23 novembro 2011

OGM: uma opinião pessoal

Uma "opinião pessoal"? E de quem?
Minha!
Que originalidade...

Diz Burgos: "Transgénicos argentinos".
Digo eu: "OGM? Todos gostam do OGM".
E não é uma brincadeira.

Todos os Leitores gostam de Organismos Geneticamente Modificados. Ao ponto que se fossem retirados do mercado, ficariam muito zangados. Os Leitores, não os OGM.

O trigo é um OGM. Não o trigo saído dos laboratórios, mas o trigo "normal", o que os nossos antepassados cultivaram ao longo de séculos. De facto o trigo original era bem diferente daquele que depois ficou como uma das bases da nossa alimentação. Ao longo de gerações, os agricultores conseguiram melhorar a planta, até a forma que todos conhecemos.

Todos os cães são OGM. Do lobo, o homem conseguiu obter um companheiro um pouco mais civilizado, até as raças de exposição, os mais OGM de todos os cães.

Todas as mulas são OGM, tendo 31 cromossomas do burro e 32 da égua. As mulas não existem em Natureza, são um produto OGM por excelência.

E os exemplos poderiam continuar.
Faz uma certa impressão considerar OGM coisas tão comuns e "naturais" como o trigo, os cães, as mulas...mas todos são Organismo Geneticamente Modificados e não há como contornar a coisa. Os seres transgénicos modificados pelo Homem têm uma história milenária.


E o futuro? Pensamos num trigo que possa crescer nas condições mais difíceis, as pessoas que agora sofrem de desnutrição e as vantagens. Ou plantas melhoradas para prosperar em condições de baixa ou nula gravidade, ideais para a exploração espacial.

Pessoalmente não tenho nada contra os OGM, costumo come-los desde que nasci e mesmo agora tenho um OGM de quatro patas ao lado, que dorme. Um OGM preguiçoso e parasita.

Por isso tenho a certeza que a maioria dos Leitores, aliás todos, gostam e muito de OGM.

Então porque todo aquele barulho acerca dos "novos" OGM?
Eu sou pessoa muito ignorante acerca do assunto, nada de nada percebo acerca de cromossomas ou modificações genéticas. E a ignorância cria medo.

Mas se a Monsanto, a mais conhecida empresa que cria OGM, diz "Este trigo tratado é formidável", eu penso "Aquele trigo deve ser uma porcaria".
E se um laboratório "independente" confirma: "Sim senhor, este trigo é formidável", eu penso "Então é mesmo uma porcaria".

Porque todos sabemos o que a Monsanto é. E todos sabemos quanto "independentes" possam ser os laboratórios que deveriam certificar determinados produtos industriais.

A enorme diferença entre os "velhos" OGM e os "novos" é que os "velhos" foram submetidos a séculos de experimentação, com avanços, recuos, tentativas falhadas, até encontrar a combinação melhor.
E mesmo assim há OGM defeituosos.

A raça de cães Pug (baixinhos, patas curtas, focinho muito curto) foram selecionados na Antiguidade (600 a.C.) e ainda hoje sofrem das seguintes patologias:

Meningoencefalite necrosante
Semivertebre (vértebras incompletas)
Espondilolistese (fusão espinhal)
Respiração paradoxal
Luxação patelar
Atrofia progressiva da retina
Ceratite pigmentar
Várias doenças das vias aéreas superiores
Hipertermia

Isso após séculos de criação e cruzamentos.

Enquanto ignorante pergunto: o que aconteceria em caso de comida OGM "falhada"? Quais as consequências no corpo humano? Que tal a coexistência e as interacções entre organismos modificados e não modificados? Toxicidade? Resistência aos antibióticos? Alergenicidade? Outros possíveis efeitos de longo prazo? É razoável pensar que em poucos anos seja possível determinar o sucesso em áreas onde até bem pouco tempo apenas o passar das décadas ou até dos séculos era uma garantia de idoneidade?

Como disse: dúvidas minhas, de pessoa que absolutamente nada percebe acerca do assunto.

E é pena, pois em princípio nada tenho contra os "novos" OGM. Mas até quando estes forem deixados nas mãos de empresas criminais como a Monsanto, avaliados por laboratórios corruptos ou propagandados por políticos pagos pelas lobbies, eu tento ficar longe deles.

