03 novembro 2011

Irão: opções em aberto

Segundo o diário Ynet, o Primeiro Ministro Benjamin Netanyau e o Ministro da Defesa Ehud Barak estão extremamente preocupados. Motivo? A ameaça iraniana.
Por isso o principal diário israelita, Yedioth Ahronoth, reporta que ambos trabalham para uma acção contra Tehran.

O Director dos Assuntos Militares, Amos Gilad, afirma:
A principal ameaça para israel é o Irão [...] que precisa ser tratado como um império igual em poder as super-potências como os EUA. As motivações levam o Irão a desenvolver capacidades balísticas. No momento, não há nenhuma ameaça imediata nuclear, mas há definitivamente uma grande dose de motivação e determinação.
Não há dúvidas: Teheran é o centro do Mal.


Segundo Nahum Barnea, líder comunista israelita, os chefes das forças armadas e o Mossad rejeitaram a ideia. Por enquanto, claro.

O ex-chefe do Mossad, Meir Dagan, já tinha afirmado que um ataque aéreo contra o Irão teria sido "uma ideia estúpida" e tinha também alertado acerca das possíveis consequências desastrosas: uma guerra regional total.

E em matéria de "ideais estúpidas" Dagan é um especialista: dele tinha sido a ideia do assassinato dum alegado membro de Hamas num hotel de Dubai com passaportes europeus (Janeiro de 2010), o que tinha provocado uma crise entre Londres e Tel Avive.

Mas as altas esferas governamentais continuam a preparar o terreno tendo em vista um ataque. A ideia de que isso possa ser o gatilho dum conflito bem mais amplo parece não preocupar os filhos de David. Afinal, estão em missão por conta de Deus, o que tudo justifica.

Nem as pequenas derrotas parecem ajudar na reflexão: como no caso de Liam Fox, secretário da Defesa britânico obrigado a demitir-se no passado mês de Outubro por causa das suas amizades com a lobby hebraica de Adam Werrity. Fox é um apoiante da ideia dum ataque contra o Irão e a dúvida é que possa ser até um agente do Mossad.

E não seria um caso isolado: mais de 80% do partido que governa o Reino Unido é actualmente composto por conservadores amigos de israel.

Por isso: sempre em frente.
Ainda Gilad, segundo o qual a boa notícia foi que:
o mundo inteiro está contra os Iranianos, as sanções são eficazes, mas isso não muda a direcção estratégica do Irão ou as sua motivação. Irão está determinado a obter armas nucleares e que é uma grande ameaça para israel. 
Lógica consequência: israel deve atacar o Irão?
Todas as opções permanecem aberta.
Justo. Deus assim deseja.


Ipse dixit.

Fontes: Gilad, Ynet, The Guardian, The Telegraph, Conservative Friends os israel

10 comentários:

  1. Anónimo3.11.11

    Max e amigos:

    "Justo. Deus assim deseja." No meio de tanta escrotidão, o que me deixa, assim, abestado é que batizaram o míssil de Jericó 3. Desculpem: Taqueuspa!!! Tá tudo claro como a aguá do Rio Sucurí em Bonito. Os caras têm em mente as aberrações dos livros sagrados. Têm a absoluta certeza da sua supremacia sobre os gentios. Nós. Tô de saco cheio de ouvir estes imbecis afirmarem que Jesus é um personagem fictício. Não porque seja crente, mas sim porque, sobre a existência Moisés, a certeza por parte destes beócios, é total. Queria saber onde conseguem provar sua existência. Duvidar é antissemitismo. Davi era um monstro sanguinário, que traiu o décimo mandamento na sua integridade. Cada dia mais se confirma a influência nefasta do antigo testamento nos acontecimentos que nos rondam. A humanidade está dividida graças à esta excrecência, que no meu modo de ver, não passa de um livro de propaganda da causa de um povo, e que parte deste povo o sabe manipular. Causa esta, como todos estamos fartos de saber, é a da primazia global. A soberba, um dos sete pecados capitais é inerente à estes senhores sionistas.

