18 setembro 2011

As palavras do Rei da Bósnia

Antes demais: agradeço Felipe, pois ao contrário dos comentários com insultos (nem muito originais) enviou um documento, algo acerca do qual é possível discutir. Assim as coisas fazem muito mais sentido.

Quem é Mensur?

Com ordem: quem é Mensur Omerbashich? Esta não é uma questão fundamental, pois uma pessoa pode ser um idiota mas por uma vez na vida pode até ter razão. Mesmo assim, pode ajudar em perceber o contexto.

Omerbashich, por esquisito que possa parecer, é o orgulhoso proprietário dum doutoramento em geofísica teórica da Universidade de New Brunswick, Canadá; perfeitamente desconhecido até pouco tempo atrás, de repente alcançou fama mundial graças ao trabalho acerca de Elenin.
 
Omerbashich admite que houve problemas significativos com a sua tese de doutoramento e atrasos anormais a receber o diploma, incluindo a demissão de vários membros do comité científico. Mas o facto de não ser apreciado pelos contemporâneos não é o traço típico dos grandes génios?
Isso explica também porque, quando tentou patentear as próprias teorias, o relativo departamento dos Estados Unidos ignorou o pedido.

Entre as várias crenças de Omerbashich, temos as segundo as quais a Terra é oca, o Sol é oco, o átomo é oco. Tudo é oco, e aqui seria fácil perguntar se à lista é preciso acrescentar o cérebro dele, mas ignoramos esta piada de mau gosto e vamos em frente.


Odeia os Maçons e até publicou uma lista de sinais que podem ser utilizados para reconhecer um deles (entre os sinais temos o facto duma pessoa ter sido educada na universidade de Oxford).

Além disso, Omerbashich afirma ser um descendente directo duma família real e por isso é um pretendente ao trono da Bósnia, Croácia e Sérvia.

Mas um monarca bem democrata, pois gosta de ouvir e difundir as ideias de outros.
Isso sempre que estas ideias não sejam contrárias às suas, pois neste caso pede para que os sites destas pessoas sejam fechados (como no caso RationalWiki).
Para boa sorte, a justiça ainda funciona, às vezes, e os sites continuam activos...

A teoria

Mas estas são coisas de gossip, por isso vamos ao que interessa: a reivindicação principal de Omerbashich em relação ao cometa Elenin é que existe "ressonância" entre as marés do cometa e a Terra.

Isso é evidenciado pelo aumento dos níveis de terramotos em datas específicas. Por isso o site dele é composto por uma série de "previsões" (se assim podemos dizer) sobre a gravidade dos terramotos no mundo.

Ele afirma que estes terramotos estão acima da magnitude normal e que isso encaixa perfeitamente nas suas previsões de ressonância entre Elenin e a Terra. No entanto, muitas vezes os dados do site não combinam com os dados reais do terramoto, fornecidos por organizações respeitáveis, como a United States Geological Survey (que, provavelmente, são parte do enredo sionista).

O período "quiescente" por ele previsto entre 17-19 Julho de 2011 alegremente ignorou o terramoto de magnitude 6,1 no Quirguistão, apesar dos gráficos de Mensur demonstrarem que não houve nada de magnitude acima de 6.0.

Além disso, o método de medição parece altamente suspeito, pois toma em consideração apenas os mais fortes terramotos; não é difícil perceber que para obter uma média é preciso considerar todos os terramotos e não apenas os mais fortes.

Mesmo assim, registamos a previsão de Mensur segundo o qual há 67% de probabilidade de ter um grande evento sísmico nos dias 26 e 27 de Setembro de 2011.
 
Esses tremores são causados, segundo Omerbashich, porque Elenin está em ressonância com outros planetas do sistema solar. Tentamos perceber o que é esta ressonância.


A ressonância 

O fenómeno da ressonância não está apenas ligado à gravidade.

Imaginemos um quarto no qual estão presentes dois instrumentos musicais com cordas.
A corda dum instrumento vibra e gera uma onda acústica, que terá a própria frequência (que nós costumamos chamar "nota").

Se no mesmo quarto for presente um segundo instrumento com cordas, também as cordas deste começarão a vibrar, porque atingidas pela onda sonora produzida pela primeiro instrumento.