Já chega o OGM de quatro patas.

E os Leitores? Há Leitores com um ponto de vista diferente? Possivelmente contrário? Sei que é difícil, mas seria muito bom.


Ipse dixit. 

47 comentários:

  1. OHH MY GOD DOG!!!!!

    Porque fui fazer essa pergunta ao Max????

    Agora descobri a triste realidade que sou um "OGM".

    Como vou continuar vivendo daqui para frente sabendo que sou isso???

    Imagine então como deve estar os humanos que se alimentam de produtos genéticamente transformados!

    Muito obrigado Max

    PS. Mas não precisava mostrar a este cão a verdade tão nua e crua.

    ResponderEliminar
  2. Anónimo23.11.11

    E proseguindo com os comentarios ridiculos, acho que o lula tbem é um OGM...

    ResponderEliminar
  3. Dentro da categoria dos OGM existem vários sub tópicos.
    Eu não tenho nada contra o OGM, porque é simplesmente, muito vago, qualquer ser vivo é um OGM, a não ser que acreditemos na teoria do criacionismo.

    Max
    E o exemplo dos cães é a engenharia genética antiga , na qual é pouco provável(impossível) cruzar indivíduos de reinos diferentes, a nova não impede isso, pode-se cruzar plantas com bactérias.

    O grande problema é brincar com a genética para gerar lucro, os transgénicos da Monsanto foram criados para está colocar no mercado o seu herbicida roundup, criaram variedades resistentes aos seus herbicidas, depois é só ensopar os terrenos de cultivo com roundup para não crescerem ervas, é fácil , barato e dá milhões, mas depois comemos veneno, é pena mas tem que ser, lol.

    Estamos a entrar em domínios em que a natureza quando responder vai nos fazer sofrer.

    saudações

    ResponderEliminar
  4. Anónimo23.11.11

    Quem viu o documentário FOOD INC ou O VENENO ESTÁ NA MESA, deve saber que não se trata apenas de uma empresa querendo faturar com uma inovação tecnológica. Vai muito além. Trata-se da tentativa de impor pela força, inclusive com processos judiciais o seu produto. Nos EUA há relatos de invasão das fazendas durante a noite, em que a empresa vai em busca de evidências do uso indevido de suas sementes. Há relatos também de empobrecimento da fauna nas localidades próximas ao cultivo transgênico. A cadeia alimentar está sendo quebrada. O pulgão sumiu, a lagarta sumiu, o percevejo sumiu, o lagarto sumiu, o gavião sumiu..., mas o pesticida, o agrotóxico permanecem sendo comercializados, mesmo onde se tem a cultura dos transgênicos, que a princípio era tido como a panacéia contra estes produtos químicos. Mais do que comercializados, o Banco do Brasil exige a apresentação das notas fiscais destes produtos químicos para a concessão de financiamentos agrícolas. Tudo amarradinho. São muitas mentiras pra uma Monsanto, uma Cargill. Hoje temos mais um termo na moda, tal qual aquecimento global, usado para amestrar as mentes: Segurança Alimentar. E estamos a entregar a tal segurança alimentar nas mãos santas destes monstros. E o pior é que não há muito pra onde fugir. É só ficar de olho no símbolo [T] e veremos que escapar ao cerco a cada dia se torna mais difícil. Agora estas bem intencionadas empresas querem alterar a lei brasileira que exige o [T] identificando suas artimanhas. Talvez demore um pouco, mas vão alcançar seu intento.

    Walner.

    ResponderEliminar
  5. Antes de qualquer outra coisa seria necessária uma compreensão bem aprofundada do conceito de vida natural...

