28 setembro 2011

Pessoalmente não interessa.


Pessoalmente não interessa.
Sou um investidor, estas coisas não me interessam.


Ele é Alessio Rastani, um trader: compra e vende instrumentos financeiros, como acções, obrigações e derivativos.

Entrevistado pela BBC, Alessio tem previsto o default económico da inteira Europa no prazo de um ano. O que pode bem ser verdade, apesar dos delírios do Grupo Europe 2020 e do Geab deles.

Mas o que interessa aqui é outra coisa.
Melhor ver o vídeo:




Lindo, não é?
Alguns pontos a reter.

Os mercados não acreditam nos vários "resgates". O que não admira, pois é preciso ser um otário para engolir esta história das "ajudas" do Fundo Monetário Internacional em parceira com o Banco Central Europeu: que atiram a corda para quem afunda, mas a cada metro pedem uma moeda para continuar a puxar.

Depois há a ideia segundo a qual quem manda não são os políticos, não são o Estados, mas os bancos. Nomeadamente um banco, Goldman Sachs. Quem segue este blog não terá ficado surpreendido com esta afirmação, nem vale a pena comentar.

O ponto mais interessante é a filosofia do trader: que assusta.
Alessio tem cara de bom rapaz, mas é um bom rapaz cujo cérebro foi moldado pela nossa sociedade: pelo que, o que mais interessa é o dinheiro, o resto são apenas acessórios. Alessio não quer saber dos problemas das pessoas, está nas tintas se tudo cair em pedaços: Alessio quer só estar pronto na altura certa para poder fazer dinheiro.

E qual a melhor altura para fazer dinheiro? As crises.
Enquanto as pessoas "normais" ficam preocupadas, enquanto milhões perdem o emprego, Alessio está feliz porque conhece a maneira de rentabilizar esta situação. Aliás, Alessio espera que milhões de pessoas percam o trabalho, é bom sinal, significa que o nosso mundo está cada vez pior e Alessio sabe como tornar isso uma mais valia.

A cosia mais espantosa é que, do ponto de vista dele, o raciocínio de Alessio não tem falhas. Faz sentido, faz todo o sentido. Não é Alessio um monstro, um freak: Alessio é o filho natural dum sistema não natural e doentio.

Inútil inculpar o rapaz (que existe: Forbes, BBC e New York Times já indagaram o bom Alessio, de origens iranianas, italianas e inglesas, sotaque americano, que afinal é quem diz der ser: um trader, nada mais de que um autêntico trader).

Quantos Alessio existem no mundo? Minha impressão: não poucos.
Se for verdade que os homens da finança pensam assim, se for verdade que os bancos gerem o mundo, então tudo fica muito, muito, mas mesmo muito mais claro.

Havia dúvidas por aí?


Ipse dixit.

Fonte: Youtube, La Stampa

28 comentários:

  1. wikipédia

    A psicopatia é um distúrbio mental grave caracterizado por um desvio de caráter, ausência de sentimentos genuínos, frieza, insensibilidade aos sentimentos alheios, manipulação, egocentrismo, falta de remorso e culpa para atos cruéis e inflexibilidade com castigos e punições.

    ResponderEliminar
  2. Hey Max,

    e já pensaste na opção deste tipo de notícia ser contra-informação?
    Já reparaste na forma como ele ataca o Euro? (Apesar de sabermos bem a situação em que está.) ...e dá a entender que os investimentos em Obrigações do Tesouro dos EUA são bem mais seguras, tal como o Dólar? E sabemos bem que isso não é verdade...
    Os EUA vivem afundados em dívida...

    É só mais um ponto de vista.


    Abraço,
    -- --
    R. Saraiva

    ResponderEliminar
  3. Bom dia
    Não deixo de concordar consigo Sr. Saraiva ainda hoje de manha vi nas noticias o bom Obama a criticar a situação da Europa, tendo em conta o que se passa nos EUA. Mas a culpa tem de ser de alguem e os americanos nunca cometem erros....

