09 novembro 2011

O encantado mundo de Juncker

Jean-Claude Juncker, apesar de ter nome de caça da Luftwaffe, até tem cara quase simpática.

Depois descobrimos que é o Presidente do Eurogrupo e a simpatia cala.
Depois abre boca é fica claro que o simpático Jean-Claude é outro dos alucinados do grupo das Mentes Pensantes, com todas as limitações que isso implica.
Contrariamente à concepção que atravessa o continente europeu, o euro não está em crise. Fico furioso quando ouço dizer isso.
E tem razão. Claro, depende dos pontos de vista.
Se o nosso objectivo for a destruição dos Estados europeus, o empobrecimento dos cidadãos e a perda da liberdade, então torna-se evidente o estrondoso sucesso do Euro, só um louco poderia negar isso.

Transmitimos a impressão de termos fracassado em toda a linha, de não sabermos para onde vamos, mas a razão para esta amargura que muitos europeus têm em relação ao euro decorre do facto de não estarmos orgulhosos do que conseguimos alcançar.
Amargura dos Europeus? E por qual carga de água? O que é que não funciona?
Tudo procede segundo os planos, não há razões para amarguras: os ordenados baixam, o desemprego não desce, encontrar trabalho é um sonho, a retoma não chega, a produtividade é ridícula, o futuro é no mínimo incerto, os governos caem, há Países falidos, outros irão falir.
Mas além disso, tudo bem, ora essa.

Juncker realça como um dos maiores feitos foi precisamente a criação da moeda única:
Ninguém acreditava que fossemos capazes de o fazer, incluindo vários países europeus.
Dito de outra forma: temos de estar felizes com o Euro porque o Euro existe. Que como razão não é mal. É um pouco como dizer "Estou feliz por ter partido a perna porque ninguém acreditava que eu fosse capaz disso". Tem uma sua lógica de fundo. Um pouco contorcida se calhar, mas tem.

O Primeiro-Ministro luxemburguês recorda que, nos anos 80 e 90, a inflação na Europa chegava aos 12%. Um horror. Melhor agora que os ordenados não perdem valor por causa da inflação, são reduzidos directamente no final do mês.

Do mesmo modo, desde que surgiu a moeda única, a economia europeia criou 14 milhões de empregos, o que compara com os 9 milhões criados nos EUA.
Alguém poderia dizer: e de quanto aumentaram os desempregados? Mas deixem, não estragamos o mundo encantado no qual parece conduzir a própria existência o simpático Juncker. Que assim concluiu:
Não é correcto dizer que a zona euro se encontra num epicentro de uma crise mundial
O que é verdade: o Euro não está num epicentro, está no fundo dum poço. O que não é mal, pois como diria Juncker: aqui não arriscamos queimar a pele e temos água em abundância.

Pontos de vista, como sempre.


Ipse dixit.

Fonte: Público

5 comentários:

  1. Eu associo mais a peça às caldeiras!!!

    mas também o que se pode esperar desta gente que não este tipo de comentários...

    Eles são prostitutos do SISTEMA...

    ResponderEliminar
  2. Anónimo10.11.11

    0 db,

    São prostitutos... E nós somos o que 0 db? Deixa, deixa. Melhor não responder, temos a Maria e possivelmente menores poraqui. Burgos também, é muito sensível. Pode ter um piripaque, quando descobrir o que ele é. Sendo brasileiro, devería estar acostumado. É como se diz: "senta e relaxa" Burgos. Só que estas coisas não ficam bem lá pelas bandas dos pampas.

    Um abraço.
    Walner.

    ResponderEliminar
  3. Meus donos estiveram na Espanha em 2008 e contam que os espanhóis odiavam o Euro, que o Euro tinha acabado com a Espanha, que antes viviam bem e depois do Euro tudo tinha virado uma merda.
    É claro Walner que eu sou sensível, sou um cão, os cães tem uma grande sensibilidade, e tens razão quando diz que posso ter um piripaque pois estou quase perdendo minha esperança nos humanos. Ma quando chego aqui nesse blog e encontro humanos como vocês eu me renovo de esperanças, e penso que ainda existe luz no fim do túnel.

    Abraços

    ResponderEliminar
  4. Anónimo10.11.11

    Esse Burgos manda bem.

    Walner.

    ResponderEliminar
  5. Bem... o que eu sou eu sei... não sei é se tu sabes o que és?!?

    Eu sou ESCRAVO... e Tu?

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...