18 outubro 2011

Manipulados? Ora essa...

Algumas considerações, talvez sem sentido e desligadas.

A minha avó

A minha avó era alemã.

Foi para Italia cedo, mesmo assim conservou boa parte dos hábitos alimentares do País de origem.

A cozinha da Alemanha é bastante simples: pega-se num pedaço de gordura, de preferência banha de porco, acrescenta-se sal, e eis pronto um almoço substancioso. Se ao invés do sal acrescentarmos açúcar, teremos um bolo.

Além disso, sempre acompanhou as refeições com cerveja, "cortada" com gasosa pois sozinha tinha poucas calorias. Os seus pratos (que eu adorava) eram um festival de molhos.
Muito gulosa, na sua casa nunca faltavam bolachas ou outras doçarias.

Morreu perto dos 80 anos, magra, sem problemas de colesterol ou coração, sem diabete, perfeitamente lúcida até o fim.

Segundo a medicina oficial, nem deveria ter chegado aos 40 anos dado o estilo de vida.
A mesma medicina explica que na Alemanha comem assim mas também "queimam" muita energia por causa do clima.
A medicina não conhecia a minha avó, que era sim alemã mas que vivia em Italia.


Os ovos anémicos

Guida chama-me para a cozinha. "Que eu fiz desta vez?" penso.

Mas não, o culpado não sou eu, são os ovos: estão aí, no meio do prato, com um ar que não inspira muita confiança.
São pálidos, horrivelmente pálidos. Até a gema nem é amarela, é quase branca. A melhor definição seria de "ovos anémicos".

Não admira, pois vi onde as galinhas são criadas: enormes armazéns, com filas de gaiolas onde os animais nem se podem mexer, com a iluminação artificial que altera o equilíbrio dia/noite para que sejam produzidos mais ovos.
O resultado não pode ser que este.

A manga do Brasil

Mais logo, hora da refeição, eis que aparece uma manga.

Bonita, é verde e vermelha, vem do Brasil.
Uma vez aberta, o interior é preto. Não escuro, mas preto mesmo.
E, claro está, fica no lixo.

As mangas da vizinha Espanha são bem melhores.

A florista

A florista aqui do bairro cultiva alguns vegetais, que vende de forma ilegal. E ainda bem: porque o alface dela é fantástico, tem um sabor único e até dura mais.
Mesmo discurso com as cebolas e os tomates.

Com um pouco de sorte vai arranjar alguns ovos também.
Deus proteja a florista e o gato dela.

Chegamos a isso: para comer alguma coisa de jeito temos que ir para o "mercado paralelo", pois a comida vendida através dos canais oficiais é treta.

Gourmet

Cultivados com a adição de produtos químicos, lavados, desinfectados, os produtos ficam nas arcas congeladoras ao longo das viagens. Uma vez descongelados, já perderam muito do produto original e tem um prazo bastante reduzido.
Porque o frio queima.

Alguns frutos nem conseguem voltar ao estado original, como o caso das laranjas que ficam secas e sem sabor.

Depois, nos supermercados, encontramos as maças normais e as maças gourmet, mais caras.

As maças normais são aquelas que têm um aspecto assustador, tendo passado boa parte da própria vida abaixo do 0º C, e agora resplendem por causa da camada de cera que tenta disfarçar os estragos.

As maças "gourmet" são as maças que sempre comi desde que nasci, aquelas com sabor, onde ainda podes encontrar o verminho que ai vive e prospera (e que é sinal de fruta saudável): antes não eram "gourmet", eram maças normais, só que agora custam mais.

De vez em quando há até uma oferta: leva três paga dois. Assim, em vez dum produto que é uma porcaria, podes levar para casa três produtos porcarias e viver satisfeito.

Manipulados

O que quero dizer com tudo isso?
Nada, absolutamente nada.
Está tudo bem, e se calhar é isso que merecemos.
Porque depois, quando alguém sair na rua para protestar, até leva na cabeça, na televisão são apresentados como brutos que querem partir tudo, porque não são organizados, porque não têm ideias.

Até aparece alguém aqui a dizer que eu protejo os organizadores, gente como Soros e os amigos "Illuminati". Com certeza, aliás, se ligar o candeeiro eu também fico "illuminato", como podem ver é simples.

