02 março 2011

O que é a censura?

Censura: o que será isso?

Eis um breve curso, no fim do qual será mais simples perceber qual o sentido deste termo.
Como material didácticos teremos alguns diários árabes.

Prontos?
Então começamos.

Lição 1: como se diz "censura" no Barhein

Diário Alayam, do Barhein.
Houve mortos nos protestos dos passados dias, a situação é confusa.

E o Alayam dedica os títulos ao que mais interessa:
Reforma da educação solicita nas escolas a fim de evitar disputas políticas

Amplio sit-in e demonstrações nas universidades e nas escolas secundárias, especialmente nas províncias da capital, onde centenas de estudante reuniram-se à porta do Ministério da Educação....



Estudantes. O problema no Bahrein são os estudantes. Nada mais do que isso: rapaziada. Ainda bem, podemos deixar de preocupar-nos.

Entretanto descobrimos com prazer que o Príncipe bin Salman Hamad Al Khalifa, príncipe herdeiro e Vice-Comandante Supremo, chegou nos Emirados Árabes Unidos. Não foi um grande esforço, pois os Emirados estão ali, mesmo ao lado, mas enfim, é sempre uma boa notícia.

Não pode faltar uma nota acerca da delicada situação internacional. E não falta:
O foco dos confrontos entre policiais e manifestantes em Teheran

O Irão, pois. Ali sim que têm problemas...


Lição 2: como se diz "censura" na Arábia Saudita

Segundo o diário Arabian News, o problema principal da Arábia Saudita fica na...Líbia.

ONU: crise de 140.000 refugiados líbios 
Violência e caos na Líbia têm provocado um êxodo de mais de 140.000 refugiados na Tunísia e no Egipto afirmou nesta terça-feira um funcionário da ONU [...].

"Um" funcionário da ONU ou "a" ONU? Paciência, será o caos derivado da tragédia.  
Sim mas vamos ao que interessa: como e a situação na Arábia?

Sauditas vão ter mais de um milhão de empregos em dois anos
Com uma grande jogada para cortar a dependência de trabalhadores estrangeiros no sector privado, a Arábia Saudita anunciou planos para aumentar o número de empregados sauditas dos actuais 3,9 milhões para 5,04 milhões nos próximos dois anos.

Resumindo: nunca os Sauditas estiveram tão felizes e esta notícia é a cereja no topo do bolo.

Tentamos mudar de jornal, talvez seja possível encontrar algo. Al Hayat, por exemplo , abre com a notícia da revolta. No Yemen.
Ali Saleh: Mudança no mundo árabe, gerida pela lobby israelita-americana
[...] o presidente do Yemen, Ali Abdullah Saleh, fala numa das faculdades da universidade, sublinhando que a tempestade de mudança é uma operação de Tel Aviv para desestabilizar o mundo árabe e gerida a partir da Casa Branca, em Washington.

Interessante, estas coisas não aparecem nos diários ocidentais. Mas agora a nossa atenção é focalizada na Arábia: novidades?

Segundo Vice-Premier recebe o Príncipe do Qatar após sua chegada em Riade
Chegou, o príncipe do Qatar Sheikh Tamim Bin Hamad Al-Thani em Riade ontem à noite, numa visita ao Reino da Arábia Saudita, para chefiar a delegação do Qatar na terceira reunião do Conselho Coordenador Conjunto do Qatar e Saudita.

Mas nunca ficam paradas estas pessoas?

Dois anos de prisão e 250 chicotadas para um homem que assaltou um menino 
O Tribunal Distrital de Majardh (200 km a oeste da cidade de Abha) ontem condenou um homem que atacou um garoto de 14 anos com moléstias sexuais. [...] O juiz condenou o homem a dois anos de prisão e 250 chicotadas.

Aos menos a justiça funciona...


Ipse dixit.


Fontes: Alayam, Arab News, Al Hayat,

1 comentário:

  1. Caro Max,

    permita-me recomendar o vídeo abaixo, sobre a 'Economia do Desperdício' ou 'Obsolescência Programada'.

    http://diariogauche.blogspot.com/2011/02/economia-do-desperdicio.html

    Muito grato.

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...