31 janeiro 2011

Excesso de preocupação

Os Estados Unidos estão preocupados com o Egipto.
Mas também com Israel, Iraque, Irão, Turquia, Síria, Tunísia...

Deve ser o excesso de preocupação a causa do pequeno engano de ontem na redacção da Fox News, a televisão de Murdoch:

(dica: tentem encontrar o Egipto...)
Ignorância? Provincianismo? 
Nãoooo, apenas excesso de preocupação...


Ipse dixit.


Fonte: Rischio Calcolato

Santa Mãe Guerra



O director de Il Corriere della Sera publica um artigo que vale a pena resumir.
Não ler, pois isso não vale a pena, mas resumir sim. Pois é um artigo estúpido.
Tão estúpido que bem representa a filosofia mais em voga.
Esquisito, não é? Pois...

O artigo, cujo título é "Os inimigos do crescimento", é útil para quem tem dúvida acerca dum dos mais inoxidáveis dogmas da nossa sociedade: o crescimento. Não um crescimento qualquer: mas o continuo, constante, eterno crescimento das nossas economias.

O gatilho



As revoltas da Tunísia, da Argélia ou do Egipto tiveram todas um "gatilho" em comum: a subida dos preços dos alimentos.

Pois, de facto, os preços dos alimentos estão a subir para níveis perigosos.
Um sinal de alerta é o preço de produtos como milho, trigo e arroz. Os preços subiram em 2010, mais 26 por cento entre Junho e Novembro de acordo com o Food Price Index da Organização para a Alimentação e a Agricultura das Nações Unidas.

O que atinge os Países pobres que importam boa parte dos alimentos.

O velho tinha avisado...

Os acontecimentos das últimas semanas impõem algumas reflexões: as revoltas nos vários Países árabes são genuínas ou "comandadas"?

No caso do Egipto, por exemplo, já vimos que os Estados Unidos tinham conhecimento dos preparativos da revolta, e isso já tinha sido há três anos.

Não só, mas houve apoio para os rebeldes, com encontros financiados em New York.

O mesmo não se pode dizer no caso da Tunísia, do Yemen ou dos outros Países, pois faltam provas. E podem faltar porque bem escondidas ou porque inexistentes.

As últimas notícias do Sudan, por exemplo, podem indicar que a situação esteja a fugir aos controles: após os Países Ocidentais terem trabalhado não sem dificuldades para encontrar uma solução aos graves problemas do País, ontem uma manifestação de estudantes no centro da capital, Khartoum, chocou com as forças da polícia.
A razão? A subida dos preços dos géneros alimentares em primeiro lugar, factor que torna mais difícil a simples tarefa de sobreviver.

A força de inércia das primeiras revoltas está a arrastar o mundo árabe da zona mediterrânica e norte africana ou estamos perante algo de mais complexo?

A revolta do BlackBerry

A protesta está a espalhar-se no mundo árabe.
A seguir um vídeo, o primeiro do género da Arábia Saudita, mostra populares que manifestam nas ruas de Jeddah.





Mas inútil esperar uma revolta como aquela observada no Egipto: a Arábia é o primeiro fornecedor de petróleo dos Estados Unidos e o País é governado por uma família real com grandes ligações e interesses nos EUA.

No entanto, isso não deixa de ser um sinal claro: há um mal estar difundido em muitos Países de língua árabe e são suficientes as notícia do Egipto para provocar protestos até num País rigidamente controlado como o de Riade.

Interessante também a modalidade com a qual as notícias estão a difundir-se: a rede BlackBerry. É atravesso desta tecnologia que foi programada a greve de amanhã, Terça-feira.


Fonte: YouTube, Arabian Business

29 janeiro 2011

Egipto: a sombra dos Estados Unidos

As revoltas na África do Norte começam a ter contornos mais definidos.

Hoje o diário britânico Telegraph dedica amplo espaço aos acontecimentos, como óbvio.

Mas não deixa de informar acerca dum aspecto mais obscuro: os Estados Unidos não só sabiam da revolta em preparação, como também ajudaram de forma activa ao longo de três anos.

E tudo isso enquanto o ainda Presidente Mubarak era elogiado como um fiel aliado na critica zona do Médio Oriente.