    ResponderEliminar
  6. Bueno...como somos OGMs, os que se manifestaram sobre o assunto,e também ignorantes nele, também eu, mais uma OGM, ignorante sobre si própria, vou me manifestar porque está provado que OGM ainda pensa.
    Tentei plantar tomates em Terra Âncora (pronto, lá vem ela...). Bichou, uma , duas, dez vezes. Ou seja, ou se planta com a semente x tal que, cuja patente é mundialmente aprisionada sob um tratamento x genético, ou se usa determinado tipo de adubo/pesticida (não os fitoterápicos, em geral caseiros+óleo Ninn - óleo vegetal fixador do fitoterápico na planta, que se usa aqui), ou bicha,fica raquítico e morre.
    Resultado: em nível doméstico, desisti de plantar tomates, é um dos produtos que troco com uma empresa de orgânicos próxima (mas que usa sementes transgêeeeníssimas), descasco os ditos cujos, porque é aí que se concentra venenos de proveniências mil, e fim. Também poderia não comer tomates, e viveria do mesmo jeito, com mil outras opções frutíferas.
    Agora pergunto, porque respostas, precisaria mais, muito mais informações (também odeio a Monsanto, como odeio todas as multinacionais): considerando que o mundo não é (ainda...ih,ih,ih)o somatório de Terras Âncoras, considerando que o mundo sofre, mais do que nunca, genocídio alimentar, sob a máscara de escassez, considerando que a experimentação genética das sementes chega a quintuplicar a produtividade, o vigor,a resistência e o rendimento vegetal, não seria de colocar as desconfianças num outro lugar?
    Quaaaall outro lugar? No monopólio comercial e na monocultura predadora do ambiente, por exemplo, nos lucros milionários das grandes corporações agroindustriais, na transformação de grãos em commodities, na exportação de produtos herbicidas, fungicidas, pesticidas e adubos químicos comprovadamente venenosos para o segundo e terceiro mundo, na legislação que onera e deixa fluir o envenenamento nas camadas mais dependentes dos povos... enfim, nas questões de política, produção e distribuição da comida no mundo, no país, na cidade, no bairro, na periferia urbana, no campo.
    De qualquer jeito, tô louca pra ver o que o pessoal de ii tá pensando a respeito dos transgênicos.

    ResponderEliminar
  7. Olá Carlos Janeiro e Walner: já veio a resposta de vocês, super oportuna, desdobrando informações sobre o mau uso dos transgênicos, ou seja para lucro, e envenenamento colateral.
    Abraços

    ResponderEliminar
  8. Marcelo23.11.11

    Penso que as empresas que produzem este tipo de coisa fazem parte das mega-corporações que monopolizam toda a indústria. Seus donos e financiadores (da mosanto e cia) são os mesmos que sonham com um planeta menos populoso. Será por acaso que hoje em dia todo mundo tem pelo menos 1 conhecido que teve ou está com algum tipo de cancer????
    Poxa, temos que admitir que nos alimentamos de venenos muito sutis e lentos. Praticamente quase tudo pode causar câncer ou outras doenças! Algo está muito errado. Até as sementes são modificadas hoje em dia, nada é natural!! Será que só por dinheiro tudo isso?

    Max, gostaria de ver uma série de artigos bem completos e com uma grande reflexão sobre o programa "codex alimentarius"

    ResponderEliminar
  9. Era exatamente onde eu quería chegar com os comentários, porque quando vemos alguém tomando alguma medida sobre isso, a Monsanto pula e tenta proibir.

    Uma cartilha produzida pelo Ministério da Agricultura sobre agroecologia teve sua distribuição impedida. A cartilha "O Olho do Consumidor", foi lançada para divulgar a criação do "Selo do SISORG" (Sistema Brasileiro de Avaliação de Conformidade Orgânica) que pretende padronizar, identificar e valorizar produtos orgânicos, orientando o consumidor.
    O livreto, que teve tiragem de 620 mil cópias, foi objeto de uma liminar de mandado de segurança, fruto de ação movida pela transnacional Monsanto, que impediu sua distribuição.

    Infelizmente como podemos ver é assim que funciona a Monsanto.

    Abraços

    ResponderEliminar
  10. Para quem tiver interesse na cartilha

    Cartilha disponível no site do FBES em www.fbes.org.br/?option=com_docman&task=doc_details&Itemid=18&gid=1070

    Abraços

    ResponderEliminar
  11. Ricardo23.11.11

    A modificação de organismos apartir de cruzamentos selecionados (eugenia??? :)) é uma coisa... o que tem sido feito hoje é beeeem diferente... o código genético está sendo fabricado em laboratório... mistura com seqüências sintetizadas...

