10 junho 2011

Soja, gays, maminhas, anões e Bildelberg

Fiesta em Portugal!

Hoje, 10 de Junho, é o Dia de Portugal, Dia de Camões e Dia das Comunidades Portuguesas.
Mais nada? Não, chega. Praticamente um feriado condensado, 3 em 1.

Aproveitamos para lembrar os imortais versos:
As armas e os barões assinalados
Que, da ocidental praia lusitana,
Por mares nunca de antes navegados
Passaram ainda além da Taprobana,
Em perigos e guerras esforçados,
Mais do que prometia a força humana,
E entre gente remota edificaram
Novo reino, que tanto sublimaram.
Taprobana? Onde fica isso? Perto de Copacabana?
Bah, não interessa.

Tal como os heróis de Camões, vamos abandonar as praias lusitanas para explorar mares nunca antes navegados. E começamos com a Alemanha. Ou, como diria o Príncipe dos Poetas lusitanos, o Sacro Império Romano-Germânico.

Não é o pepino, é a soja

Afinal o surto de Escherichia coli que devasta o Velho Continente nada tem a ver com o pobre pepino: a culpa é da soja.
Diz Reinahard Burger, responsável pelo Instituto Robert Koch, centro alemão para o controlo de doenças:
Foram os rebentos. As pessoas que consumiram rebentos tiveram nove vezes mais probabilidade de sofrerem a diarreia hemorrágica [causada pela nova estirpe de E. coli] do que os que não comeram. O surto não acabou.
O surto não acabou. Horror! E os números não mentem: 30 mortos, 3.000 infectados. Um massacre.
Mas a boa notícia é que os pobres pepinos estão inocentes. Assim como os tomates, a alface, as beringelas. A culpa é da soja. Dos rebentos de soja.

A propósito: sabiam que a maioria da soja consumida no Mundo é de origem transgénica?


Soja transgénica.
Estirpe de Escherichia coli mudada e particularmente resistente.
O que significa isso? Nada, ora essa. Eu não disse nada.
Alguém disse algo?
Ah, bem me parecia...

A propósito de massacres: em África morrem 26.000 crianças por dia, a metade das quais por causa da fome.
O quê? Isso não interessa?
Bem visto. Este não é um massacre mas uma selecção natural. Pode continuar.
Vamos em frente.


Duas orelhas, uma idiotice

Uma bandolete, com umas orelhas de gato que reagem conforme o estado de espírito de quem as usa.
Esta é a fantástica novidade que chega do Japão, onde evidentemente nem um terramoto e um tsunami conseguiram parar a vontade de inventar coisas inúteis.  

O movimento do brinquedo é provocado por sensores que detectam a actividade cerebral da pessoa.
A empresa que inventou este indispensável instrumento disse à BBC que os criadores estão a "explorar novas formas de comunicação" e, acham que pode ser "interessante usar ondas cerebrais".

A porta-voz da empresa diz ainda que "como os sensores devem ser acoplados na cabeça", tentaram "criar algo bonito e atraente".

Eis o vídeo:




O fabricante planeia começar a vender o produto até ao final do ano, no Japão.

Duas orelhas à direita: estou contaminado com as radiações.
Uma orelha à direita e uma à esquerda: estou contaminado mas nem ligo.
Duas orelhas em baixo: estou contaminado e tenho poucas horas de vida.


iPhone e os iPais iNcapazes
A applicação Apple

Sempre em tema de invenções.

"Baby Manager" é uma nova aplicação, disponível para a Apple, pensada para lhe "dar uma mãozinha" no que diz respeito à saúde e bem-estar dos seus filhos recém-nascidos.
Um bebé recém-nascido pode trazer aos pais muito trabalho e noites sem dormir. E a pensar nisso, foi criado o "Baby Manager", aplicação que promete ajudá-los a cuidar dos seus bebés, dando resposta às suas necessidades.

Disponível para iPhone, iPod touch e iPad, esta nova aplicação é uma ajuda valiosa para os pais, permitindo-lhes entender melhor os ritmos e horários dos seus filhos, numa fase do crescimento que requer inúmeros cuidados.

Afinal, como utilizar o "Baby Manager"? Só tem que ligar o seu dispositivo móvel, clicar na opção "criar um bebé", escrever o seu nome e outros dados que lhe sejam solicitados.
De seguida, poderá começar a utilizar as diferentes ferramentas - horário de amamentação, qual a média de biberões que consome por dia, quantas fraldas foi necessário trocar, entre outras.
E, para os pais que gostam de desafios, existe ainda uma funcionalidade que lhes permite saber qual dos dois, pai ou mãe, é o mais rápido a mudar a fralda. 
Sugestões pessoais.
"Baby Talks", dispositivo que ensina as primeiras palavras: "Apple", "Download", "Cartão de crédito".
"Baby Ears", uma bandolete com duas orelhas ligadas as cérebro para entender qual o espírito do bebé.

A extinção da nossa raça pode ser uma boa exit strategy.
 

As maminhas da mãe

Sarah Burge com a filha Poppy
E após poucos anos de Baby iPhone chega a altura de pensar em coisas um pouco mais importantes. Por exemplo: o seio da nossa filha de sete anos estará suficientemente desenvolvido?

Sarah Burge, uma mãe de 50 anos do Reino Unido, decidiu presentear a pequena Poppy no seu sétimo aniversário com um voucher no valor de seis mil libras (cerca de 6.700 Euros) para que esta possa aumentar os seios.

