12 julho 2011

A espertalhice da Optimus Clix

Não costumo utilizar o blog para relatar problemas de carácter pessoal. Mas neste caso vou abrir uma excepção, pois acho que isso pode ser útil para alguns leitores.

No dia 26 de Novembro de 2007, aqui em casa assinamos um contracto dom a operadora de telecomunicações Clix para o fornecimento dos serviços internet, telefonia fica e televisão.

No dia 10 de Maio de 2010 o contrato foi anulado, pois encontramos melhores condições na proposta de outro operador.
Por parte da Optimus, nova dona da Clix, silêncio.

Passados alguns meses, começaram a chegar pedidos de pagamento, com a seguinte motivação: ainda o equipamento da Optimus Clix estava na nossa posse. Até recebi alguns telefonemas. Após estes últimos, fui ler o contracto, a versão original assinada com a Clix.


O contracto assim reza (ponto 9.8):
Com a cessação do Contracto, o Cliente fica obrigado a facultar o acesso do pessoal indicado pela NOVIS para proceder à desmontagem e remoção de infra-estruturas / equipamentos montados para a prestação do Serviço que sejam propriedades da NOVIS, em data a acordar em conformidade com a solicitação da NOVIS, dirigida ao Cliente com uma antecedência mínima de quarenta e oito (48) horas, dentro dos trinta (30) dias seguintes à cessação do Contracto.

Para simplificar: o Contrato diz que a NOVIS (por sua vez dona da Optimus Clix, a qual pertence à Sonaecom SGPS, a qual pertence à Sonae, a qual pertence ao Belmiro de Azevedo, tal como o diário Público, Rádio Nova, hipermercados Carrefour, Modelo Continente, Meu Super, Modelo Bonjour, Modelo 24, Vobis, Worten, Worten Gamer, Sport Zone, MaxMat, MaxGarden, Modalfa, Zippy, Star, Área Saúde, Worten Mobile, Loop Footwear, Tlantic, PetAndPlants, Bom Bocado, StarViagens, os centros comerciais 8.ª Avenida, Algarveshopping, Arrabidashopping, Cascaishopping, Centro Comercial da Amadora, Centro Comercial de Albufeira, Centro Colombo, LeiriaShopping, Centro Comercial de Portimão, Rio Sul Shopping, Centro Vasco da Gama, Coimbrashopping, Estação Viana, Ferrara Plaza, Gaiashopping, Guimaraeshopping, Loureshopping, Madeira Shopping, Maiashopping, Norteshopping, Parque Atlântico, Viacatarina, Serra Shopping, Maia Jardim; no Brasil Boavista Shopping, Franca Shopping, Parque D. Pedro, Pátio Brasil Shopping, Shopping Metrópole, Shopping Penha, Tivoli Shopping, Manauara Shopping, Shopping Plaza Sul, Shopping Campo Limpo, Uberlândia Shopping) empenha-se a contactar o Cliente no prazo de trinta (30) dias para proceder à desmontagem e remoção da infraestrutura/equipamento de Vossa propriedade.

Repito: é a NOVIS que tem de deslocar-se até a casa do cliente e não o contrário.

Portanto escrevi ao representante legal da Optimus Clix, os advogados Joana Buco e Armando Rodolfo Silva de Senhora da Hora (Lisboa), lembrando as exactas palavras do contracto:
Considerado que:

- o lugar onde o Vosso equipamento se encontra é a nossa residência habitual e que por isso não existem impedimentos para que o Vosso pessoal possa aceder aos locais e proceder à remoção do equipamento/infra-estrutura.;
- desde a cessação do Contrato nem Guida XXX, nem eu, Max, fomos contactados para estabelecer uma data na qual permitir o acesso aos locais onde o Vosso equipamento/infra-estrutura se encontra;
- o Vosso equipamento/infra- estrutura deixou de ter qualquer utilidade para nós a partir do dia 19 de Maio de 2010;
- este atraso é imputável unicamente a uma Vossa falha que, todavia, implica que eu, por exemplo, gaste o meu tempo para escrever e-mail como a presente ou para contactar o Vosso Serviço de Contencioso;

