18 agosto 2011

Crise? Melhor uma guerra

Paul Krugman
Como sair da crise? Simples, basta seguir as indicações de Paul Krugman.
Que agora já não é um mero economista, mas muito mais.
Doutro lado é prémio Nobel.

Explica o bom Krugman:
Se descobrirmos que os alienígenas estão a planear um ataque e precisamos preparar-nos para combater a ameaça alienígena e de facto a inflação o passivo orçamental passassem para segundo plano, a crise terminaria em 18 meses. E ao descobri de ter cometido um erro, que não havia alienígenas, ainda melhor. [...] Existe um episódio de Twilight Zone no qual os cientistas simulam uma ameaça alienígena para poder alcançar a paz no mundo. Bem, desta vez [...] seria preciso para obter alguns estímulo fiscais. 
Sim, eu sei: é precisa paciência, e muita.


Em primeiro lugar é interessante realçar o estado miserável destes economistas que, para resolver a crise, são obrigados a esperar por uma invasão extraterrestre.
Qual o próximo passo? Uma procissão em Fátima? É este o nível?

Mas no delírio de Krugman podemos encontrar mais. Infelizmente.

A ideia que o simpático Paul quer transmitir é que perante um evento "forte" a economia americana poderia ressurgir. Agora, esqueçam as civilizações de outros planetas e pensamos na nossa Terra: que tipo de evento "forte" poderia provocar um tal abalo? (Ajudinha: quando é que os Estados Unidos acabaram definitivamente com a Grande Depressão?)

Exacto: uma guerra.

E esta não é apenas uma ideia do bom Krugman.
A Rand Corporation (uma instituição sem fins lucrativos que realiza pesquisas para contribuir com a tomada de decisões e a implementação de políticas no sector público e privado. É a organização donde saíram indivíduos como Donald Rumsfeld ou Condoleezza Rice) tem um projecto para pressionar o Pentágono, de forma que este consiga desencadear um conflito com as maiores potências estrangeiras (China, Irão ou Rússia) para estimulara economia americana.

Normal, pois todos sabemos que as guerras têm uma função regeneradora: a máquina bélica "arrasta" outros sectores productivos e, uma vez acabados os combates, a reconstrução faz o resto.

Além disso, o simpático Barack Obama parece destinado a uma dura derrota nas próximas eleições presidenciais: e uma guerra não daria jeito? Daria, daria...

Mark Penn, ex Democrata do staff de Bill Clinton:
Lembram de quando o Presidente Clinton recuperou após o atentado de Oklahoma City? [...] Foi depois do discurso após ao atentado que Clinton ganhou a simpatia do público americano. Obama precisa dum momento significativo deste tipo.
Justo. Afinal falamos de matar algumas dezenas de milhares de pessoas (na melhor das hipóteses), o que vale a pena se o objectivo é a reeleição do prémio Nobel da Paz.

Robert Shapiro, ex conselheiro de Bill Clinton:
A coisa importante é que os Americanos não acreditam na leadership do Presidente Obama. Ele tem de encontrar uma maneira de ser um leader entre Novembro, uma maneira com a qual possa ganhar confiança e não penso possa fazer isso sem um acontecimento como o 11 de Setembro ou o atentado de Oklahoma City.
E faz todo o sentido. O que está em causa não é a capacidade do Presidente; nem o facto dos eleitores serem enganados com uma guerra criada ad hoc; e nem os eventuais mortos, destruição, sofrimento; o ponto central é se o simpático Obama pode ou não ganhar a confiança dos eleitores.

Uma guerra seria uma oportunidade maravilhosa, uma espécie de campanha eleitoral mas muito mais movimentada.

Agora, claro que deve ser uma guerra à sério, não um ignóbil conflito com Estados insignificantes: a Síria, por exemplo, não pode ser tomada em consideração. Os Americanos não conseguem sentir-se ameaçados pela Síria.

China? Complicado, são eles que têm na carteira a maior parte da dívida pública dos Estados Unidos.
Rússia? Também aqui um pouco complicado: os Russos têm vodka e misseis atómicos, um binómio perigoso.

Mas uma Guerra Santa para debelar a ameaça nuclear?  Se calhar contra um País que ainda não tem armas nucleares? Como o Irão? Isso seria perfeito. Também porque fariam felizes os nosso amigos israelitas.