28 janeiro 2011

Actualização: Egipto em chamas, 20 mortos, 1.000 feridos



20 mortos e pelo menos 1.000 feridos é o balanço provisório do dia de hoje: os presos seriam 400 mas segundo outras fontes o total estaria perto de 600.
A revolta, começada no Cairo, depressa contagiou as outras cidades do País, e nesta altura as atenções concentram-se na atitude dos militares: os únicos que poderiam travar a revolta com um golpe.

Quando a conspiração acerta


Os que frequentam blogues ou sites de informação alternativa.

Gente louca, com evidentes problemas. Que não aceita a realidade, que tem necessidade de ir além da verdade, para encontrar outras verdades, desta vez imaginárias. Gente pouco séria.
Mas gente que acerta.

Pois é isso o resumo que é possível fazer ao olhar para os recentes desenvolvimentos na área da saúde.
Não estou a dizer que toda a informação alternativa esteja correcta. Não estou a dizer que todas as teorias "conspiracionistas" sejam o reflexo da realidade. Longe, bem longe disso.

Mas algumas vezes batem certo, antecipando o aparato mediático mainstream.
É por isso que existe a informação alternativa.
É por isso também que nasceu Informação Incorrecta.

Tudo bem, mas agora basta com a auto-celebração e vamos ao que interessa.
Querem um exemplo? E aqui estão oito exemplos, não apenas um:

Egipto: internet fechada



O Egipto fechou internet. Difícil utilizar os telemóveis, funciona apenas um dos gestores móvel e alguns provider com sistema dial-up.
Twitter:
Egyptian Christians said they will guard the Muslims from the police while they on Friday Pray  

Os Cristãos do Egipto dizem que irão proteger os Muçulmanos enquanto rezam as orações da Sexta-feira.
Durante a noite, o Ministério do Interior tinha avisado: novas medidas decisivas contra os manifestantes. Esta a resposta do Governo contra a concentração programada às 13:00 hora de Lisboa.

Entretanto choques na Turquia, na capital Ankara: cargas da polícia contra os estudantes que manifestavam. Também aqui o alvo é o Governo, desta vez conservador e islâmico.

Tudo isso, lembramos mais uma vez, enquanto a situação é tensa também em outros Países: Tunísia, Argélia, Albânia, Yemen. Todos Países muçulmanos.

Que acontece?
Várias coisas.

Comunicação de serviço: restyling?

Desde ontem, ao aceder ao blog aparece uma barra no fundo do ecrã.
Uma pequena revolução tecnológica. Mas não é definitiva.

O blog está cada vez mais "pesado" e a sua abertura demora.
Por isso, ao longo dos próximos dias, serão implementadas algumas novidades, que podem incluir uma profunda remodelação. E, talvez, a implementação de novas funcionalidades, assim como foi pedido via e-mail.

Pedimos desculpas para os eventuais inconvenientes. Prometemos ser breves.

Ipse dixit.

27 janeiro 2011

Strange Days



Coisas esquisitas acontecem.

As manobras da Federal Reserve, os dois Quantitative Easing (QE), funcionaram. Tão bem que já há quem fale num Quantitative Easing 3.
O problema é que a economia dá sim sinais de retoma, mas tão fracos que o número de desempregados não diminui.
Normal.

O dinheiro dos QE 1 e 2 foi para os bancos privados. Estes pensam em primeiro lugar nos próprios interesses e só depois na saúde da economia. Acham que realmente o pessoal da Goldman Sachs, da JP Morgan, da Barclay's fica preocupado com os desempregados?

A realidade é que o dinheiro foi para o mercado financeiro e são os dados que falam: Wall Street e os seus bonds-lixo ganham como antes da crise, e talvez mais.

Os consumos de luxo, como Tiffany's, Saks, Louis Vuitton, Nordstrom, ou os brinquedo de 500 Dólares da Apple crescem, tal como o volume dos negócios do Nasdaq. 300 mil milhões foram os bónus distribuídos em Wall Street em ocasião do Natal.

Isso enquanto o desemprego real é de 16%, milhões de pessoas têm a casa penhorada e o número de Americanos que recebem vales governativos de alimentos para conseguir comer sobe para 43 milhões.

43 milhões. Pensem neste número. Quatro vezes a população de Portugal.

