01 março 2011

Os invencíveis camelos e Baby Gaga

Em verdade, em verdade vos digo, vim trazer uma boa notícia: há dinheiro, e muito também!

Sim verdade, nos Estados Unidos o deficit é mais de 10% do Pib (o dobro da Zona Euro) e a dívida pública aproxima-se ao 110%.

Mas estes são pormenores, ultrapassados pelas boas notícias duma Bolsa drogada e duma bolha que, nas palavras do economista Marc Faber, é definida como inevitável. 
Acho que estamos todos condenados. O que está a acontecer é que nós estamos no meio de uma espécie de "crack-up boom" que não é sustentável, em que, eventualmente, a economia irá piorar, em que não haverá mais impressão de dinheiro; então teremos inflação, uma economia pobre, uma forma extrema de estagflação, e, nessa situação, os Países começarão as guerras e, como um todo, os derivados, o mercado, tudo vai desmoronar.
Como um computador quando travar, tentamos reinicia-lo.

Este é o futuro: o presente, no entanto, é a criação duma bolha económica. E onde há uma bolha, há também dinheiro (antes que tudo rebente, claro).



Novas armas

Funcionários do Pentágono pediram 197 milhões de Dólares para lançar o programa dos novos bombardeiros FY-12 que deverão entrar em campo em meados de 2020.

197 milhões só para começar, claro. Doutro lado falamos duma máquina silenciosa e invisível, perfeita para matar. Com armas nucleares, se for o caso.
O Homem precisa disso. Aliás, difícil entender como conseguiu sobreviver até hoje sem o FY-12.

Entretanto, a Nato decidiu dotar-se dos novos Lockheed Martin F-35 Lightning II, 40.000 milhões de Dólares de projecto mais 200.000 milhões de compra: isso para ter finalmente 2.400 aviões high tech, os únicos capazes de contrastar o super-poder dos camelos afegãos.

Pode parecer um investimento despropositado, mas a verdade é que os camelos do Afeganistão têm um cheiro terrível que até hoje impediu a vitória final da Nato. Só para entender, é por causa do cheiro que foi inventada a burka.

Os novos F-35 serão dotados dum sistema revolucionário, chamado "Arbre magique", capaz de neutralizar esta insidiosa arma química.

Naturalmente, fica em aberto a possibilidade dos talibãs utilizarem novas armas, como as cabras. Mas este aspecto será enfrentado num próximo e dispendioso projecto.


Baby Gaga

Quem paga?
Eh, difícil responder assim, de repente...será uma prenda? Não, Natal ainda está longe...será dinheiro dos contribuintes? Quem sabe, talvez.

E os contribuintes, que dizem?

Nada, pois nem sabem como é empregue o dinheiro deles. Ou não sabem ou não querem saber.
O que interessa é diferente.
Durou alguns dias a venda do "Baby Gaga" sorvete feito com leite materno e vendidos a partir do restaurante The Icecreamists de Londres. O produto foi confiscado pelas autoridades de saúde britânicas por temer que pudesse ser contagioso. Um porta-voz da Câmara Municipal de Westminster disse que a apreensão foi decidida por iniciativa de alguns cidadãos, preocupados com a venda dum produto alimentar feito com fluidos humanos.[...]
A sobremesa era vendida por 16 Euros e era preparada com mistura de leite, baunilha de Madagascar e raspas de limão. [...] 
Os 50 primeiros gelados foram produzidos com o leite de Victoria Hiley, uma nova mãe de trinta e cinco anos de Leeds.

Como é que diz Faber? "Acho que estamos todos condenados"...


Ipse dixit

Fontes: ZeroHedge, Corriere della Sera

Sem comentários:

Enviar um comentário

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...