01 setembro 2011

A morte da informação alternativa

Porque não atrair um pouco as iras de alguns colegas blogueiros?
Explico.

Nas próximas semanas internet estará cheia de notícias "bombásticas" acerca de inacreditáveis catástrofes, extinções em massa, possivelmente até o fim do mundo. Isso por causa dum cometa, Elenin, que está a aproximar-se.

Seria possível ignorar tudo e dedicar-se a temas mais importantes, que não faltam.
Mas acho este aspecto "catastrofista" nada secundário.

A informação necessária

A nossa sociedade precisa duma informação alternativa. Uma informação séria, entendo.
Pois caso contrário, as pessoas continuarão a ver os clássicos canais informativos como as únicas fontes fidedignas.

Mas como podemos pretender que a sociedade acredite num universo informativo onde, ao lado de blogues e páginas internet sérias (e não faltam , para boa sorte), aparecem autênticos disparates?

Imaginemos uma pessoa que, pela primeira vez, decida espreitar o mundo da informação alternativa: o que pode encontrar?
O fim do mundo ou, na melhor das hipóteses, uma raça de alienígenas que invadirá o planeta com Nibiru.
Não que a coisa interesse muito, pois antes da chegada deste planeta a Terra terá sido devastada por Elenin, o cometa assassino.
Mas também isso é o mal menor porque na verdade já somos governados pelos Reptilianos.
E isso sem esquecer os Cinzentos, as maléficas criaturas que escravizam a sociedade com a cumplicidade dos Estados Unidos.
E como não falar dos habitantes do interior da Terra, que é cava como todos sabemos: ficarão enervados com os Cinzentos e organizarão uma revolução? Ou estabelecerão uma aliança com os Nazistas que moram na Antártica?
E os outros, os extraterrestres que ficam abaixo da água, nas ruínas de Atlântida? Não podemos ignora-los, não seria democrático.


Isso e muito mais é quanto a nossa pessoa pode encontrar no mundo da informação alternativa. Então é perfeitamente inútil tentar convencer "as massas", porque na realidade todos somos partes dum universo onde idiotice e normalidade são misturadas com uma tranquilidade assustadora.

E quem trabalha (ou tenta de trabalhar) de forma mais rigorosa? Fica arrastado no Grande Mar da Idiotice, perdendo assim qualquer credibilidade.

Mas porque acham que Informação Incorrecta pode existir? Porque é um blog interessante? Nem por isso. Existe porque o destino deste blog é de não incomodar ninguém, pois perdido no tal Grande Mar. Se este ou qualquer outro blog pudesse realmente ser "incomodo" teria sido já fechado há muito.

É por isso que a informação alternativa, tal como é hoje, pode continuar a existir: porque poucos querem ouvir e ainda menos são os que têm a paciência de distinguir entre informação alternativa rigorosa e informação alternativa de treta

Podemos seriamente culpa-los?

Os blogueiros: realidade e ficção

Mas deixamos o nosso azarado leitor ocasional e vamos falar de quem cria e amplifica estas vozes: os blogueiros.

Todos erramos, todos temos o direito de errar e com certeza é possível encontrar não poucos erros em Informação Incorrecta.

Mas, como diziam os Romanos, errare humanum est, perseverare autem diabolicum: errar é humano, perseverar no erro é diabólico.

Temos internet, uma fonte quase ilimitada de conhecimentos: porque não procurar informações? Atenção, não opiniões em segunda mão, mas informações reais. Isso é possível.

Pode custar, claro, mas a coisa pode ser feita com calma: ninguém fica cansado e evitamos de escrever disparates. Doutro lado, como raio podemos pensar de fazer informação sem um mínimo de pesquisa?

Determinados blogues não se limitam a repetir notícias sem sentido, mas elaboram teorias espantosas que são apresentadas como "verdade". E o assunto não é qual a próxima formação do Botafogo, mas nada mais nada menos do que o fim do mundo. Ou, nos casos mais felizes, uma série de catástrofes.

Acho bastante triste explorar a credulidade das pessoas com argumentos como estes. As pessoas não precisam de acreditar na chegada de Pai Natal, mas de perceber qual a realidade do mundo no qual elas (nós) vivem. Uma realidade que eu não conheço, que fique claro, mas que, pelo menos, tento perceber sem apresentar idiotices estilo "Apocalipse 2011".

