14 maio 2011

Uma Copa, um tijolo, as favelas (Update)


Nota previa

Continuo a receber, agora sobretudo via e-mail, criticas não ao seguinte artigo mas contra mim.

Pessoal, vamos ver se conseguirmos interpretar o que está aqui escrito, pode ser? 

"Factos relatados por Al Jazeera" significa que quem fez esta descrição não fui eu, mas Al Jazeera, que não é minha irmã mas uma emissora de televisão jornalística do Catar, que transmite em língua árabe e inglês. 
Eu traduzi este artigo.


"São um exagero ou uma descrição fiel?" é uma pergunta, e significa: "será que os factos que Al Jazeera conta são verdade ou não?"

"E agora a palavra é dos leitores." é um convite à discussão, não é uma admissão de culpa do género: "Pronto escrevi um disparate, agora podem começar a ofender-me sem limites" 

Ficou um pouco mais claro? É só ler as palavras que aparecem, ninguém neste blog está a atacar a honra do Brasil, podem ficar descansados. 

Obrigado pela atenção.


Uma Copa, um tijolo, as favelas

Eis um artigo para os leitores do Brasil.

O que acham desta situação?
Os factos relatados por Al Jazeera são um exagero ou uma descrição fiel?
E quais as eventuais consequências? Pois a situação parece complicada...

Vamos ver o artigo.


A Copa e o Tijolo

O Brasil será a sede da Copa do Mundo de 2014 e dos Jogos Olímpicos de 2016. 

No nosso século, estes eventos desportivos exigem estádios e hotéis. 
O País anfitrião tem de fornecer um aparato de segurança enorme, a disponibilidade em negar os direitos civis e a vontade de criar o tipo de infra-estrutura que estes jogos exigem. 

O que não significa apenas estádios, mas estádios de sonho.  
Isso não significa apenas segurança, mas o uso das últimas tecnologias anti-terrorismo. 
Isso significa não apenas novas linhas de transporte, mas também esconder a pobreza daqueles que viajam para assistir aos jogos.  
Isso significa a intenção de gastar bilhões de Dólares na criação dum paraíso para os turistas internacionais e os patrocinadores das multinacionais.

Todos os dias, nas favelas, que rodeiam as maiores cidades do Brasil, estes festivais internacionais do desporto invocam métodos severos. 

Aminsty International, as Nações Unidas e até mesmo o Comitê Olímpico Internacional, com o medo de ver “manchado” o próprio nome, questionam-se. E nem é difícil entender a razão.

Esta semana aconteceram coisas graves, com as escavadoras que destruíram as favelas, tudo para tornar o Brasil pronto para os Jogos. 
Centenas de famílias da Favela do Metro ficaram assim no meio dos escombros, sem um lugar para onde ir depois duma implacável demolição ordenada pelas autoridades brasileiras. 

Após ter derrubado as casas das famílias, mesmo antes destas terem sido capazes de encontrar uma alternativa ou de serem transferidas, o governo está em flagrante violação dos princípios elementares dos direitos humanos.

Como relatado pelo The Guardian, as favelas de tijolos foram rasgadas pelas escavadoras e as ruas estão agora cobertas por uma espessa camada de destroços e metal retorcido. À noite, os drogados ocupam as ruínas, preenchem o que sobrou das casas com garrafas vazias, colchões e tubos improvisados para o crack, enquanto o cheiro dos excrementos paira no ar.
 

Um morador duma favela, Eduardo Freitas, diz: "Parece estar no Iraque ou na Líbia. Já não há nada nem ninguém. É uma cidade fantasma.”

Freitas não precisa dum mestrado para perceber o que se passa: "A Copa do Mundo já começou e eles querem esta área. Acho isso desumano".


A Assessoria da Casa em Rio disse que tudo é feito em nome do "desenvolvimento" e ao renovar a área está a dar para as pessoas das favelas um pouco de "dignidade".


Talvez o conceito de "dignidade" para os burocratas esteja perdido, num mundo onde o teu bairro pode tornar-se um parque para os ricos fãs do rico futebol. E será possível ver muita desta “dignidade”. 
De acordo com Julio Cesar Condaque, um activista que se opõe à destruição de favelas, "desde agora até a Copa do Mundo em 2014, meio milhão de famílias serão desalojadas em todo o Brasil”.

Christopher Gaffney, Professor Externo na Universidade Federal Fluminense, no Rio de Janeiro, e Vice-Presidente da Associação Nacional dos Torcedores:
É como uma queda livre rumo a um paraíso neo-liberal. Vivemos numa cidade que é projectada por empresas de public relations e realizada por um Estado autoritário com os parceiros das multinacionais.
Estes eventos são gigantescos cavalos de Tróia que nos deixam atordoados e impressionado com a capacidade de transformar os lugares e as pessoas, enquanto em acção há um governo paralelo que usa recursos públicos para gerar lucros privados.
Como numa invasão militar, a única forma para ocupar o País com uma mega- evento é bombardear as pessoas com informações, livrando-se dos indesejáveis ​​e lançando uma campanha de comunicação que ridiculariza as vozes alternativas, na tentativa de apresenta-las como vozes de pessoas que detestam o desporto e o progresso.