Nós temos ideias, tantas maravilhosas ideias, por isso não vamos no meio das pessoas que protestam porque nós somos diferentes, somos melhores, num certo sentido até superiores. Aliás, sem dúvida superiores, porque eles, os outros, são manipulados.
Nós não, claro que não.

Aceitamos comer lixo, mas não somos manipulados.
Participamos em eleições inúteis mas não somos manipulados.
O nosso dinheiro é utilizado por alguns para fazer a boa vida, mas não somos manipulados.
Somos idiotizados com uma televisão que se calhar pagamos em prestações (queres tornar o teu cérebro lixo? Sorry, tens que pagar) mas não somos manipulados.
Pagamos dezenas de milhares de Euros uma tecnologia velha de 100 anos que chamamos de carro mas não somos manipulados.
Somos definidos diabéticos quando há 10 anos os mesmos níveis de glucose eram considerados normais, mas não somos manipulados.
Ficamos horas parados no trânsito, a respirar gases tóxicos e a queimar gasolina que custa como ouro, porque "o trânsito é um problema", mas não somos manipulados.

Os que protestam sim, são manipulados, é evidente.
E as galinhas também, todas manipuladas.
Vê -se por causa da gaiola: a delas é bem mais pequena.


Ipse dixit.

12 comentários:

  1. Max

    Ótimo texto!

    Essa é a maior verdade que existe atualmente, TODOS NÓS SOMOS MANIPULADOS, de uma forma ou de outra, não tem como escapar, podemos até tentar, mas o máximo que vamos conseguir é sermos um pouco menos manipulados.
    Mas ainda é melhor sermos um pouco menos manipulados do que totalmente.
    Na "verdade verdadeira" uns poucos são conscientes disso, enquanto a maioria ainda acha que é "livre".
    E assim continua a caminhada da humanidade, até o game over.

    Abraços

    ResponderEliminar
  2. É assim a ESCRAVATURA MODERNA...

    ResponderEliminar
  3. Uma coisa que fico pensando as vezes e que gostaria muito que alguém ousasse abordar este assunto seria a "expectativa de vida de hoje comparada com as gerações passadas"

    Fico pensando se realmente a expectativa de vida está aumentando, ou se na verdade está diminuindo (sendo que a mídia vive dizendo que [é o contrário, que está cada vez a crescer).

    Eu duvido em parte disso,pois podemos até ter evoluído nossa medicina e qualidade de vida, mas o que podemos dizer de doenças como o câncer? Hoje em dia, é quase certo alguém desenvolver algum tipo de câncer ao longo da vida. Só no meu ciclo social conheço/conheci ao menos 6! Desses 6, 3 já foram dessa para melhor. Pra mim está claro que a expectativa de vida está na verdade diminuindo. E isso que só falei do câncer, imagine as inúmeras outras doenças que estamos expostos?

    Max, que tal procurar algo a respeito disso? Fazer uma vasta pesquisa e depois criar um post sobre isso aqui no blog? Eu agradeceria muito.

    abraço

    ResponderEliminar
  4. Anónimo18.10.11

    Observer,
    essa coisa de expectativa de vida é igualzinha como o tal do "aquecimento global".

    É tudo mascarado e manipulado.
    A civilização chegou a um ponto crítico. Viveríamos muito mais tempo se não fosse estas doenças. De certo modo a expectativa de vida aumentaria sim, se não contássemos com tais doenças. O homem certamente está vivendo muito mais do que na antiguidade ou na Idade Média, por exemplo, e muito mais do que na época do renascimento ou do iluminismo. Isso graças não só a medicina, mas a higiene e também as tecnologias que nos melhoram a vida. Mas em contra partida, hoje em dia, infelizmente acho que chegamos em um ponto zero, pois as anomalias e doenças causadas por nossa alimentação desequilibrada e manipulada, combinadas a indústria farmacêutica esfomeada começam a nos prejudicar de tal forma que muitas vezes não chaguemos aos 80 anos de idade. E isso só tem a piorar, imagina daqui a 10, 20 anos? O resultado de toda uma vida de alimentação manipulada? Imagino câncer, acidente vascular cerebral (na moda ultimamente - o tal AVC) e muitas mais... Claro, isso se não descobrirem a cura antes para poderem lucrar e então, esperarem novas doenças para o ciclo se restaurar.

    ResponderEliminar
  5. Anónimo18.10.11

    Para Observer, retirado da Net

    "Nasceste antes de 1986?
    Então lê isto...
    Se não tens...lê na mesma..

