24 fevereiro 2011

Remake

Onde não podem chegar os social network, eis o longo braço da informação.

Na Grécia os polícias pegam fogo? O petróleo alcança os 110 Dólares ao barril? O Presidente da Federal Reserve acaba de anunciar o futuro Quantitative Easing nº 3?

De facto, são notícias pesadas.

Portanto, eis o problema: deixar que as massas entrem em contacto com estas novidades sem todavia dar o tempo para pensar no real sentidos das coisas.

Complicado?
Nada disso: a solução até tem um nome, chama-se "As Últimas Horas do Ditador Sanguinário" e já foi utilizada em diversas ocasiões com óptimos resultados.

Venham, venham e observem.

O Protagonista

Em primeiro lugar precisamos dum ditador: um indivíduo normalmente aceite pela comunidade internacional (oficial mas sobretudo não oficial) e que de repente possa tornar-se a encarnação do Mal. Por exemplo: Khadafi pode funcionar?
Vamos ver.

O filho dele, Saif Khadafi é grande amigo de Tony Blair, o ex Primeiro Ministro da Grã Bretanha que agora trabalha na JP Morgan. Saif fala de Blair nestes termos:
Para nós, é um amigo pessoal da família. Eu conheci-o há uns quatro anos no número 10 [de Downing Street, NDT]. Desde então, encontrei-me com ele várias vezes na Líbia, onde permaneceu com o meu pai. Visitou a Líbia muitas e muitas vezes.
E Blair, além da JP Morgan, agora trabalha também como Assessor Jurídico da Líbya Investment Authority, que é o mega-fundo de investimento em que conflui o dinheiro do petróleo.
Blair é um político comprado e pago por Khadafi.

Como o seu ex-Ministro da Economia, Lord Mandelson, que há dois Verões foi fotografado a bordo do iate dos Rothschild em Corfu, em companhia de Saif, outro ministro britânico e magnatas russos como Deripaska, o rei do alumínio.

Dois meses depois, o governo britânico libertou os terroristas líbios que tinham explodido o voo Pan Am sobre Lockerbie, causando 200 mortes na década de '80. Aboliu também as taxas sobre o aço e o alumínio da Rússia, causando o fecho da poucas siderurgias britânicas até então sobrevividas.

Saif Khadafi é amigo do príncipe Andrew, da Casa Real britânica; por isso dormiu várias vezes em Buckingham Palace e com o bom príncipe tem vários interesses em comum.

O Daily Mail relata também que Saif é hóspede regular na enorme Waddeson Manor, a vivenda dos Rotschild, onde é possível encontrar também Lord Mandelson e Cherie, a esposa de Blair.

Nada mal, considerado que estamos a falar de brutos e fanáticos beduínos do deserto, não é?

Ok rapazes, Khadafi é um amigo de família, como Ben Ali e Mubarak: é perfeito, o papel do Mau da fita é dele.

O Cenário

Agora temos que construir o cenário.
Os social network falharam? Grande seca.
Não faz mal: algo encontra-se sempre.

Na altura da Roménia as filmagens eram ainda pouco difundidas, tudo era mais simples: os relatos dos jornalistas, algumas fotografias e eis que a pacata Timisoara se transforma num Inferno.
Também no Kosovo a técnica foi a mesma e funcionou na perfeição.

Agora há câmaras em todos os lados, pode parecer mais complicado. Mas não é, acreditem.
Podemos utilizar uma filmagem antiga, os jornais querem o sofrimento e a notícia, ninguém perde tempo para controlar as fontes ou detalhes insignificantes como as datas.

E depois é importante um título que faça efeito. "Valas comuns" pode funcionar? É perfeito.
E aviões, muitos aviões que do céu atacam mulheres e crianças. Faz lembrar O Couraçado Potemkine, não é? Grande Eisenstein, em 1925 já tinha percebido tudo.


Como? Ah, pois, o vídeo. O que temos? Temos algumas imagens do cemitério de Sidi Hamed, em Tripoli. Sim, pode funcionar. Aliás, vai funcionar de certeza.

Vamos ver este vídeo:





Epá, digo a verdade: estava à espera de algo melhor.

Que dizer, ninguém que chore? Não há cartazes contra o regime? E depois todas aquelas tumbas no fundo, vê-se que é um cemitério.

E a caracterização não é tão boa, falamos de valas comuns e aqui temos cimento e tudo...e aquela escrita "OneDayOnEarth.com", se alguém descobrir que é um site americano financiado pela organizações não-governamentais...de quando é este vídeo? Ah, não se sabe? Ok, ok, tudo bem.

Não temos nada mais? Tá bom, paciência, então que passe isso.
Então vamos tornar tudo um pouco mais triste, pode ser? Uma coisa do tipo "Valas comuns à beira do mar", que o mar no Inverno é sempre triste.

Prontos? Três, dois , um...acção!



Fontes: YouTube

Sem comentários:

Enviar um comentário

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...