Pensamos nisso, meus senhores, não apenas na óptica de Washington, mas também na nossa.
Dilma perde popularidade? E porque não atacar a Argentina? Eu sempre desconfiei do tango; e pensem nas vantagens, imaginem um Messi naturalizado brasileiro a jogar na Selecção...

Afinal, nem são precisos os extraterrestres de Krugman: o horror já está aqui.


Ipse dixit.

Fontes: Inforwars, Prison Planet, GlogalPublicSquare

41 comentários:

  1. Estranho ou não, é a segunda vez nestes últimos dias, que vejo associado uma invasão Alien, á crise económica...

    Não deixa de ser uma boa prática económica, usada desde sempre...Agora com ficção cientifica, para disfarçar a coisa..

    Tudo indica que vai haver mais um False Flag nos EUA, estou curioso para ver o que eles vão inventar, admito que fiquei desiludo com a história do Bin Laden, os EUA tem mais potencial....

    Saudações

    ResponderEliminar
  2. Ricardo18.8.11

    Mudando completamente de assunto, Max... eu sei que você defende que a riqueza dos países deva ser convertida em Ouro... e várias outras pessoas defendem isso também... mas você já assistiu o documentario The Money Masters e como o país cresceu quando a riquesa era "convertida em produção" ao invés de ouro? Ouro na verdade não é riqueza. É um metal. O que o país produz, quanto ele gera de emprego, a qualidade de vida dos habitantes... isso é riqueza...

    ResponderEliminar
  3. Olá Ricardo!

    Um pequeno esclarecimento: eu defendo que as moedas deveriam ter um valor real, por isso deveriam ser convertíveis em ouro, tal como acontecia antigamente (não muito antigamente: falamos de poucas décadas atrás).

    Hoje um banco, com o sistema da reserva fracionária, pode literalmente criar dinheiro a partir do nada, e pode fazer isso também (mas não só) porque o dinheiro é papel e nada mais.

    Imagine, pelo contrário, se o dinheiro fosse ainda convertível em ouro: quem se atreveria a criar dinheiro sem uma base de riqueza real? (Resposta: os bancos, sempre eles, que não têm vergonha nenhuma...mas este é outro discurso).

    Porque é verdade: o País não cresce ao ter os cofres cheios de ouro mas ao ter produção, serviços, instrução, etc.

    E nem seria mal reflectir um pouco acerca do metal amarelo, pois neste aspecto a evolução da sociedade humana foi "zero": o ouro era o metal de referência na Antiguidade e continua a sê-lo. Passam os séculos mas nós ainda aí estamos.

    Mas um tempo fazia sentido, pois com o ouro os Reis podiam constituir exércitos, conquistar ou defender territórios. Hoje?

    A China está a conquistar o mundo sem ter utilizado as próprias forças armadas nem uma única vez.

    Vice-versa, os Estados Unidos têm o exército mais avançado mas, além de estarem empenhados em guerras que não conseguem resolver, a economia afunda.

    Abraçoooooo!!!

    ResponderEliminar
  4. Será que o fals flag não acabou de acontecer em Israel? http://pt.euronews.net/2011/08/18/sul-de-israel-alvo-de-tres-ataques/

    ResponderEliminar
  5. P.S: Não conhecia Money Masters mas acabei de encontra-lo no Youtube. Vou vê-lo.

    Para quem estiver interessado:
    http://www.youtube.com/watch?v=Rcbq1dXMS6A

    Obrigado!

    ResponderEliminar
  6. Eheheh...obrigado Fada mas o link não está alcançável.
    Já experimentei com Firefox e Chrome, mas nada.
    Talvez a notícia saiu demasiado depressa, ainda não estava pronto o cenário... :)

    ResponderEliminar
  7. Afinal encontrei:

    "O governo israelita fala de ações terroristas, mas desconhecem-se para já as motivações dos ataques.

    Ao final da manhã, os meios de comunicação social (israelitas) davam conta de um outro ataque: uma explosão em Beersheba. Uma informação, entretanto, desmentida pela rádio do exército."

    Que dizer, nem sabem o que se passou mas já falam de terrorismo...