    Abraço a todos

    ResponderEliminar
  4. Ricardo28.9.11

    Infelizmente, a psicopatia explica tudo... e infelizmente também, não podemos culpá-los...

    E infelizmente não acredito em doença psiquica. É como o wikipedia disse: DESVIO DE CARÁTER. Não é algo químico que pode ser controlado com medicamento... a pessoa é assim POR QUE QUER!

    E infelizmente, não são apenas investidores que são psicopatas...

    Eu trabalho com atendimento de cliente, com um negócio, onde a maior parte dos clientes está lá por hobbie e não para ganhar a vida. Atendo centenas de pessoas por mês, dos 12 aos 52 anos de idade... e o que mais vejo é isso:

    DESVIO DE CARÁTER... principalmente nos mais jovens... a sociedade está formando pessoas extremamente psicopatas.... as próximas gerações serão mais doentias do que podemos imaginar...

    ResponderEliminar
  5. Olá amigo!

    Pequeno esclarecimento para o meu problema:

    http://provafinal2012.blogspot.com/


    Abraço

    ResponderEliminar
  6. Ricardo28.9.11

    Mudando de assunto... talvez o Max vá falar disso em "O que é esta raio de crise? Parte II":

    Os Alessios da vida fazem diferença? Por mais milionários que sejam, os investidores ficam com medo dos jornais? Os investidores que realmente seguem as tendências influenciam os mercados?

    Ou a participação deles é tão insignificante perante aos montantes disponíveis pelos investidores que possuem informação privilegiada ou os que fazem parte dos cartéis financeiros que justamente querem moldar as tendências (assim como Rotschild fez na queda de napoleão).

    É claro que os subprimes são lixos e que uma hora ou outra a bolha poderia explodir... mas isso não parece proposital e o que desencadeou depois disso me parece muito mais artificial do que reflexo dos mercados...

    É mais fácil acreditar em Nibiru e no fim do mundo do que um Alessio que fica com medo (ou quer se aproveitar) das tendências e faz com que o mercado caia ainda mais... muito romântico e muito simplista para ser isso...

    ResponderEliminar
  7. Concordo com o Max, mas também com o Saraiva.

    ResponderEliminar
  8. Bem visto, Saraiva, muito bem visto.

    Eis que acontece ao ter Leitores inteligentes: o blogueiro (eu!) erra mas logo é corrigido.

    A intervenção do simpático Alessio faz sentido, mas a parte em que "publicita" T-Bond e Dólar, de facto, é suspeita.
    Muito suspeita.

    Este é um sinal: estou a ficar velho. Cedo terei que abdicar da actualidade para um blog de receitas, possivelmente doces conventuais.

    Que tristeza...

    Grande abraço!!!

    ResponderEliminar
  9. @ Carlos Janiero!

    Lololol, bem visto também: a psicopatia pode ser uma boa interpretação.

    @ Ricardo!

    "as próximas gerações serão mais doentias do que podemos imaginar".
    Acho que sim: mais "esvaziadas", mais débeis também, sem os instrumentos necessários para poder-se defender.

    "Os Alessios da vida fazem diferença?"
    Um só Alessio não, mas não são as afirmações dele que contam, é o clima que é criado.

    Pegamos no exemplo do cometa Elenin: os astrónomos nada disseram (porque nada havia para dizer), mas eis que alguém na internet decide criar um caso. Resultado: milhões de pessoas que esperam ver o mundo acabar.

    E até li coisas como estas: "Se Elenin não é importante, porque não deixam de falar nisso?", o que acho maravilhoso porque quem falou nisso foram as mesmas pessoas que acreditavam no fim do mundo.

    Algumas em boa fé, porque o clima tinha sido criado.

    Voltando à economia, estas notícias duma certa forma ficam no subconsciente.

