21 dezembro 2011

Em destaque: Convocatória

O Muy Nobre Saraiva informa:

Convocatória

"Somos cidadãs e cidadãos em exercício da nossa soberania. Reconhecemos que o nosso campo de acção político está relegado a um papel passivo que não vai além do compromisso com o Estado por meio do imposto ou do voto.
Intermediado por organismos e instituições burocratizadas, corporativas e hierarquizadas que controlam e condicionam o poder efectivo sobre a decisão das questões fundamentais da gestão do nosso quotidiano. 

No momento em que a mensagem que nos chega dos nossos Governantes é a da união em torno de soluções apresentadas como inevitáveis, decidimos reunir-nos em Assembleia Popular livre, num exercício de cidadania pacífico, apartidário e laico, que pretende tomar a palavra no processo de resgate das nossas vidas. Conscientes da responsabilidade que este tempo histórico nos confia, em todo o mundo pessoas como nós estão a tomar as ruas na busca de soluções que nos levem a superar os problemas imediatos, mas também buscar novas formas de organização e gestão para a nossa vida social e comunitária. Convocamos tod@s @s que se sintam igualmente perplex@s com o cenário actual e aspirem a assumir um papel activo, para que possamos juntos discutir livremente e em pleno direito as formas de resolver os problemas que o presente nos coloca.


Regulamento da Assembleia Popular

  1. Estrutura da Assembleia
  2. Leitura das normas de funcionamento da Assembleia por um membro da mesa.
  3. 1h Debate Aberto
  4. 1h Apresentação de propostas para Grupos de Trabalho e resumo das actividades em curso.
  5. Fecho: Decisão da data para a próxima Assembleia / Reunião dos grupos de trabalho

Funcionamento da Assembleia.
  • Todas as pessoas são livres de participar e tomar a palavra compreendendo a necessidade de eficiência deste órgão e respeitando todas e todos os intervenientes segundo os princípios de boa convivência. Para cada tomada de palavra deve ser cumprido um tempo máximo de 5 minutos.
  • A Assembleia não tem um carácter legislativo ou executivo sobre as pessoas que a constituem. A vontade soberana desta Assembleia expressa-se no exercício prático dos desafios e propostas que são lançadas de e para cada participante.
  • Antes de cada sessão é necessário que, de entre as pessoas reunidas, existam três voluntárias ou voluntários para cumprir a execução das tarefas que garantam o seu funcionamento, a saber:
  • Uma pessoa responsável por recolher as inscrições para tomar a palavra e propostas de nova data para a assembleia.
  • Uma pessoa responsável pela moderação do tempo de cada intervenção e pelo respeito pela ordem da inscrição.
  • Uma pessoa responsável pela redação de um documento que possa resumir os temas abordados. Este documento deverá depois ser assinado pela redactora ou redactor e tornado público através da publicação no site e leitura no início da sessão seguinte. Qualquer tomada de posição presente neste documento será da responsabilidade da autora ou autor. Não há, por isso, prejuízo de que outras pessoas possam redigir documentos no mesmo sentido.
  • Estes três voluntários ficam com a responsabilidade de tratar da logística necessária para a assembleia seguinte.
  • A decisão sobre a data de uma nova Assembleia é feita segundo o maior número de disponibilidades dos presentes. Junto da pessoa responsável devem ser feitas propostas no sentido de uma nova data para Assembleia que será escolhida após a consulta de quem participe na mesma." - adaptado de Indignados Lisboa

O objetivo é reunir-nos no próximo dia 28 de Dezembro, 4ª-feira, na Alameda dos Moinhos (Google Maps), em Alfragide, pelas 20h30.
Tragam bons agasalhos e uma manta para se sentarem no chão.

Caso as condições climatéricas, nomeadamente a chuva, não permitam a nossa reunião, a Assembleia passará automaticamente para a semana seguinte, no mesmo dia da semana e na mesma hora.

Por favor, divulguem.


Vamos criar um espaço de debate e troca de ideias.
Aparece!

Como podem observar no Google Map, alcançar a Alameda dos Moinhos, em Alfragide, é simples: de Lisboa é só seguir o IC 19 (que parte da Segunda Circular) o a Nacional 117 (da Ponte 25 de Abril ou Linha de Cascais, por exemplo).

Um pouco mais complicado se o ponto de partida for o Brasil, neste caso é aconselhável passar pelo aeroporto da Portela após ter sobrevoado o Oceano Atlântico. Ou, em alternativa, organizar alguma coisa directamente no País de origem (aconselho esta última solução).

Se, pelo contrário, o Leitor morar não muito longe de Lisboa, aconselho participar. Custa nada, é uma boa maneira de passar o próprio tempo, conhecer novas pessoas (pessoas que desejam fazer algo de útil, tal como Saraiva), debater ou simplesmente ouvir.

E o tempo ajuda: hoje é um bom dia, com sol, nem está frio.

Aproveite: desligue a raio de televisão, faça alguma coisa para si. 


Ipse dixit.

3 comentários:

  1. Obrigado Max,

    se alguém quiser chegar meia-hora mais cedo para 2 dedos de conversa antes da Assembleia, digam-me algo. Têm o meu e-mail no meu perfil do blogger. :)


    Abraço,
    --
    R. Saraiva

    ResponderEliminar
  2. olá Saraiva: sinceros cumprimentos pela tua atitude, e vou repassar agora para meus amigos portugueses que moram em Lisboa.
    Abraços

    ResponderEliminar
  3. Olá maria,

    coloquei-me em contacto com o movimento dos Indignados de Lisboa e obtive um espaço para divulgar a Assembleia aqui.

    Vamos ver no que dá esta primeira assembleia.
    Já falei com o Max e darei feedback de como correu a mesma logo que possível.

    Entretanto, irei colocar alguma informação também em sociedade-alienada.


    Um abraço,
    --
    R. Saraiva

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...