    Nascidos antes de 1986. De acordo com os reguladores e burocratas de hoje, todos nós que nascemos nos anos 60, 70 e princípios de 80, não devíamos ter sobrevivido até hoje, porque as nossas caminhas de bebé eram pintadas com cores bonitas, em tinta à base de chumbo que nós muitas vezes lambíamos e mordíamos.

    Não tínhamos frascos de medicamentos com tampas "à prova de crianças", ou fechos nos armários e podíamos brincar com as panelas.
    Quando andávamos de bicicleta, não usávamos capacetes.
    Quando éramos pequenos viajávamos em carros sem cintos e airbags, viajar á frente era um bónus.
    Bebíamos água da mangueira do jardim e não da garrafa e sabia bem.
    Comíamos batatas fritas, pão com manteiga e bebíamos gasosa com açúcar, mas nunca engordávamos porque estávamos sempre a brincar lá fora.
    Partilhávamos garrafas e copos com os amigos e nunca morremos disso.
    Passávamos horas a fazer carrinhos de rolamentos e depois andávamos a grande velocidade pelo monte abaixo, para só depois nos lembrarmos que esquecemos de montar uns travões. Depois de acabarmos num silvado aprendíamos.
    Saíamos de casa de manhã e brincávamos o dia todo, desde que estivéssemos em casa antes de escurecer.
    Estávamos incontactáveis e ninguém se importava com isso.
    Não tínhamos PlayStation, X Box.
    Nada de 40 canais de televisão, filmes de vídeo, home cinema, telemóveis, computadores, DVD, Chat na Internet.
    Tínhamos amigos - se os quiséssemos encontrar íamos á rua.
    Jogávamos ao elástico e à barra e a bola até doía!
    Caíamos das árvores, cortávamo-nos, e até partíamos ossos mas sempre sem processos em tribunal.
    Havia lutas com punhos mas sem sermos processados. Batíamos ás portas de vizinhos e fugíamos e tínhamos mesmo medo de sermos apanhados.
    Íamos a pé para casa dos amigos.
    Acreditem ou não íamos a pé para a escola;
    Não esperávamos que a mamã ou o papá nos levassem.
    Criávamos jogos com paus e bolas.
    Se infringíssemos a lei era impensável os nossos pais nos safarem. Eles estavam do lado da lei.
    Esta geração produziu os melhores inventores e desenrascados de sempre.
    Os últimos 50 anos têm sido uma explosão de inovação e ideias novas.
    Tínhamos liberdade, fracasso, sucesso e responsabilidade e aprendemos a lidar com tudo.
    És um deles?
    Parabéns!
    Passa esta mensagem a outros que tiveram a sorte de crescer como verdadeiras crianças, antes dos advogados e governos regularem as nossas vidas, "para nosso bem".
    Para todos os outros que não têm idade suficiente pensei que gostassem de ler acerca de nós.
    Isto, meus amigos é surpreendentemente medonho... E talvez ponha um sorriso nos vossos lábios.
    A maioria dos estudantes que estão hoje nas universidades nasceu em 1986.
    Chamam-se jovens.
    Nunca ouviram "we are the world" e uptown girl conhecem de westlife e não de Billy Joel.
    Nunca ouviram falar de Rick Astley, Banarama ou Belinda Carlisle.
    Para eles sempre houve uma Alemanha e um Vietname.
    A SIDA sempre existiu.
    Os CD's sempre existiram.
    O Michael Jackson sempre foi branco.
    Para eles o John Travolta sempre foi redondo e não conseguem imaginar que aquele gordo fosse um dia um deus da dança.
    Acreditam que Missão impossível e Anjos de Charlie são filmes do ano passado.
    Não conseguem imaginar a vida sem computadores.
    Não acreditam que houve televisão a preto e branco.
    Agora vamos ver se estamos a ficar velhos:
    1. Entendes o que está escrito acima e sorris.
    2. Precisas de dormir mais depois de uma noitada.
    3. Os teus amigos estão casados ou a casar.
    4. Surpreende-te ver crianças tão á vontade com computadores.
    5. Abanas a cabeça ao ver adolescentes com telemóveis.
    6. Lembras-te da Gabriela (a primeira vez).
    7. Encontras amigos e falas dos bons velhos tempos.
    8. Vais encaminhar este e-mail para outros amigos porque achas que vão gostar.
    SIM ESTÁS A FICAR VELHO heheheh , mas tivemos uma infância do caraças"

    ResponderEliminar
  6. Anónimo18.10.11

    È Max,

    Somos especiais, Cristianos Ronaldos, Neymares, diferenciados. Tudo o mais é manipulação, que só os iniciados são capazes de enxergar. Pertencemos ao clube das sumidades visionárias. Criamos nossa espécie de elite, uma elite amorfa, que não luta por nada porque enxergamos os fios que dão vida as marionetes. E nós não somos marionetes.

