10 fevereiro 2011

Hillary e o QDDR

Eis uma das típicas notícias importantes que ninguém relata.

Aparentemente, facto sem precedentes, quase todos os embaixadores dos EUA nos vários Países do mundo foram chamados a Washington para um encontro. Este evento terminou no passado dia 04 de Fevereiro de 2011.

Quase todos os 260 embaixadores e Cônsules dos EUA, em mais de 180 Países, foram convocados pelo Departamento de Estado, naquele que foi anunciado como o primeiro encontro deste tipo.

O Huffington Post afirmava: "A Secretária de Estado, Hillary Rodham Clinton, está a convocar uma reunião sem precedentes. "

O primeiro pensamento lógico que vem à cabeça é: quanto será grave a crise desta vez? Tem que ser mesmo grave, porque é a primeira vez que todos os embaixadores são chamados em pátria. Por outro lado, porque a imprensa não noticiou um acontecimento tão raro que envolve os representantes diplomáticos dos Estados Unidos?

Especulações não faltam.



Não dá para ficar descansados...


Talvez a ideia seja acordar um plano de resgate económico, o mais consistente possível, no futuro próximo?
Desvalorização do Dólar?
Outros documentos confidenciais para Wikileaks?
Ordens dos Reptilianos? (lololol!!!)

Enquanto a maioria dos Americanos estava empenhado com o Super Bowl, e as principais notícias incidiam sobre a revolta no Egipto, quase ninguém ficou interessado neste acontecimento.

No site do Departamento de Estado é presente um comunicado à imprensa datado de 01 de Fevereiro. 
A Secretária de Estado Hillary Rodham Clinton convocou pela primeira vez o Global Chiefes of Mission Conference. O objectivo principal da conferência será a implementação das recomendações do QDDR, Quadriennal Diplomacy and Development Review.
Que é um QDDR?
O QDDR fornece um modelo para a elevação do poder civil norte-americano" [...] "com o fim de melhor promover os nossos interesses nacionais e ser melhores parceiros do Exército dos Estados Unidos.
É que não dá mesmo...

Alguns dos objectivos do QDDR:
  • Criar um Subsecretário para o crescimento económico, a energia e o ambiente
  • Estabelecer um novo departamento de recursos energéticos
  • Criar um Subsecretário para a segurança civil
  • Um Subsecretário para o controlo dos armamentos e da segurança internacional
  • Estabelecer um departamento de Contra-Terrorismo (outro???)
  • Estabelecer um Coordenador para as questões cibernéticas

Em resumo, parece que o Departamento de Estado está a tentar estabelecer um controlo mais eficaz sobre as embaixadas no estrangeiro. O QDDR é a única explicação oficial oferecida pelo Departamento de Estado.

Mas a dúvida permanece: o que estarão a arquitectar desta vez?


Ipse dixit.

Fontes: U.S. Department of State, The Huffington Post

3 comentários:

  1. Maquiavelicamente pensando, eles são muito bons em organizar encontros as escuras. O SuperBowl alienou muuuuuuuuuuuitos americanos, tornando-os obsoletos racionalmente falando.

    Esta lista de objetivos é muito vaga, com certeza serve apenas para tentar ocultar o que realmente querem fazer. Na minha opinião, chega a ser óbvio que palavras-chave como guerra, armamentos e censura nos meios de comunicação (principalmente a web) fizeram parte desta incomum reunião de diplomatas.

    ResponderEliminar
  2. Diziam os antigos Romanos: "Panem et circenses", comida e jogos. Nada melhor para manter o povo calmo. Passam os séculos, mas a receita funciona sempre.

    Quanto aos objectivos: sim, verdade, são vagos. Custa crer numa reunião deste nível para nomear subsecretários; estas são simples tarefas administrativas.

    Não incomodas um embaixador para criar um novo departamento anti-terrorismo...

    Abraço!

    ResponderEliminar
  3. Anónimo11.2.11

    só tem merda neste blog

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...