27 outubro 2011

O velho Inferno da Líbia - Parte II


Perante as legítimas dúvidas de alguns Leitores, fui espreitar as minhas fontes (coisa que já tinha feito antes da publicação, como costume).

Tendo sido a Líbia uma colónia italiana até 1945 e em administração controlada até o final dos anos '50, lógico que os dois Países sempre foram próximos, apesar das divergências políticas (muitas vezes mais de "fachada" que reais).

Não acaso, o primeiro importador de gás líbio sempre foi a Italia (não lembro da situação acerca do petróleo).

Simples, portanto, encontrar material acerca do País da África do Norte em língua italiana.

Deixo aqui o link duma entrevista com dois representantes da Liga dos Estudantes Líbios em Italia, vídeo que, infelizmente, é em italiano.

Em frente: eis algum material retirado do bom site "Dittatori", que reconstroi os regimes de alguns ditadores tal como das vítimas deles.

Na secção dedicada ao defunto Khadafi, encontramos o Livro Verde que contém os princípios básicos que regulavam a sociedade da Líbia.

Fica assim mais simples perceber o porquê das escolhas que podem parecer extravagantes, como os desempregados que recebem salários ou a electricidade gratuita para todos, mas que, na realidade, fazem parte duma sociedade que tinha nas próprias bases um ideal de democracia bem diferente do nosso.

Pode ser definido como democracia socialista, tendo em conta que as raízes do socialismo líbio não são, em muitos aspectos, as mesmas do socialismo ocidental, enquanto mediadas pelo Islão.

Interessante, por exemplo, a Grande Carta Verde dos Direitos dos Homens na Era Jamahiriyana, que vai além da doutrina clássica do Islão para projectar a comunidade muçulmana em direcção de objectivos modernos.

Dito de outra forma: esqueçam tudo o que leram nos últimos meses acerca do Regime de Terror de Khadafi.

Além de confirmar quanto escrito no post anterior, eis outras "pérolas" da Líbia enquanto Nação livre e autónoma (isso é: a Líbia que desapareceu com a intervenção das forças do "Bem"):
  • PIB per Capita: 14.192 Dólares (Brasil: 10.816)
  • Subsidio de desemprego (base): 730 Dólares (mais do que em Portugal, por exemplo...)
  • Medicamentos gratuitos
  • Compras de alimentos para famílias numerosas com preços simbólicos
  • Assistência financeira de 20.000 Dólares para  abertura duma actividade comercial
  • Impostos proibidos por lei, incluído o IVA.
  • Mediação imobiliária proibida
  • Água para utilização doméstica gratuita.
  • Venda de álcool proibida
  • 300 Euros mensais de ajuda para cada núcleo familiar
  • 200 Euros mensais de ajuda para cada reformado, além da reforma
  • Em caso de funcionários públicos obrigados a trabalhar fora da própria cidade de residência, o Estado fornecia uma casa e uma viatura que, após alguns tempos, ficavam de propriedade do funcionário.
  • Todos os cidadãos sem casa podiam inscrever-se numa organização estatal que assinava uma casa, sem despesas ou créditos, sendo a habitação considerada um direito fundamental de cada cidadão.
  • Cada cidadão ou cidadã tinha o direito de intervir na vida pública do País e na gestão dos negócios públicos locais, regionais e até nacionais, num sistema de Democracia directa em todos os níveis.
  • Ponto fulcral da sociedade líbia era a perfeita igualdade entre homem e mulher.
  • Custo de vida mais baixo do que o dos Países ocidentais

Não, meus Senhores, não era propaganda, mas um Estado que funcionava de forma diferente dos nossos. Bem diferente. E, tal como diz a Voz:
Basta irem navegar/procurar nos sítios da internet das próprias organizações que financiaram a invasão/ocupação/destruição (tcp OTAN/ONU) que está lá quase tudo o que aqui foi descrito...  
Mas fiquem descansados, pois tudo isso acabou com a chegada das Forças do Bem e da Verdadeira democracia.
E quem enviou as tais Forças? Nós. Com os nossos votos, com o nosso trabalho, com as nossas taxas, com o nosso silêncio.

É ou não é uma boa ocasião para sentir-se orgulhosos?
 

Ipse dixit.

Fontes: Livro Verde, Grande Carta Verde dos Direitos dos Homens na Era Jamahiriyana, L'Alternativa Isaia 

13 comentários:

  1. mas pelos vistos a coisa está má... parece que temos que lá ir outra vez! Os rebeldes não entenderam bem a nossa mensagem sobre o "BEM", a "LIBERDADE", a "DEMOCRACIA" e acima de tudo "DIREITOS HUMANOS"... pois começam a ser descobertos centenas de corpos sem vida, dizem que dos "apoiantes" da Líbia Opressora e Terrorista e Desumana... irra que estes Rebeldes são BURROS... bora lá arrasar o que sobrou?

