03 março 2011

O futuro da banana

Já viram o que é cultivar os próprios alimentos?

Além da trabalheira, temos que considerar a sujidade: terra, lama, pó.
E o clima: o vento, a chuva, o sol.
E que tal os bichos? Ahi que nojo!
Sem falar das doenças. Quais? Não sei, as doenças no geral.

Pensar que o Homem conseguiu sobreviver até hoje com estas práticas primitivas e anti-higiénicas é realmente assustador.

Na Europa a desintegração da agricultura está a bom ponto, mas como sempre são os Países anglo-saxónicos que já vivem no futuro.


A banana

Um pequeno exemplo: a banana.

Na imagem ao lado podemos ver a Banana Delmonte, que não é uma banana qualquer: é empacotada.

Sim, verdade: custa mais e além disso traz uma inútil embalagem. Mas, meus senhores, já chega de dividir dois ou três frutos estupidamente ligados entre eles, para não falar do antigo problema da portabilidade da banana. 

Como diz a empresa, trata-se duma "solução inovadora para atender a crescente demanda da sociedade por novas alternativas".

"Crescente demanda da sociedade"? Alguém pediu uma banana embalada?

Sim, de facto agora lembro de ter visto alguns manifestantes nas ruas, com cartazes do tipo "Banana Livre" e coisas do género.

Ou terá sido "Mais trabalho"?
Bah, pouco importa, é sempre um passo em frente na evolução da sociedade.

Entretanto, no blog AltraNews encontrei outra notícia que bem realça o crónico atraso no qual vivem os povos do Velho Continente.

Ordem e Paz

A propósito: AltraNews é um lugar bem interessante e não acaso pode ser encontrado no blogroll à direita.
O quê? Está em Italiano? Eu sei que está em Italiano, o que posso fazer? Sempre interessante é, ora essa.

Bom, dizia: o Senado dos Estados Unidos apresentou um projecto, o S510, que de facto tornaria ilegal cultivo, uso, distribuição, compra ou venda de alimentos cultivados em casa. Tudo isso, claro, é feito sob o pretexto de proteger a saúde dos cidadãos, realçando como a produção particular, muitas vezes, não cumpra as normas sanitárias, e, portanto, ameace a saúde dos consumidores.[...]

Dr. Shiv Chopra, uma reconhecida autoridade em matéria de segurança alimentar, afirma:
Se aprovada, a S510 violaria o direito dos cidadãos à cultura, posse, tráfico de alimentos e, especialmente, a possibilidade de comer alimentos saudáveis. Será o acto mais terrível contra o cultivo de produtos agrícolas e alimentos. O projecto de lei é inconstitucional e contrário ao direito natural, ou, se quiser, à vontade de Deus.

Vale lembrar que em 1990 Bill Clinton introduziu as disposições do Controle Análise de Risco (HACCP), supostamente para combater infecções na indústria da carne.

Esta posição é abertamente favorável à lobby dos interesses dos produtores de carne bovina da Organização Mundial do Comércio pois isso elimina concorrentes do mercado, ou seja, milhares de pequenos produtores de carne.

Em 2008, Hillary Clinton, durante a campanha eleitoral, tem insistido na criação duma potente agência centralizada para a segurança alimentar. Embora não eleita presidente, a sua ideia foi desenvolvida na S510.


Eu concordo, não tenho dúvida.
Quando era pequeno, lembro da minha mãe comprar tomates: havia tomates de vários tamanhos, alguns maduros, outros menos maduros. Um espectáculo bastante triste, bem confuso.
Hoje, nas grandes superfícies comerciais, podemos encontrar os tomates divididos segundo o tamanho e a cor. É bonito, transmite um sentido de ordem e paz.

Também as maçãs estão brilhantes e divididas em calibre, os pequenos cogumelos brancos são todos pequenos e todos brancos.

A couve não, a couve ainda é rebelde e por isso desconfio deste vegetal, pois a estrada na direcção dum mundo perfeito é a outra.

Curioso. As casas automobilísticas tentam aliciar os potenciais clientes com a possibilidade de personalizar cada vez mais o próprio carro. Com a comida acontece o inverso.

"Será porque a comida é um bem necessário? Será porque quem controla a comida, a energia e os bancos controla a sociedade?" pergunta o Leitor.

Minha nossa, que Leitores paranoicos que andam por aqui...


Ipse dixit.

Fontes: DelMonte, AltraNews, Shiv Chopra,

3 comentários:

  1. Hahah adorei o post
    Temos coisas de mais não necessarias e o que é necessario a população não vÊ, não questiona e não opnia. A verdade é que a maioria das pessoas não está nem ai para nada, desde que, futebol, mulher, cerveja e o churrasco no fim de semana não faltem.
    O resto é resto afinal de contas a vida é curta pra se preocupar neh? -.-

    ResponderEliminar
  2. Porra! Vender banana em pacotinho de plástico é demais!

    Ainda bem que fui criado na casa da minha vó. Lá tinha pé de mixirica, poncan, morgot (estas primas da tangerina), parreiral de uva. Quando eu era molequinho mesmo tinha até galinheiro. Futuramente ficarei contando histórias para quem nasce hoje, na era dos congelados.

    ResponderEliminar
  3. Eles nos proíbem de cultivar os alimentos e nos jogam como solução o consumo de alimentos transgênicos ou cheios de agrotóxicos. É, o mundo anda de mal a pior...

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...