28 outubro 2011

Atenas e o suplício de Tântalo

E agora quem disser mal das Mentes Pensantes que morra com todos os Filisteus!

Porque é assim: na superhipermegareunião de Bruxelas os poderes fortes mostraram os músculos.
E o cérebro? Epá, não abusamos, tá bom?

O caso da Grécia, por exemplo.

Nos diários podemos encontrar os seguintes dados:
  • o total da dívida grega é de 360 biliões de Euros;
  • as Mentes Pensantes conseguiram um haircut (corte) da dívida de 50%;
  • a dívida grega diminuirá de 100 biliões.

Bom, eu na matemática sou muito fraco. Mesmo assim penso: quanto é 50% de 360 biliões?
Com fadiga respondo: 180 biliões.
Então porque a dívida grega diminui de 100 biliões, sendo 50% de 360 = 180 biliões?

Será que em Bruxelas são matematicamente ainda mais fracos?


Não, aliás as Mentes sabem fazer as contas muito bem, demasiado bem. O facto é que, como já previsto neste blog (O Dia dos Dias: o haircut das Mentes Pensantes), parte da dívida grega não será atingida pelos cortes.

Mas que importa? Continuemos com leveza e alegria.

O plano diabólico das Mentes prevê que em 2020 a Grécia possa atingir um rácio Dívida/PIB de 120%.
Não é fantástico?

São 9 anos de sacrifícios, de vida como bestas, e para quê? Para poder voltar a vender os próprios Títulos nos mercados internacionais?
Nem pensar! Em 2020 a dívida será sempre 120% do PIB e vai ser muito complicado que alguém possa aceitar as obrigações de Atenas.

Mas vamos atrás. Recuamos até um tempo obscuro, quando a Grécia enfrentava sozinha os demónios financeiros, quando matilhas de especuladores tentavam destruir Atenas e Esparta também.
Vamos até 2010. Quanto era a dívida grega? 115% do Pib.

Ops...

Dito de outra forma: com a ajuda da Dupla Maravilha antes (FMI e BCE) e das Mentes Pensantes depois, a Grécia precisará de 10 anos para voltar ao ponto de partida. Aliás, um 5% pior de que o ponto de partida (2010 = 115%; 2020 = 120%).

Tanto para gastar um pouco de tempo, vamos fazer um rápido cálculo.
Em 2010 para reduzir de 100 biliões a dívida grega teria sido suficiente um haircut de 30%. Isso só para quem afirma que estas são operações que "custam nada"...

Entretanto, vozes falam duma nova "ajuda" em 2013 ou 2014 no máximo. Total da intervenção: 140 biliões de Euros.
Cortamos agora 100 biliões para depois aumentar a dívida de 140?
Eu fosse a Grécia recusaria todas as ajudas e mobilizaria o exército...

Ipse dixit. 


Fontes: Bimbo Alieno

5 comentários:

  1. Ricardo28.10.11

    Ah vão recusar sim... quem vai votar nisso pensa em quanto os cartéis políticos irão desviar dos 140 bilhões e as grandes chances de sobrar algum trocadinho para eles...

    ResponderEliminar
  2. A divida não foi perdoada , foi movida..
    È como aquelas pessoas que fazem as limpezas e colocam o lixo debaixo dos moveis, não deve dar resultado..

    Saudações

    ResponderEliminar
  3. "The Private Sector Involvement (PSI) has a vital role in establishing the sustainability of the
    Greek debt. Therefore we welcome the current discussion between Greece and its private
    investors to find a solution for a deeper PSI. Together with an ambitious reform programme
    for the Greek economy, the PSI should secure the decline of the Greek debt to GDP ratio with
    an objective of reaching 120% by 2020. To this end we invite Greece, private investors and
    all parties concerned to develop a voluntary bond exchange with a nominal discount of 50%
    on notional Greek debt held by private investors. The Euro zone Member States would
    contribute to the PSI package up to 30 bn euro. On that basis, the official sector stands ready
    to provide additional programme financing of up to 100 bn euro until 2014, including the
    required recapitalisation of Greek banks. The new programme should be agreed by the end of
    2011 and the exchange of bonds should be implemented at the beginning of 2012. We call on
    the IMF to continue to contribute to the financing of the new Greek programme."

    Pelo que este cérebro cansado e obsoleto deduz do texto que aqui transcrevi fico com a ideia de que o acordo é:

    Perdoar 50% da dívida com o objectivo de em 2020 ser de 120% PIB;

    Até 2014 o sector privado vai injectar na Grécia mais dívida até 100MM€ no qual está incluído mais massa para a banca (o povo pode morrer à fome)

    resumo assim:
    360MM€-50%=180MM€+100MM€(nova dívida da nova "ajuda")=280MM€(os tais +-120% PIB)

    Enfim... andam a partir o esterno ao morto

    ResponderEliminar
  4. Anónimo30.10.11

    é simples:
    a grécia faz como a islândia:
    mostra o dedo do meio.
    emerson57

    ResponderEliminar
  5. André31.10.11

    O melhor mesmo, é a Grécia declarar a sua divida como "divida odiosa", quer me parecer que têm reunidas todas as condições para fazer tal declaração...
    1. o país contraiu um emprestimo com condições gravosas para a população
    2. o empréstimo foi contraído sem legitimidade da sociedade civil
    3. os credores estão naturalmente a beneficiar com a especulação por eles criada.
    As três condições estão reunidas, agora só falta a vontade politica!

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...