14 dezembro 2011

Jornalistas da Nato

Numa entrevista de Rádio Canadá, o General do Exército Charles Buochard, que chefia a Operação Unified Protector na Líbia, revelou que uma célula de análise tinha sido instalada na sede geral da Nato em Nápoles. 
A intenção era estudar e compreender o que estava a acontecer "no chão", ou seja, tanto os movimentos do exército líbio quanto os dos "rebeldes".

Para reforçar a unidade foram criadas redes de comunicação: "As informações vinham de muitas fontes, incluindo os media no terreno, que transmitiam inúmeros relatos sobre a posição e a intenções  das forças terrestres."

É a primeira vez que um chefe da Nato admite que os jornalistas estrangeiros na Líbia eram agentes da Aliança Atlântica. 

Pouco antes da queda de Tripoli, Thierry Meyssan tinha provocado um escândalo ao dizer que a maioria dos jornalistas ocidentais que eram hospedados no hotel Rixos eram na verdade agentes da Nato. Em particular, os jornalistas tinha apontado o dedo aos jornalistas da BBC, CNN, Fox News e Associated Press.

Pelo visto, não estava a delirar. 


Ipse dixit.

Fontes: VoltaireNet

8 comentários:

  1. É verdade... autênticos guerrilheiros com armas poderosíssimas nas mãos.
    Mas porque havia o homem de estar a delirar? O TEMPO da Democracia já foi... as pessoas é que não querem crer.

    ResponderEliminar
  2. Veja aqui o que é a Alternet. São armadilhas por todos os lados... é o problema de utilizarmos os meios "deles".

    ResponderEliminar
  3. Aqui vê-se melhor o diagrama, a foto está maior...
    http://www.questionsquestions.net/gatekeepers.html

    ResponderEliminar
  4. Olá Max e Fada: fui ver o esquema que liga todos com todo mundo. E lá encontrei Chomsky, que leio para me informar, faz muitos anos. Lá encontrei Alternet, que hoje mesmo vejo Max utilizar como fonte. O esquema está errado? Não, claro que não. Chomsky é um cretino? Não, claro que não. A Alternet não serve para nada em termos de informação confiável? Não, claro que não. Então que mixórdia é esta? Me parece que é a esperada. As famílias não dominam absolutamente tudo, sempre existiu e existirá linha de fuga e resistência, seja qual for a tirania. Isso para mim é um dos poucos "dogmas de fé" que conservo. Qual a probabilidade de sucesso da linha de fuga ou da resistência? Perceber o momento certo para pô-la a funcionar, intuir a estratégia adequada, sentir dentro de si mesmo um determinação inquebrantável, ao mesmo tempo paciente e o mais silenciosa possível.Fora isto, o que o Max disse sobre qualquer coisa dita: duvidar e perguntar.
    Afinal, qualquer discurso é sempre um efeito de superfície porque as palavras falam do que não se diz. É sempre bom estar atento/a a como o embate dos poderes de dominação e resistência se articulam, mais abaixo do discurso. Abraços

    ResponderEliminar
  5. Olá maria...

    "As famílias não dominam absolutamente tudo"

    evidentemente que não! Mas a sua capacidade de dominância tem vindo a ser aprimorada e afinada ao longo dos últimos séculos... Elas são peritas em controlo de MANADAS, e quando maiores melhor (daí se terem criado as mega-cidades e logo as mega-manadas), pois a principal característica deste "amontoado de animais" é precisamente NÃO SEREM CAPAZES DE PARAR, PENSAR, REFLECTIR e AGIR...

    haverão, como sempre, pequenos GRUPOS que são capazes de fazer aquelas singelas tarefas... o desafio que se coloca a estes é conseguirem fazer partir as MEGA-MANADAS em MANADAS sucessivamente mais pequenas até que estas sejam capazes de efectuar as mesmas proezas... Coisa para durar ANOS!!!

    ResponderEliminar
  6. Anónimo15.12.11

    O PIOR ESTA PARA VIR

    Já começou ...............
    Imaginem um iluminado destes que já andam a roubar matriculas para fazerem fraudes, começam a ter a ideia de bloquear toda a SCUT.
    É simples !!!!
    Basta colocarem pregos retorcidos ao longo de toda SCUT, ou ainda melhor ESTRELAS DE PREGOS, pega-se duas pontas de pregos de 6 mm com 15 cm, dobram-se ao meio 120º e um pontinho de solda, e já está,uma ESTRELA DE PREGOS.
    Bastava um carro percorrer toda A22 , largar estas ESTRELAS DE PREGOS, umas 100 unidades para fazer o caos, caminhões e carros parados com pneus furados, e o transito um CAOS.
    Espero que não façam isto, por favor ( rsrsrsrsrsrsrsrsrssrsrsrs ), já bastam o roubo de placas de automoveis ( hahahahahahahahahahahahaahahahhahaha ) .
    Por falar em matrículas, desconfio que isto é uma estratégia dos MACHOS ALGARVIOS, para passarem nos pórticos, e em tribunal afirmarem que não são eles, e apresentarem a ocorrência policial para os ilibarem.
    Vai ser um inferno nos tribunais, com milhares de casos, e os tribunais ficarão impossíveis, dá-lhes com força MACHOS ALGARVIOS !!!!!
    Os melhores cumprimentos a todos os valentes ALGARVIOS MACHOS COM GENES DE BERBERE.

    Desta vez é anónimo ……………….

    ResponderEliminar
  7. Olá Voz:...e todos!!
    "haverão, como sempre, pequenos GRUPOS que são capazes de fazer aquelas singelas tarefas... o desafio que se coloca a estes é conseguirem fazer partir as MEGA-MANADAS em MANADAS sucessivamente mais pequenas até que estas sejam capazes de efectuar as mesmas proezas..."
    É EXATAMENTE ISSO, Voz, quebrar os grandes amontoamentos de gente zumbi em grupos menores, dispersá-los, torná-los mais anônimos, menos controláveis, inventar atrativos que impulsionem a sua dispersão por outros territórios fora das grandes prisões urbanas, essa me parece uma estratégia promissora. E funciona, podes crer, já está funcionando. As "manadas" andam assustadas com a "violência" das grandes prisões porque eles não sabem que fazem parte da "grande violência". Então querem fugir, romper as cercas, e buscar a montanha, o rio e a floresta para proteger seus filhos -instinto de sobrevivência, puro egoísmo, não importa- O espírito da coisa é dispersá-los. Grande abraço

    ResponderEliminar
  8. Olá Max, e todos: é muito importante para quem tiver interesse em saber como os grandes bancos, tipo JP Morgan e Citibank se apoderam do mundo, e suas relações com as privatizações das empresas de Estados (no caso, o Brasil), ler com atenção a série de posts organizados por Brizola Neto no blog Tijolaço. São temas fantásticos para o "jornalismo investigativo", quase sempre tão seletivo em todo o mundo. O livro do jornalista Amauri Junior ( A Privataria Tucana), resultado de uma década de investigação, absoluta e fartamente documentado, expõe a história da extorsão do patrimônio público brasileiro na era FHC, e prova o envolvimento direto dos mandatários políticos e seus próximos de todos os supostos matizes ideológicos e orientações partidárias. Leitura indicada para os portugueses, agora envolvidos nas mesmas falcatruas que os jogam na vala comum do terceiro mundo. Abraços

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...