    ... para nosso amigo VOZ: os antigos eram analógicos... os novos são digitais! Heheheh...

    E os da Monsanto e derivados só estão servindo para intensificação da monocultura e redução nos cuidados quanto à aplicação de agrotóxicos e pesticidas...

    Roundup Ready é algo extremamente doentio!!! Ridículo!!! Isso está rapidamente destruindo TOTALMENTE o ecosistema brasileiro... não duvido nada que em 50 anos o Brasil seja um deserto...

    E isso não será causado por Aquecimento Global nem a invasão do Ananuki!!! :)

    ResponderEliminar
  12. É verdade Ricardo, com certeza a mídia depois vai culpar o "aquecimento global" isso se não colocar a culpa em nós.

    abraços

    ResponderEliminar
  13. No dia em que assistir a uma semente de milho a fazer sexo com uma bactéria e após uns dias de gestação, vir a nascer a nova sementinha fruto desta união, então acredito na teoria do "OGM" é natural... e atenção que para ser como as actuais o sexo tem que ser consentido e o milho diz à bactéria

    "Olha lá... tu és muito boa e sexy... mas eu só tou interessada numa parte muito "piquena" do teu genoma... que dizes... queres ter sementinhas comigo, mas só me dás aquele bocadinho do genoma, caso contrário vai mas é fazer sexo com as bactérias da tua laia. Então aceitas?"... Quando assistir a isto então podem dizer que OGM é "natural"!!! Acho que o Burgos referia-se a OGM artificiais feitos pelas sub-espécie homo sapiens deum... Mas se tou enganado não liguem... sou louco!

    ResponderEliminar
  14. Voz

    Tu é louco sim (hahahahaha), mas não se enganou, era isso mesmo que eu quería dizer.


    Um abraço deste cão que é louco por ti

    ResponderEliminar
  15. E mais uma do louco...

    Nos EUA o roundup, para além de já estar a cair com a água das chuvas (uma beleza) já está a perder a eficácia... tudo porque as sacanas das pestinhas deram a volta e já conseguem outra vez resistir... isto de brincar aos deuses não é fácil... estamos sim a criar uns super-seres dignos do nome.

    Mas eu gosto do tema "OGM"... especialmente quando aplicado ao animal humano...

    Queres um coração? Ou um pulmão? Espera aí um pedaço que o teu porco está quase pronto...

    Leite de fêmea de animal humano? Não produz suficiente? Não há problema... nossas vacas OGM produzem por si!!!

    E o próximo capítulo lógico... já produzimos leite animal humano em vacas, vamos evoluir para a produção seguinte mais lógica...

    Não consegue engravidar e/ou ter filhos? Nossa vaca tem por si...

    E depois eu é que sou o louco! ihih

    ResponderEliminar
  16. Mas, graças a pessoas conscientes, parece que nem tudo está perdido neste mundo.
    vejam:Resgate de variedades crioulas e banco de sementes comunitário em SC

    Uma das atividades prioritárias dos grupos de agroecologia é a produção de sementes de variedades crioulas (variedades rústicas cultivadas e conservadas pelos agricultores de geração em geração). Sementes de milho, feijão, arroz, soja, adubos verdes e hortaliças são fundamentais para os agricultores familiares. Elas possibilitam que as famílias não precisem mais comprar sementes e favorece o intercâmbio com outros agricultores.

    Neste sentido, um grupo de 16 famílias, conhecido como Encantos da Natureza de Nova Laranjeiras-SC, deu um grande passo. Organizou um banco comunitário de sementes de milho e adubos verdes produzidas sem agrotóxicos e sem insumos químicos. O próximo passo será a produção de sementes de soja orgânica, que já é cultivada por alguns integrantes do grupo e na área de produção coletiva do Encantos da Natureza.

    ResponderEliminar
  17. continua:
    As famílias envolvidas nas roças coletivas voltadas à produção de sementes se preocupam com a diversificação de culturas e hoje, ao invés de plantarem milho híbrido, trabalham com variedades crioulas e já desenvolveram uma variedade de milho própria. O grupo é encarregado de produzir, conservar e multiplicar as sementes. Para isto ele está testando as variedades mais adequadas à região e aos vários usos feitos pelos agricultores. Após este trabalho são selecionadas as sementes que mais se adaptaram. São escolhidas, por exemplo, as espigas mais graúdas de milho das plantas mais sadias e vigorosas e guardadas para a próxima safra.