Além disso, os Americanos que não trabalham no mercado financeiro ou não são administradores de grandes empresas, vêem os próprios bens perder valor: a taxa de juro está perto do zero, como referido, e isso vale também para as poupanças.

Entretanto o custo da vida aumenta. Pois um dos efeitos colaterais dos QE é a perda de valor do Dólar.

Se o Dólar vale menos, então mais Dólares serão precisos para comprar a mesma quantia de matérias primas. Mais caras as matérias primas, mais caros os preços dos produtos finais.
É exactamente o que está a acontecer.

Os Republicanos, após terem ganho as mid-terms elections em Novembro, pedem uma redução dos impostos para os ricos e para quem especula. Lógico.
A Administração Obama responde com mão firme: saem consultores económicos de Wall Street e agora, para aconselhar o Presidente, chegam novos consultores de Wall Street.

Ninguém se rebela. A televisão funciona, e bem.
Os únicos que ameaçam são os membros dos Tea Party: Republicanos, fartos de tantos impostos.

Assim o Dow Jones, o indicador da Bolsa, alcança os 13.000 pontos e os consumos de luxo crescem 15% num ano.

Petróleo, gasóleo, soja, arroz, trigo, óleo de soja, milho, algodão, açúcar, café, cacau, carne dobram os preços num ano, a inflação sobre os alimentos nos Estados Unidos, na China, Índia,  na Indonésia ou no Médio Oriente passa desde 10% para 20%.
Mas ninguém pode falar em especulação, é pecado.

Assim, na Inglaterra,que tinha começado os próprios QE antes dos Estados Unidos, o custo da vida para as famílias sobe 4,5%. Até o McDonald's começa a queixar-se.

O Cheeseburger mais caro? Este o verdadeiro drama.

Ben Bernanke, o Presidente da Federal Reserve, declara perante o Senado dos EUA que os preços sobem por culpa dos consumidores asiáticos e do Terceiro Mundo, que gastam cada vez mais.
Ninguém acredita nesta versão demencial, mas todos aplaudem: era preciso apresentar um culpado, Bernanke conseguiu.
A especulação pode continuar.

Mas a especulação tem um custo. "Mas" ou "Para boa sorte", depende de quais os nossos projectos de longo prazo.

Assim deflagram revoltas na Tunísia, na Argélia, no Egipto, no Yemen, na Albânia, na Índia e na China (estas últimas censuradas, pois não ficam bem na fotografia).


Na Tunísia, um homem de 32 anos, desesperado, põe-se em chamas na rua, amigos e parentes fazem uma manifestação espontânea e as imagens circulam na Internet.

O Presidente tunisino Ben Ali encontra o desgraçado no hospital.
Azar dos dois: o desgraçado morre. A revolta estala.

No dia seguinte, milhares na praça; e depois dezenas de milhares. Ben Ali, até então homem de confiança dos Estados Unidos, prepara um plano para fugir, enquanto a mulher vai para o Banco Central da Tunísia e retira uma tonelada e meia de ouro para as pequenas despesas do caso.

A seguir, Wikileaks revela que em verdade os Estados Unidos nunca gostaram deste tal Ben Ali, aliás, em Washington até ignoravam que existisse uma pessoa com este nome, a ideia era que na Tunísia vivessem apenas alguns camelos.

Grande Wikileaks.
Imaculada Wikileaks. 

Ipse dixit.

Sol, Lua e Clima

Está frio.
Talvez não em São Paulo ou Rio, mas acreditem: na outra metade do mundo está mesmo frio.
Óbvio: é o aquecimento global.

Desde que estou em Portugal, este deve ser o Inverno com as temperaturas mais baixas.
Natural: culpa do CO2 e do efeito estufa.

Tanto frio que na Europa já muitos aeroportos tiveram que fechar.
Lógico: a temperatura média continua a subir.

Os meus conhecimentos acerca da meteorologia e clima são extremamente limitados: olho com suspeita para os trovões, desconfio do granizo.
Para mim, mente simples, com o sol e vontade dum gelado penso: está calor. Perante neve e vontade dum chocolate quente penso: está frio.

Mas agora estou com problemas, pois olho para a neve e oiço dizer: uh, que calor!
E o meu pequeno mundo fica do avesso.