Pedimos o seguinte:

- anulação imediata de qualquer factura ainda existente em  nome de Guida;
- que a Vossa empresa contacte no prazo de 7 (sete) dias úteis a já citada Guida ou o sub-assinado para que seja fixada uma data para o Vosso pessoal proceder a recolha do Vosso equipamento/infra-estrutura;
- que a Vossa Empresa encontre um sistema para compensar os repetidos distúrbios dos quais somos alvo (intimidações de pagamento e tempo gasto em respostas).
Hoje recebi uma nova carta dos advogados, que assim reza:

Em sequencia do seu contacto, cumpre-me informar que compulsei a minha Costituente sobre a questão apresentada, e obtive como resposta que, permanece em dívida o valor de Euros 237,28, referente Euros 150.00 ao capital, Euros 5,79 a juros de mora, Euros 4,99 a despesas administrativas e Euros 76.50 a taxa de injunção, valor esse que a minha Constituente considera devido, uma vez que não foram devolvidos os equipamentos.
Nem um apalavra acerca dos termos do contracto, o único documento que foi assinado.

Então?
Então temos que aprender algumas coisas.

Em primeiro lugar: ler sempre muito atentamente os contractos que assinam. Gaste o tempo que for preciso, mas leiam. Mesmo que o vendedor tente tornar tudo mais rápido, leiam o contrato uma e se possível duas vezes.

Em segundo lugar, e isso interessa os Leitores de Portugal, eis a seriedade da empresa Optimus Clix. Que agora vai pagar por isso, pois eu posso gastar o meu tempo atrás das birras duma empresa privada, mas isso tem um custo.

Em terceiro lugar: não tenham medo. Não fiquem em crise só porque "chegou a carta do advogado", porque a empresa é grande, etc. etc. Temos direitos, não podemos abdicar disso. Leiam o que foi assinado, se o contracto incluir um vosso direito, a razão está do Vosso lado e ponto final. Não paguem só porque "não querem problemas", é com isso que as empresas contam também para encher os bolsos (deles, não os Vossos...).

Não vou perder outro tempo em contactos com a empresa ou com a firma de advogados Buco e Silva. Após a publicação deste post, vou logo escrever uma reclamação no site da Provedor de Justiça e amanhã contactos com Deco e advogado.

Porque é por causa destas "espertalhices" também que o País esta como está. O que é uma pena.


Ipse dixit.

9 comentários:

  1. Max, por aqui aconteceu algo parecido, o serviço era Tv por assinatura, após cancelamento do contrato não foi dado baixa, assim todo mês chegava uma nova fatura, de um serviço que já nem mais utilizava, pois havia trocado pelo de outra empresa.

    Dá para escrever um livro de tantos 'protocolos de atendimento', após tanto insistir foi confirmado o cancelamento.

    Como sempre, tentaram vencer no 'cansaço', burocratizando um processo simples, testando sua paciência. É como um desafio, 'Quanto você está disposto para cancelar sua assinatura?'.

    Muitos desistem sem tentar por desconhecerem seus direitos, outros cedem na metade do caminho, pensam eles que é impossível reverter. Este mesmo pensamento traduz a nossa situação, sempre que alguma ação é exigida de nós.

    No começo também tive a mesma sensação mas depois que a 'embarcação' já está em 'alto-mar', a situação não parece tão feia quanto costumamos imaginar.

    “O tempo e eu enfrentamos quaisquer outros dois”.

    Abraços, e força neste embate!

    ResponderEliminar
  2. Ai Max, Max... estás a lidar com gente de baixo nível...

    A minha sugestão...