    A constituição do banco comunitário de sementes contribuiu decisivamente para o resgate de sementes crioulas e para a conservação da biodiversidade na região, além de possibilitar a redução dos custos. As famílias do grupo estão produzindo suas próprias sementes e abdicaram das variedades comerciais, o que além de representar uma redução dos gastos, confere-lhes maior autonomia.

    Diversas outras iniciativas coletivas foram tomadas visando melhorar a qualidade de vida das famílias. Incentivar os agricultores familiares a abrir mão dos métodos convencionais, como o uso de sementes híbridas, adubação química, aplicação de herbicidas e optar pelo manejo agroecológico é um processo que demanda organização e conscientização. Existem inúmeras dificuldades que envolvem a conversão de uma propriedade. A falta de investimentos é um dos maiores problemas encontrados. Apesar disso, as famílias de Nova Laranjeiras não escondem a satisfação em estarem produzindo alimentos ecologicamente e terem fortalecido a organização e coesão comunitária. Nova Laranjeiras possui banco comunitário de sementes.

    ResponderEliminar
  18. Burgos.... Burgos... auf auf auauuu auaua (tradução: Tu é que sonhas!)

    "Mas, graças a pessoas conscientes, parece que nem tudo está perdido neste mundo."

    Mas os Men já estão a tratar do "problema"

    "The complete criminalization of home-produced foods and medicines, forcing total reliance on factory food production

    Speaking of food, corrupt "scientists" will soon insist that growing your own food is extremely dangerous because you might grow e.coli in your garden! With such absurd justifications, home gardening will be completely outlawed in many towns, and those who try to secretly grow tomatoes will be arrested and imprisoned as if they were heroin smugglers.

    The idea of all this is to make the population completely dependent on centralized factory food production, in the same way the population is currently dependent on centralized electricity and centralized fossil fuels. This will all be justified with the help of "scientists" who claim that factory-produced food is safer for you because it's all pasteurized, irradiated and fumigated."

    tradução via google aqui

    ResponderEliminar
  19. Anónimo23.11.11

    Ahahahaha! Taqueuspa meu! Esqueceram de dar o tarja preta do 0db hoje. O cara tá mucho loco e com uma vervi danada!

    Walner.

    ResponderEliminar
  20. Anónimo23.11.11

    Voz..
    Tenho medo que isto realmente aconteça, se já não está acontecendo...

    É triste, vejo um futuro horrível..

    É tudo por lucro???
    Ou tem algo a mais como Marcelo comentou?? Algo como controle populacional através da alimentação e geração de doenças para fazer parceria com a indústria Farmacêutica. Isso assusta.
    Max, o que você acha?
    Isso renderia uma boa e grande pesquisa não é?

    abraços!

    ResponderEliminar
  21. Maria
    Está a falar de tomates transgénicos ou híbridos?
    Por que não tenta cultivar sementes do tomate que compra a ver como se comportam.
    Isso também tem muito a ver com a qualidade das sementes mesmo que não sejam modificadas, se não forem de boa qualidade e novas, não vale a pena.

    Voz
    Pois já li que os transgenes podem ser transmitidos na água.
    Mas a natureza está a encarregar-se disso, e parece que algumas variedades de milho da Monsanto já estão a perder a resistência aos insectos, ou seja os insectos é que se estão a adaptar.

    Quando as vacas conseguirem dar origem a animais humanos, já não precisam de nós, só de vacas e um banco de, esperma e óvulos humanos, de boa qualidade claro....
    AHAHAHAHAHA

    ResponderEliminar
  22. Anónimo23.11.11

    O VOZ mora em um hospício!

    ResponderEliminar
  23. Meu louco amigo Voz

    aqui no Brasil isso nunca vai acontecer, não somos trouxas, e eu já estou empunhando meu canivete atômico, e farei tudo que puder, se preciso for darei minha vida como Kadhafi, hahahahaha.

