28 fevereiro 2011

Quem sabe, sabe

Os manifestantes da Tunísia, do Egipto, da Líbia (sem contar os azarados do Barhein), afirmam que uma das razões das revoltas é a desigualdade.

Neste Países as pessoas não são todas iguais, há cidadãos de primeira e de segunda categoria.

A bem ver, é a mesma situação vivida em todos os Países Ocidentais, mas por enquanto não vamos quebrar as ilusões dos amigos norte-africanos e deixamos que sonhem com uma democracia justa.

O que interessa aqui é outra coisa: os Estados Unidos têm estatuto para ensinar alguma coisa nestes Países?
A resposta é sim, e para perceber a razão é suficiente observar este mapa, do Cia World Factbook:






Só quem bem conhece o problema pode ensinar algo e, em tema de desigualdade, os Estados Unidos podem dar aulas a todos.

Na classificação mundial, onde o topo (a Namíbia) indica uma situação de extrema desigualdade, os Estados Unidos conseguem a 43ª posição, enquanto Marrocos ocupa o 58º lugar, a Tunísia o 62º lugar, o Yemen 76º, a Argélia o 87º, o Egipto 90º.

Até o Irão (46º) consegue ser melhor...

Por isso, quando o bom Obama falar de desigualdade, melhor abrir os ouvidos, pois bem sabe o que está a dizer.



Ipse dixit.


Fontes: Cia World Factbook

Sem comentários:

Enviar um comentário

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...