19 outubro 2011

Al-Mu’Tasim Billah Al-Gaddafi. Khadafi para os amigos.

Burgos pergunta: que diz Khadafi?
Resposta: assim fala Khadafi.

Assim como?
Assim, é só ler a seguir, calma, fogo, quantos Leitores com pressa...

Mensagem de Al-Mu’Tasim Billah Al-Gaddafi:
Apelo para uma Revolução Global

Povos do mundo!

O inimigo está em fuga.

Estão com medo de um movimento de resistência que não pode ver nem prever.

Agora somos nós que escolhemos quando, onde e como atacar.

E tal como os nossos antepassados ​​acenderam a primeira chama da civilização, agora vamos redefinir a palavra "conquista".

Hoje escrevemos um novo capítulo nas artes da guerra urbana.

Não precisamos de armas ou combatentes, temos bué disso. [Nota: Khadafi não disse mesmo "bué", mas gosto da expressão, NDT]


Pedimos para que todos vocês formem uma frente mundial contra a guerra e contra a Nato. Uma frente governada pelos sábios. Uma frente que trará reformas e ordem e novas instituições, que irão substituir aquelas de agora, corruptas.

Povos do mundo!

Estas palavras chegam de quem luta para sobreviver aos criminais bombardeios maciços da Nato.

A nossa situação não é relatada pelos media corporativos ocidentais.

Somos pessoas simples, que escolheram os princípios contra o medo.

Sofremos crimes e sanções, assassinatos em massa e os saques, o que consideramos as verdadeiras armas de destruição em massa.

Temos sofrido semanas e meses de agonia e desespero, enquanto a ONU fazia negócios com o nosso petróleo em nome da "proteção dos civis".

Mais de 60.000 inocentes morreram enquanto esperavam para uma luz no fim do túnel, que não tem fim, para evitar a colonização do nosso País eo roubo dos nossos recursos.

Após os crimes das administrações da França e da Grã-Bretanha na Líbia, nós escolhemos o nosso futuro.

É o futuro de toda a luta de resistência da história da humanidade.

É nosso dever, assim como nosso direito lutar contra as forças da colonização e considerar aquelas Nações moral e economicamente responsáveis pelo que os seus governos eleitos têm destruído e roubado na nossa terra.

Nós não atravessamos os oceanos e os mares para ocupar a Grã-Bretanha ou a França. Nem somos responsáveis ​​pela crise económica da Europa, que tentam aliviar através do roubo do nosso bem estar.

Esses criminosos tentaram esconder os seus verdadeiros planos para o controle e o monopólio dos recursos energéticos do mundo, contra a presença de expansão da China e uma forte África unida.

É irônico que os Líbios devem suportar todo o peso deste imenso conflito, cada vez mais profundo, em quanto o resto do mundo dorme!
Nós não exigimos armas ou combatentes, temos bué disso.

Parem de ter relacionamentos com a França, os EUA, a Grã-Bretanha, o Catar e os Emirados Árabes Unidos.
Reduzam ou interrompam o consumo dos produtos deles assim como recusem a propaganda.
Ponham fim a eles antes que possam destruir o mundo inteiro.

Eduquem aqueles que duvidam sobre a verdadeira natureza deste conflito.

Não acreditem nas mentiras dos media corporativos.

As vítimas entre as forças especiais deles no terreno e entre os fantoches da Líbia são muito maiores do que admitem. Nós só gostaríamos de ter mais câmaras para mostrar ao mundo a verdadeira derrota deles. O inimigo está em fuga. Eles estão com medo dum movimento de resistência que não podem ver nem prever.

Agora somos nós que escolhemos quando, onde e como atacar. E tal como os nossos antepassados ​​acenderam a primeira chama da civilização, agora vamos redefinir a palavra "conquista".

Hoje escrevemos um novo capítulo nas artes da guerra urbana.

Saibam que ao ajudar o povo líbio estarão a ajudar vocês mesmos, porque o amanhã pode trazer a mesma destruição daqui. Este conflito não é uma guerra localizada.

Ajudar o povo líbio significa não fazer novos negócios e contratos com a França, os EUA, a Grã-Bretanha, o Catar e os Emirados Árabes Unidos.

Isolem-os..

Nem o resto do mundo pode ficar refém do controle da ONU para cobrir os crimes e os roubos.

Vamos prendê-los, aqui na Líbia, para drenar os seus recursos, a mão de obra e a vontade de lutar.

Vamos fazê-los gastar tanto quanto eles roubaram, se não mais.