    Me ajuda Walnerrrrrrrr


    Abraços

    ResponderEliminar
  24. Anónimo23.11.11

    Me inclua fora dessa. Com o 0db sem tarja preta ninguém aguenta.

    Walner.

    ResponderEliminar
  25. Anónimo23.11.11

    Só sendo mucho loco, alguém pode encontrar uma imagem daquelas.

    Walner.

    ResponderEliminar
  26. hospício??? então achas que Portugal hoje em dia é o quê?!? Isto é uma autêntica CASA DE TOLINHOS... eu que sou louco até me sinto mal a morar aqui!

    Medo!?!? De quê? Só se for disto

    "The electromagnetic activation of metals and nano-crystals injected into you through vaccines"

    Castiga...

    O VOZ mora em um hospício!

    Vocês são demais!!! Mas não fiquem aflitos que já fui nomeado para ser o Presidente do Júri para a próxima tese de doutoramento em Insanity... só não sei ainda as datas de início de candidaturas...

    ResponderEliminar
  27. Anónimo23.11.11

    Pior foi opapa sexual transgênico. Nunca vi nada igual. Será que temos menores frequentando o blog?


    Walner.

    ResponderEliminar
  28. Anónimo23.11.11

    Corrigindo = papo sexual transgênico.

    Walner.

    ResponderEliminar
  29. Carlos Janeiro

    Mas a natureza está a encarregar-se disso, e parece que algumas variedades de milho da Monsanto já estão a perder a resistência aos insectos, ou seja os insectos é que se estão a adaptar.

    Então é pior ainda, os insetos vão nos picar e vamos virar todos mutantes.

    As mulheres é que vão gostar de encontrar vários Volverines pelo mundo.

    HAHAHAHAHA

    Abraços

    ResponderEliminar
  30. É VOZ, tu pegou pesado no papo sexual, isso é pornografia transgênica, cuidado, tu podes ser preso por isso.
    Deixa a Monsanto saber disso.

    O walner tem razão

    ResponderEliminar
  31. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  32. Walner...

    "papo sexual transgênico" e "Será que temos menores frequentando o blog?" Então?

    Para menores que já sabem ler, os possíveis leitores deste espaço, aquilo que escrevi não é nada comparado com o mundo sexual virtual que existe na www... e quiçá comparado com o mundo real em que os tais menores vivem! Mas também falar de sexo entre milho e bactérias não é nada de outro planeta... depois porque para que milho e bactérias fizessem sexo tinham que sofrer umas mutações valentes!!ihih

    ResponderEliminar
  33. Anónimo23.11.11

    O Max poderia ter deixado meu comentário do hospício! Né Max??

    Pô, olha o que o voz fala, todo aquele papo sexual estranho!!!
    Muita doidera. hahahahaha

    De onde será que ele tira tanta imaginação????

    Nunca entendo os comentários do Voz!!!

    ResponderEliminar
  34. Anónimo23.11.11

    "mutações valentes!!"
    !!!??