26 janeiro 2011

Os Cruzados

Hoje parece ser o dia dos jornais e das "revelações".

Será que o exército dos Estados Unidos tem entre as suas fileiras aspirantes cruzados?
Assim parece.

Este, de facto, é o resumo das palavras de Seymor Hersh, jornalista do The New Yorker.

Num discurso no Catar, afirmou que os sectores-chave do exército americano são geridos por "cruzados" do fundamentalismo cristão, e que querem "transformar as mesquitas em catedrais."

O mundo da Superclasse

Eis um artigo muito comprido: mas vale bem a pena.
E, com um pouco de paciência, será simples intuir a razão.


Conspiração?

É simples encontrar na Web teorias acerca dum sistema de controle global. Grupos como Bilderberg, a Comissão Trilateral ou o Council on Foreing Realtions são indicados como expressão dum projecto maior, que tem como objectivo nada mais nada menos que dominar o mundo.

Verdade ou fantasia?

Um artigo recentemente publicado no conceituado The Economist fala desta estrutura de poder, não como uma teoria da conspiração, mas simplesmente afirmando que a elite cosmopolita realmente costuma encontrar-se nessas reuniões para forjar um mundo em que a "superclasse" querer viver.

Mas porque The Economist?

Simplesmente porque é um excelente lugar onde apresentar uma "Superclasse". O seu editor é um regular frequentador da conferência anual do grupo Bilderberg, como afirma com orgulho um dos primeiros parágrafos. 

O sangue de Moscovo


Mais sangue em Moscovo.

Um novo ataque suicida, no importante aeroporto de Domodedovo, com a clara ideia de matar. Mais de 30 mortos os mortos.

Ainda uma vez uma mulher kamikaze, ainda uma vez ligada aos grupos terroristas do Cáucaso. Como no atentado no metropolitano, quase há um ano atrás.

E o Cáucaso, de facto, parece ser a pista mais provável para explicar o ataque. Mais provável, mas não única.

Vamos com ordem.

25 janeiro 2011

O cortador e a marioneta

Jeff Immelt
A empresa onde trabalhava o leitor transferiu-se?
Abandonou o País?
Foi para terras com custos de trabalho menores?

Acontece. E, se pode ser de ajuda, não é um mero acaso: existe um plano que está a ser levado em frente, com meticulosidade.

Se até hoje existiam indícios, como por exemplo a passividade da União Europeia, agora temos a prova.

Chegou Jack The Delocalizator.


Jack

Jeff Immelt, da General Electric (GE) é um dos líder duma das maiores multinacionais do planeta.  Na prática, não existe nenhuma área onde a GE não tenha interesses.


"E quem se importa?", pensará o leitor.
Interessa, e muito. Porque Jeff acabou de ser nomeado conselheiro económico do Presidente Obama com o objectivo de promover a recuperação económica e criar postos de trabalho os EUA (sic!).

State of the Union: o discurso de Obama



Esta noite, enquanto os Europeus estarão debaixo dos cobertas, nos Estados Unidos alguém começará a falar. quem? Barack Obama.

À espera de ouvir a voz do Presidente, o seu ponto de vista acerca da saúde dos Estados Unidos e quais as medidas que serão introduzidas, podemos avançar com algumas previsões, baseadas numa vídeo-mensagem difundida entre os organizadores do Partido Democrata.
Nela, o mesmo Obama define os pontos principais do discurso desta noite.

Irlanda: o patriotismo e o cálculo

Brian Cowen, com língua
O leitor acha que a política do seu País é complicado e bizantina?

Então pode ler isso para tentar consolar-se...


Cowen, Ex Primeiro Ministro

O Primeiro-Ministro, Brian Cowen, cabeça duma curiosa coligação Direita-Vedes, perdeu a confiança do próprio partido e da coligação.

O resultado serão as eleições, previstas para os próximo 35 de Fevereiro em vez de 11 de Março.

Segundo os banqueiros de meia Europa e não só, a ideia era esta: o Governo aprova o odiado orçamento feito de cortes e  impostos, depois demissões e eleições, em Março.

Ao orçamento, de facto, está ligada a concessão das "ajudas" do Fundo Monetário Internacional e União Europeia para salvar os bancos irlandeses: isso com a brilhante taxa de juro de 5,8%. Juros, óbvio, que ficam nas contas dos cidadão, ora essa.