    ResponderEliminar
  2. Está em inglês... mas a malta é fluente nesta língua!

    Ver aqui a Máquina de Lavar Cérebros Americana em acção...

    ResponderEliminar
  3. Excelente Post Max. e realmente todos nós somos culpados por isso.

    Cheguei a me emocionar com o final do texto.
    É impressionante o que estamos deixando acontecer no mundo.

    Obrigado e um grande abraço.

    ResponderEliminar
  4. Tirando o que é sério nisto tudo a única coisa que me desagrada neste tal de Kadafi é porque não dava para tomar Dioniuólquer na Líbia, onde já se viu?
    De resto gostaria que todas as ditaduras fossem assim.

    Saudações

    ResponderEliminar
  5. Anónimo27.10.11

    Ótima Max,

    A demonização do pensamento de esquerda, o incluindo no jogo dos senhores globalistas, pode ser questionado nestas tretas aí. Tá na cara que oobjetivo ideológico destas abominações não passa por socialismo de espécie alguma. O fim de tudo se resumirá à um totalitarismo sem identidade alguma com qualquer tipo de regime. Apenas escravidão, servilismo é o que nos espera. Não nos é permitido mais pensar, nosso pensamento nos é servido já formatado, e engolindo este engôdo, nos sentimos seres racionais.

    Agora, sai na rua e grita: "Saudades do Khadafi, queremos Khadafi!". Alguém solta um arrôto e vira de lado, outro chama no ato o instituto psiquiátrico mais próximo e te levam em camisa de força. A verdade já foi contada pelos médias e nos resta sómente nossa impotência perante os fatos.

    O que está a ser feito deste mundo, que quando surge um ser humano que consiga retirar as vendas dos olhos e enxergar toda a devassidão na qual subjugaram o homem, e tenta alterar a realidade à sua volta em benefício de sua gente, a devastadora máquina desenvolvimentista daqueles que se julgam os únicos herdeiros da Terra, vem e os esmaga?

    Max, voltando ao que tem me atormentado nos últimos tempos, os PROTOCOLOS: tá tudo alí. Fala-se inclusive da reforma protestante, de que tería sido mais uma orquestração. Rapaz, o que será que de fato construímos com o nosso intelecto? Com a nossa real vontade? Só falta alguém dizer que Maomé foi concebido por terceiros. Aquele assunto que você mencionou de um dia termos que encará-lo de frente, talvez já esteja na hora. Somos os ímpios, os gentios, os filisteus nesta história. Como Golias, somos grandes e fortes, senão em capacidade, mas com certeza, em quantidade. Penso que as coisas ainda estão sendo encaradas ao pé da letra e não é qualquer letra. São letras dos livros que sempre guiaram as civilizações, para nossa infelicidade. Lá está escrito que os gentios serão escravizados. E o que está acontecendo exatamente agora? Lamento Max, sei de tua prevenção contra o argumento de um planejamento histórico para a execução do domínio humano, mas creio que ele esteja em execução.

    Walner.

    ResponderEliminar
  6. Max

    Concordo com o Walner, tá na hora e precisamos de ti, pois aqui é o começo de outros vários blogs poderem também abordar esse assunto, aqui poderemos discutir e cada um colocar sua opinião.
    Assim poderemos espalhar e talvez fazer a diferença.
    Mostre também como era o sistema bancário financeiro da Alemanha antes de Hitler, mostre quem dominava a mídia na Alemanha, assim como dominam no mundo todo.
    Os Protocolos são o manual que usam contra nós faz séculos.

    Já passamos da hora pessoal!!!

    ResponderEliminar
  7. Ricardo27.10.11

    É... ontem eu assisti um vídeo (em inglês) sem autoria no youtube que levantou essas mesmas questões... havia umas baboseiras de iluminati no meio, mas em geral era sério e emocionante.

    Aí vejo em seguida Max falar disso...

    Aí me questiono... e a mulher torturada? É óbvio que atitudes desumanas por parte de líderes nunca foi termômetro para intervenção. Os países da NATO e EUA só querem saber se o país está alinhado ou não. Estando alinhado pode apedrejar pessoas... estuprar... não tem problema...