    hahahahaah

    ResponderEliminar
  35. olá Carlos Janeiro: as coisas aqui funcionam assim:
    O Recanto da Natureza é uma empresa agrícola privada, de médio porte, que vende para a Central de Abastecimento Estadual de verduras, legumes e hortaliças de Florianópolis/SC, que é uma empresa de capital misto, público e privado.
    Ela produz alimentos orgânicos, ou seja, utiliza apenas adubos e herbicidas de origem orgânica, ou planta em sequência, deixando crescer plantas que atraem pragas que estragariam a plantação útil, digamos. Ou ainda disseminam joaninha, por exemplo, que é inofensiva à plantação útil, mas é predadora do pulgão, e por aí vai...
    Ela vende mais caro, porque plantar, colher, armazenar e distribuir assim é mais custoso, mas têm razoável aceitação nos supermercados.
    Mas, na hora de comprar a semente, esta tem de ter o selo de "garantia", ou seja, de origem transgênica para algumas, e híbridas para outras,compradas na Cooperativa Agrícola da cidade mais próxima, supervisionada pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA), uma das mais avançadas do mundo em tecnologia agrícola. Portanto esquece a possibilidade de uma seleção organizada pelos agricultores do Recanto da Natureza, porque se eles fizerem isso, a fiscalização bate encima, eles são multados, e não conseguem fechar o ciclo da comercialização do qual dependem para viver.
    Logo, a empresa de porte médio que te falo, ou euzinha, que não sou empresa, todos dispomos de sementes de origem transgênica ou híbrida. Eu não consigo a produção com tomates, simplesmente porque planto o que é mais fácil de cuidar com recursos orgânicos ou minerais, porque a minha produção é domiciliar e o meu sistema de trocas opera com o meu excedente.
    Plantar e cuidar de tomateiros dessa forma orgânica tornou-se muito difícil porque parece que os tomates estão a exigir veneno,mas o Recanto da Natureza vem conseguindo, felizmente.
    Agora posso te adiantar que se eu usasse Randaup para manter limpo o terreno,usasse toda a sorte de defensivos agrícolas proibidos no primeiro mundo e vendidos em larga escala em qualquer cooperativa agrícola brasileira, eu colheria uns tomates bem iguais, lindos de morrer, e teria uma bela dor de cabeça porque já me desacostumei de comer veneno. Isso não deixa de ser um problema.
    BURGOS: não conheço a experiência com as sementes criolas neste lugar de SC que te referes, mas presumo que seja uma iniciativa totalmente familiar, particular, não envolvendo comercialização empresarial. Gostaria de saber mais.

    ResponderEliminar
  36. Voltei mesmo agora e que vejo?

    Anónimo:
    "O Max poderia ter deixado meu comentário do hospício! Né Max??"

    Tranquilo, nunca censuro, e nos casos extremos o pessoal todo sabe quando, como e porquê.

    Provavelmente foi um erro de Blogger, acontece de vez em quando.

    Abraço! E não esqueçam: amanhã greve geral em Portugaaaaaaaal!!!

    "O povo na rua, a luta continua" lololol :)

    ResponderEliminar
  37. Maria e todos

    Link da Casa de Sementes Crioulas no Rio Grande do Sul

    http://api.ning.com/files/OEtlLybTG9iubCJ4aCGwoO2Kwm-rKBisg0mI6t8Yv5Edo*oMlGm7I4nrBpI3Tm1cP3ByF1On8qALFVvBovURKXnv28UeLFn*/Casadesementescrioulas.pdf

    Espero que ajude

    ResponderEliminar
  38. Maria

    Te mandei o arquivo por email.
    Veja se é bom, e depois nos dê sua opinião.


    um abraço

    ResponderEliminar
  39. O Voz é louco, é louco, mas ninguém lhe ganha em argumentação... e esta, hein?! AHAHAHAHAHAHAHA!!

    ResponderEliminar
  40. Maria
    Mas essas empresas que vendem híbridas não vendem nativas também? Para não falar que as espécies híbridas são muito mais sensíveis que as nativas e precisam de muito mais tratamento, orgânico ou não, não admira que não consiga..

    Com espécies nativas é mais fácil de fugir a doenças e pragas na plantas, mas os frutos não são tão apelativos á vista.

    saudações

    ResponderEliminar
  41. Olá Carlos Janeiro: desde que deixei de ser professora e virei sitiante, isso faz 11 anos precisamente, nunca encontrei uma semente nativa no comércio regular de sementes.
    Agora BURGOS envia material que vou verificar. Obrigada pela atenção e abraços.

    ResponderEliminar
  42. Carai que loucura.
    Em minha humilde opinião, o problema não é dos transgênicos, e sim da velocidade com que evoluímos atualmente. Não dá mais tempo de saber se faz mal ou não, simplesmente a coisa é posta em prática e pronto. No futuro ficaremos sabendo se nosso experimento deu certo ou não.

    ResponderEliminar
  43. É Tony... loucura!!! Imagina agora se dá ao MAX um ataque de insanidade e desata aqui a escrever sobre nano-comida e nano-ingredientes! Aí então não venhas ler pois terás pesadelos ihih

    Mas afirmas uma realidade quase exacta: a velocidade... só que não é da nossa evolução, mas sim da obtenção de lucros que arrasa e atropela tudo e todos... e o futuro será igual ao presente agravado umas valentes vezes pois a poluição não para, nem a ânsia do lucro a qualquer custo... mas deixa lá... quando morrermos vamos deitados, ou então somos transformados em cinzas por isso...
    e para animar tal como no passado, no futuro um qualquer cometa ou asteroide fará o favor de arrumar o Planeta.

