existem tabus' ou o século da 'liberdade de expressão', nosso sistema hipócrita que quando o assunto é valores morais, costuma utilizar dois pesos e duas medidas. Como aqui foi dito no caso da Iraniana 'Shakine' e a garota 'Hena' em Bangladesh, de um lado gritaria de toda imprensa, do outro, total silêncio.

    A mídia através da propaganda em massa, gravou no coletivo 'ad nauseam', a suástica como símbolo do mal, a histeria é uníssona frente a sua aparição, mas esquecem que este símbolo é milenar, utilizada por diversas culturas.

    Misteriosamente a Foice e o Martelo não causam tanta repulsa e nem é motivo de histeria.


    Vá entender...

    Game Over...

    ResponderEliminar
  2. Pois Vítor, pois. Outro nome adequado acho ser "hipocrisia".

    Oculta-se a suástica pois esta subentende "o" Mal, que todos podem reconhecer. Mas deixam-se
    livres outros símbolos do terror, que no dia a dia passam despercebidos...

    Abraço!

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...