    Enquanto temos igrejas à bater carteiras dos fiéis, e com isso nos enojamos, ainda não nos demos conta dos verdadeiros batedores de carteiras que também pregam a palavra sagrada, estudando-a e aplicando o golpe. Só que os "donos" dos fiéis andam batendo carteira dos desesperados, necessitados, enquanto estas abominações sugam todos os recursos da nossa sociedade e do nosso planeta. Apontam os erros cometidos pela "Santa Mãe Igreja", se esquecendo que no seu livro sagrado, está cheio das punições que Deus impôs ao "povo escolhido" por suas faltas.

    Tô com o Burgos e o Totó: vou pegar minha baioneta também.

    Walner.

    ResponderEliminar
  2. Eu já estou com o meu canivete atômico na mão.
    Eles que se preparem!!!

    Já somos três, um por todos e todos por um!!!

    ResponderEliminar
  3. Ahmadinejad já avisou que se Israel atacar, vai ser uma guerra apocalíptica.
    Será que Israel realmente vai fazer isso, ou estão tentando desviar nossos olhos da invasão dos EUA em Uganda?
    Eles adoram distrair os gentíos, enquanto aprontam mais uma.
    Não podemos tirar os olhos de Uganda.

    ResponderEliminar
  4. Fico imaginando se USRAEL poderia contra um bloco possivelmente formado por: China, Rússia e Irã.

    "O Senhor fará ouvir a sua voz majestosa, e mostrará a descida do seu braço, na indignação da sua ira, e a labareda dum fogo consumidor, e tempestade forte, e dilúvio e pedra de saraiva."

    "Com a voz do Senhor será desfeita em pedaços a Assíria, quando ele a ferir com a vara."

    -Isaías 30: 30,31.

    ---

    Mais uma vez os sionistas agindo conforme a Torá. Se continuar nesse ritmo logo terão conquistado a 'Eretz-Israel'.

    Uma coincidência (ou não):

    Os judeus retornaram para a terra prometida no ano 5708, o verso número 5708 da Torá diz:

    "e o Senhor teu Deus te trará à terra que teus pais possuíram, e a possuirás; e te fará bem, e te multiplicará mais do que a teus pais. "

    -Deuteronômio 30:5.

    ResponderEliminar
  5. Anónimo4.11.11

    Desculpem, mas vou radicalizar novamente.

    Juntando o papo sobre a morte e a vida eterna com o assunto em pauta, digo: para que viver em meio a tanta injustiça, talvez injustiça eterna, plantada pelo ser que deveria preservá-la na sua integridade? Se me ficasse provado a existência daquele deus do antigo testamento e no caso de ser ele o senhor de tudo e de todos, sem a menor exitação eu pediría pra que minha alma fosse extinta, sem pestanejar. Quero dizer, se algo assim fosse possível. O mais certo pelo que escrevo, é a danação eterna, pelo menos pra aquele deus. Porque meus amigos, não dá para adorar alguém tão impiedoso, tão vingativo, tão rancoroso e tão parcial. Sua exigência, necessidade de devoção, adoração, sacrifícios, pra mim, é arrogância, soberba, vaidade, enfim, muito do que ele mesmo condena nas tábuas dos 10 mandamentos. Portanto, é um deus criado pelos homens sim. Com as nossas imperfeições, assim como os deuses da mitologia grega e outras mitologias.

    Um DEUS que a tudo tenha criado, não pode ser tão mesquinho. O personagem Jesus, tendo Ele existido ou não, tentou nos mostrar um Deus diferente, um Deus amoroso, capaz de perdoar nossas faltas. Um Deus pacífico, que trataram de enfiar nas capelas das forças armadas. Um Deus que tentam armá-lo através de santos(as) guerreiros(as). Um Deus que as igrejas insistem em deturpar.

    Walner.

