31 maio 2011

A verdade, toda a verdade, nada mais do que a verdade

Genova: casa de C. Colombo (à direita)
Hoje uma Informação Incorrecta com menos notícias. Então aproveito para responder a dois comentários que apareceram nos últimos dias.

O primeiro é dum leitor Anónimo que pergunta:
Em primeiro lugar, eu gostaria de saber de onde você tira tantas coisas interessantes. Você é uma pessoa só ou são mais??? Gosto de saber mais sobre quem eu leio. Quem é Max???
Ok, Talvez após mais de um ano de blog, um mínimo de apresentação é justa.

Começamos pelo fim.


Max e a conquista de Portugal

Max (Massimo o verdadeiro nome) é um rapazito (lolololol) italiano (ou melhor: de Genova) que há cerca de 8 anos transferiu-se para Portugal por razões de coração. Não, não sou cardiopático, é que a minha namorada é portuguesinha. Conhecida em internet, óbvio.

Leio muito, oiço muita música também (rock, basicamente, mas não só), gosto imenso de computadores, utilizo há muito internet e sou pessoa curiosa. Por isso sempre tentei perceber algo mais acerca do mundo em que vivemos.

Após anos passados a ler tudo e mais alguma coisa, decidi abrir um blog que em princípio deveria ter sido a versão em Português dum blog italiano, Informazione Scorretta, do amigo Felice.
Só que, lentamente, a versão portuguesa começou a afastar-se do discurso meramente económico para incluir outros assuntos. Esta é Informação Incorrecta hoje.

Moro em Almada, muito perto de Lisboa (de facto, mesmo em frente, do outro lado do rio Tejo, na assim chamada "Margem Sul") e não tenho ideias políticas. Ou melhor: não me revejo em nenhum partido político, o que é bem diferente.
Mesma coisa com a religião: não posso definir-me ateu, porque não é esta a verdade. Mas também estou convencido que se Jesus voltasse à Terra, em primeiro lugar fulminaria boa parte da Igreja.


Também tive a sorte de viajar pela Europa, que conheço discretamente.

Apesar de ser italiano:
- não canto
- não toco o mandolim
- não pinto
- não sou estilista
- não digo "capichi"
- não sou mafioso
Mas gosto de pizza, muito, muito, muito mesmo.

Agora deveria escrever algo do género: "Não gosto de falsidade, não gosto da inveja, sou uma pessoa simples, desejo a Paz no Mundo". Mas estas são coisas óbvias. Acho que a melhor forma de saber como sou e o que penso é ler o blog. Sempre admitindo que alguém possa estar interessado nisso.

As únicas coisas que posso dizer:
1. não sou uma pessoa simples, e talvez pessoas simples nem existão;
2. adoro escrever (outra razão pela qual abri o blog). De facto, uma das coisas que me custam mais é não poder escrever em Português tão bem como costumo fazer com o Italiano (pois escrever é paixão antiga, começada na escola. Todo o contrário da Matemática, matéria na qual sou um emérito analfabeta: uma simples divisão implica a exploração de todos os meus quatro neurónios, em contemporâneo!).

Gosto de Portugal?
Já escrevi acerca disso. Sim, Portugal é um bom País.
Come-se bem, é bonito (visitem Monsaraz), pessoas simpáticas (não nas cidades, onde são histéricas). Tem recursos e possibilidades.
Como já escrevi, falta um pouco de alegria e de auto-estima. O que é muita pena.

Para acabar com os assuntos pessoais, costumo passar por Brasileiro. Verdade. É por via do sotaque, pois os Italianos, tal como os Brasileiros, abrem muito as vogais, enquanto os Portugueses fecham tudo.
"O senhor é Brasileiro? Ah, não, então é Espanhol". À terceira tentativa costumam acertar.


As fontes   

As fontes. Sendo italiano, lógico que muitas das minhas fontes passem pela Italia. Mas outra sorte foi a de aprender Inglês e um pouco de Espanhol; o que, com o Português (que ainda estou a aprender) possibilita a leitura de fontes de vários Países.

No específico, as fontes podem ser encontradas no final de cada post. É uma maneira para o leitor confirmar quanto escrito e, ao mesmo tempo, para realçar sites ou blogs que acho serem dum certo interesse. Algumas páginas internet eram conhecidas antes de iniciar Informação Incorrecta (é o caso de Global Research, se não me engano...), outras foram descobertas ao seguir links.