    Escrever carta registada com aviso de recepção à Optimus Clix com o seguinte:

    "
    Caros,

    O n.º x do contrato y estipula que após cessação da prestação do serviço nele previsto, a prestadora do serviço blá blá blá.
    Findos os 30 dias previsto no n.º 'x' não recebi qualquer contacto em nenhum suporte (Físico ou Electrónico) para agendar a entrega do equipamento.

    Assim sendo configura esta situação uma quebra do contratualizado pelo que informo que a partir do dia D(fazer as contas do dia da desactivação do serviço mais os 30 dias=D) passei a prestar à Optimus Clix o serviço de guarda do equipamento (n.º série). Passo a informar essa Entidade que cobro pelo serviço de guarda a importância de 1€/dia (escolhe o valor) pelo que me são devidos "Data da carta"-dia D= "Paga"€ a título da prestação de serviço de guarda de equipamento...

    Posto o mencionado, fico a aguardar pelo vosso contacto para levantamento do vosso equipamento à minha guarda, alertando para o facto de que o mesmo só poderá ser levantado após recepção da importância referida (TEI, Cheque, Numerário), e que a importância devida pelo serviço deve ser actualizada de acordo com o dia marcado para o levantamento.


    Sem outro assunto blá blá blá
    MAX
    "

    Temos que ser como eles, e principalmente comunicarmos na mesma língua...

    ResponderEliminar
  3. Anónimo25.8.11

    Meus Caros,
    Aqui deixo também a minha má experiencia com a Clix/Optimus.
    Logicamente que não vou entregar equipamento nenhum e no limite, vou ser eu a dar um prazo para a recolha do equipamento caso não seja efectuado colocarei o mesmo num ponto de recolha de "lixo electrónico”.
    Obrigado,
    AR
    ******************************
    Caro Cliente,
    Acusamos a recepção do e-mail enviado, o qual mereceu a nossa melhor atenção.
    Relativamente à questão exposta, vimos por este meio informar, e reiterando a informação já prestada anteriormente, que o Optimus Clix não efectua a recolha dos equipamentos sendo que disponibilizamos duas formas para que possa fazer a devolução dos mesmos.
    Informamos ainda que ao não fazer a devolução dos equipamentos será cobrado o valor de cada equipamento que não seja devolvido.
    Se necessitar de esclarecimentos adicionais, não hesite em contactar o nosso Serviço ao Cliente. Estamos disponíveis 24 horas por dia, 7 dias por semana, através do nosso site em http://contactos.clix.pt/ ou do número 16100 GRÁTIS a partir da rede Optimus Clix. Mais informações em cliente.clix.pt.

    Sent: quarta-feira, 24 de Agosto de 2011 10:03
    To: Clix Clientes; Optimus Home
    Cc: decolx; juridico
    Subject: Re: FW: Pedido de Contacto

    Bom dia,
    Parece-me existir algum problema com o meu Português. Assim, peço uma vez mais que leiam o e-mail que voz enviei e volto a repetir que o equipamento está disponível para devolução na morada onde foi instalado pelos vossos serviços.
    Sobre este assunto nada mais terei a dizer. No que concerne às vossas "tentativas de ameaça" legalmente poderemos tratar do assunto.

    *************************************
    Data: Fri, 19 Aug 2011 15:08:20 +0100
    De:
    Assunto: Pedido de entrega de equipamento
    Para: "ClientesClix.Fibra"
    Para: Clix Clientes