    ResponderEliminar
  8. Claro!... mal começou e já cheira a esturro! O Sudão está "debaixo" de fogo também!... e é preciso não esquecer, que Israel fez saber ontem, que ía estudar e ver a viabilidade da Palestina na ONU!! Cheira que tresanda...

    ResponderEliminar
  9. A guerra já está em andamento, Max. A ONU já retirou o seu pessoal da Síria e entrtanto:
    Rússia fornece grande leque de armamentos à Síria
    «A Rússia fornece um amplo leque de armamentos, nomeadamente aviões de treino Iak-130, declarou hoje Anatoli Issaikin, diretor-geral da empresa Rosoboroexsport.
    “O leque de produtos do complexo militar-industrial para a Síria é o mais amplo e está conforme o contrato vigente”, acrescentou o chefe da empresa pública que monopoliza a exportação de armas russas.
    “Presentemente, não há documentos internacionais que limitem os fornecimentos de armas por parte da Rússia à Síria”, sublinhou.
    Issaikin informou também que aumentam as exportações de armas russas para o Sudeste da Ásia.
    “Os contactos com essa região no que respeita a fornecimentos de armamentos são muito intensos e aumentam nos últimos 10 anos. Entre os nossos grandes parceiros encontram-se o Vietname, Indonésia, Malásia, mas também fornecemos armas ao Laos e Tailândia”, concluiu.
    Estas declarações foram feitas aos jornalistas durante o Salão Internacional Aeroespacial MAKS-2011, onde participam cerca de 850 empresas de 40 países.»
    http://darussia.blogspot.com/2011/08/russia-fornece-grande-leque-de.html
    Fase seguinte, o Irão! e depois adivinhem o que vai acontecer...

    ResponderEliminar
  10. Ricardo18.8.11

    Concordo com você em tudo Max. O problema é o sistema de reserva fracionário e ponto final. Porém utilizar um minério como forma de identificar a riqueza é complicado. Sou Brasileiro... deveríamos ser bilionários pois as reservas que temos aqui são as maiores do mundo!

    O autor do The Money Masters é totalmente contra o lastro em ouro. O Milton Friedman elogiou as propostas dele. Já o Edward Griffin descorda quanto ao aspecto OURO.

    Igualmente à sua visão, ele critica o FED, Banco da Inglaterra... e nosso sistema de banco central com reserva fracionária. Mas ele aponta como esse o problema.... e o fim do lastro em ouro não é necessariamente algo ruim.

    Vale lembrar que esse documentário é de 1996! Muito antes da crise!

    ResponderEliminar
  11. Ricardo18.8.11

    Não existirão mais guerras nos moldes da primeira e segunda guerra mundial... ninguém irá mais bombardear a Europa ou jogar bombas atômicas... só se os "inimigos" o fizerem. Pois nós somos muito civilizados e aprendemos com os erros né?

    Hoje não cometemos mais atrocidades... bombardear civis no oriente médio e na áfrica tudo bem... não podemos é fazer isso na Europa ou américa... ah... na América Latina podemos ao invés de bomba, matanças em nome do narco-tráfico... aí tudo bem...

    E também não pode ter pois terei que morar um tempo na Itália para terminar o processo da minha cidadania! Então não pode ter bombas por lá! :)

    Ah sim... e se o Max quiser continuar a testar a agressividade dos leitores dele... relate o que acha do Brasil acolher o Cesare Battisti... tente criticar o PT e o Lula! :) Irá descobrir que a religião do falso populismo brasileiro é muito mais forte do que qualquer Nibiru ou deus cristão! :)

    ResponderEliminar
  12. Fada do Bosque

    Não me diga que está admirada??!,não se lembra do tal video que divulgou aqui no informação incorrecta, sobre o 2012 que passou a 2011, segundo o "documentário" o inicio dos acontecimentos era hoje, dia 18 de Agosto de 2011....lol


    Saudações

    ResponderEliminar
  13. boa memória Carlos Janeiro! Não me esqueci e por isso dediquei um tempo a ver aqui na net o que se está a passar!

