27 julho 2011

Piri Reis, o Turco

Anteontem o Canal História (se lembro de forma correcta) transmitiu um interessante documentário acerca do mapa de Piri Reis.

Quem trata de coisas "estranhas" já conhece o assunto.
Quem não conhece, pelo contrário, terá um bom argumento acerca do qual reflectir.
Quem não conhece e não liga, pode sempre observar os mapas, bonitos e cheios de cores.
Nem as cores? Tá bom, mas há algo que consiga despertar um mínimo de interesse? Não se pode viver assim, sério, tentem fazer algo.


Dizia: Piri Reis. Mas quem era este fulano?


Piri Reis, o turco

Piri Reis nasceu na cidade de Gallipoli, na Turquia, entre os anos 1465 e o 1470, pois ao que parece na altura era possível escolher a data mais simpática.
O tio dele era Kemal Reis, almirante da Marinha Otomana. Não que isso interesse muito, mas de facto teve consequências na vida do jovem Piri, que decidiu seguir as pegadas do parente.

Piri teve uma vida cheia de viagens e de aventuras, até que um dia aceitou um suborno (vicio antigo este) e o Sultão turco, que era pessoa misericordiosa, fez-lhe cortar a cabeça. O que parece ser uma medida eficaz, pois quem fica decapitado raramente volta a ser pessoa corrupta.


Antes de morrer, Piri teve tempo para acabar a sua obra mais conhecida, o Kitāb-i bahriyyè  que, como todos os Leitores já terão percebido, significa "O Livro do Mar".
O Livro do Mar seria apenas um entre os muitos portulanos se não fosse por um mapa, hoje conhecido como "O Mapa de Piri Reis".

Que tem de particular?

A particularidade é a seguinte: compilado entre os meses de Março e Abril de 1513, o mapa reporta as costas ocidentais da América do Sul (na altura ainda desconhecidas: o primeiro europeu a atingir o Chile, por exemplo, foi Magalhães, em 1520) e o Polo Sul.

Não o Polo Sul como hoje é conhecido, mas um Polo Sul sem gelo.
E sem pinguins.

Problema: o Polo Sul sempre foi coberto de gelo nos últimos 30 (trinta) milhões de anos.

Como fazia o bom Piri a:
1. saber que além da América do Sul havia outro continente (descoberta do ano 1820)?
2. conhecer o perfil rochoso de tal continente?

Piri Reis, no seu livro, afirma ter baseado o próprio mapa em documentos mais antigos; os mesmos documentos utilizados por Cristoforo Colombo? É provável.

Hoje sabemos com certeza que na Antiguidade os homens da área mediterrânea tinham ultrapassado os limites do pequeno mar em busca de novas terras.

E de certeza sabemos que os Fenícios seguiram as costas da África atingindo e ultrapassando o Equador.


Heródoto e o Sol do lado errado

A expedição fenícia é digna de grande interesse.

O historiador grego Heródoto relata que o Farão Nechao ordenou que um navio fenício saísse do Mar Mediterrâneo pelo Ocidente (as Colunas de Hércules), circum-navegasse o continente africano até voltar para o Egipto pelo Mar Vermelho.

A exploração teve sucesso? Segundo Heródoto não e a razão é simples: os marinheiros contaram que numa determinada altura o Sol estava no Norte e não no Sul do céu. O que, segundo Heródoto, não fazia sentido.
O Grego não podia saber que esta é a melhor prova do facto que a expedição aconteceu: só quem atravessa o Equador pode ver o Sol no Norte, facto inconcebível no mundo mediterrânico.

Os Fenícios terão também atingido novos continentes? Como a América, por exemplo? Há teorias acerca disso, e talvez algo mais de que simples teorias.

Mas o que interessa agora está relacionado com o mapa de Piri Reis: o navegador turco entrou na posse de antigos documentos fenícios?


Ficção científica

A resposta parece ser "não". E, em qualquer caso, não foi graças ao povo do antigo Líbano que Piri conseguiu copiar as costas da Antártica, pois na altura dos Fenícios já o Polo estava abaixo de mais de um quilómetro de gelo.

Então, qual a possível explicação?

De facto não existe uma explicação cientificamente aceitável. Por isso a ciência limita-se a ignorar o mapa de Piri Reis (que, é bom lembrar, é absolutamente autêntico, tendo ultrapassado todos os possíveis testes laboratoriais).

