02 abril 2011

Sondagem: os resultados

Acabou!
A sondagem chegou ao fim, os cidadãos de Informação Incorrecta votaram.
Ámen.

Vamos ver os resultados:

Os votantes foram 75.
Ahiahiahiahiahi.

Com um total de visitas diárias que ultrapassa as 400 unidades (e já alcançou as 500) , apenas 18,75% participaram na sondagem (15% se calcularmos 500 visitas).
O que significa uma taxa de abstenção igual à das próxima eleições em Portugal (81,25%).

Mau.
Mau e sintomático.

Das 75 pessoas que votaram e responderam à pergunta "Deseja que Informação Incorrecta desenvolva um papel activo, como por exemplo organizar uma petição?":

55 (73%) escolheu "Sim!, desejo que Informação Incorrecta desenvolva um papel activo etc. etc.".
6 (8%) escolheu "Não sei"
9 (12%) escolheu "Não"
5 (6%) afirmou que não sabe o que é uma petição.




Por isso, considerado o poder que me foi conferido, comprovo a opção "Sim" vencedora e proclamo a sua vitória total.
(aplausos)

Nos próximos dias aqui, mesmo aqui, neste humilde bloguezinho, surgirão ideias e propostas.
(aplausos) 

Lembrem: Informação Incorrecta está aberta a todas as propostas, pois ninguém ficará atrás!
(aplausos) 

Quero aqui agradecer, nesta magnifica praça, todos os que acreditaram na força da união, pois a união faz a força e a força faz a união. E vice-versa. Talvez. 
Obrigado a quem participou, obrigado a quem decidiu exteriorizar a própria preferência! E Pluribus Unum: De todos , Um!
(aplausos e delírio)

A partir de agora serei o blogueiro não apenas de quem votou, mas de todos os Leitores!
(aplausos e ainda aplausos) 

E a quem não votou, digo: poderiam ter-se esforçado um pouco mais.
(aplausos, mas não muito convencidos). 

Acabei? Sim, acabei.
Ainda bem.


Agora, mais a sério: gostaria de saber quais as dúvidas de quem votou "Não sei" e quais as razões de quem votou "Não". Digo isso porque afinal, estas pessoas podem ter pontos de vista interessantes que, por sua vez, podem prevenir futuros erros. 

Posso pedir um favor? Enviem um comentário com as vossas razões ou, em alternativa, escrevam ao endereço informacaoincorrecta@gmail.com para ter mais privacidade. Podem até escrever de forma anónima, não é um problema.

Agradeço desde já.

E para quem votou: a minha infinita, eterna, inabalável, inoxidável, imperturbável gratidão  


Ipse dixit. 

6 comentários:

  1. Anónimo2.4.11

    Sou dos que votei “não” e passo a explicar porquê. Tanto quanto sei, as petições normalmente são contra qualquer coisa, abordando assim determinada temática pela negativa. Ao ser contra qualquer coisa e ao darmos apoio a uma petição que a abrace essa tal causa, acredito que estamos a dar ainda mais importância e energia ao que não queremos. Eu acredito profundamente na lei da atracão, daí achar que as petições e tudo o que é lutar contra qualquer coisa não são a resposta. Por exemplo “uma manifestação de luta contra o terrorismo” em termos energéticos é completamente diferente de “uma manifestação pela paz”. Se eu quero paz, vou dar o meu apoio e energia à “paz”, não à “luta contra o terrorismo”, se é que em faço entender. Acredito que um trabalho energético de cura é muito mais eficaz que uma petição (não me recordo de nenhuma que tenha conseguido o seu objectivo). Acredito que há muito trabalho de cura feito pelo planeta que tenha surtido efeitos positivos, mas em muitos casos não há como prová-lo e lá porque não é noticiado, não quer dizer que não aconteça.

    Mas se for uma petição pela positiva, a favor de qualquer coisa, aí já é outra história...

    ResponderEliminar
  2. Anónimo2.4.11

    sou um dos que votei "sim" , eu apoio a ideia que o blog crie e desenvolva papel ativo em variadas questões , tanto na net, como petiões online , e desenvolvimento de ideias relativos a politica e soluções a problemas atuais, mesmo que seja no campo virtual , será um grande passo.

    max , muito boa a ideia. !

    e parabens pelo blog.

