25 março 2011

A Internacional Marciana de Chavez

O Presidente da Venezuela é uma fonte de surpresas.

Não apenas percebe de política e economia como poucos, mas aproveitou o Dia Mundial da Água (22 de Março) para incluir no próprio discurso oficial uma luta de classe já não internacional, mas interplanetária.

Por isso, quem imaginava um leader empenhado só na leitura dos vários livros vermelhos, bom, está redondamente enganado. Exobiologia e História do Sistema Solar fazem também parte da sua bagagem cultural.
 
Chavez, no discurso transmitido obrigatoriamente por todas as televisões e rádios da Venezuela (justo, a cultura não pode ser para poucos), explicou que:
eu sempre disse e ouvi dizer que não seria estranho ter havido uma civilização em Marte. Mas chegou o Capitalismo, chegou o Imperialismo e acabaram com o planeta.

E aqui a ironia do bom blogueiro pára, derrotada pela realidade. Não é possível ir além, já foi atingido o limite.
Por isso a coisa melhor é analisar as palavras de Chavez com o máximo da seriedade.



De facto, não podemos deixar de observar como Marte seja também apelidado agora de "Planeta Vermelho". Um mero acaso? Ou uma espécie de justiça cósmica póstuma? O leitor pode falar em "coincidências", mas eu prefiro pensar em algo mais.

E que dizer do interesse dos Estados Unidos na exploração do planeta? E porque não Vénus? Outra coincidência? Sem dúvida mas...são já duas.

Leia o céptico leitor as palavras que Barack Obama pronunciou há quase um ano no Cento Espacial Kennedy:
O importante já não é apenas onde ir, mas o que fazer

Claro? A questão não é apenas ir até Marte, mas que fazer uma vez lá chegados. E o que pode fazer o País berço do Capitalismo senão invadir o planeta vermelho (lugar onde, é bom lembrar, ainda não há Democracia) e apropriar-se dos imensos recursos?
E porquê descartar a hipótese terrorista? Bin Alien?

Mas basta de teorias, passamos às provas.
Já ouviram falar das "anomalias marcianas"?
Observe o incrédulo leitor:

Não conseguem ver uma certa semelhança? É preciso dizer mais? Imortalizado, provavelmente por causa duma explosão atómica, um dos poucos Marcianos que tentava rebelar-se aos patrões.
Infelizmente, sem sucesso...


E que pode ser o capacete de esquerda se não o resto da guerra fratricida que destruiu a civilização marciana? Ou ainda desejamos falar de "coincidências"? Já não são demasiadas?

Mas a prova melhor vem da própria Nasa, com um ficheiro mantido secreto ao longo de muito tempo mas que agora Informação Incorrecta pode finalmente revelar.


E depois não digam que não tinham sido avisados.


P.S.:
O artigo é estúpido? Haja paciência, é sexta-feira... :)
Bom fim de semana para todos!

P.P.S:
Votem na sondagem! Obrigado!


Ipse dixit.

4 comentários:

  1. Vitor25.3.11

    hehehehehehe

    Bin Alien... Então é lá que se esconde, após o 9/11.

    Abraços!

    ResponderEliminar
  2. Bom fim-de-semana Max! ;)

    ResponderEliminar
  3. Fazia tempo que eu não ria tanto! Muuito legal? Será que o Leon Trotsky é o skywallker....uhuhuauauauah

    ResponderEliminar
  4. Obrigado para todos!

    Marte a nova fronteira do Mal? Quem sabe...

    Por enquanto, a primeira tentativa de bombardear a Lua foi bem sucedida.

    Promete bem: quando será a altura de exportar a Democracia para outros planetas, será possível contar com as armas, o que é fundamental.

    Ainda não foi possível encontrar um Mau no espaço. Mas sou optimista, fantasia é que não falta à nossa raça.

    Abraço e obrigado!

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...