    «Os Estados Unidos e a União Europeia querem que Bachar al Assad se demita. Barack Obama apelou claramente à demissão do presidente sírio, um apelo que foi seguido pela diplomacia europeia. Catherine Ashton diz que os 27 estão a preparar uma nova lista de entidades sírias que serão abrangidas pelas…» http://pt.euronews.net/2011/08/18/washington-e-bruxelas-pedem-a-demissao-de-bachar-al-assad/

    E a coisa está a rolar nos conformes!

    ResponderEliminar
  14. A Humanidade chegou a uma altura de grandes decisões!

    A partir do momento em que temos a capacidade de nos extinguirmos, chegámos a um encruzilhada:
    - III Guerra de alcance Mundial, ou;
    - Mudança drástica de mentalidade e consciencialização do Ser Humano.

    A verdade, é que as coisas não conseguem permanecer assim por muito mais tempo.

    Para quem atenta nas manifestações mediúnicas, o Plano Espiritual já nos alertou para a grande encruzilhada da Humanidade. Inclusivé, Francisco Cândido Xavier transmitiu-nos o que acontecerá nas duas hipóteses - Guerra ou Paz.

    Sei que não é novidade nenhuma, basta estarmos atentos às movimentações a nível mundial, mas a ideia está reforçada - a Humanidade tem o seu destino nas mãos.

    Aconselho esta leitura: http://www.verdadeluz.com/PopUpVerDetalhes.asp?id_ver_detalhe=2037

    Se alguém estiver interessado, posso fazer um resumo.

    Grande abraço,
    -- --
    R. Saraiva

    ResponderEliminar
  15. Caro R. Saraiva, como vamos conseguir isto, se os líderes esses assassinos estão a decidir por nós? Como será tal possível?
    Li isto e concordo plenamente:
    «Não estamos entregues à fatalidade nem predeterminados ao sofrimento, mas diante de uma encruzilhada do destino colectivo que nos une à nossa casa planetária, aqui na Terra. Temos diante de nós dois caminhos a seguir. O caminho do amor e da sabedoria nos levará à mais rápida ascensão espiritual colectiva. O caminho do ódio e da ignorância acarretar-nos-á mais amplo dispêndio de séculos na reconstrução material e espiritual de nossas colectividades.»
    Mas a bolsa mundial a cair a pique e eles a ameaçar entrar em guerra de grande escala na Líbia... como podemos estar todos consciencializados de que podemos mudar a Humanidade?

    ResponderEliminar
  16. Na Síria, peço desculpa... :(

    ResponderEliminar
  17. seria interessante tambem se pudessem recuperar esse tal video que fala sobre o dia de hoje...

    ResponderEliminar
  18. O filme está aqui, Pedro.
    Cuidado com a hipnose do som, das imagens (repetições e ritmo) e das mensagens subliminares. Considero este filme uma armadilha, por completo! Cuidado.

    ResponderEliminar
  19. maria18.8.11

    olá Max: uma dúvida: se uma guerra contra o Irâ agora pode ser uma solução para a economia norte americana, porque todas as outras desde a segunda guerra mundial só fizeram espatifar a economia do povo americano?

    ResponderEliminar
  20. Veja aqui Max, como as tensões começam a aquecer...

    ResponderEliminar
  21. Quando li esta notícia, logo lembrei de um projeto chamado, 'Blue Beam', que segundo li, simularia uma ameaça alienígena a terra.

    Também trouxe a memória, o discurso do Presidente Ronald Reagan, na ONU.

    De qualquer forma, a execução de um projeto desses seria muito bem-vinda, do que um conflito deflagrado com o Irã.

    Abraços!

    ResponderEliminar
  22. Eu estva na dúvida se culpariam a Palestina ou o Líbano... está aqui a resposta de Israel:Israel responsabiliza palestinianos pelos ataques e bombardeia Gaza.
    http://pt.euronews.net/2011/08/18/israel-responsabiliza-palestinianos-pelos-ataques-e-bombardeia-gaza/
    Está-se mesmo a ver, que a Palestina não vai poder fazer parte da ONU. :(

    ResponderEliminar
  23. Com este ataque, é a oportunidade de jogar uma cortina de fumaça sobre os protestos que vem ocorrendo em Israel, entre outras coisas.

    ResponderEliminar
  24. Ricardo19.8.11

    O blog do Max em férias está virando um fórum... :)

    Odeio o uso de drogas. Sejam drogas legais como álcool e tabaco ou ilegais como maconha e cocaína.