Os colegas blogueiros desconfiam da Ciência oficial?
Eu também, em muitos casos: mas qual a alternativa? Acreditar em pessoas sem preparação só porque apresentam uma versão mais simpática? Alimentar vozes sem fundamento só porque assim aumentam as visitas? Porque em muitos casos este é o objectivo não declarado.

Então vale tudo: os ignorantes tornam-se "respeitados estudiosos", as vozes transformam-se em "factos", as fotografias com Photoshop são "provas irrefutáveis" e tudo o resto.

E, claro, não há contraditório.

Não sei se repararam, mas Informação Incorrecta é um dos poucos blogues que não filtra os comentários: qualquer pessoa pode escrever o que lhe apetecer e logo as suas palavras serão publicadas.
Não só: mas até hoje não apaguei comentários.

É a minha forma de dizer: meus senhores, estou aqui, se não concordam comigo façam o favor de escrever e explicar a razão; as vezes funciona, às vezes são apenas insultos.

Mas como estou a borrifar-me dos insultos, continuo a não filtrar os comentários, na esperança que alguém possa demonstrar o contrário de quanto afirmo.

"Demonstrar", não apenas "afirmar".

Há colegas blogueiros que acreditam sinceramente em coisas como Elenin e tudo o resto. Não há nada de mal nisso: se todos acreditassem nas mesmas coisas, este mundo seria bem pior do que já é.

Mas há limites: temos um cérebro para distinguir entre ficção científica e possibilidade; temos internet para procurar e esclarecer as dúvidas. E, sobretudo, há a possibilidade de conversar: não insultar, mas trocar opiniões.

Depois há os blogueiros que escrevem disparates e sabem de escrever disparates. Se calhar acrescentam que não acreditam nas coisas que escrevem, mas entanto o pior está feito: espalharam-se ideias infantis entre quem precisa de conhecer mais verdade. E continuam a obra para desacreditar a informação alternativa.

Querem mistério? Querem catástrofes? Querem conspirações? Querem verdades negadas?
Tudo isso já existe, não é preciso inventar. Vejam o canal Youtube de The Thainer: dezenas de vídeos acerca disso e muito mais, com poucos (e ainda bem) assuntos pseudo-científicos e disparatados como Elenin, por exemplo. Pois não é preciso.

Um artigo para ficar


Em qualquer caso, o próximo artigo será diferente: uma vez acabado, ficará bem visível ao longo das próximas semanas, para que todos possam ver, ler, comentar.

Sobretudo "depois", quando o terrível cometa terá desaparecido outra vez nas profundezas do céu e nós ainda aqui estaremos.

Haverá alguém capaz de demonstrar o contrário do que afirmarei? Repito: não "afirmar " o contrário, mas demonstrar que as suas crenças estão correctas ao contrário das minhas.

Haverá na altura colegas blogueiros com a coragem de dizer "Sim, escrevi uma idiotice porque não fiz uma pesquisa séria, da próxima vez serei mais cuidadoso" ou será inventada uma desculpa qualquer?
A ideia não é ter comentários do tipo "Ah, grande Max, afinal tinhas razão!".
A ideia é tentar provocar um mínimo de auto-crítica (da qual não posso ficar afastado, é claro) entre nós blogueiros e, ao mesmo tempo, fornecer aos leitores um instrumento para melhor entender qual o ínfimo nível no qual, infelizmente, navega hoje o barco da informação alternativa.

O artigo ficará disponível, como todos, para que uma vez passada a "febre do cometa" também os Leitores possam voltar a ler e reflectir. Pois não podemos esquecer que é para eles que escrevemos, eles são o alvo das nossas informações. Afinal devem ser eles a julgar.

E a propósito: sei que alguns leitores não gostam de ver assuntos como estes nas páginas de Informação Incorrecta.
Lamento, mas a verdade é que até quando a informação alternativa não será capaz de encontrar um mínimo de dignidade, tudo quanto escrito será completamente inútil, bom apenas para uma "elite". E, como sempre afirmei, o meu objectivo não passa pela criação duma elite de iluminati.