Obviamente, vibrarão com menos força, ao ponto de não ser audíveis. Vibrarão com menor intensidade (ou "força": é por isso que não conseguimos ouvi-las) mas mesma frequência. As cordas que melhor respondem perante as ondas sonoras geradas pelo primeiro instrumento são as cordas com a mesma frequência. Por  exemplo: ao vibrar uma corda da nota "Do", a corda "Do" do segundo instrumento será bem mais "receptiva" do que as outras cordas.

Análoga situação ao falar da radio frequência, que é presente também no espaço, entre planetas e estrelas.
O Sol, por exemplo, emite uma radiofrequência que não deve ser confundida com o "ciclo solar", pois é outra coisa: é mesmo a emissão de ondas rádio. E o mesmo acontece com os planetas e os satélites, pois todos emitem tais ondas.
De facto, o Sistema Solar é uma enorme caixa de ressonância, na qual os vários elementos (como os planetas) funcionam como cordas dum instrumento musical.

Agora, vamos ver que tipo de ressonância poderia desencadear Elenin.

Elenin, contrariamente a quanto afirmado em páginas web ou vídeo no Youtube, é um cometa de dimensões bastante reduzidas, cerca de 2 ou 3 quilómetros de diâmetro.
Pode parecer muito (em particular na óptica dum choque directo com a Terra), mas na verdade fica entre os cometas pequenos.

2060 Chirons, por exemplo, tem um diâmetro de 160 km.
Halley 11 km.
Shoemaker-Levy 9.5 km.
47P/Ashbrook-Jackson, 5.6 km
53P/Van Biesbroeck, 6.65 km
mas a lista é bem comprida.

Porquê um cometa pequeno teria que desencadear reacções maiores do que outros cometas bem maiores que já passaram "perto" do nosso planeta?

Por causa das forças electromagnéticas?
Mas um cometa não tem campo eletromagnético: o núcleo é neutro (não está "carregado" electro-magneticamente) enquanto a cauda é composta por iones negativos (isso é: é neutra também).

Por causa da gravidade?
Mas como pode um cometa exercer uma força gravitacional maior daquela dum planeta?

Já vimos que Elenin passará a 34 milhões de quilómetros, enquanto o planeta Venus tem uma órbita que fica a 40 milhões de quilómetros: um objecto de 2-3 km de diâmetro tem uma força gravitacional mais destruidora daquela dum planeta com uma massa de 4,8685 × 10(24) kg (isso é: 4.8685 seguido por 24 zeros) só por estar 6 milhões de quilómetros mais perto?

Alem disso este não é o primeiro caso de cometa que passa perto da Terra.

6P/d'Arrest ou Cometa d'Arrest é um cometa periódico que pertence à família cometária de Jupiter e que foi descoberto por Heinrich Louis d'Arrest no dia 28 de Junho de 1851.
No dia 9 de Agosto de 1976, Arrest passou a 22 milhões de quilómetros da Terra, e isso tendo um diâmetro de 3,2 km.
Isso é: um cometa com sensivelmente as mesmas dimensões de Elenin e que passou muito mais próximo da Terra.

O ano 1976 foi "normal" em termos de terramotos: cinco terramotos de magnitude maior de 7.0, enquanto já houve anos sem cometas com um número de terramotos superior; o último foi 2010, com 9 terramotos de magnitude superior, mas também podemos acrescentar 2009 (bem 17. A propósito: mas dada a aproximação de Elenin com o passar do tempo, não deveria ter acontecido o contrário? Mais terramotos em 2010 e menos em 2009?), 2008 (12 terramotos), 2007 (17), 2006 (10), etc., etc.

Os alinhamentos planetários? Este assunto é uma autêntica mina para quem deseje criar teorias catastrofistas: o facto é que há dezenas de alinhamentos ao longo de cada ano.

A teoria da "ressonância" pode ser descrita com uma analogia: soldados que marcham numa ponte, com a "cadência" dos próprios passos fazem com que a ponte estremeça.

Na minha óptica, a melhor observação pertence ao astrónomo amador Ian Musgrave, o qual afirma que isso é como dizer a marcha do soldados é tornada "fatal" por causa duma formiga ter-se juntado à marcha dos soldados. Porque Elenin, contrariamente a quanto encontrei em algumas páginas internet ou até vídeo, é um cometa de pequenas dimensões, tal como já afirmado.

Não é claro, portanto, porque Elenin possa ter esta influência em relação à Terra e outros corpos maiores, como os asteroides, não tenham.

Os alinhamentos

Mas o ponto mais fraco da teoria de Omerbashich é aquela pela qual, para usar as palavras dele, "a sismicidade forte da Terra não está relacionada com a tectónica" mas sim com causas astronómicas.