Para encontrar uma solução é preciso entrar no mundo da ficção científica. Nada mais, nada menos.

Uma das críticas que o establishment científico fez ao mapa é o facto deste representar os continentes americanos fortemente distorcidos: para ser mais precisos, América do Norte e América do Sul parecem ser mais "estreitos" do que na realidade. Além disso, a América do Sul, na ponta meridional, tende ligeiramente para a direita.

De facto é assim: Piri Reis desenhou os perfis orientais e ocidentais dos dois continentes, mas ambos ficam muito "estreitos". Um simples erro? Talvez não.

Os mapas que costumamos utilizar são representações da Projecção de Mercator (do nome do cartografo Gerhard Kremer, Gerardus Mercator em Latim). Google Map, por exemplo , utiliza esta Projecção.

Mas a Projecção Mercator é uma representação "cómoda" do planeta, não realística, pois é fortemente distorcida. Os astronautas, por exemplo, não vêem o mundo como num mapa, pois o ponto de vista é muito diferente: eles vêem o mundo com outra distorção, ditada pela curvatura terrestre.

Complicado? Nem por isso.
Observem a seguinte imagem:


Ao utilizar Google Earth, que fornece uma imagem do planeta como poderia ser visto a partir do espaço, a América fica à esquerda e parece bem mais estreita do que na realidade (esquerda).

Mas não é tudo: se "puxamos" um pouco para baixo (imagem à direita), podemos observar que, de facto, a ponta meridional do Sul América aponta para direita. Como no mapa de Piri Reis.

O que significa isso? Que o cartógrafo turco sobrevoou o planeta? Ou que utilizou mapas aéreos velhos de 30 milhões de anos?

Nem uma nem a outra hipótese parece fazer muito sentido.
Assim, temos de ficar com a dúvida, pois o mistério do mapa de Piri Reis permanece sem solução.

Mas antes de acabar, podem espreitar este outro mapa.



Este é um magnífico mapa de Martin Waldseemüller, ano 1507, 6 anos antes do mapa de Piri Reis. Também este é um mapa bem conhecido , pois foi Waldseemüller que aqui chamou "América" aos dois continentes recém descobertos, para lembrar o navegador italiano Amerigo Vespucci que explorou a zona.

No mapa de Waldseemüller encontramos dois pormenores interessantes:
  1. as costas ocidentais da América do Sul são suficientemente definidas, sobretudo tendo em conta que na altura ninguém tinha ainda observado o Oceano Pacífico (encontrado só em 1513 pelo espanhol Vasco Núñez de Balboa).
  2. o istmo de Panamá não existe, estando o Atlântico e o Pacífico em comunicação. Tal como há 3 (três) milhões de anos.
Curioso, não é?


Ipse dixit.

Nota: ambas os mapas podem ser encontrados, com óptima definição, no site da Livraria do Congresso dos Estados Unidos.

10 comentários:

  1. Leonardo27.7.11

    Quem se interessa pelo assunto indico muito este fórum:

    http://forum.jogos.uol.com.br/-segredos-das-civilizacoes--atualizado_t_629611?page=15

    Nesta página fala do Mapa de Piri Reis e mais coisas. Aconselho MUITO a qualquer um ler e consultar todas as outras páginas também, desde a 1, pois esta do Piri é a página 15!
    Realmente, assuntos muito interessantes!

    ResponderEliminar
  2. Anónimo27.7.11

    !!!

    Agora que fui ver que existe um canal no youtube da Informação Incorrecta!

    Max!
    Porque não divulga melhor seu canal??? Já sou leitor do blog ha um tempão e não sabia do canal.

