25 fevereiro 2011

Líbia, o ponto da situação

Então, nada de Líbia? O único blogue que nada diz acerca de Khadafi?
Quase quase deixo de segui-lo...ah, não posso, sou o autor...

E os leitores? Não querem saber o que se passa no resto do mundo?
Na Coreia do Sul, por exemplo: 8 bancos fechados por causa das pessoas que continuam a retirar o dinheiro das contas?
Não interessa? Nada.

E que tal o Pib inglês? -0,6%? Estagflação, lembram?
Nada, nem a estagflação...

Ok, então vamos com a Líbia, não se pode evitar...


Líbia: poucas notícias mas bem confusas

Então breve resumo da situação, com as notícias que é possível encontrar na internet.

Mortos: 10.000. Mas não serão demais, tipo os 20.000 mortos das Torres Gémeas? Mah...

Refugiados: previstas 300.000 pessoas que tentarão alcançar as costas europeias.
O dobro do desembarco na Normandia. Consideradas 100 pessoas por cada barco, seriam precisas 3.000 embarcações. Agora é só encontra-las.

Outras fontes falam de 1.500.000 possíveis refugiados. Considerado que na Líbia moram 6 milhões de pessoas, o plano dos rebeldes é deixar Khadafi sozinho?

Os milicianos do regime matam os feridos no hospital e estupram as mulheres "de casa em casa."
Outra fonte confirma que os milicianos disparam sobre os cortejos fúnebres.  Alguém lembra dos bebés arrancados das incubadoras pelos soldados de Saddam, a notícia fabricada por uma agência de relações públicas?

No YouTube circula um vídeo onde é possível observar pessoas com um chapéu amarelo. Parecem trabalhadores das obras, mas o autor afirma serem mercenários que trabalham para Khadafi.
Mercenários com o chapéu amarelo? Deve ser uma nova técnica de mimetização, só pode ser.

Khadafi afirma que Al-Qaeda distribuiu drogas na água, no iogurte, nos alimentos dos habitantes de Zawia.
Al-Qaeda que droga os iogurtes, esta faltava.   

Khadafi, talvez quem sabe, pode utilizar as armas químicas contra o seu povo, mas também se calhar pode ser que não ou sim.

Al Qaeda já teria estabelecido um emirado islâmico no coração do deserto, conduzido por um terrorista fugido de Guantánamo. É esta a firmação de Khaled Kaimm, vice ministro líbio que deve ter comido iogurte nos últimos dias.

Khadafi ameaça fechar as torneiras do petróleo.
Os rebeldes ameaçam fechar as torneiras do petróleo.
Parece que as torneiras do petróleo vão ser fechadas.

Ontem uma transmissão televisiva italiana transmitiu uma entrevista com um dos corajosos jovens revolucionários da internet. Na Suíça.

Segundo os rebeldes, os Italianos apoiam Khadafi.
Segundo Khadafi, os Italianos apoiam os rebeldes.
No comment.

Khadafi morreu. Não, está vivo e zangado.
Khadafi foge para o Brasil. Não é uma péssima ideia: até quando durar o Carnaval, pode passar despercebido.

O grande Edward Luttwak afirma que os ditadores amigos dos Estados Unidos são diferentes, pois a polícia deles não dispara contra os manifestantes. Como Pinochet, sem dúvida.

Os media concordam: os jornalistas ocidentais não podem trabalhar na Líbia, é proibido.
Então donde saem estas notícias todas?


Ipse dixit.


Fontes: Reuters, YouTube, Corriere della Sera, Daily Blog, TM News, Petrolio

5 comentários:

  1. NunoSav25.2.11

    Por acaso estou interessado em saber mais sobre o fecho de 8 bancos na Coreia do Sul! :)

    ResponderEliminar
  2. Vitor25.2.11

    A propaganda de atrocidades é uma propaganda de mentiras...

    Uma tática com grande êxito.

    Excelente investigação Max!

    ResponderEliminar
  3. Olá Nuno!

    Pouca notícias acerca do assunto, a palavra de ordem é "retoma no seu melhor".

    Mas na Coreia alguma coisa aconteceu no sector da construção civil, os bancos ficaram demasiado expostos.

    Resultado: as pessoas foram ao banco para retirar o dinheiro e numa certa altura fecharam.

    Acho bem: afinal de quem é o dinheiro? :)

    A história é bem interessante porque pode ser uma ante-visão duma eventual bolha chinesa...cedo ou tarde os Chineses também terão que enfrentar uma qualquer bolha, ora essa, só nós???

    ResponderEliminar
  4. Obrigado Vítor!

    Toda as nossa informação tem bem pouca fontes: Al-Jazeera e os media anglo-saxónico.

    Parece-me pouco: imaginem a Segunda Guerra Mundial contada só pelos soldados dos III Reich...

    Eu não sei qual a real situação na Líbia; mas, por exemplo, vi na internet os relatos dos trabalhadores italianos que voltaram em Pátria e ficaram surpreendidos com as notícias nos jornais.

    Além disso, nestes dias havia também trabalhadores portugueses de volta: achei muito engraçado, pois tivemos as imagens dos portos de partidas e de chegadas, mas nem uma entrevista...todos trabalhadores tímidos?

    A TVI (ou se calhar a Sic, nem lembro) enviou uma jornalista...onde? Na fronteira com a Tunísia (este sim que é coragem).

    Resultado: também aqui zero entrevistas, enquanto a mulher fala atrás dela o transito é normal, o máximo que conseguiram foi um fulano que grita após ter subido acima duma carro.

    Por 50 Euros posso fazer o mesmo e espalhar a notícia duma revolta em Almada também...

    ResponderEliminar
  5. Vitor28.2.11

    Está aí um ponto interessante, uma vez que toda historiografia da Segunda Guerra vem dos 'Aliados'.

    Toda essa situação na África, parece-me uma grande manobra, visando arrumar a região para possíveis ataques ao Irã. "Preparar terreno"

    Sem falar das propagandas contra este país, 'ad nauseam', seguindo o mesmo modelo pré-guerra em relação ao Iraque.

    Enfim, toda essa situação ainda está sob trevas, as poucas centelhas nos dão uma noção dos acontecimentos, mas ainda não indicam seguramente um norte a rumar.

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...