Omerbashich reporta alguns gráficos dos alinhamentos planetários em concomitância com os grandes eventos sísmicos.


Acima: alinhamento entre Vénus, Mercúrio e Terra no dia 26 de Dezembro de 2004, com consequente terramoto e tsunami no Oceano Indico


Alinhamento entre Elenin, Terra e Mercúrio no dia 8 de Março de 2011, Terramoto no Japão.
Tudo parece bater certo.
Mas é uma impressão, pois isso acontece quanto tomarmos em conta apenas as provas que fortalecem as nossas ideias e não aquelas que demonstram o contrário.

Por exemplo, considerem estes outros gráficos, com alinhamentos entre os mesmos planetas, Terra, Vénus e Mercúrio:

 

O que aconteceu nos dias 3 Novembro de 2001 e 8 de Setembro de 2003? Nada, não houve terramotos.
E a explicação é simples: a Terra, Mercúrio e Vénus são três corpos que circulam à volta do Sol com velocidades diferentes, é absolutamente normal que várias vezes ao longo duma década fiquem alinhados: algumas vezes acontecerá no mesmo dia dum terramoto, algumas vezes não, pois os eventos não estão relacionados.

E lembrem que  a cada ano há vários milhares de terramotos na Terra,
Vamos ver agora o alinhamento Terra-Elenin:


Eis o alinhamento Elenin, Terra e Sol do dia 1 de Março de 2010. Terramotos? Zero. O único tremor de terra no mês de Março de 2010 aconteceu na Turquia, no dia 8, com uma magnitude de 6.1.

Mas a coisa ainda mais interessante é o terramoto mais violento do mesmo ano, 8.8 de magnitude no Chile no dia 27 de Fevereiro, que aconteceu sem que houvesse alinhamento algum:


O quê: aconteceu apenas dois dias antes do alinhamento?
Tudo bem, então vamos ver o segundo terramoto mais violento do ano, 23 de Julho de 2010, 7.6 de magnitude nas Filipinas:


Não houve alinhamentos naquele dia, nem nos 15 dias anteriores nem nos 15 dias sucessivos. Esquisito, pois estamos a falar dum sismo (7.6) que, segundo Omerbashich deveria ser causado por eventos astronómicos e não pela teoria da tectónica.

Terceiro terramoto mais forte de 2010? Sumatra, dia 9 de Maio, intensidade 7.2:


Mesma história.
E esta é uma experiência que todos podem fazer com o histórico dos terramotos no site USGS e a posição dos planetas no site da NASA. Após algumas tentativas aparecerá claro que os terramotos nada têm a ver com a posição dos planetas.

As teorias do simpático Mensur funcionam porque ele considera apenas os dados que confirmam as suas ideias, ignorando os outros.

Por exemplo: se eu quero demonstrar que a idade média no Brasil é de 80 anos, vou tomar em conta apenas as pessoas com idades entre 70 e 90 anos, depois faço a média e posso anunciar ao mundo que o Brasil é um País bem velho.

E os outros, os mais jovens?
Demonstram o contrário. Então vou ignora-los, assim aprendem.

Previsões

Omerbashich afirma que nos dias 26 e 27 de Setembro há 63% de probabilidades de ter um forte terramoto.

Eu vou além disso e sou um pouco mais preciso: vou prever que ao longo dos próximos 7 dias haverá vinte terramotos com magnitude igual ou acima de 5 e três com magnitude superior ou igual a 6.

E até o final do ano haverá mais de 6 terramotos com magnitude superior a 7.0, dos quais um bem mais violento que poderá atingir o grau 8.

Como faço a dizer isso? É estatística, simples estatísticas: cada ano há 134 terramotos acima do grau 6, 15 entre 7 e 7.9 graus e 1 de 8 grau ou superior.

Mas o que interessa aqui é em particular o número 150, o de todos os terramotos acima do grau 6.

Como o ano tem 365 dias, ao dividir 365 (os dias) por 150 (número médio de terramotos acima dos graus 6, 7 e 8), obtemos 2.43, isso é, um terramoto forte quase a cada dois dias.
O que significa que cada dia há perto de 50% de possibilidades de ter um terramoto forte (maior do grau 6.0) algures no planeta.