É uma trajectória impressionante. Pinochet morreu, mas o seu “Tijolo”, como os Chilenos chamavam o programa manifesto económico dele, ainda está entre nós. 

Esperamos uma série de protestos no Rio, rumo aos jogos. E também esperamos umas reacções que não deixarão margens para palavras como “democracia” ou “respeito”.


E agora a palavra é dos leitores.
Ipse dixit.


Fonte: Al Jazeera 
Tradução: Informação Incorrecta

16 comentários:

  1. Anónimo14.5.11

    nem fala , so carioca e phoda o problemas das favelas , sinceramente queria queo governo fosse mais forte e fizesse cumprir a lei nessas favelas que se proliferação que nem praga. aff a vez nem tenho orgulho de ser carioca quando vejo as fevelas sujando paisagens tao linda da minha cidade como o parque nacional da tijuca. isso que da o governo se fraco ...

    ResponderEliminar
  2. 3500 pessoas da fina flor da elite paulista – bairro Higienópolis - presionaram o governador Geraldo Opus Dei Alckmin e conseguiram afastar pra longe um estação de metrô.

    Argumentação: “gente diferenciada” passaria a poluir a frequentar a paisagem de tão nobre habitat. Por gente diferenciada entenda-se por gentes pretas, pardas e pobres.

    Em protesto, muitas gentes diferenciadas vão promover um churrascão de gato, linguiça, farofa, som alto, pagode, mulata de biquini etc nas tais paragens nobres.

    ResponderEliminar
  3. Como reagir a um texto desse senão com escárnio. Nossas favelas são imensas e imortais, o colunista da Al Jazeera pode vir tranquilo à Olimpíada, que poderá com toda certeza conhecer favelas de todas eras, tipos e qualidades. Como diz o Lula: "só intelectual gosta de miséria".

    ResponderEliminar
  4. Nós não precisamos da Al Jazeera, The Guardian, El Pais ou de outros meios para nossa informação. Temos a nossa midia muito mais criativa, voz da elite cheirosa, que desde o primeiro momento está tentando "desorganizar" a Copa. Talvez seja porque desta vez não poderão comprar no exterior as suas bugigangas e vão ser obrigados a conviver com os nossos nativos, na sua maioria gente diferenciada e mal cheirosa. Um horror.
    Quanto à Al Jazeera, que cuide do caso Bin The Laden II e os outros olhem para seus proprios umbigos.

    ResponderEliminar
  5. Anónimo14.5.11

    Pior que é cada vez mais difícil protestar.

    ResponderEliminar
  6. Anónimo15.5.11

    Eu moro no Brasil, numa cidade do interior do Estado de São Paulo, de nome Tupã. Conheço bem o Rio e posso afirmar que o texto não condiz com a realidade. Em primeiro lugar, essas favelas são clandestinas. O terreno em que elas estão também é clandestino. Tudo lá é clandestino. O que o Governo está fazendo é retomando o controle e reurbanizando essas áreas. Os moradores que são retirados vão para outros lugares indicados pelo Governo. Ocorre que eles se recusam a sair, porque querem continuar morando ali. Então o que o Governo poderia fazer? O governador do Estado do Rio de Janeiro tem feito um excelente trabalho, tanto que foi reeleito com folga. E esse trabalho tem sido feito justamente a favor dos mais necessitados do Rio. Várias melhorias estão sendo feitas, pricinpalmente na área de transporte e segurança. A contrução de ruas nas favelas, por exemplo, é absolutamente necessária, porque hoje só existem vielas nas quais não é possível passar com um carro. Os traficantes preferem se esconder nas falaves justamente porque é difícil encontrá-los. Eles proibem os moradores de pintar a fachada das casas para dificultar a identificação pela polícia. Por isso, todas as casas ficam no reboco. Todas essas melhorias que estão sendo feitas são motivo de ódia na elite brasileira, a mais perversa que existe no mundo. A elite carioca (geralmente brancos de ancestralidade européia), por exemplo, tenta continuamente derrubar o atual Governo do Estado e também o Goveno federal, que está sob o comando do Partido dos Trabalhadores. A elite brasileira (um punhado de famílias, algo em torno de 80 mil pessoas, contra 190 milhões de brasileiros) usa todos os seus recursos para manter o povo na pobreza, principalmente a mídia. Aqui quem manda é um consórcio midiático formado pela Globo, Folha, Estadão e Veja. Nas últimas eleições presidenciais, esse consórcio quase conseguiu evitar a eleição de Dilma Rousseff. Enfim, quem escreveu o texto não entende nada de Brasil.