Senhora Tristeza

O que é isso?
Tínhamos esquecido dela?
Pois, mas o problema é que ela nunca esquece de nós. E "ela" é a inflação.

Devagarinho, eis que volta. E, em caso de dúvida, é sempre possível ler Inflação ou Deflação?, nada menos que o primeiro artigo publicado em Informação Incorrecta. 

Medicamentos e violência


O Institute for Safe Medication Practices (Instituto para Práticas Segura de Medicina, ISMP abreviado), recentemente tem publicado na revista "PLoS One", um estudo onde identifica os medicamentos que levam os consumidores a cometer actos de violência.

Na lista das dez drogas mais perigosas há os antidepressivos Pristiq (desvenlafaxina), Paxil (paroxetina) e Prozac (fluoxetina).

Esta pesquisa destaca os efeitos negativos de alguns antidepressivos e antipsicóticos populares, que não só causam problemas de saúde, mas também representam uma ameaça à sociedade.

O ISMP, após ter analisado as informações do banco de dados da FDA Adverse Event Reporting System (sistema de relatórios de eventos adversos, abreviado como AERS), conclui que muitas drogas conhecidas são até ligados a assassinatos.

A maioria dos que estão no top ten são antidepressivos, mas também podemos encontrar um tratamento para a insónia, a malária e um para deixar de fumar.

K'ung-fu-tzu


Em Pequim, a China de ontem e a China de hoje encontram-se na praça Tian'anmen.

A continuidade é experimentada na maior praça do mundo, o coração político da República Popular da China (RPC), perto  das salas da Cidade Proibida.

Poucos dias atrás, em Tian'anmen foi inaugurada uma estátua de Confúcio, o mestre da Antiguidade.

À primeira vista, parece desafiar o enorme retrato de Mao Zedong, o pai da China moderna, acima do Portão da Paz Celestial, ou competir a atenção com o monumento aos Heróis do Povo.

Em verdade deseja convencer, como um símbolo de definição da identidade nacional chinesa.

A China entrou no terceiro milênio com a economia que mais cresce no mundo. Hu Jintao apresentou-se  à Casa Branca como o líder da segunda economia mundial, que aspira ao papel de superpotência, mas que tem de lidar com as responsabilidades e os desafios internacionais e domésticos.
 
Hu, de facto, é o líder de um gigante de mil faces, abalado por conflitos sociais, preocupado com a invasão da cultura ocidental e a perda da identidade cultural.

24 janeiro 2011

Sondagens e realidade

Uma vez passadas as eleições ninguém lembra delas. Mas Informação Incorrecta lembra!
Por isso, vamos ver o que previam as sondagens acerca do novo Presidente da República. E não só: vamos também dar um exemplo de como as mesmas possam ser "ajustadas" segundo os gostos.

Em primeiro lugar lembramos quais os resultados finais com o gráfico do diário Publico:

Já pensaram en extinguir-se?



Nada melhor do que começar a semana com a previsão dum cenário apocalíptico.

Seria mais fácil dizer coisas do tipo "Tá bom, é Segunda-feira, mas em breve chegará outro fim de semana, depois será a vez das férias da Pascoa...".

Mas não: somos muitos, aliás, somos demais. Não há recursos para todos.
Por isso o futuro será negativo. Muito negativo.
Catastrófico.

O autor desta alegre previsão é Peter Goodchild, pessoa cujo lema provavelmente é "porque ser felizes se podemos ser tristes?" e que, na dúvida, já escreveu um livro sobre as técnicas de sobrevivência dos nativos americanos.

A propósito: boa semana.

O Sul América e o risco inflação

Sul América: o crescimento económico é um lado da moeda. O outro é a inflação crescente em toda a região, bombeada por uma politica expansionista de tipo keynesiano.

Pronto, acabou o post.
Demasiado curto?
Ok, vamos analisar alguns dos acontecimentos. Mesmo porque hoje sinto-me bom.

A grande quantidade de moeda que chega do estrangeiro provoca o fenómeno da super-valorização da moeda nacional, o que os economistas chamam de "síndrome holandesa".

É perigosa? Em princípio não é mortal. Mas pode tornar-se muito grave se subestimada.