    Negar - mesmo sabendo de todo o interesse que de fato houve por trás da Revolução Francesa - que houve benefícios para toda a humanidade, é ser cego aos fatos. Assim como, a própria Revolução Russa. As lutas da esquerda no mundo inteiro ganharam impulso depois dos acontecimentos na Rússia. Os trabalhadores franceses foram os primeiros a gozar pela primeira vez na história de férias, momentos antes da invasão nazista. Isto graças aos movimentos de esquerda. Será que de tudo que anda acontecendo por aí, não dá para capturar nada de positivo em benefício da sociedade? No que importa sabermos das forças operando na sombra? Elas sempre estarão atuando na encolha. Ao nos sentarmos com o diabo, façamos mais diabruras que o coisa ruim. Disso a humanidade é bem capaz, não se trata de um privilégio do cramunhão, ou dos cramunhões, como é o caso.

    Walner.

    ResponderEliminar
  7. Maldição!
    Se tu queres ir na passeata que vá, só havia dito que de nada adiantaria, e dai se é manipulada? se tu queres ir que vá! no dia que tu parar de fazer o que quer por que pensas que isso ou aquilo é manipulado ou não, é o dia que tu se dobrou, pois nem tua vontade exerce! SE TEM VONTADE DE FAZER VÁ E FAÇA! e que se foda!
    Claro, este é só um desabafo desconexo e sem sentido :D

    ResponderEliminar
  8. André19.10.11

    "manioulação: s.f. 1 aCto ou efeito de manipular; preparação manual; manuseamento; 2 intervenção da actividade humana num processo natural; 3 interferência ou influência indevida exercida sobre um processo natural"
    Concluindo, sendo que práticamente tudo, se não mesmo tudo, é resultado da acção humana, logo tudo é irremediávelmente manipulado, incluindo nós mesmos!!! Quanto mais não seja por aquilo que pensamos diariamente.

    ResponderEliminar
  9. Willbert19.10.11

    eu to com o Pedro

    o max ainda ta chorando com estes negocios de dos protestos

    se tu quiser ir em protesto financiado por bancos vá caramba!!

    eu acho q vc é mais como estes que acredita em anonymous, em wikileaks e etc...
    ou seja, que se aliena a qualquer movimento (sem ao mesmo se importar que sejam legítimos ou nao)

    é brincadeira!

    se tu nao gosta de ter conhecimento mais que os outros, então pare de ler livros, feche o seu blog e se inscreva no greepeace pra protestar...

    vc tem mais conhecimento que os outros é justamente pra passar estes conhecimentos...... a nao ser q vc nao esteja fazendo isto... aí é problema seu....

    to de saco cheio

    ResponderEliminar
  10. Não foi bem isso que eu disse...
    Eu estou mais pro lado do "faça o que você acredita que é o certo, pois não há certo nem errado, só aquilo em que você acredita".
    Se é um protesto legítimo ou não isto pouco importa, acredito que se tu faz algo em que realmente acredita isto é o certo, no caso do Max, ele acredita em revolução pacifista e etc. Mahatma Gandhi também, e pra ele pelo menos deu certo....

    ResponderEliminar
  11. Anónimo19.10.11

    Faça o bem sem olhar a quem...

    ResponderEliminar
  12. Ei anonimo que respondeu o Observer!

    Então eu fui muito bem criada, meus pais fizeram ótimo trabalho! Nasci em 85 mas conheço tudo isso que tu disseste! Minha infância foi na rua também!

    Bons tempos aqueles! Hoje temos crianças covardes, sem imaginação, sem paciência, sem curiosidade, crianças que ficam doentes atoa e que são chorosas por tudo!

    As vezes penso que seria bom um fim do mundo para reaprendermos a viver de verdade!

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...