11 maio 2011

Roma, Haarp e umas ilhas no meio do Pacífico

O amigo Gilson (Gilson Sampaio) escreve e pergunta: "E Bendandi? E Roma? E o terramoto? E o dia 11 de Maio?".
De facto, circulam vozes segundo as quais Raffaele Bendandi teria previsto um catastrófico terramoto para o dia de hoje, localizado na área de Roma. Horror.

Mas Paola Lagorio, que trata dos arquivos da Associação Bendandiana, afirma: "Nos papeis de Bendandi não existe uma previsão acerca dum sismo em Roma, nem no dia 11 de Maio nem numa outra data".

É uma resposta incompleta, pois a verdade é ligeiramente diferente (nem todos os papeis de Bendandi chegaram até hoje em condições); mas acerca do terramoto de hoje, a resposta parece inequívoca: não.

Por isso, se o leitor planeava ir e passear entre as ruínas do Colosseo ou ouvir a Missa em Praça San Pedro, pode ir sem grandes preocupações. E envie um postal, não seja forreta.

Agora, nada de sismos em Roma não significa nada de sismos em outros pontos do planeta. E aqui o panorama é um pouco diferente.

A seguir, os gráficos do Haarp, actualizados e uma notícia: terramoto de magnitude 6.8 nas Loyalty Islands, Oeste da Austrália, às 19:55 hora local.



Podem clicar nas imagens para que estas, magicamente, fiquem maiores.

Agora, para mim estes gráficos significam bem pouco; e se alguém fosse capaz de explica-los, faça o favor de escrever duas linhas, obrigado.

A única coisa que posso dizer é que na primeira imagem (cima) aparece uma das famosas "bandas brancas", na imagem do centro aparece uma qualquer actividade entre as Hawai e a Nova Zelândia, na terceira imagem um aumento da actividade na parte direita do gráfico.

Mas sobra a pergunta de sempre: o que consegue realmente ver o Haarp?


Fontes: Haarp, USGS, Informazione.it

3 comentários:

  1. Vitor11.5.11

    Esse HAARP é um mistério para mim, eu não sei qual a relação da ionosfera com a região em que ocorre os sismos, se o movimento das placas gera alguma perturbação na ionosfera, o HAARP poderia detectá-lo tal como um sismógrafo, por outro lado, se o HAARP emite ondas em altas frequências, a frequência de ressonância das placas tectônicas fariam com que as placas vibrem, produzindo assim os sismos.

    No mínimo interessante...

    Abraços!

    ResponderEliminar
  2. Olá Vitor!

    De facto, a questão Haarp é bem esquisita e eu também não consigo criar uma ideia acerca disso.
    O que penso é o seguinte: porque disponibilizar os dados na internet? Qual o sentido?

    Para que um rapaz da Austrália seja capaz de prever o terramoto da Nova Zelândia e do Japão?

    Que dizer, um potência (neste caso os EUA) tem uma poderosa arma segreda e publica as "impressões digitais" do crime na Web?

    Bah...

    Doutro lado: parece haver uma ligação entre gráficos do Haarp e terramotos. Se assim for, porque não há comentários por parte dos cientistas que trabalham no Haarp? Conseguem "ver" algo e não dizem nada a ninguém? Para não criar pânico?

    Na internet é possível encontrar de tudo acerca da estação do Alaska: mas a verdade é que até hoje ninguém conseguiu ligar indissoluvelmente o Haarp aos terramotos.

    Assim continuamos com vozes, isso é, a melhor maneira para retirar credibilidade a um fenómeno.

    Nesta altura limito-me a observar. Para mim o Haarp continua a ser um mistério.

    Abraço!!!

    ResponderEliminar
  3. Pode ser que ajude:

    . Explicação sobre o (possível) funcionamento do HAARP: http://www.youtube.com/watch?v=OcHPAR_5TEc&feature=player_embedded#at=180

    . Hugo Chavez falando sobre "arma americana que provoca sismos": http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=Q9QtZkT8OBQ

    Cumprimentos,
    -- --
    R. Saraiva

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...