E Omerbashich considera não apenas um mas dois dias: isso significa que as probabilidades de ter um terramoto forte num destes dois dias aumenta consideravelmente. Na verdade, como vimos, há um terramoto forte a cada 2,4 dias, em média: portanto, a percentagem de probabilidade apresentada por Omerbashich (63%) não fica nada longe da probabilidade real (seria 66% se fosse um terramoto forte a cada 2 dias exactos).

Percebe-se melhor, agora, a previsão dele, que não é baseada na ressonância de Elenin mas no mero cálculo das probabilidades.

Dito em palavras mais simples: se nos próximos dias 26 e 27 não houver nenhum terramoto acima de grau 6, significa que o nosso Rei da Bósnia é mesmo azarado...


Ipse dixit.

Fontes: Earthquake USGS, NASA, Astronomial Alignments as the cause of M6+ sismicity

12 comentários:

  1. Puxa Max, enfim uma teoria sensata e que segue as leis físicas e matemáticas.

    Mas, será que mesmo assim o post ainda é ofensivo pros seguidores da doutrina elenim??? Tenho esperanças que não..

    Abraços!

    ResponderEliminar
  2. Isto é mesmo fixe... temos tantas tretas: super-pc's, satélites, cérebros em todas as disciplinas das ciências, e continuamos a ser tal e qual os povos indígenas de há uns milhares de anos... mesmo fixe!

    ResponderEliminar
  3. Anónimo18.9.11

    Uma salva de palmas para a democracia.

    ResponderEliminar
  4. Eu gosto da DemoCracia!!! É do melhor!

    ResponderEliminar
  5. Valeu Max!!!
    Vamos esperar a enxurrada de insultos agora.
    O que dirão os fanáticos? hehehehe
    Essa gente gosta mesmo de desgraça,o pior cego é aquele que não quer enxergar.

    Abraços

    ResponderEliminar
  6. Ricardo19.9.11

    Acabei de assistir um filme horrível, porém gosta de mexer na emoção das pessoas:

    IMPACTO PROFUNDO! :)

    Ótimo para quem está esperando o fim do mundo agora em setembro ou mesmo em 2012! Só que o Elenin do filme é beeeeeeeeeeeem grandão! :)

    Ah sim... em nenhuma cena apareceu Nibiru...

    Mas apareceu as 2 torres... ainda em pé! Mas cairam... acho que era um sinal sobre o atentado 11-9... hehehehe...

    ResponderEliminar
  7. "E os outros, os mais jovens?
    Demonstram o contrário. Então vou ignora-los, assim aprendem."
    Rí muito quando lí: Assim aprendem.
    ahuHAUhauUAHUahuhauHAUhaUAH

    ResponderEliminar
  8. Giotoku19.9.11

    Como vc pode contrariar as profecias de Mensur da nossa santíssima religião ELENÍNstica? kkkkkkk

    é isso mesmo Max! mostra pra eles!

    ResponderEliminar
  9. Gostei da aula, Parabens e quanto "aos outros" são numeros estatisticamente não significativos. pois considero a estatistica também um modo elegante de dizer mentiras. Ver por exemplo essa estatistica aqui que retrata a renda per capta 2 pessoas com fome, uma compra um frango assado e o come todo, o outro fica com fome e a estatistica explica que NÃO EXISTE FOME pois dos 2 cada um consumiu EM MÉDIA meio frango. Ó timo, acabou-se o problema e não há mais fome. Max, obrigado por nos brindar com seus Posts. Abraços.

    ResponderEliminar
  10. Anónimo22.9.11

    O terremoto no Chile no dia 27 de fev. teve um alinhamento: Elenin-Tera-Sol; Terra-Sol-Jupiter; Sol

    Abs

    ResponderEliminar
  11. Max, aí vai uma bomba para você.

    Pesquise sobre "Nassim Haramein"
    Textos, artigos, publicações e seus inúmeros vídeos no youtube de suas palestras. Muitas com legendas! ;)

    Queria saber mais a respeito dessa personalidade, se é confiável ou não, pois está se destacando cada vez mais e atingindo um número cada vez maior de alunos. Ele está criando diversas teorias alternativas para diversos temas científicos.

    Não deixe de olhar suas palestras no youtube!

    abraços!

    ResponderEliminar
  12. Anónimo4.10.11

    You use 3 or less days alignments. Dr. O sepaks of 3+ days alignments.

    Other stuff you use to attack Dr. O is incorrect too: he never said 63% of chance for anything, in fact the man hates statistics lol

    Cheers

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...