20 setembro 2011

Notícias para italo-portugueses

Então, que se passa nos dois melhores Países do Mundo?
Finlândia e Suécia?
Não, falo de Italia e Portugal...

Italia, il Cavaliere e o rating

Olha, olha: Standard And Poor baixou o rating da Italia...até que enfim. Mas nem todos estavam à espera: Il Corriere della Sera (em tempo um jornal sério e conceituado, hoje a agência de relações públicas do governo) fala de "surpresa": ter uma dívida pública igual a 118% do Pib não é um bom motivo para ser despromovidos.

E se juntarmos também um governo à beira das demissões, realmente esta baixa torna-se inexplicável.

E a surpresa é tanta que as Bolsas nem estão em perda...

Obviamente Berlusconi acha ser um maléfico enredo dos media e fala em "avaliações influenciadas por considerações políticas ao invés dos factos".
Claro, um enredo, todos conta ele.
Onde é que já ouvimos isso?


Mas é engraçada a forma como esta notícia é divulgada: o mesmo jornal apresenta na página online as outras seguintes notícias, evidentemente fundamentais para o destino do planeta:
  • "Nano" de ouro e brilhantes: eis o carro mais caro, a citycar indiana vale 3 milhões de Euros.
  • A cerveja loira do Presidente Obama: produzida com um kit na Casa Branca.
  • Clonado o porco herói do terramoto: sobreviveu 36 dias após o sismo de Sichuan
  • Peixe sim ou peixe não? Faz bem duas ou três vezes por semana: melhor sardinhas e anchovas.
Tudo na mesma página.
É um pouco como misturar água e vinho: a gradação baixa. Neste caso, a relevância da notícia principal é mitigada pela inutilidade das outras notícias. O lema é: não fiquem preocupados, são coisas assim...


O Vice-Rei e as colónias

Dum País em apuros para outro: Portugal.

Aqui há um caso divertido que ocupa as primeiras páginas dos jornais: o Vice-Rei da Ilha da Madeira, Alberto João Jardim.

Este, ao longo dos anos, criou um "buraco" financeiro para pagar as despesas do próprio governo, tal como salários e subsídios de férias do pessoal administrativo, por exemplo, e as muitas inaugurações em pompa magna que sempre estiveram na base da reeleição do mesmo Jardim (Vice-Rei desde 1978...).

Hoje o buraco descoberto atingiu 1.891 milhões de Euros, pois a cada dia aumenta. Mas a coisa mais divertida é a forma como o simpático Jardim tenta justificar as próprias acções:


Desafio o Estado português a pôr cá fora, desde o 25 de Abril, qual foi o montante que perdoou de divida aos países africanos, que hoje são independentes, não são portugueses.[...]
Temos que derrotar os poderes económicos, financeiros e políticos de Lisboa. Mostrar ao País que Lisboa pode ser derrotada democraticamente, dando uma lufada de esperança, que a maçonaria pode ser derrotada, não é o tal poder absoluto que tem Portugal na não.
Quer derrotar Lisboa, à custa da qual a Madeira viveu e prosperou desde 1974? E os fundos de que governo o bom Jardim pensa desviar no caso duma Madeira independente? Ou acha que a Ilha pode manter o mesmo nível de vida só com o turismo e a venda de bananas?




Ipse dixit.


Fontes: Il Corriere della Sera, Diário das Notícias

1 comentário:

  1. Berlusconi é um fanfarrão. Nunca vi nego mais sem-vergonha do que este. Já dizia Ronaldinho Gaúcho: "Qualquer dez minutos ao lado dele é sempre um aprendizado".

    Tenso.

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...