Obviamente, o artigo estará aberto para que também as pessoas menos dotadas possam escrever apenas insultos, na esperança que isso seja de ajuda para que possam sentir-se melhor.

O assunto? Claro está: Elenin, o cometa assassino.

Ipse dixit.

8 comentários:

  1. É Max, é isso aí! No afã da verdade muitas vezes nos deparamos com barbaridades, e muitos acreditam e ficam apavorados.
    Ouçam o Max, mais pesquisa e menos horrores.

    Abraços

    ResponderEliminar
  2. Anónimo1.9.11

    e muito bom max,!

    sinceramente eu já não aguento tanto blog de informação alternativa , que posta tanta "Informações" sem devida base de pesquisa e prova para basear tais fatos .

    assuntos como elenin, 2012 , annunaki , reptilianos e etc sao para mim muito desinformação e besteria.

    só a num ponto que discordo de vc , a questao dos ufos , eu pessoalmente ja vi um ufo , e ocorreu comigo algo muito estranho tempos depois , que me deixaram com a "pulga atrás da orelha" , o que quero dizer que dever sim existir ets ( nao os grays ou reptilianos e tal) , e os gov sabem de sua existencia e provalmente tem tech dos ets , e claro que tem muita coisa mentirosa sobre esse assunto , mais eu tenho base real para e esse assunto que vem da minha experiencia.

    a questão do sobrenatural existe sim... meio estranho e tal falar disso . eu te recomendaria da uma pesquisa sobre o assunto do oculto . um bom começo seria lendo acerca da Goetia , magia salomonica, eu penso que para vc seria sem noção essa coisas ,mais como dizem

    "conhecimento não ocupa lugar"

    ResponderEliminar
  3. Anónimo1.9.11

    Mandou bem novamente.
    Porém falo denovo: acredito em Nibiru e toda sua historia. Não porque ela é isenta de provas contrarias, e sim porque as provas das teorias, que não causam riso, não me convecem (ex.: teoria de darwin, adão e eva).

    Mas acho valido sua reclamação e seu ponto de vista.
    Eu acompanho acho que uns 200 sites de informação alternativa por RSS (seu incluso). E realmente tem muita coisa sem embasamento. Muita coisa repetida, que de tanto falar, acaba se tornando "verdade".

    Mas como disse o rapaz acima, informação nunca é demais. E digo mais, as vezes é bom ler coisas assim, vemos por um olhar totalmente diferente da nossa imaginação. E isso causa curiosidade, logo a busca e enfim (talvez) a verdade.

    Basta ter um pouco de bom-senso, que hoje em dia é coisa rara, para separar o joio do trigo.

    ResponderEliminar
  4. Reptilianos parece-me mais uma acrobacia do Icke para não ser acusado de anti-semita, ouvi dizer.

    Vida simples a minha, que só me preocupo com banqueiros e capitalistas sedentos de dinheiro :)

    ResponderEliminar
  5. Cutucão2.9.11

    Alex Jones, david Icke, ashtar sheran, Nibiru, e etc... = Mentiras + verdades + sensacionalismo = milhões de acessos e produtos vendidos...

    ResponderEliminar
  6. É...parece que o Cutucão foi a razar! :)

    ResponderEliminar
  7. Ahuu!!! Ae sim!!!

    Gostaria de dar um testemunho (não querendo parecer religioso kkkk)...

    Eu, quando mais novo, ainda quando comecei a me perguntar das coisas, tive nesses websites, que oscilam entre informação alternativa e desinformação, uma "categoria de base", tal qual dos jogadores juvenis. Ali fui conhecendo e escolhendo e reescolhendo, tudo que eu considerava válido ou não.

    Na altura, eram os únicos blogs em português que mostravam um conteúdo diferente. Então, afirmo que serviu para mim quando juvenil, mas agora que creio saber um pouco mais das coisas, o que é lenda e o que é realidade, creio que já não me preenchem.

    Concluindo, julgo estes como um passo anterior à evolução; quem não sabe de nada e faz estes questionamentos, cai em sites como estes. Mas é preciso discernimento para não engolir sapo.

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...