    Podemos estar certos que o consultor bancários não será influenciado na altura de aconselhar acerca de como investir as poucas poupanças do reformado?
    O consultor é sempre um homem, que funciona como todos os outros.

    E os grandes investidores?
    Bom, aqui o discurso é diferente. Pela simpels razão que conhecem a realidade e não precisam dum Alessio qualquer, verdade.

    Mas no mundo da Bolsa também há um efeito "Elenin": e ao repetir que tudo está mal, que tudo vai desmoronar, então cedo ou tarde algo ira acontecer.

    Não foi com a notícia duma derrota que os Rothschild conquistaram o Banco de Inglaterra a preço de saldo?

    Abraço!!!

    ResponderEliminar
  10. e está já em marcha a destruição da reputação do homem pelos MSM europeus, esta gente não falha :)

    http://sol.sapo.pt/inicio/Economia/Interior.aspx?content_id=29597

    ResponderEliminar
  11. Xenofonte28.9.11

    http://www.telegraph.co.uk/finance/economics/8792829/BBC-financial-expert-Alessio-Rastani-Im-an-attention-seeker-not-a-trader.html

    Este incidente e' menos inocente do que possa parecer 'a primeira vista. Talvez o Saraiva tenha razao mas entao porque razao ele referiu a Goldman Sachs?

    ResponderEliminar
  12. http://www.zerohedge.com/news/step-aside-bbc-trader-head-unicredit-securities-predicts-imminent-end-eurozone-and-global-finan


    Bem agora e' um tipo da UniCredit a dar aos dentes :)

    ResponderEliminar
  13. Parabéns a todos. Sendo o mercado gerido por especulações, parte do que nosso amigo Alessio falou se encaixa no conceito "especulação". Pode estar a puxar o saco para o lado dele.

    Mas é impressionante como um tipo desses não bota a mão na consciência.

    ResponderEliminar
  14. Os 'Engenheiros Sociais' realizam um trabalho excelente!

    Modelam a sociedade com uma maestria sem igual, em pequenas ações, aparentemente desconexas, colocam em prática grandes planos, quando e 'se' percebemos, já está consumado.

    Com uma determinação inquebrantável, perseguem suas diretrizes, seus movimentos acima do tempo, calculados, precisos...

    De fato, merecem a posição que ocupam, minha admiração a estes 'Senhores do Mundo'.

    As vezes me pergunto se há como reverter este quadro, se existe uma variável que tenha passado despercebida em suas projeções.


    Quero acreditar que sim, contudo...

    ResponderEliminar
  15. Vitor Bitencourt junior disse bem, engenharia social.
    Tal como a Doutrina de Choque, http://www.naomiklein.org/shock-doctrine exige quando se quer avassalar um povo psicologicamente não se pode dar descanso, há que ser incansável no fornecimento de (des)informação. Tem que existir um bombardeamento constante de novos dados em tal quantidade e velocidade que as pessoas comecem a perder não só o seu sentido de orientação como a noção da realidade. Não sabem o que é simplesmente um projecto ou que está a ser implementado. Não distinguem o que é uma ameaça de algo que pode ser real. É este caos mental total que é o resultado desejável para evitar contestação concreta e justificada – afinal de contas quem não sabe muito bem o que se passa não se consegue mobilizar contra nada em específico ou organizar-se com outros (nem conseguiriam concordar em qual é a realidade). A guerra cerrada e implacável ao conceito de “Público” avança a todo o gás e como não podia deixar de ser continuam a sair “notícias” que querem dar a entender que a culpa do défice é das empresas que ainda são geridas pelo Estado (quando no fundo muitas delas são de bens públicos e são as únicas no país onde existe qualquer tipo de controlo remuneratório à gestão de topo). Mais uma vez não se especifica nada, em que diferentes áreas estas empresas operam, quais os sectores em que a dívida foi acumulada, como foi acumulada, etc. É tudo metido no mesmo saco como interessa porque dessa forma dá para liquidar tudo simultaneamente numa onda gigante de dissoluções (ou aberturas de espaço de mercado para os privados) e privatizações (compra de bens públicos por meia dúzia de euros por privados bem colocados politicamente).