    Caros Senhores,
    Acabei de receber uma vossa carta ("tipo"), informando-me que tenho 10 dias para entregar diverso equipamento nas vossas lojas ou em alternativa fazer o envio do mesmo pelo correio.
    Tenho efectivamente equipamento que vos pertence no entanto, será vossa obrigação recolher o mesmo. Não assinei, nem existe em contrato nenhuma cláusula que me obrigue a desligar equipamentos e a proceder à entrega nos vossos serviços/lojas, pelo contrário, conforme o nº 12 das condições contratuais, este dever deverá ser realizado pelos vossos serviços.
    Assim, o equipamento que é efectivamente vosso (cedido em regime de aluguer) está disponível no local onde foi instalado, aguardando eu que procedam à recolha do mesmo.
    Caso vejam necessidade de formalizar esta informação por outra via, peço o favor de me informarem pois, enviarei a mesma registada com aviso de recepção.
    Com os melhores cumprimentos,
    Cliente: 1.33732000
    Cumprimentos,

    ResponderEliminar
  4. Olá! Decidi partilhar convosco a minha experiência com a OPTIMUS/CLIX:

    Eu aderi a um Serviço de ADSL e telefone da CLIX/OPTIMUS em Nov 2011. Ao aderir aos serviços, e dado ter encontrado essa informação em nenhum sítio (incl. no contracto), perguntei ao Serviço de Clientes da CLIX o que aconteceria se mudasse de morada.

    Fui informada que poderia transferir os serviços para a nova morada; e que, caso isso não fosse possível, haveria suspensão do contracto, sem penalizações, por motivos de incapacidade da OPTIMUS/CLIX assegurar o serviço contractado.

    No mês de Julho 2011 mudei de casa, tendo enviado um pedido de alteração de morada para o Serviço de Apoio ao Cliente em Junho, a solicitar a continuação dos serviços de internet e telefone na nova morada.

    Fui informada que a OPTIMUS/CLIX não tinha cobertura na minha nova morada, não tendo a capacidade de assegurar o serviço contractado. No entanto, a OPTIMUS/CLIX informou-me que, dado o periodo mínimo de permanência de 24 meses, eu teria de pagar uma cláusula de rescisão, referente aos 16 meses de "dívida". I.e, terei de pagar um serviço que não posso utilizar!

    Esta situação em apreço consubstancia um incumprimento dos direitos dos consumidores consagrados na Lei n.º 24/96 de 31 de julho, concretamente, o direito à informação e à qualidade dos bens e na prestação serviços.

    Segundo o Artigo 4.º, "1 — O prestador do serviço deve informar, de forma clara e conveniente, a outra parte das condições em que o serviço é fornecido e prestar -lhe todos os esclarecimentos que se justifiquem, de acordo com as circunstância". Ora isto não aconteceu quando questionei directamente sobre a alteração de morada.

    De acordo com o preceituado no artigo 798º do Código Civil, o devedor que falta culposamente ao cumprimento da obrigação torna-se responsável pelos prejuízos que causa ao credor.

    O Artigo 11.º da Lei 12/2008 de 26 de Fevereiro, referente ao Ónus da prova, diz que "1 — Cabe ao prestador do serviço a prova de todos os factos relativos ao cumprimento das suas obrigações e ao desenvolvimento de diligências decorrentes da prestação dos serviços a que se refere a presente lei." e que "2 — Incide sobre o prestador do serviço o ónus da prova da realização das comunicações a que se refere o artigo 10.º, relativas à exigência do pagamento e do momento em que as mesmas foram efectuadas". Por isso, eles é que têm de fazer prova de que me deram a informação correcta sobre a alteração de morada!

    Ao fim de mais de 3 meses, a CLIX continua a alegar que eu tenho de pagar a cláusula de rescisão!!!

    Se me puderem dar mais algumas dicas, eu agradecia mesmo muito!