    Acho infantil e ridículo uma pessoa precisar de efeitos psico-somáticos para ficar feliz. Se está infeliz muda... se não quer mudar... se mata... mas não ficar vivendo momentos de fantasia temporária alternando com a realidade horrível a qual vive.

    Enfim, por mais que eu ache isso, é algo completamente ridículo e injusto isso:

    http://vimeo.com/27659191

    Uma boa demonstração de que não interessa a verdade... e quem governa o país é a grande mídia.

    Será que nenhum repórter tem ética? Eles realmente dormem tranquilos à noite?

    ResponderEliminar
  25. Anónimo19.8.11

    viajou na maionese denovo...rsrs
    rumo errado...

    ResponderEliminar
  26. Anónimo19.8.11

    ja ouviu falar no relaório da montanha de ferro? (iron mountain)

    ResponderEliminar
  27. Anónimo19.8.11

    BOM LINK RICARDO!
    É O LIXO DE SISTEMA EM QUE VIVEMOS!

    ResponderEliminar
  28. Estimular a produção parece ser a unica alternativa levada em consideração pelos poderesos, nem que isso signifique guerra. Perdoar dívidas externas para que o resto do mundo se estimule financeiramente falando não poderia ser uma hipotese viável? Algo como, o mundo se recupera e os poderosos se recuperam por tabela?

    ResponderEliminar
  29. Anónimo20.8.11

    Não saquei o que tem a ver o lance das drogas. Apesar de gostar de um tanto delas (as leves, claro). A alteração de consciência existiu desde sempre, e penso que apenas o abuso deste remete a coisas ruins.

    ResponderEliminar
  30. Ricardo20.8.11

    Ok anônimo... fui radical e exagerado... levei para o lado pessoal por causa de casos próximos.

    Todos somos livres. Não julgarei ninguém... acho ridículo abusar das drogas... é coisa de gente fracaçada... mas realmente quem faz o uso, sem o abuso, ok, questão de gosto... quem sou eu para questionar?

    Inclusive eu prefiro que as pessoas desesesperadas ganhem dinheiro distribuindo drogas do que furtando, roubando, sequestrando...


    Foi preconceito... retirando o que eu disse... mas o vídeo se mantém tão importante quanto antes!

    ResponderEliminar
  31. Acho que drogas ilícitas leves podem ser sempre recreativas, tal qual as lícitas... e tal qual as lícitas não podem sofrer abuso, pois leva a dependência lógicamente, mas não vejo necessidade delas em nossa sociedade, apesar de serem experiências legais de certa forma.
    Droga estou confuso se sou a favor ou não! ahuahuahuahuaha
    Acho que a virtude está no meio...

    ResponderEliminar
  32. O mercado negro de drogas ilegais gera tanto dinheiro ou mais que o petróleo. É um grande problema, pois até os bancos estão envolvidos nessa sujeira toda.

    Não é Max?

    ResponderEliminar
  33. Anónimo22.8.11

    Procurem na internet sobre o projecto BLUE BEAM.

    ResponderEliminar
  34. Maxxxxxxxx

    Cadê você?????
    Estamos sentindo sua falta.

    Abraços

    ResponderEliminar
  35. Anónimo23.8.11

    O que será que Max está preparando para nós?

    Ou, o que aconteceu com Max?
    :/

    ResponderEliminar
  36. Ricardo23.8.11

    Foi abduzido por Annanukis...

    ResponderEliminar
  37. O Max foi sequestrado, é isso mesmo. É o que dá haver seres humanos que se preocupam em espalhar a não ignorância.

    Max, seremos mártires para o salvar!!! :D

    ehehehehe

    O Xenofonte vai na frente!

    Abraço,
    -- --
    R. Saraiva

    ResponderEliminar
  38. Boa Saraiva! Precisamos montar uma estratégia de resgate, a la SWAT. Todos de preto e com AK-47 na mão, vamos invadir Almada! Fogo nos Et's que sequestraram nosso amigo kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!

    A respeito das drogas, já que isso aqui já virou fórum, tenho uma planta a defender: o cânhamo. Ela é tão velha que foi achado em uma tumba na china um "tijolo de 789 gramas de Cannabis sativa desidratada tem cerca de 2.700 anos e foi cultivado para uso psicoativo".