    A insaciabilidade das elites portuguesas por negócios fáceis é lendária.

    Mas isto é apenas o presente e as nossas elites até pensam no futuro, o deles (mas isso não vem ao caso).

    ResponderEliminar
  16. Como somos o teatro experimental para o resto do mundo, o mesmo se aplica em quase todo o Ocidente.

    ResponderEliminar
  17. Caramulo28.9.11

    Acho impressionante isto poder ser dito publicamente sem ser condenado de alguma forma, mesmo legal.

    Já abriram o site da Goldman? É em grande parte dedicado ao "Corporate Citizenship". Fala de inclusividade, preocupações ambientais e sociais.

    Eles ao MENOS FINGEM. E em muitas coisas tentam compensar! Se os acusarmos, e acusarmos malta capitalista, eles defendem-se de alguma forma! Mais ou menos mentira!

    Agora este porco do vídeo abre um precedente acho eu! Em que já publicamente pode declarar que é assim. Que está agir, e a desejar a desgraça do mundo. Isto devia ser instituído como forma de terrorismo!

    ResponderEliminar
  18. O conceito de engenharia social citado pelo Vitor e pela Fada é muito interessante. De acordo com a ideia hacker/cracker/cybercrime, engenharia social seria o ato de conseguir lubridiar uma pessoa para extrair dela uma informação que lhe importe muito. Ex: conseguir a senha de um banco online através de um telefonema falso. É uma coisa um tanto simples mas que pode fazer a diferença.

    Para quem se interessar no assunto, tenho um link interessante: http://fabricio.unis.edu.br/SI/Eng_Social.pdf

    ResponderEliminar
  19. o que já corre na net sobre este bacano... ihih já só falta dizerem que enganou a namorada com um amigo do hobby "trading" na casa que está a ser paga em prestações pela namorada...

    Está a parecer a cena do tipo que disse para a malta levantar o guito dos bancos... o tipo do futebol não me lembro do nome agora!!!

    No entanto o bacano até disse umas verdades... pena que só falou na família Goldman!

    ResponderEliminar
  20. Voz

    Uma pessoa comum ao ouvir isto irá pensar isso mesmo, "tenho que ir levantar o meu dinheiro do banco", o que que se praticado por muita gente irá criar o colapso do sistema bancário, e será a crise de 30 outra vez, e lá estará o Alessio para ganhar mais dinheiro.

    ResponderEliminar
  21. eheh pois é Carlos...

    no fim de contas quem detém o poder da informação e controla ao mesmo tempo os canais de emissão da mesma, tem nesta sociedade moderna o poder de fazer biliões!

    O que pensarão os índios das tribos isoladas da Amazónia disto tudo?

    ResponderEliminar
  22. Xenofonte,
    A Golman Sachs conseguiu pulverizar um país como a Grécia e nada foi feito para que se fizesse justiça, muito pelo contrário, os políticos gregos ainda andam a comer da mão destas empresas, piorando a situação económica e social do país. Portugal vai pelo mesmo caminho.
    Empresas como esta, já se tornaram impunes e acima da lei! Não é por um tipo a nomear que lhe fará mossa.

    "(...)Por fim Alessio Rastani dá um conselho subtil: o que as pessoas devem fazer é o mesmo que os grandes accionistas do “Mercado” já andam a fazer: é investir em títulos do Tesouro norte-americano – Este apelo a uma gigantesca campanha de atracção de capitais para salvar o Dólar traz água no bico: Como é que um rapazinho como Rastani, dono de uma pequena empresa de Canary Wharf, que nunca foi tampouco autorizado pela Autoridade dos Serviços Financeiros, aparece com direito à palavra na BBC permanece um mistério."
    fonte: http://xatoo.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  23. Agora vejam como este menino não se cansa de falar em GUERRA!