Ainda acerca das fontes: não gosto de simplesmente traduzir. Um pouco porque um blog deste tipo deveria dar algo de pessoal, um pouco porque raramente encontro artigos com os quais concordo ao 100%. Reconhecer o que escrevo do que apenas traduzo é simples: quando o texto aparece mais "estreito" (é como se fosse entre aspas) então é simples tradução, caso contrário não. No geral sou bastante fiel a este esquema (salvo erros ou esquecimentos, claro). 

Como disse, estou ainda a aprender o idioma português. Neste aspecto, o facto de abrir um blog e ser obrigado a escrever melhorou algumas coisitas do meu Português, enquanto outras nem por isso. E os erros que continuam a aparecer nos textos são a prova disso.

Última nota: costumo escrever os post à noite (pelo menos evito ficar mais estúpido com a televisão) e depois programo a publicação ao longo do dia seguinte. Óbvio: ás vezes escrevo ao longo do dia também, mas no geral a regra é aquela.


Os colaboradores

A propósito: quem são Ana Margarida e Leonardo, cujos nomes aparecem no blog? São os outros (e únicos) colaboradores deste blog.

Leo pequeno: agora são 30 kg. de cão...
Ana Margarida é a rapariga que, de vez em quando, dá uma vista de olhos nos textos para corrigir os maiores disparates do ponto de vista gramatical.

Se o leitor encontrar um post sem erro nenhum, desconfie: muito provavelmente foi corrigido. E Ana Margarida é a tal rapariga conhecida na internet...

Leonardo é...Leonardo. É a verdadeira mente do blog e ao lado podem ver uma imagem dele.

Fui busca-lo ao Canil Municipal de Almada, há 3 anos, e na altura não tinha percebido o seu interesse em assuntos quais geopolítica e economia. Podemos quase dizer que ele é a mente e eu o braço. Ou os dedos.

Quando não sei que escrever, olho para o Leo (como costumo chama-lo) e ele transmite-me as ideias com a força do pensamento. Ou talvez durma, ainda não percebi.

Chega? Acho que sim.
E o segundo comentário? É o do leitor Cadefiro, e merecerá outro post.

Ipse dixit. 

Fonte: eu.

19 comentários:

  1. Anónimo31.5.11

    Olá, amigo, eu sou o leitor anônimo a que você se referiu. Só não me identifico porque não tenho conta no Google. O seu blog é muito bom e os assuntos são apresentados como muita inteligência e irreverência. É uma visão diferente do a gente está acostumado. Você deve ser muito inteligente, suponho. Eu também sou descente de italiano, se não se importa. E, ao contrário do que disse, eu acho que você escreve muito bem. Uma coisa é certa: você escreve melhor que todos os brasileiros. Aqui ninguém respeita regência, concordância, ortografia, nada. Cada um escreve do jeito que dá na telha. Este país é uma piada pronta... Você sabia que o ministro da Educação do Brasil está quase caindo por causa de um livro de português que ensina os estudantes a falar "nóis vai, nóis vem, nóis fumo"??? Abraços!!!
    http://ultimosegundo.ig.com.br/educacao/haddad+compara+criticos+de+livro+a+fascistas/n1596991696869.html

    ResponderEliminar
  2. Anônimo, não querendo defender os incultos do Brasil, nos quais estou incluído. Mas,vai dar uma voltinha pelo mundo, depois me diga como está a educação mundial.

    E Max, DEZ!!! - É nóis, mano!!! Como dizem os corinthianos

    ResponderEliminar
  3. vitor31.5.11

    Max

    Estás de parabéns, aconselho que visites o site http://resistir.info, tem muitos artigos interessantes, desde o fim do petróleo, passando pela crise económica até ao aquecimento global, basta filtrar o sentido ideológico do autor, e até podemos aprender coisas interessantes sobre Marx e o "centralismo democrático", enfim cada um com as suas ideias, é uma questão de colher o que nos interessa.

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  4. Se algum dia você vier a São Paulo não perca a oportunidade de comer as pizzas daqui.
    Ainda são feitas em forno a lenha.

    Saluti!

    ResponderEliminar
  5. Anónimo1.6.11

    O seu 'blog', como já expressei anteriormente, é o MÁXimo para dizer o mínimo.