Mas, claro, não é para já: a intervenção será efectuada só no dia do 16º aniversário, para não infringir a lei. Porque sim, pode parecer esquisito, mas existe uma lei que limita as intervenções plásticas em crianças.

Para preparar a filha, Sarah Burge pretende autorizá-la a ver as gravações de intervenções cirúrgicas a que ela própria será submetida:
Quero que a Poppy veja o que se irá passar. Não gosto quando dizem que sou uma má mãe, pois acho que não há mal nenhum em dar este tipo de presentes.

E a pequena Poppy?
Entusiasta:
Mal posso esperar por ter umas maminhas grandes como a minha mãe. Elas são tão bonitas

Não há como evitar as leis da genética: Poppy parece ter herdado o cérebro da mãe.


Heroica gay

Amina Abdallah Araf, aliás Jelena Lecic
Lembram da blogger gay síria-americana, um dos símbolos da resistência do heroico povo contra o cruel ditador?

Amina Abdallah Araf, este o nome da blogger, tinha heroicamente afirmado:
Hoje ou amanhã podem ser o último dia para mim. Ou amanhã poderia ser o primeiro dia da nova Síria. Ben Ali foi-se, Mubarak também e parece o fim de Saleh. Assad não tem muito tempo.
Afinal a heroica fotografia publicada no Ocidente não pertence à heroica gay mas a outra pessoa, Jelena Lecic, que, farta de ver a própria cara publicada em meio mundo, decidiu divulgar um comunicado de imprensa para voltar a ser dona da própria imagem.

Mas há mais: ninguém viu alguma vez a heroica Amina.

Todos os contactos foram mantidos até hoje exclusivamente via e-mail. Até as entrevistas recolhidas por Sandra Bagaria, uma mulher residente no Canada e supostamente em contacto com Amina: tudo feito com correio electrónico.

Nada de Skype, ou vídeo. Só mails.
Heroico. E fidedigno.


"Ah, eu vou de transportes, são mais seguros".

Dia azarado para quem tinha escolhido o autocarro em São Caetano do Sul (SP), Brasil.

Não só o meio caiu duma ponte, mas a seguir foi atingido por um comboio.
Faltou só um meteorito.





A boa notícia: por enquanto nenhum morto mas 16 feridos.


Bildelberg e socos

Reunião Bildelberg.

Ah, pois, o Bildelberg, o simpático grupo de milionários e políticos que discutem das ordens recebidas. De quem? Ok, não interessa agora, discurso complicado este.

O eurodeputado italiano (Lega Nord) Mario Borghezio apresentou-se no hotel Suretta de St.Moritz para assistir aos trabalhos do Grupo. Obviamente foi tratado bastante mal.
Fomos literalmente empurrados. Deram-me um soco no nariz que ainda está a sangrar: um ataque muito violento
A seguir interveio a polícia helvética:
Nada a dizer sobre o comportamento deles, foram muito educados, mas eu não consigo entender: levaram-nos como criminosos, revistaram o nosso carro, onde obviamente não foi encontrado nada
Borghezio está convencido de que o incidente desmascara
a verdadeira natureza desta camarilha: o clube Bildelberg é uma sociedade secreta e não um grupo de pessoas que se reúnem de forma confidencial. Pedimos que aqueles que decidem sobre o destino do Mundo façam isso de forma transparente

Pois Borghezio, pois...


As estrelas, um anão e o juiz

Ewok, o tarado sexual
E acabamos com uma notícia arrasadora.
Nem os sonhos escapam.

Lembram da saga de Guerra das Estrelas?
Lembram do O regresso do Jedi?
Lembram do fofinho Ewok?

Então vamos infringir o primeiro mito: Ewok não existe. Na realidade o papel é desenvolvido por um anão.

Surpreendidos? Percebo, eu também fiquei de rastos.

E não é tudo. O anão em questão, Nicholas Read, foi preso enquanto molestador sexual.

Tentou abordar uma "Ewoka" em qualquer planeta da constelação da Virgem?
Não: molestou uma rapariga de 17 anos num comboio de Leicester, Inglaterra.

Tristeza...

Gozem o fim de semana.
E tentem ficar humanos.


Ipse dixit.

Fontes: Diário da Notícias, Expresso, Corriere della Sera, Correio da Manhã, Daily Mail, The Sun

4 comentários:

  1. Transgen recombina genes da planta. Isto é um virus e vai recombinar voceDois vírus que infectam uma única célula hospedeira podem trocar material genético - ou recombinar-se - criando linhagens de vírus híbridos com características herdadas de cada vírus-pai. Seu amigo vivendo no 4ºReich!!!

    ResponderEliminar
  2. amanhã (110611) vou publicar uma mensagem que prova que "tentar ficar humanos" está a ficar cada vez mais... complicado...

    ResponderEliminar
  3. Não é tarefa fácil, mas vamos prosseguir com a batalha: Mantermo-nos Humanos.

    Bom fim-de-semana ao Max e aos leitores.


    Cumprimentos,
    -- --
    R. Saraiva

    ResponderEliminar
  4. Perdemos tempo e dinheiro inventando coisas inúteis. Vendo o exemplo de expansão tecnológica que ocorreram nas grandes guerras, concluo que podemos inventar o que quisermos, só precisamos sentir que necessitamos do invento. E os grandes líderes não parecem quererm inventar coisas que sejam em prol de um grande número de pessoas.

    Capaz de a Sandra Bagaria nem existir também.

    Eu fico de cara com essa sexualidade imposta já nas crianças. Onde já se viu estimular uma criança: "vc vai ter seios grandes!" isso já é demais.

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...