04 fevereiro 2011

Poucos cêntimos

Novo post, novo gráfico.

Este é o FAO Food Price Index (FFPI), um índice criado pela FAO, que considera 55 matérias primas relacionadas com a alimentação, divididas em 5 grupos (carnes, lacticínios, grãos, gorduras, açúcares). O FFPI é actualizado uma vez por mês e foi projectado para indicar as mudanças nos preços dos alimentos numa dieta média.



De facto, a FAO apresenta duas séries históricas diferentes, como é possível observar na imagem: o FFPI Nominal e o Real, a segunda da moeda considerada (Dólar ou outras).

Mas o dado importante é que estamos perante o sétimo mês consecutivo de aumento do FFPI, tanto em termos nominais como reais: e não será mal notar que chegámos outra vez aos níveis do final de 2008 pouco antes do despoletar da crise (a mesma que ainda não acabou).



A comida custa cada vez mais. Nos Países Ocidentais, uma subida de 5 ou 10 cêntimos no preço duma embalagem de leite tem efeitos tudo somado limitados, pois para nós a diferença não é muita.
Mas no mundo há pessoas que vivem com 1 Dólar por dia, ou até menos: então 5 ou 10 cêntimos podem representar a diferença entre comer e não comer.

Nos Países em desenvolvimento, mesmo sem alcançar situações limites, estes poucos cêntimos representam um acréscimo significativo, e têm reflexo na capacidade de compra.

Em quais Países? Tunísia, Egipto, Argélia, Jordânia por exemplo.
Eis a situação em alguns Países da África do Norte e do Médio Oriente:


Mas a situação está em risco também no Sul África, no Paquistão, no Irão, na China...

Acho que estamos entendidos...


Fonte: Rischio Calcolato, Intermarket & More

Sem comentários:

Enviar um comentário

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...