    Quanto ao comentário do SEM NOME, arriba, gostaria de responder com os 'posts',

    http://nossalinguabrasileira.wordpress.com/2011/05/28/nossa-resposta-aos-jornalistas/

    http://cloacanews.blogspot.com/2011/05/nos-roubemo-as-palavra-de-outro-blog.html

    http://oleododiabo.blogspot.com/2011/05/o-livro-maldito.html

    e finalmente,

    http://www.objetivandodisponibilizar.com.br/?p=2976

    ResponderEliminar
  6. Prazer Massimiliano!!! Concordo com um dos posts acima! A pizza brasileira foi aperfeiçoada, é mto boa!!! Minha vó é pizzaiola (descendente de italiano tb, mais precisamente de Bellunno) e faz a melhor pizza de strogonoff e frango com catupiry do mundo.

    Tenho só um comentário nada a ver com o blog, ao amigo anônimo:
    Cara, eu discordo de vc desse lance do livro do MEC. Todo esse caso foi muito mal interpretado pela imprensa brasileira, e consequentemente repassado pra população como ração. O livro não diz que é correto escrever "nóis fumo". E sim que vc se comunica facilmente aqui no Brasil falando "nóis fumo" ao invés de "nós fomos". E através disso a pessoa fica mais apta a aprender a escrever do modo em que todos aceitam (ou seja, o português brasileiro padrão). Sem contar que o fato de "escrever/falar certo" ou "escrever/falar errado" é puro preconceito linguístico (desde quando haja entendimento do que é tratado). Afinal, ninguém mais aqui no Brasil fala "vós micê", todos falam "você". Porque será que abandonaram o "vós micê"? Provavelmente (ou seja, hipótese!) porque determinada comunidade não conseguia mais falar isso e foi falando "você". Trocando as palavras, por burrice. E fazendo uma previsão do futuro do português brasileiro (ê cartomante!), o verbo
    "estar" se mutará para "tar", afinal, todos falam "eu tô aqui", ao invés de "eu estou aqui", entre outros.

    Sei disso e apoio porque sou estudante de letras (UFPR), e ao contrário da mídia inteira estar criticando o livro, a faculdade (principalmente os linguístas) apoia de olho fechado essa iniciativa. Tenho livros digitalizados aqui, pra quem quiser tirar uma pira.

    Um grande abraço a todos.

    ResponderEliminar
  7. Concordo com o Pedro também, o Max num é bobo, ele tá aprendendo com o João Kléber, que agora é apresentador em Portugal:

    --Pessoal, aguenta aí que depois do intervalo tem muito mais! Revelações surpreendentes! Depois dos comerciais!

    rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs!!!

    ;)

    ResponderEliminar
  8. Correção: *falando "nóis fumo" tanto quanto falando "nós fomos".

    ResponderEliminar
  9. Amigo Max,

    mais uma vez parabéns pelo teu blog.
    Foi-me apresentado pelo amigo Xenofonte e nunca mais deixei de ler.

    ADORO os teus posts - muito úteis e ricos em informação NADA incorrecta, pertinente e bastante interessante.

    Graças ao MAX e a George Orwell, hoje percebo a sociedade fictícia em que vivemos.

    Max, ainda espero um artigo de opinião teu sobre uma possível implementação do Project Venus (Zeitgeist). Gostaria de saber qual a tua opinião.

    Grande abraço!
    -- --
    R. Saraiva

    ResponderEliminar
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  11. Ahhhh!!!

    E mais...

    Para quando temos um MAX Live para os leitores residentes na zona de Lisboa? Podíamos organizar uma tarde com fórum de leitura (apresentação de livros, artigos feitos pelos leitores), troca de opiniões e claro, ouvir falar o Max sobre geopolítica.

    Isso sim, seria de louvar!

    Não te pago uma cerveja nem um bife na chapa porque não bebo álcool e sou ovo-lacto-vegetariano, mas posso sempre levar uns hambúrgueres de soja e sumo natural para todos termos uma tarde bem passada, ao ar livre e sem VALIUM-TV.

    Se achares que é possível, diz algo, e posso tratar de organizar tudo.

    Cumprimentos,
    -- --
    R. Saraiva

    ResponderEliminar
  12. Parabéns Max !