    ResponderEliminar
  3. maria27.7.11

    Olá Leozinho: tu tens um faro e tanto, heim garoto!!!
    Andei um pouco pela página, sim. Não até a 45, não dá tempo para quem, como eu, lê devagar. Mas nada mais do que consigo imaginar em alguns delírios auxiliada pelos filmes de ficção, que eu nunca entendi de onde tiram certas coisinhas, que dia mais, dia menos, se acaba verificando uma certa similitude com eventos ou possibilidades constantes da nossa realidade. Por sinal, esta dúvida minha, recheada de surpresa, que muito me intriga, gostaria de ver comentada por nosso amigo Max: parece existir uma relação entre ficção e conhecimento do tipo relação entre literatura e história. Porque será? Ou seja: a ficção e a literatura falam do que o conhecimento e a história não dizem. Terias alguma hipótese, Max? Ou mesmo tu, Leo, já andastes pensando no assunto?
    Da minha parte, só tenho a lamentar estarmos em um tempo/espaço tão limitado e medíocre, sem resposta para quase todas as perguntas, ou o que é pior: sem capacidade de elaborar as perguntas! Se ao menos ao invés de produzir as carnificinas humanas e dos outros animais, se ao invés da terra ser o espaço dos açougues,fosse um ambiente de produção do pensamento e espaço do conhecimento compartilhado...besteira!! Vamos pensar pequeno Leo,Max e demais interessados, e compartilhar conhecimento entre nós naquilo que nossa intuição, percepção e experiência permitem avançar. Abraços

    ResponderEliminar
  4. Sérgio27.7.11

    Achei muito interessante sobre o Mapa de Piri Reis. Mas como não acredito, na "História OFICIAL", temos que ir para outras visões da realidade, com o intuito, de entedermos os meandros da nossa civilização. Sem uma visão tão distorcida dos fatos, que acabe nos colocando numa situação de eterna dúvida sem solução.


    PS: Não acredito, em hipótese alguma que Pedro Álvares Cabral, descobriu o Brasil, por exemplo. E você Max, o que acha?

    ResponderEliminar
  5. @maria - Olá Maria,
    eu até tenho uma ideia de como o Ser Humano imagina e 'inventa' coisas fantásticas no que toca a qualquer tipo de arte, desde o cinema, à literatura. Mas essa minha ideia implica falar do Mundo Espiritual e doutrina espírita...e como não quero fartar ninguém com isso, porque não sou nenhum fanático nem dono da verdade e razão, fico-me por aqui.

    Deixo só o mote - caso alguém queira saber o meu ponto de vista à luz do Espiritismo, terei todo o gosto em comentar. :)

    É interessante como antes víamos nos filmes pessoas falarem em telefones portáteis com imagem e tudo...e é algo que é comum agora. Pensar que em tempos julgámos absurdo.

    Coisas como o teleporte estão também a ser estudadas actualmente e já conseguiram, inclusivé, fazer o teleporte de pequenas moléculas. Vou ver se encontro alguma notícia relacionada com isso.

    A ciência sempre evolui, o conhecimento moral da Humanidade também. :)

    Quanto ao senhor Piri-Piri Reis, acredito efectivamente que tenha chegado primeiro a algum lado (ele, ou outros antes dele). Julgar que a história diz a verdade, é acreditar na história contada apenas pelos vitoriosos...que como sabemos, nunca é uma versão viável.

    Abraço,
    -- --
    R. Saraiva

    ResponderEliminar
  6. Leonardo J.28.7.11

    Oi Maria!
    Só cuidado para não me confundir com o chará canino do Max! hahaha

    Sobre meu faro, realmente me interesso muito nestes assuntos, até deixo mais links muito interessantes também:

    http://www.dudeman.net/siriusly/

    http://www.world-mysteries.com/index_m.htm

    http://torqueteam.wordpress.com/

    Este ultimo em especial fala mais sobre os OVNIS, mas de um modo muito crítico e cético, mas também não deixam de especular, criar suas teorias sempre muito bem pensadas e inteligentes. SUPER RECOMENDO.

    Sobre a inspiração para filmes de ficção, acho que na verdade está nestas histórias se solução mesmo, histórias e fatos sem resposta, deixam apenas perguntas, dúvidas e imaginação, e muitas vezes a resposta ou imaginação a estes mistérios estão na literatura e ficção.

    Tenho minha opinião particular, depois de tanto ler e pesquisar sobre essas coisas, acho que no mundo de hoje, alguns podem até achar que estamos avançados tecnologicamente, mas não tanto quanto poderíamos, pois muita coisa, ou melhor, a maioria das coisas novas (ou antigas) estou falando de conhecimento revolucionário, tecnologia reversa, tecnologia limpa, isso tudo é enterrado ou colocado em "stand by" por culpa do mercado corporativo e o maldito lucro sobre as energias que temos que nos submeter financeiramente hoje. Além de na nossa história, teram acontecidas tragédias como o incendio na biblioteca de Alexandria. Um filósofo comentou uma vez que se esta biblioteca (que continha todo conhecimento do mundo na época)não tivesse sido queimada, estaríamos viajando entre as estrelas pelo espaço. Ou seja, ha muita conspiração em torno destes conhecimentos e tecnologias exóticas.