    ResponderEliminar
  7. Anónimo15.5.11

    NAO HAVERA COPA DO MUNDO E NEM OLIMPIADAS. NAO SEI QUEM E O OTARIOA PARA ACREDITAR NISSO. TEREMOS UMA RUPTURA TOTAL DA ECONOMIA MUNDIAL ATE FINAL DO ANO QUE VEM, ALEM DA III GUERRA MUNDIAL QUE SE APROXIMA E COMEÇARÁ EM MENOS DE 2 ANOS, POIS JA ESTA TUDO AGENDADO E SERA NO ORIENTE MEDIO, SENDO O ISLA A SER BATIDO. COMO PODERA HAVER ALGO COM A EUROPA SENDO LITERALMENTE RETIRADA DO MAPA QUANDO O ISLA E A CHINA JUNTOS A DESTRUIREM. AS OLIMPIADAS DE 2012 SO OCORRERAO (SE OCORRER) PQ OS ILLUMINATIS A BANCARAO (IGUAL FOI A COPA DE 2010, JABULANI FOI A MARCA DELES), E TB DEVIDO A SURGIMENTO DO NOVO REI DA INGLATERRA.

    ResponderEliminar
  8. Anónimo15.5.11

    Não vai haver nada,ja ta tudo colapsado na realidade,só a projeção da fantasia midiatica é que ainda resiste,para mim vai ser um grande golpe contra o Brasil,e seu povo,dominado pela nova burquesia formado pelos politicos.
    Quem viver verá...ou melhor,não vera nada.
    ABRAÇOS FRATERNOS

    ResponderEliminar
  9. Anónimo15.5.11

    O problema no Brasil é consórcio mafiomidiático (Globo, Folha, Estadão, Veja). O Brasil não avança por causa desses grupos de comunicação. Aliás, seria interessante o autor do blog escrever alguma coisa a respeito. Para o autor ter ideia do que eu estou falando, nenhuma máfia supera essa gente, nenhuma! Nem o PCC.

    ResponderEliminar
  10. Anónimo15.5.11

    Para esclarecimento do autor, o PCC é a principal organização criminosa do Brasil. O PCC só não controla o Estado do Rio de Janeiro. O Rio é do CV, o Comando Vermelho. Mas o resto do Brasil está sob o controle do PCC. Nenhum assalto, nenhum roubo, nenhum sequestro acontece sem que a permissão do PCC. Mas a mídia consegue ser pior.

    ResponderEliminar
  11. Max. Este texto é uma excessão ao que você normalmente escreve. Aqui notasse nitidamente a falta de conhecimento, tanto dos locais quanto dos fatos... A realidade é outra, tanto do Rio, quanto das favelas, quanto da violência, quanto do Brasil.

    Acontece, abraços

    ResponderEliminar
  12. Ehm, gostaria de lembrar aos leitores que o texto apresentado não é meu.
    Por isso escrevi:"O que acham desta situação?
    Os factos relatados por Al Jazeera são um exagero ou uma descrição fiel?".

    Abraço!!!

    ResponderEliminar
  13. Ricardo.15.5.11

    Sou um brasileiro... ex-residente do Rio de Janeiro... agora no interior de São Paulo...

    Estou tirando cidadania italiana para eu e minha família nos mudarmos para a Europa seqüestrada pelo FMI ainda este ano...

    Impressionante como os brasileiros se sentiram feridos com o post (que é simplesmente uma tradução de um artigo e não autoria do blog)...

    Que bairrismo! Heheheh... eu não confio NADA em político brasileiro... em sistema ALGUM brasileiro e que algum governo municipal, estadual ou federal tenha algum pingo de caráter ou boa intenção...

    ... com certeza muito do artigo é correto... qualquer coisa envolvendo o Partido dos Trabalhadores... FEDE... assim como qualquer coisa envolvendo Veja, Globo, etc...

    ESSE PAÍS FEDE!!!

    ResponderEliminar
  14. Infelizmente o brasileiro ainda nao tem cultura sufivciente para enxergar o quanto sao manipulados pela midia, quando postei um video sobre a copa num pais de miseraveis, recebi altas criticas. As pessoas so pensam em assistir novelas, big brother e cia que sao produtos para acefalos. Por este motivo e que o brasileiro precisa de um lider ainda
    porque nao quer pensar e andar com suas proprias pernas,

    ResponderEliminar
  15. Criquero18.5.11

    Brasileiro é o povo mais alienado da Terra.. Somos governados por um canal de TV: A Rede Globo.

    ResponderEliminar
  16. Vitor22.5.11

    http://esportes.br.msn.com/futebol/desapropria%c3%a7%c3%b5es-s%c3%a3o-lado-obscuro-da-copa-no-brasil-1

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...