28 fevereiro 2011

Democracia: é bem melhor

A linha que separa um herói dum terrorista é muito subtil.
Em Tunis, os manifestantes travaram uma batalha de quatro horas com a polícia, e que terminou com um total de três mortes e centenas de detenções.
Nas ruas opositores, maioritariamente jovens, do primeiro-ministro Mohamed Ghannouchi, armados com sacos cheios de pedras e bolas de metal.
No Cairo, a polícia militar fez disparos para o ar e espancou com cassetetes pessoas que tinham ficado até tarde na praça Tahrir para exigir a renúncia do primeiro-ministro Shafiq.
Testemunhas relataram também a intervenção de unidades militares.

Admitimos: uma coisa é ser espancado ou morto por um ditador, outra coisa é sofrer as mesmas consequências num regime democrático.

Por exemplo: no Cairo, os militares pediram desculpa, enquanto com Mubarak isso nunca teria acontecido.
Eis a grande diferença: num regime ditatorial o destino é morrer entre os insultos, numa democracia antes és morto mas a seguir chegam as desculpas.

É quase um prazer.


Ipse dixit.

1 comentário:

  1. Vitor28.2.11

    Um leve desvio no 'modus operandi'.

    hehehehe

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...