    Para finalizar, deixo estes 2 vídeos, para aguçar a curiosidade:

    http://www.youtube.com/watch?v=7-C7XO-QH-s

    http://www.youtube.com/watch?v=zplFy6l9IlI

    Um abraço Maria e Max!

    ResponderEliminar
  7. Olá Sergio!

    Verdade, Cabral não foi o "descobridor" do Brasil. Para perceber isso é só seguir os acontecimentos.

    Antes demais, não podemos esquecer que Colombo tinha laços importantes com Portugal: a mulher era portuguesa (um genovês e uma portuguesa? Faz-me lembrar algo...) e a primeira paragem na viagem de regresso da América não foi Espanha mas Lisboa, onde encontrou o Rei.

    Só depois voltou para Espanha.

    Agora, pensamos nisso: a viagem de Colombo foi em 1492, a viagem de Cabral em 1500: oito anos, ao longo dos quais Portugal não organizou nem uma expedição no Novo Continente?

    Na verdade sabemos hoje que, antes de Cabral, outro português tinha alcançado o Brasil numa missão secreta: Duarte Pacheco Pereira, que em 1498 escrevia ao Rei:
    "Como no terceiro ano de vosso reinado do ano de Nosso Senhor de mil quatrocentos e noventa e oito, donde nos vossa Alteza mandou descobrir a parte ocidental, passando além a grandeza do mar Oceano, onde é achada e navegada uma tam grande terra firme, com muitas e grandes ilhas adjacentes a ela e é grandemente povoada. Tanto se dilata sua grandeza e corre com muita longura, que de uma arte nem da outra não foi visto nem sabido o fim e cabo dela. É achado nela muito e fino brasil com outras muitas cousas de que os navios nestes Reinos vem grandemente povoados."

    Cabral (que chegou ao Brasil por engano) foi bem pouco festejado uma vez regressado em Pátria, pela simples razão que a Coroa portuguesa ainda não tencionava revelar a existência do Brasil.

    Depois há outra questão: e antes dos Descobrimentos? Antes de Cabral, Pacheco Pereira?

    Há vestígios "estranhos" no continente Sul Americano, ou assim é contado: inscrições, sepulturas. O mesmo facto de que os Incas estivessem à espera dum Deus de pele clara, cabelo vermelho, vindo de Oriente com uma grande vela...tudo isso é bastante esquisito.

    Mas, como sempre nestes casos, faltam as "provas".

    Abraço!!!

    ResponderEliminar
  8. Max, artigo interessantissimo para quem adora Historia! Especialmente aquela que e' mal contada. Sempre tive esse fascinio pelos misterios de Antiguidade e adoro ler as variadas teorias acerca dos mesmos. Alguma vez te pronunciaste sobre as estatuas Moai? Daria um bom artigo.

    Desconhecia por completo Piri Reis e o seu mapa. Este mapa levanta imensas questoes e faz pulsar a nossa imaginacao. Como disse o Saraiva a Historia e' sempre contada(adulterada) pelos vencedores e com tantas guerras e saques a verdade,infelizmente, ficara' perdida para sempre.


    Neste momento estou a ler um livro que detalha bastante bem a segunda guerra mundial- Segunda Guerra Mundial,Gordon Corrigan. Recomendo a todos aqueles que queiram saber mais sobre o maior evento belico de sempre. Max, ainda tou na fase em que os italianos(com muito mais pessoal e artilharia) foram praticamente corridos do norte de Africa pelos ingleses :)

    ps: Leonardo o site que recomendaste tem bastante conteudo. Obrigado.

    ps2: Saraiva- Achas que ao teleportar um ser vivo este vai manter as suas propriedades fisicas e espirituais? Para onde vao o corpo e espirito naqueles mili segundos em que ele e' teleportado de X para Y?
    Diria que e' possivel criar uma replica de um objecto e depois fazer aparecer essa replica noutro sitio sendo o objecto original destruido. Isto daria uma excelente discussao sobre Fisica,Metafisica e Filosofia :)

    ResponderEliminar
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  10. Brasil - Colônia de Banqueiros
    (pesquisem sobre este livro)

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...