28 junho 2011

EUA: algo não bate certo...

Acabou de sair o relatório Personal Income and Outlays do BEA (The Bureau of Economic Analysis) de Maio. O dato mais importante é o PCE (Personal Consumption Expenditures), os consumos pessoais, cujas percentagens são analisadas meses apôs meses.

É um dado importante, pois é uma das componente que compõem o PIB dos Estados Unidos.

Em Maio os consumos pessoais baixaram 0,128% em relação ao mês anterior.
E em Abril já tinham baixado -0,063%.

Percentagens baixas, pode dizer o Leitor.
Sim, baixas: mas não podemos esquecer que o PCE é utilizado nas previsões para o futuro PIB; e como a correlação entre PCE e PIB é igual a 70%, isso significa um PIB negativo  ao longo do segundo trimestre de 2011 e um valor anual (sempre para o presente ano) de zero.

Apenas 5 dias atrás, a Federal Reserve avançava com uma projecção de crescimento de 2,7 e 2,9 % no mês de Junho.
Aliás, vamos ver quais as previsões da Fed relativas a vários assuntos.



Ah, pois, meus senhores, não há nada a fazer: esta é uma retoma e ponto final.

Verdade: o PIB cresce pouco, apesar dos vários Quantitative Easing.
Verdade: o nível de desemprego parece aquele dum País do Terceiro Mundo.
Verdade: a inflação cresce (até nas previsões oficiais!) mais depressa do que o PIB.
E agora vamos também juntar o último dado, o tal PCE, que simpático não é de certeza.

Mas ao não considerar este pormenores, podemos confirma: é uma retoma.

Para acabar, ainda acerca do PCE: observem a assustadora curva deste dado ao longo dos últimos três anos:



Será bom não esquecer que estamos a falar do motor da economia mundial.

Comentários?


Fontes: Rischio Calcolato, Calculated Risk

5 comentários:

  1. ahah...

    A FED... A FED, fede... a maroscas e aldrabices gigantes... A Fórmula de cálculo da TI é irrealista e não espelha a Real Inflação... quanto a PIB e outros P's são indicadores de direcção do vento e com margens de erro de +-50%...

    Basta ler alguns relatórios oficias para num mesmo texto se encontrarem diferentes valores de PIB... vai sendo aldrabado conforme as necessidade de ilusionismo!

    Mas no fim... no fim de contas o tempo do bem bom acabou...

    ResponderEliminar
  2. Ironia?

    É que não percebo da matéria, por isso fiquei na mesma depois de ler :p

    ResponderEliminar
  3. Olá Dav7!

    Sim, ironia, embora bastante amarga.
    O "motor" da economia mundial (quase "ex") não parte. E as razões são muitas.

    Triste ver a Federal Reserve, o banco central americano, fazer previsões deste tipo, pois são más previsões.

    E ainda mais triste saber que a realidade é pior: enquanto a Fed anuncia um crescimento do PIB na ordem de 3.5/4.4 para o próximo Janeiro, os dados dos consumos reais apontam para um crescimento de zero.

    Entretanto, 13 milhões de desempregados (o número oficial, pois o real é bem superior) espera, e nós com eles...

    Abraço!

    ResponderEliminar
  4. Olá Mário!

    Sinceramente estes números surpreendem-me. Que a situação fosse má nos EUA era claro; e que pudesse piorar era quase uma certeza também.

    Mas um crescimento de zero no segundo trimestre é obra!

    Dois Quantitative Esasing deitados no lixo. Um rio de dinheiro com efeito nulo.

    Continuo a pensar que em breve seremos espectadores de eventos difíceis de imaginar até bem pouco tempo atrás.

    Abraço!

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...