14 abril 2011

Os melhores

Videmus nunc per speculum in enigmate,
tunc autem facie ad faciem
Agora vemos as coisas através dum espelho, por meio de enigmas,
mas um dia será cara a cara


Nada melhor do que uma boa notícia para começar o dia.

E a boa notícia é esta: há uma empresa, neste conturbado mundo ocidental, que ao longo do primeiro trimestre de 2011 aumentou o próprio útil: + 67%!
As receitas brutas alcançam agora 25,79 mil milhões de Dólares, o lucro 5,56 mil milhões de Dólares.
Nada mal, não é?

O nome da empresa? Curiosos, eh?
Então o nome é o seguinte: JP Morgan.

Eh? Que significa "Mas é um banco"?
Basta de preconceitos, um banco é uma empresa privada como as outras.
Mais ou menos. talvez menos do que mais.

A coisa esquisita é que, apesar destes resultados, na Bolsa de Valores o nome JP Morgan ontem perdeu 1,42%. Esquisito mesmo. Porque será?

Talvez seja por este pormenor: as reservas de risco, o capital guardado para os tempos difíceis, caíram num ano de 7 mil milhões para 1,17 mil milhões de Dólares.

Doutro lado é altura de sermos realistas: qual risco?
Problemas? Entre intervenção pública e Quantitative Easing, uma solução encontra-se sempre. Neste aspecto, um banco não é uma empresa como as outras: é bem melhor.



E os 1,17 mil milhões ainda guardados são pouco mais do que simbólicos, eu reduziria este montante de forma drástica (e que tal um prémio extra para os gestores de topo?), pois servem mesmo para satisfazer as várias Cassandras ou os preconceituosos.

Como os leitores deste blog.


Ipse dixit.

Fontes: Il Grande Bluff, BorsaInside

Sem comentários:

Enviar um comentário

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...