13 julho 2011

O Etna, os relógios: o mistério continua

Sábado à tarde, a lava do vulcão Etna irrompeu ao longo dos flancos Sudeste e os ventos têm levantado as cinzas, provocando problemas no aeroporto de Catania Fontanarossa. 

Foi uma enorme erupção, a quinta desde o início do ano.

Na ocasião, milhares têm reparado nos relógios que ficaram 15 minutos adiantados.

Isso foi notado quando um grande número de moradores da zona acordou cedo para ir ao trabalhou e sobre o assunto foi organizada uma página Facebook para fazer uma comparação entre as várias observações.

O aeroporto de Fontanarossa reabriu às 07:00, quando as máquinas de limpeza conseguiram livrar as pistas das cinzas, após uma noite de trabalho. A causa do adiantamento dos relógios na ilha permanece desconhecida.


Quanto aos relógios. A situação não é nova e já tinha sido relatada no mês passado. 
O fenómeno interessa os relógios eléctricos, por isso relógios digitais ou com mecanismos ligados à corrente. Não importa que sejam relógios de pulso, radio-despertadores ou timer do micro-ondas: de repente todos começam a correr, ganham 15 minutos e assim ficam.

Pode estar tudo relacionado com a erupção? O facto é que os relógios enlouquecidos estão presentes em toda a ilha, não apenas na província de Catania onde "reside" o Etna. 


Pela mesma razão, a teoria de eventuais campos electro-magnéticos não consegue ser aceite como explicação: a Sicilia é grande, é a maior ilha do Mediterrânico; e como é possível que os efeitos de eventuais campos possa ser sentido do outro lado da ilha, que dista 230 quilómetros em linha recta, e não em Reggio Calabria, por exemplo, cidade na margem oposta do Estreito de Messina, cuja distancia é de apenas 80 quilómetros?

Os pesquisadores de Engenharia Eléctrica da Universidade de Catania têm tentado explicar o acontecimento com base em pequenas variações de frequência não adequadamente compensadas: mas neste caso o fenómeno deveria interessar equipamentos eléctricos até mais sensíveis (pensamos nos computadores, nos alarmes), além do facto que alguns cidadãos já fizeram verificar a própria rede doméstica sem encontrar problemas.  

Resumindo, eis as possíveis explicações até agora apresentadas: 

Fotovoltaico: muitos paneis são presentes na ilha, alguns podem não estarem adequadamente regulados e provocar assim pequenas variações de frequência não compensadas.
Contra: neste caos outros electrodomésticos também estariam interessados ao fenómeno.

Cabo submarino: entre a Sicilia e a Calabria existe um cabo submarino pela distribuição de energia eléctrica e trabalhos de manutenção começaram no passado mês de Maio, o que pode ter provocado variações e/ou interrupções no fornecimento da eletricidade.
Contra: como antes, também outros electrodomésticos seriam afectados pelo fenómeno. 

Etna e campos magnéticos: na aldeia de Caronia, perto de Catania e do Etna, postes da luz pegam fogo, electrodomésticos enlouquecem, há blackout repentinos. alguns explicam o fenómenos com um suposto campo magnético criado pelo vulcão,
Contra: relógios adiantados interessam toda a ilha, em lugares bem distantes do Etna.


Nota: 
Acerca dos acontecimento de Junho podem ler quanto publicado pelos seguintes blogues:

13.06 Fins dos Tempos
16.06 Prova Final
21.06 Anti Nova Ordem Mundial

..e se esqueci alguém façam o favor de apitar!


No vídeo: o Etna no passado dia de Sábado.



Fontes: Daily MailCorriere della Sera,

2 comentários:

  1. Taí um mistério. Não importando se é um relógio antigo ou moderno, digital ou analógico. Seria algo relacionado ao magnetismo?

    ResponderEliminar
  2. Exato. A atividade ferromagnética deve aumentar no volcão e produzir uma espécie de eletroímã provocado pela larva em movimento. O campo magnético deve ser sentido por máquinas que tenham solenóides nas suas constituições.

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...