    ResponderEliminar
  44. Boa Voz. Em tese a gente nem vai sofrer tanto, mas nossos filhos... As vezes penso se os grandes jogadores desse xadrez não pensam em seus filhos.

    Não gosto muito de pesadelos, mas sobre esses temas faço questão de ter kkk.

    Abraço!

    ResponderEliminar
  45. Olá todos, e em especial Carlos Janeiro: recebi material do BURGOS, que me permite informar algumas coisas do ponto jurídico que desconhecia:
    Fiquei sabendo da existência de legislação no Brasil, datada de 2003 e regulamentada até 2006, para permitir aos agricultores particular ou coletivamente produzir, armazenar e comercializar sementes nativas/criolas, sem sofrerem sanções como falta de seguro agrícola, financiamento do Pronaf, empréstimos bancários para sustentar a safra, etc.
    Ficou claro, no entanto, que embora a lei maior seja federal, a regulamentação cabe aos estados, e a gestão e orientação dos desenvolvimentos para tal acabou ficando a cargo das Pastorais da terra, órgãos religiosos vinculados ao MST no Brasil e, por extensão a Via Campesina em termos de organização mundial.
    Então dá para ter uma ideia dos desmandos e omissões, além da falta de disseminação pelos órgãos públicos e privados dessa opção da agroecologia.
    Há que considerar que no Brasil, absurdamente existe 2 ministérios oficiais que tratam das questões agrícolas: um trata dos interesses dos latifundiários, da monocultura e das commodities, o outro trata dos interesses dos agricultores, da agricultura de subsistência e da agroecologia. O primeiro implantou a revolução verde, com amparo de parlamentares ruralistas, suporte de órgãos públicos de relevância, é responsável pelos grandes lucros de exportação na balança comercial do Brasil. O segundo se vê as voltas com a luta pela distribuição de terra, combate a escravatura no campo, cumprimento de leis sociais para o trabalhador rural, pequenas e médias propriedades rurais e suas formas de sustentação e tentativa de ampliação no país, como política de comercialização interna de produtos agrícolas. Creio que não é preciso continuar para ter ideia de uma luta desigual, mas que me parece que precisa ser travada.
    Portanto, me parece oportuno conhecer e divulgar as possibilidades, e ir a cata das sementes em bancos de sementes nativas/criolas em comunidades do RS, Paraíba etc e experimentar em escala doméstica rural, e ainda lutar para implantação generalizada nas empresas agrícolas que assim o desejarem. Abraços, e obrigada BURGOS

    ResponderEliminar
  46. Anónimo24.11.11

    Desculpem, mas a argumentação não devería ser se transgênicos são bons ou não para a saúde. Se nos causarão problemas daqui para anos. O maior, o grande problema é que estão criando patentes em cima das sementes. Patentes em cima da nossa alimentação. Por isso indiquei o filme FOOD INC, que aborda esta questão. Vejam lá os relatos dos fazendeiros. Se não me falha a memória tem fazendeiro sendo acionado penalmente pela Monsanto por que, segundos estes, de alguma forma, transgênicos avançaram sobre seu plantio, seja pela ação climática, ou pelas fezes dos animais. Já entregamos nossa saúde ao cartel dos laboratórios farmacêuticos e agora vamos entregar nossa alimentação ao cartel transgênico. Alguém aqui sugeriu um estudo sobre o Códex Alimentarius. Boa pedida.

    Um abraço.
    Walner.

    ResponderEliminar
  47. Walner... isso da comida é brincadeirinha de meninos!!! Eles já estão na fase de patentear o genoma humano... ou pensavas que ias andar por aqui por este Planeta sem ter que pagar a uma Corporação o facto de estares a utilizar partes do genoma que lhes pertence... anda anda começa a juntar moedinhas que qualquer dia chega-te a factura a casa, embrulhada em papel feito de massa de milho OGM.

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...