26 maio 2011

Quem tem ouro e quem não

O ouro. Um metal.
O homem. Um coitado.

Só assim podemos explicar o perverso relacionamento entre o metal amarelo e o bípede evoluído.
O Homem emprega recursos e energias para cavar buracos, no fundo dos quais encontra o ouro.
Então pega no ouro e corre a fecha-lo num outro buraco, a cave dum banco.
É um bocado paranoico, não é?
Pois.

Não só: mas o ouro implica diversos problemas.
Custa muito extrai-lo, as minas poluem ao longo de décadas. Não pode ser comido (é um pouco rijo) nem bebido (demasiado denso), se plantado num campo não dá frutos. Nem como combustível é eficiente.

Mas tem um mérito: a sua posse justifica o facto de atacar o próximo, matá-lo se for o caso. O ouro garante desigualdade e violência. E começou a desenvolver este papel muito antes de qualquer outro recurso (expecto a comida). Nada mal.

Ficar na posse de ouro deveria constituir motivo de vergonha. Mas não, pelo contrário, é sinónimo de riqueza e poder.
Por isso vamos ver quem no Mundo possui mais ouro.



Os dados são os de Janeiro de 2011, fornecidos pelo World Gold Council. Esta é uma simpática instituição cujos membros deveriam ser todos presos (executivos ex Deutsche Bank, Lehman Brothers, Prudential Banking, UBS, Salomon Brothers, SBC Warburg, Coca Cola, Northern Trust Global Investments, Credit Agricole, Vodafone, Luxury Hotels, Moody´s, American Express e JP Morgan, óbvio) mas que, por alguma obscura razão, gozam de imenso respeito.

E quando o assunto for o ouro, o World Gold Council tem os números certos.

Por isso, eis a lista dos Estados e das instituições financeiras que mais ouro têm.
Uma dica: na lista falta alguém. Tentem adivinhar quem...



Então, perceberam? Não? Ok, eis a explicação: falta o ouro do Vaticano.
Isso mesmo, o ouro do Papa.
E falta porque ninguém sabe ao certo quanto possa ser. Ninguém fora do Vaticano, claro.

Alguns tentaram um cálculo aproximativo, mas os valores obtidos são muito discordantes.
Podemos apostar numa quantia que não será inferior a alguns milhares de toneladas. Provavelmente superior ao valor dos Estados Unidos.

O que não é mal, considerado que todo o ouro do Mundo (público e privado) totaliza cerca de 200.000 toneladas.

Outro dado interessante.

Observem a lista dos 24 Países que mais possuem ouro.
Podemos encontrar:
14º lugar: Portugal, País alvo de especulação económica.
15º lugar: Venezuela, onde mora um dos Grandes Inimigos dos Estados Unidos.
18º lugar: Líbano, ou melhor, o que resta do País após o "tratamento" de Israel. É sede de Hezbollah, Grande Inimigo dos Estados Unidos.
19º lugar: Espanha, possível próximo alvo dos "especuladores" internacionais.
22º lugar: Argélia, sede de recentes protestos.
24º lugar, Líbia, onde mora um dos Grandes Inimigos dos Estados Unidos.

O que significa isso?
Nada, absolutamente nada, ora essa.
O Mundo é feito de acasos.


Ipse dixit.

Quer ajudar a difundir Informação Incorrecta? É muito fácil: é só clicar abaixo em share  
e partilhar no Facebook, Technorati, Twitter e muito mais!


Share


Fonte: World Gold Council

4 comentários:

  1. Se nao estou errado, Portugal antes do 25 de Abril possuia mais de 800 toneladas. Nos anos seguintes 'a revolucao vendeu quase metade da sua reserva de ouro. Por volta de 2000 penso que volto a vender mais de 100 toneladas. Espero que nao voltem a cometer o mesmo erro. Vender o ouro que ainda nos resta seria um enorme tiro nos pes.

    Max, achas possivel que se volte a usar o ouro como "standard" para as moedas? Ou pelo menos o tal sistema hibrido que havia ate aos anos 70? Eu claramente acho que este "fiat money" e' um grande esquema de ponzi que brevemente ira rebentar.

    ResponderEliminar
  2. Em relação ao Vaticano, esta imagem diz tudo: http://nowscape.com/atheism/pope_95/pope_gold_cartoon.jpg

    Usurpam o rebanho pedem para "fazer como eu digo, mas não faças como eu faço"...é triste a igreja que o homem criou, completamente afastada dos princípios trazidos pelo mestre Jesus.

    Cumprimentos,
    -- --
    R. Saraiva

    ResponderEliminar
  3. Olá Xenofonte!

    De facto, o fiat money é um enorme esquema Ponzi. Porque atrás não há absolutamente nada, é só o vazio.

    "Eu acredito que esta nota de 10 Euros represente uma real riqueza de 10 Euros". Esta é fé. O problema é que fé e economia não vão na mesma direcção.

    Se ninguém fazer perguntas, então o esquema pode viver. Mas no dia em que alguém mudar de ideia, cai tudo e com uma velocidade espantosa.

    É a mesma coisa que aconteceu com os subprimes: todos sabiam, todos aceitavam. Mas algo correu mal, então alguém perguntou "Desculpem, posso ver o que há atrás?". E foi o fim.

    Voltar ao ouro? Seria bom. Mas com o actual preço do metal amarelo, seria bem difícil. Mas a tua ideia de sistema híbrido parece boa: o tal "bimetalismo" já seria melhor que um sistema baseado apenas no ouro.

    Os economistas dizem que não podemos voltar atrás, mas estou convencido de que cedo o tarde as moedas voltarão a ser a representação da riqueza real. Tem que ser.

    Mas antes teremos de sair desta economia "do nada".

    Grande abraço!!!

    ResponderEliminar
  4. Olá Saraiva!

    Boa a imagem, sem dúvida!
    Se Jesus voltasse, acho que teria um ataque cardíaco.

    Abraço!

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...