    Não quero questionar os motivos da NATO... são óbvios... quero é justamente diminuir o peso na consciência... a Líbia não podia ser tão boa... o cara tem que ter alguns muitos desvios comportamentais... qualquer coisa... é fardo pesado demais para carregar saber isso...

    Nunca gostei do Lula (ex-presidente) do Brasil. Mas ele era muito amigo do Kadhafi... do Hugo Chavez... do Fidel Castro... não posso achar que são boas pessoas... não consigo... não sei se a lavagem cerebral ocidental foi muito forte... mas não dá!

    É igual quando quero procurar o lado bom do Nazismo e só encontro racistas loucos do orgulho branco defendendo... não dá para acreditar...

    ResponderEliminar
  8. Parabéns Ricardo ao visitar este blog, percebo que já estás te dando o benefício da dúvida, o conflito daquilo que foi aprendido através da mídia produz um certo desconforto, mas é assim mesmo, com o tempo certamente o teu próprio juízo te indicará o caminho a seguir.
    Acho que tu não tem que procurar o lado bom, tens que procurar a verdade dos fatos.
    E te digo com certeza que o que o Max escreveu é um FATO.

    Tu já procurou o lado ruím do Judaísmo?

    Tu já procurou o lado ruim da "democracia americana"?

    Se não, então procure, tem mais coisas ruim que todos os Lulas, kadhafis, Hugo Chavez, Fidel, Amhadinejad, etc...

    ResponderEliminar
  9. Voz,

    obrigado pela reportagem que passaste no link. Eu já tinha essa questão à algum tempo e agora coloco mesmo:
    - Deparo-me com a Russia TV (RT) a fazer reportagens verdadeiras sobre a atitude EUA/NATO, a espalharem a consciencialização pelas pessoas...e pergunto-me: onde encaixa a Rússia neste panorama? Quando os seus media falam sem censura das merd@$ que os EUA fazem...

    E amigo Burgos, também fiquei emocionado. Nós é que andamos metidos nesta porcaria de Mundo Ocidental à muito tempo. Depois de ler as maravilhas sobre a Líbia, agora é de vez: Televisão? Só para jogar Wii uma vez por semana e pouco mais. Temos que fugir da máquina de lavar mentes.


    Obrigado Max e espero que tenhas noção que estás a despertar muitas mentes...muitas mesmo...
    --
    R. Saraiva

    ResponderEliminar
  10. Augusto28.10.11

    Difícil de acreditar nisso que você afirma. Evidente que há interesse das potências ocidentais sobre a Líbia. Khadafi poderia até não ser aquele homem sanguinário e louco que a mídia nos apresenta. Mas se a Líbia fosse tão boa assim, por que haveria rebeldes? E mais, por que o povo não se insurgiria contra um golpe? Não se pode negar que houve apoio popular aos rebeldes. Pelo menos algum apoio houve, pode até ser bem menos do que a mídia mostrava. Mas que houve, houve. Alguma insatisfação popular deveria haver ou não?

    ResponderEliminar
  11. Augusto,

    Haviam rebeldes, mas não eram muitos, a questão é que muitos grupos terroristas estrangeiros estavam infiltrados (já está circulando um vídeo do momento da morte de Qathafi em que pode-se ouvir rebeldes falando em espanhol, possivelmente mercenários colombianos) e além disso, houve todo o apoio armamentista da otan, sem ele os "rebeldes" não conseguiriam derrubar o líder líbio. Todo o golpe foi planejado pelos países membros da otan, com autorização da onu para cometer este crime contra a Líbia.

    ResponderEliminar
  12. mariposa28.10.11

    Fora a proibição do alcool, me deu a maior vontade de morar na antiga líbia! Acho que eu nem me importava com o calor!

    ResponderEliminar
  13. Max

    Eu acredito no socialismo, numa sociedade igualitária, sem exploração, e com as mesmas oportunidades para todos, essa sociedade NUNCA existiu, não foi a União Soviética, nem Cuba, nem a Líbia, nem a Venezuela e muito menos a Coreia do Norte, mas se repescarmos o que de bom estas sociedades tinham em termos de socialismo e retirarmos aquilo que era mau, podemos talvez chegar a uma sociedade perfeita.

    A Líbia só não atingiu esse nível na minha opinião por os dirigentes, acabarem por estar demasiado tempo no poder, como em Cuba, por exemplo Castro passou o poder a um irmão (monarquia), se a Líbia tivesse conseguido ultrapassar estas tendências monárquicas dos regimes socialistas, talvez tivesse um futuro diferente, e tinha sido um exemplo para a humanidade!


    Cumprimentos a Todos

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...