    Um abraço

    Ana

    ResponderEliminar
  5. Anónimo23.2.12

    Olá Ana,

    Estou numa situação muito parecida, sendo que nem contrato com eles assinei, apenas uma ficha que o técnico no dia da instalação pediu para eu assinar, dizendo que era so para comprovar que o serviço ficou a funcionar.
    Vou para uma morada SEM QUALQUER TIPO de cobertura Clix, mas a Operadora não quer saber, mesmo que eu nunca tenha assinado contrato, e informam, soberanamente, que tenho de pagar tudo até ao fim.
    Discordo da postura deles e quero apresentar documentos por carta CTT, porém quando peço a morada CTT a Clix tem-se remetido ao silêncio...
    Não sei se mais alguém teve uma situação parecida.
    Obrigada.
    SF

    ResponderEliminar
  6. Anónimo13.3.12

    Boa noite,

    Esses Srs. Drs. Advogados, Joana Buco e companhia, também tentaram brincar comigo pela Optimus.
    Tive uma conta para a minha empresa, mas depois de ver que havia melhores ofertas, e passado o periodo de fidelização, cancelei o contrato em Março de 2011.
    Qual não foi o espanto quando recebi a cartinha-tipo da senhora doutra Joana Buco a dizer que era devedora de XXXX, correspondente a facturas por pagar à Optimus de Abril, Maio e Junho.
    Das primeiras dez vezes ainda respondi com educação, recebendo sempre a tal respostinha que tinha contactado a constituinte e que eu devia XXX. As últimas dez cartas já foram menos «polidas» e ameacei mesmo a senhora doutora e os seus constituintes com processo em tribunal seguido de queixa para a ordem dos advogados por defenderem um cliente fraudulento.
    E claro, embora sem qualquer valor, lá seguiu a queixa para a ANACOM, com cópia para a senhora doutora e constituinte.
    Fosse por isso ou porque se cansaram, as cartas pararam à algum tempo.
    A ver vamos, mas garanto que à próxima,segue mesmo uma queixa para a ordem dos advogados.

    Moral da história: temos de reclamar sempre que acharmos que temos razão, porque mesmo um tubarão pode ser travado por uma sardinha.

    Cmps
    CT

    ResponderEliminar
  7. Boa tarde,

    Também tive o mesmo problema com a Clix em relação á mudança de serviço para outra morada na qual só me cedem Net móvel. Não existe outro tipo de serviço na zona. Ainda estou fidelizado porque assinei um papel dado por um tecnico quando veio arranjar um problema deles no router.
    A melhor solução que vejo é reclamar á Deco ou Anacom.
    Se eu me lembre a lei diz que se não podem fornecer um serviço igual ou superior podemos cancelar sem prejuizo. Agora é só uma questão de tempo por parte da Deco

    ResponderEliminar
  8. cruzador1.8.12

    Clix...optimos...sonae...tudo vigarice sustentada por esses advogados, nomeadamente essa Srª Joana Buco. Aqui fica a copia de uma mensagem enviada ao Belmiro .
    Sr. Belmiro, talvez não venha ter conhecimento deste pequeno texto, tem assuntos muito mais importantes a tratar, mas em todo o caso fica aqui este registo. Lamentavelmente tenho um processo contra mim por parte da "Clix" do grupo sonae, que põe em causa o meu bom nome. Tudo isto podia ter sido evitado se não tivesse pessoas incompetentes a trabalhar para si. Assim é muito fácil enriquecer. Se estivesse na minha situação facilmente resolvia este processo, porque tem imensos "escravos" para fazer esses trabalhos, mas no meu caso tenho de lutar, com recursos limitados, contra um autentico batalhão de maquinas bem organizadas e habituadas a extorquir o pouco dinheiro que ainda nos resta. Não faço ideia como subiu tão alto, mas desta maneira...é injusto!!! Gostava imenso de lhe falar ou facultar-lhe mais dados sobre este assunto, uma vez que o seu "apoio ao cliente", serve para tudo menos para essa função...são muito limitados e incompetentes. Obrigado pela atenção Nota: Não quero nada seu, apenas que não me roube!
    Até porque fui obrigado a pagar, neste momento já não tenho qualquer (divida) para com o grupo sonaecom, mas vou fazer tudo o que estiver ao meu alcance para que outros tenham conhecimento destas injustiças.
    ALBERTO

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...