    Sendo assim, as drogas foram criminalizadas a menos de 100 anos, e antes disso algumas delas já eram muito importantes financeiramente falando para o mundo. Como exemplo, posso afirmar (mesmo podendo estar redondamente enganado) que a cannabis já foi a principal planta do mundo, mas não como droga, e sim para fazer tecidos, cordas, até o papel da primeira constituição estadunidense. Tenho um livro chamado "O submundo dos tóxicos em São Paulo (séculos 18, 19 e 20)", escrito por Guido Fonseca. Nesse livro, o autor diz que o cânhamo já foi tão importante que a coroa portuguesa praticamente obrigava os agricultores do Brasil colônia a plantá-la, e depois recomprava tudo. O autor diz também que as sementes de maconha era apreciadas no mundo todo como alimentos para papagaios, pois o canto deles era lindo quando ingeriam a semente... Pq será kkkkk!

    Já Jack Herer, talvez o mais famoso ativista canábico do mundo, dizia que o plantio de cânhamo pode salvar o planeta, pois com ela não precisaríamos mais derrubar árvores para fazer papel, pois era assim que fazíamos a 130 anos. Ele dizia também que o plantio de cânhamo pode salvar terra nunca férteis, como o deserto do Saara: "Suas raízes crescem até 3 metros em trinta dias, comparado com trinta centímetros das outras culturas anuais. Suas raízes penetram profundamente, pulverizado e aerando o solo. Depois da colheita o sistema radicular se decompõe no solo, revitalizando a terra e tornando-a viva de novo."

    Bom, nem falei da droga em si ainda. Mas acho que, com moderação, nada tem problema. Como a água. Teve um caso no Brasil em que uma moça ingeriu um comprimido de ecstasy e depois tomou 20 litros de água. Resultado: morreu, não por causa do ecstasy, e sim por que ingeriu muita água. Tudo em demasiado é ruim. Se for possível fumar cannabis, mas sem se tornar um viciadão (como eu sou com tabaco, fumo duas carteiras por dia), não dá nada. Agora, se for pra fumar 15 baseados por dia, aí a coisa se torna um problema. Existem outras drogas em que se torna impossível consumir moderadamente, como o crack, a heroína, a cocaína, o cigarro... Elas mesmo tem em sua propriedade algo que instiga o usuário a querer sempre mais e mais. Aí fica difícil estabelecer um equilíbrio no uso.




    Link do texto do Jack Herer: http://maconhasagrada.blogspot.com/2007/04/como-salvar-o-mundo-com.html
    Link da maconha mais velha do mundo: http://g1.globo.com/Noticias/PlanetaBizarro/0,,MUL882537-6091,00-PESQUISADORES+ENCONTRAM+MACONHA+MAIS+VELHA+DO+MUNDO.html




    P.S.: Fada do Bosque, como você faz para colocar hiperlinks em palavras? Queria ter te perguntado isso faz tempo, mas só estou fazendo agora, que a água bateu na barriga...

    ResponderEliminar
  39. Anónimo23.8.11

    Muitas drogas hoje consideradas "ilegais" já foram "legais" no passado. Muitas eram usadas como remédios.

    ResponderEliminar
  40. Contem comigo!!!!!!!!

    O Ricardo está certo! Foram os "Annanukis" junto com os lagartos de Zeta Reticuli, com os pérfidos anões de próxima Centauri e também pelos Pepinos gigantes de Aldebaran, levaram o Max para Nibiru.
    Deus!!!! Estou horrorizado!!!
    Temos que pedir ajuda a NATO.
    E só assim podemos fazer uma guerra e acabar com a Ditadura dos Ets e resgatar o Max.
    ... E depois seremos todos felizes novamente.

    Tony, onde se compra uma K47? hehehehe

    Contem comigo nessa jornada.

    Abraços

    ResponderEliminar
  41. maria23.8.11

    olá Max: que é isso guri!?
    Me somes, e nem largas um rastro!
    Tudo bem que queiras parar um pouco, mas avisa antes. E indica instruções para os teus leitores de como queres, se é que queres, que a gente toque o botequim.
    Abraços para ti, Leo4patas e Guida.

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...