    Quando descobri o Informação Incorrecta(já não sei como), logo vi que o blog ia ter muito sucesso. Por isso partilhei e partilho muito dos teus excelentes artigos...

    Quanto à gramática, para um italiano, está 5 estrelas ! Quem dera a muitos portugueses ;)

    Um grande abraço e continua com esse teu excelente trabalho!

    Eduardo

    ResponderEliminar
  13. Boas Max,

    Gostei da breve apresentacao que fizeste aos seguidores do teu blogue. Deixa-me dizer-te que o teu portugues e' bastante bom, embora por vezes tenha um ou outro pequeno erro ortografico, o que e' perfeitamente compreensivel.No que toca a' sintaxe - nada a apontar:). O teu estilo de escrita e' assertivo, desafiante e consegue promover uma leitura agradavel.

    O conteudo dos teus artigos e' sempre bastante pertinente e por norma costumo identificar-me com os teus pontos de vista. Gosto das tematicas discutidas e da forma como estas sao debatidas.

    O Informacao Incorrecta veio para ficar e certamente continuara' a fazer com que os seus leitores se questionem.

    Abraco

    ResponderEliminar
  14. Oi Max!

    Que engraçado.. essa noite eu sonhei com você.. eu realmente não me lembro do sonho, só sei que sonhei asuahushauhsa

    Discordo de você em um ponto: seu português não é péssimo, é muito bom. Concordo com alguns comentários em cima, você escreve melhor do que a maioria dos brasileiros. E eu me incluo aí.

    E se forem realizar um "MAX Live" também quero participar, mesmo que seja por videoconferência há há.

    Você já ouviu isso um monte de vezes e ainda vai ouvir mais centenas e centenas de vezes... E eu tenho que falar de novo, o seu Blog é o máximo!

    PS: Como o Leonardo é fofo!!!

    ResponderEliminar
  15. É Max o futuro é um desconhecido. Aqui no Brasil se cuida de ensinar a esculhambar a língua portuguesa, portanto se você continuar a aprender português de Portugal e conviver (virtual) com os Brasileiros vais acabar sabendo 2 ou mais línguas novas. Aqui no Br a muito que o povo e as escolas já fizeram uma reforma ortográfica muito mais radical que a oficial pois, o povo escreve errado e fala errado por falta de ensino nas escolas. A língua Portuguesa foi substituída por comunicação e expressão e vale qualquer MERDA que falarem ou escreverem, taí o Tony ( a opinião de um estudante, futuro mestre) pra provar e quem quiser escrever um pouco melhor é só dar atenção ao corretor de texto do PC... que pena. Meu avô materno Português e o paterno Italiano e misturou macarrão com bacalhau ( fica muito gostoso, se não fez, experimente) acho que tem muito brasileiro (e já vi que são maioria no teu blog) que está aprendendo mais contigo que nas escolas. Aqui o ensino da língua faliu de vez pois como Vc vai ensinar a uma criança que é certo "ezercito" "senoura" ou "custureira" "ta certo pois se comunicô" e depois exigir dessa pessoa quando crescer que escreva correto (correto o que?!?!). É melho continuar lendo o Max que esta com um sotaque ótimo e escreve coisas que muita gente não sabe (eu inclusive)

    ResponderEliminar
  16. Ah! quando disse que somos a maioria no teu blog, estava me reportando ao contador de visitas. Isso pelo menos me deixa feliz, pois vejo que mais brasileiros estão descobrindo fontes alternativas de informação e de qualidade, o que é ótimo. Eu fui até ai através do blog Evoluindo Sempre que também é ótimo.

    ResponderEliminar
  17. Max,
    Gostei muito de te conhecer através desta tua apresentação. Deixa-me que te diga, mas o teu Português é fantástico. Muito bom mesmo, com um sentido de humor e recurso a figuras de estilo muito bem empregues e conseguidas, o que não é nada fácil numa língua estrangeira. Há muitos portugueses que nem nos seus sonhos mais extravagantes conseguiriam escrever assim. Também tens feito um excelente trabalho de tradução, que para um idioma que não é a tua língua materna, não é tarefa fácil. Parabéns!
    Quanto a um potencial "Max live", contem comigo. Sou tua fã!

    ResponderEliminar
  18. Também adorei conhecer o Leo! É mesmo querido...

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...