Vamos interromper e, em seguida deter o fluxo do nosso petróleo roubado, o que tornará as estratégias deles obsoletas.

Quanto mais cedo um movimento revolucionário global nascer, quanto mais cedo será a queda deles. queda.

Aos soldados da Nato dizemos: "Voltem para as vossas casas, famílias e entes queridos. Esta não é a vossa guerra. Nem estão a lutar por uma causa verdadeira na Líbia".

E para Sarkozy e Cameron, nós dizemos: você insistiram, agora nós também, como nunca tinha sido previsto.

Têm outros desafios antes do vosso fim?

Almotásim Billah al-Gaddafi

Fonte: Leonorelibia, via Burgos

5 comentários:

  1. Muito obrigado amigo Max

    É lamentável, dói saber o que esse povo está passando.

    Essa com certeza deve ser a revolução do mundo, contra a guerra, contra a ocupação de outros países.

    Nem consigo ter mais palavras pra descrever o que sinto perante tudo isso.


    Um abraço meu amigo, e mais uma vez. Obrigado.

    ResponderEliminar
  2. Um porém: Ele deveria ter feito tal apelo enquanto ainda estava no "poder", no mais, faz parecer que quer salvar o próprio rabo...
    Se quer? é lógico.
    Se as intenções além são boas?
    Vai saber...
    Mas como diz o burgos, o povo é que continua a sofrer...
    E burgos, se fosse passeata para protestar contra guerras e fome no mundo, isso sim me motivaria! Sem hipocrisia alguma. Falo sério irmão!
    Quando é este o assunto me sobe algo aqui dentro que não tenho explicação, só posso traduzir em revolta.

    ResponderEliminar
  3. O Kaddafi não é santo, como o Fidel também não é. Pode ser um último suspiro pela perda do poder, pode ser. Mas me parecem genuínas as palavras destes dois, mesmo que escritas. As crônicas de Fidel publicadas no Granma para mim são muito interessantes (eu não sou comuna!)

    Interessante como o Catar tem se tornado um elemento muito "vísivel" nesse mundo globalizado. Esse emirado tem se aproveitado da maior publicidade do mundo para se promover, se divulgar. Qual é essa
    publicidade? Ora, o futebol. Além disso, me parece que querem fixar na nossa consciência coletiva que este país é um lugar moderno, despojado, arquitetônico, bacana.
    Falando em consciência coletiva, acho este termo muito interessante e sugiro para estudo.

    Burgos, acho que sofremos indiretamente essa crise, podemos não ver armas e tiros ao alto mas economicamente estamos por eles cercados. Ironicamente, sinto a globalização me trás até um resquício desse sentimento triste que os líbios (e muitos outros obscuramente) estão sentido nesse momento.

    Agora Max, "bué"? O que é isso? Realmente falamos isso em português kkkkkk? Pelo menos aqui no Brasil nunca ouvi hehe!

    Abraço a todos!

    ResponderEliminar
  4. Ricardo20.10.11

    Enquanto ele esteve no poder fez mudanças no país dele. Algumas em benefício do povo... outras da elite local... aproveitou, claro, mas não fez nada diferente de nenhum político em outro país do mundo (menos a Suécia).

    Perdeu tudo... estava na iminência da morte... e?

    Isso tira os créditos do que ele disse?

    Da mesma forma o discurso de Ahmadinejad, que irá morrer em breve.

    Estes inimigos estão aproveitando que agora não apenas as colônias estão sendo oprimidas... os povos deles foram oprimidos pelo imperialismo desde sempre... agora é a nossa vez... eles vão aproveitar de nossa indignação (intencificada pelo marketing do Soros) para fazermos algo!!!

    Não sou de esquerda... mas com certeza não sou de direita... na verdade essa dualidade é muito romântica e ridícula para eu me posicionar dentro dela!

    ResponderEliminar
  5. Grande foi a perda que a Líbia teve. Mais tarde a Líbia vai descobrir isso quando tiver sua "DEMOCRACIA" mas faltar escolas, hospitais, moradias e serviços básicos,mas terão a pobresa e outras mazelas típicas da "DEMOCRACIA" onde a minoria decide e o povo "ENGOLE", afinal terão "DEMOCRACIA" igual a Grécia,Espanha, Portugal e por aí vai. É lamentavel. E a midia ja faz campanha pra dizer que ele morreu num tiroteio, embora o único video que vi no Yahoo mostrasse as cenas de um massacre e possivelmente uma execução sumária, Pena! Coitada da L00íbia e seu povo.

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...