22 fevereiro 2011

O espectro na despensa

O preço dos alimentos está a aumentar, os fabricantes estão em dificuldades, os acontecimentos da África do Norte podem ser "inspirados" mas a verdade é que o "gatilho" foi sempre o mesmo: a subida dos preços dos géneros alimentares.  

Como já realçado, a fome é uma arma terrível: podemos controlar um povo quando as barrigas estarem cheias, não é preciso muito: um pouco de televisão, futebol, algumas promessas. Mas quando a fome bate à nossa porta, tudo fica mais complicado: não há discursos possíveis. 

Nesta altura o mundo está com dificuldades para alimentar os seus filhos. 
Não há terras para cultivar? Não há bifes para todos? Há, não é este o problema. 
O problema é a utilização e a distribuição dos recursos alimentares. 


E, como se isso não fosse suficiente, áreas-chaves no sector da produção foram afectadas por graves problemas, como a seca na China, as inundações na Austrália e o Brasil, o fogo na Rússia.

E pior ainda: estamos perante uma especulação financeira que torna até os preços de géneros básicos (trigo, por exemplo) cada vez menos acessíveis. A ONU prevê que também soja e milho continuem a ficar mais caros ao longo de 2011.

A seguir, 13 pontos de reflexão. São factos que não podemos não considerar, pois são sinais de que algo de novo está a surgir: o espectro da fome. 

"Novo" para nós, claro. Pois centenas de milhões de pessoas no mundo tratam a fome por "tu". Mas conhecemos a realidade: até que a fome atingir os outros, podemos sempre pensar "coitadinhos, que mundo injusto" e mudar de canal. Mas quando é a nossa despensa a ficar vazia, então aí percebem o verdadeiro alcance de termos quais "injusto" ou "fome".

As nossas despendas estão a ficar vazias? Por enquanto não. Mas há algo no ar...
  • De acordo com o Departamento da Agricultura dos Estados Unidos, até o final de 2011, os estoques de grãos atingirão os o nível mais baixo em 15 anos. Fonte

  • A Organização das Nações Unidas confirmou que em Janeiro que o preço global dos alimentos atingiu um pico nunca alcançado antes. Fonte
  • O preço do trigo duplicou nos últimos seis meses. Fonte
  • De acordo com Forbes , o preço da soja aumentou quase 50% desde Junho do ano passado. Fonte
  • A ONU prevê que o preço dos alimentos irá aumentar dum adicional 30% até o final de 2011. Fonte
  • Na Austrália, por causa das cheias sem precedentes, a safra do trigo neste Inverno tem sido completamente perdida. Fonte
  • No Inverno passado, o Brasil foi atingido pela pior cheia alguma vez registada. Esta situação tem colocado uma grande pressão sobre a produção de alimentos no País. Fonte 
  • A Rússia, um dos produtores de trigo mais importantes de todo o mundo, ainda sofre dos efeitos do clima quente. O País foi obrigado a importar trigo para alimentar o seu gado. Fonte
  • A China está a preparar-se para enfrentar uma das piores e mais duradoura secas, que, prevê-se, irá atingir numerosas províncias. Fontes oficiais chinesas confirmam que a província oriental de Shandong é atingida pela pior seca dos últimos 200 anos. As áreas afectadas são aquelas que fornecem dois terços da produção de trigo da China. Fonte
  • Parece que o trigo importado pela China em 2011 será nove vezes maior do que esperado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos. Fonte
  • Todos os dias, quase um bilião de pessoas vão dormir com fome. Fonte
  • A cada 3,6 segundos, algures no mundo existe alguém que está a morrer de fome e 75% são crianças com menos de cinco anos. Fonte
  • A comida está a ficar escassa no mundo e muitas empresas começaram a usar vários tipo de substituto para "multiplicar" a produção. Por exemplo, Raw Story confirma que algumas empresas chinesas estão a produzir "falsos arroz", composto em parte de plástico. Segundo um funcionário da Chinese Restaurant Association, comer três tigelas de arroz equivale a comer um saco de plástico...  Fonte  

Fonte: End of American Dream
Imagens: Frans Snyders (Séc. XVII)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...