    ;)

    ResponderEliminar
  3. Olá Anónimo 1 !!!

    Fiz bem em pedir este favor e esta é a demonstração.

    De facto o Anónimo (que agradeço por ter participado na votação e pela ajuda agora) realça um aspecto que eu literalmente esqueci: as petições "pela negativa", por assim dizer.

    Concordo plenamente com quanto escrito no comentário.
    A minha ideia é fazer petições, por exemplo, "a favor" e nunca "contra".

    Eu acho que na nossa sociedade faltam coisas, não é preciso elimina-las.
    Falta "clareza", por exemplo, falta "verdade" (termo, este, continuamente abusado), falta a participação dos cidadãos.

    E estou convencido que numa sociedade com maior participação, e onde seja possível conhecer lados até agora "escondidos" ou bem pouco publicitados, cuidar de aspectos que agora podem parecer "a mais" fique a ser uma coisa automática e ultrapassada por novas leis ou normas.

    Além disso, há muitas petições "contra" e não acho existir necessidade de mais.
    Pelo contrário, Informação Incorrecta quer fazer algo de não tão abusado como ser simplesmente "contra".

    Um exemplo de petição "positiva"?
    A primeira coisa que lembro (e que nem sei se será proposta): que tal obrigar cada banco a publicar um gráfico no qual fique bem claro quais os verdadeiros donos, tendo em conta o jogo das várias "participações" em sociedade de cómodo e controladas?

    Este, como disse, é um exemplo banal, mas mostra o espírito. Tomar conhecimento, perceber, não apenas "demolir".

    Muito obrigado pelo comentário e um grande abraço!

    ResponderEliminar
  4. Olá Anónimo 2 !!!

    Obrigado também por ter participado na sondagem e pelo "conforto" das palavras.

    Acredito que seja possível fazer algo. Isso não significa que as ideias deste blog irão mudar o Mundo: tal não acontecerá, como é óbvio.
    E nem sei se as iniciativas terão êxito, embora o empenho que pessoalmente dedicarei.

    Mas o que verdadeiramente interessa é dar um sinal. Mostrar que num pequeno blog há leitores vivos, que não ficam resinados e querem algo de melhor.

    Hoje temos internet: porque não desfruta-la?

    Grande abraço!!!

    ResponderEliminar
  5. Tilu2.4.11

    Eu nem votei...

    Mas a Força nunca poderá fazer a União. É uma ditadura pregando ser livre sem nem ao menos começar.

    A ideia é muito boa (apesar do anónimo de cima dar o seu ponto de vista, e eu acredito que ele tem razão no que diz) ela pode servir para fortalecer as nossas ideias de um mundo justo.

    ResponderEliminar
  6. Olá pessoal!
    Eu votei pelo "não sei" muito se fala e se pede e a exemplo do "ficha limpa" no Brasil, que eu votei para implantarem a lei da ficha limpa para q ela fosse aplicada sobre os políticos que têm uma ficha constatadamente suja e estão devendo à lei federal por suas pilantrices... eu tentei fazer valer meu voto e hoje esta lei foi protelada para ser usada daqui a 10 anos no meu país!... Tudo porque os canalhas são advogados e sabem burlar a lei, sabem usar a lei contra o que é correcto e fazer prevalecer o que lhes convém! Queres fazer petições? Pois faça! melhor faze-las que não se manifestar. Vais obter resultados? NÃO SEI.
    Mas sei que algum dia a ética prevalecerá. A honra prevalecerá. Espero que quem deve sustentar a honra e a ética não espere chegar o "fim do Mundo" para começar a fazer o que é CORRECTO, nós que sabemos e temos uma noçãozinha de ética e honra, podemos cutucá-los com as petições. Mas te alerto, é um trabalho de persistencia! Imagino que concorde comigo, se TODOS (da elite que estão no poder) estivesse fazendo a sua parte da forma correta, não seriam necessárias as petições...

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...