    ResponderEliminar
  6. Faltausername4.11.11

    Não acho que o governo sionista atue baseando sua crença no "antigo testamento". Isso é propaganda para o povão. Eles sabem que muito do que lá está é uma criação literária - genial eu diria, mas ainda assim criação. Depois de décadas de busca arqueológica não se encontrou nenhuma prova da existência de Josué, Davi ou Salomão. Os mitos da criação, dilúvio ou de moisés foram absorvidos de mitos mesopotâmios antigos e a maior pobabilidade é que a torah tenha sido escrita quando da saída da Babilônia.

    O próprio fundamento básico da identidade sionista que é a tese do exílio é apenas história da carochinha - e eles sabem disso. Não houve exílio forçado nenhum, houve emigração e conversão.

    Em todos os lugares essas lendas são ensinadas como verdade, principalmente em Israel onde isso é uma lavagem cerebral, mas não acho que a "elite" realmente acredite nisso.

    ResponderEliminar
  7. Anónimo4.11.11

    Israel busca o governo de Ninrode sobre a Terra novamente.
    Desde a babilônia, na Torre de Babel, para criar um único governo total e concentrar todos os povos. O Natal está chegando e com ele as Arvores de Natal simbolizando a ressurreição de Ninrode.

    ResponderEliminar
  8. Anónimo4.11.11

    Eram os Deuses astronautas?

    ResponderEliminar
  9. Não se preocupe anonimo(1), as chances de Javé existir são as mesmas de Krishna, Alá, Zeus, Odin, (coloque aqui sua divindade preferida).

    Vejo que muitos que acreditam na Bíblia não vêem ou não querem ver as atrocidades ali contidas, especialmente no VT.

    Eu perdi minha fé quando li a Bíblia.

    Faltausername, acredito sim que o movimento sionista atue baseado na Torá e também nos conselhos rabínicos, embora seja um movimento secular, que decidiu por em marcha as 'profecias'; se eles acreditam já é outra história, o que vemos é que a 'Eretz-Israel' 'do Nilo ao Eufrates' [Genesis 15:18] está se concretizando e há um grande respaldo na Torá.

    Inclusive o número 6 milhões (Holocausto) aparentemente seria resultado da Gematria, da profecia em [Levítico 25:10](תָּשֻׁבוּ)

    Com certeza os judeus assimilaram diversas práticas onde estiveram, o monoteísmo é uma delas.

    ---

    Interessante notar no símbolo da UE, onde uma mulher está montada em um touro, que provavelmente deve ser a Princesa Europa e o Touro, Zeus.

    “...e vi uma mulher montada numa besta cor de escarlata, que estava cheia de nomes de blasfêmia, e que tinha sete cabeças e dez chifres”
    -Apocalipse 17:4.

    Sem falar que o Parlamento Europeu lembra a Torre de Babel.

    Coincidências?

    ResponderEliminar
  10. Faltausername4.11.11

    Vitor,

    Estamos de acordo com o fato do governo de Israel justificar as atrocidadesque comete em termos de povo escolhido e de terra prometida.

    O ponto que quis ressaltar é que ninguém sério acredita nas histórias da torah, jacó, josé, moisés.

    A história do Dilúvio foi adaptada do mito de Ziusudra (sumério). Moisés fugiu do Egito para Canãa que na época era o próprio Egito...

    Como "país" Israel só é referenciada pelos vizinhos, inclusive Egípcio em período mais tardio. Os sionistas, depois de conquistar as terras palestinas, se lançaram a procurar evidências arqueológicas que provassem a verdade da Bíblia e nada encontraram. A Bíblia teve sua popularidade assegurada com a sua adoção como forma de respaldar o culto cristão.

    Ah, nada de evidências de Davi, Salomão, etc.

    Eu coloquei este ponto porque quando afirmamos que eles se baseiam na Bíblia parece que também (mesmo indiretamente) a respaldamos. Temos de dixar claro que as alegações de Israel pelo retorno à Terra Prometida não são mais que propagandas políticas para justificar a violência cometida.

    É claro que como propaganda a Bíblia funciona como um álibi perfeito. Tenho que os judeus da "elite" confiam mais no talmude...

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...