    Paul Krugman: U.S. Economy Needs 'The Financial Equivalent Of War'
    Paul Krugman, the Nobel Prize-winning Princeton economist and New York Times columnist, said Tuesday that the United States needs to spend on a scale similar to World War II in order to escape an extended economic slump.
    http://www.huffingtonpost.com/2011/09/28/paul-krugman-spending_n_984921.html

    ResponderEliminar
  24. Ricardo28.9.11

    Carlos, o Alessio é uma formiga. Imagina quem tem trilhões investido no mercado? Ele pode em apenas um dia transformar água em vinho e criar uma tendência. Tendo criado isso, todos os Alessios a seguem... então os Alessios que estavam quase bilionários vão à falência e quem detem realmente poder no mercado, recupera todo o dinheiro de volta...

    É igual ao banco imobiliário (monopólio para vocês, o jogo de tabuleiro)... alguma hora o jogo acaba e todo o dinheiro volta para o banco (a caixa)!

    E VOZ, esta é a questão... não apenas os índios, mas inclusive brancos, residindo, por exemplo, no interior de minas gerais... nas vilas mal atendidas por estradas... eles nem vão sentir mudança alguma...

    ... é isso que devemos buscar... independência...

    Conheci um senhor que cultiva basicamente alfaces na sua horta orgânica (bio) para vender na cidadezinha que ele mora. Ele tinha um carrinho de uns 20 anos de idade... uma casa de 1.500m2 (não era na área rural, na cidade, valia R$ 400.000,00)... não estava interessado em TV de LCD... nem num carro cheio de luxo... era extremamente feliz longe do sistema... e vendendo alface conquistou uma propriedade a qual, na nossa sociedade, vale quase meio milhão de reais!!!

    ResponderEliminar
  25. Anónimo28.9.11

    Max e amigos:

    No ambiente que o yuppiezinho frequenta, ou pensa frequentar, ele não passa de um nada. O problema surge quando um canal da envergadura de uma BBC dá voz a um fantoche destes. T-Bonds, Dólares? Até a China anda a cobrar honradez do governo norteamericano quanto à seus títulos. Qual o real interesse por detrás da cena? Criar um clima de corrida aos bancos, como sugerido aqui por muitos? Daí por diante todo o cenário estará pronto para o desfecho pretendido.

    Até.
    Walner.

    ResponderEliminar
  26. Ora aí está... esta informação apenas "afecta" quem dela tem conhecimento e age de maneira não racional...
    No final do conto... o animal humano não sobrevive com papel moeda!

    ResponderEliminar
  27. Fada, concordo inteiramente com o que disseste. Se ha empresa que para mim que esta no eixo corporativo do mal e' a Goldman Sucks - juntamente com JPMorgan,Shell,BP, Bayer e Monsanto, entre tantas outras.

    Sim, foi a grandiosa consultoria da GS que permitiu aos gregos aldrabarem os balancos fiscais para que pudessem entrar na zona euro. O pior e' que depois de ser provado esta empresa continua a efectuar o seu negocio como sempre.

    Toda esta historia do Rastani parece-me tudo menos inocente, a tal referencia aos titulos de tesouro americano e paridade dolar-euro levantam questoes serias. Como e' que este tipo, que aparentemente, nao tem qualquer credito no mundo da financa consegue um lugar como expert num programa em directo na BBC? Quem e' que o colocou la?

    Por um lado serve o lobby americano mas por outro ataca a GS. Gostaria de saber realmente quais as varias faccoes desta guerra de poder.

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  28. Xenofonte,
    Penso que este artigo poderá ajudar a perceber os meandros da corrupção da Goldman Sachs:

    http://contextolivre.blogspot.com/2011/09/os-que-mandam-no-mundo.html

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...