A inflação esperada é de 3% no México e no Chile, 3,2% no Equador, 3,5% na Bolívia, 4,8% no Brasil (ahiahiahi!), até 31% na Venezuela. Quanto à Argentina, os números oficiais falam de 10-12%, mas todos os observadores concordam num outro valor: 25%.

O Novo Presidente...

E voltamos ao trabalho após dois dias de "repouso".

Portugal tem um novo Presidente, o nome dele é Abstenção.
Mais de metade dos eleitores escolheram este candidato, o único capaz de bem representar os sentimentos da altura: desilusão e desconfiança.

Perante um leque de concorrentes improváveis, meras expressões das máquinas partidárias, os Portugueses olharam para outro lado.

Assim podemos explicar 53,37% de pessoas que ficaram em casa, às quais podemos acrescentar 14,1% de preferências para Fernando Nobre e 4,5% para José M. Coelho, únicos candidatos fora do coro.

O resultado mais estridente é que para ser eleito, ao rígido Cavaco Silva, foram suficientes pouco mais de 2 milhões de votos, sendo por isso o Presidente menos votado da história. Poucos, muito poucos.

21 janeiro 2011

Os Magníficos Seis

Se não estou enganado, hoje é o último dia da campanha eleitoral em vista das eleições presidenciais em Portugal.

Estou feliz, por duas razões.

A primeira razão é que, finalmente, vão acabar os programas televisivos nos quais cada candidato tenta convencer os eleitores, assim como acabam os comícios, as jantaradas políticas, os cartazes nas ruas, a propaganda na caixa do correio.

Estes seis candidatos actuam como se a própria eleição pudesse realmente mudar o futuro do País.

Nenhum candidato falou de forma simples, clara e sobretudo honesta.

Três notícias

Economia? Sim, é uma boa altura para três notícias.
Prontos?
Ok, vamos.

Notícia 1:
Grécia kaput?

Uma fonte próxima do Ministério das Finanças alemão, relata a agência Reuters, afirma que os funcionários [do Ministério] estão a analisar uma possível bancarrota grega. Já estaria pronto um plano de contingência.

E logo depois da Reuters, eis a negação do costume: o Ministério das Finanças alemão declara que não está a preparar-se perante um eventual default grego.

Deepwater

O caso da plataforma petrolífera Deepwater Horizon, no Golfo do México, parece nunca ter fim.
Pelo contrário: está a assumir os contornos dum romance.

Segundo um relatório publicado pela prestigiada revista Nature e assinado por alguns pesquisadores independentes, a BP não dispensa há meses amostras do crude,  necessárias para conduzir pesquisas sobre os efeitos do desastre.

Bienvenidos a Bolivia



Cochabamba, Bolívia. No dia 22 de Janeiro de 2006, o recém-eleito presidente Evo Morales fez um desfile exuberante pelas ruas de La Paz, para juntar-se à multidão de simpatizantes que aguardavam na Plaza de los Héroes. O escritor uruguaio Eduardo Galeano anunciou exultante que este acontecimento histórico marcava "o fim do medo". O Vice-Presidente Alvaro Garcia, gritou que, com o novo governo, os Bolivianos pobres ganhavam iguais oportunidades.

E o Presidente Morales declarou: "O nosso trabalho é terminar a obra de Che Guevara!".

Foi um dia de sucesso, o Países mais pobre da América do Sul finalmente ressuscitado depois de séculos de ditadura oligárquica: tinha sido eleito um "dos seus", o primeiro chefe indígena após 500 anos.

Morales não foi apenas o líder da coragem e da vida que tinha sido quebrada: foi também um promotor do desenvolvimento, da indústria e da modernização.

E aqui começam os problemas.

20 janeiro 2011

As mortes da corrupção

Haiti e Nova Zelândia sofreram um sismo de intensidade semelhante, mas as consequências foram muito diferentes: no Haiti, as pessoas mortas foram centenas de milhares e após um ano do terremoto o sofrimento ainda não acabou; na Nova Zelândia não houve vítimas.

Porquê?

Nicholas Ambraseys, do Departamento de Engenharia Civil e Ambiental do Imperial College de Londres (Inglaterra), e Roger Bilham, do Instituto Cooperativo de Investigação em Ciências do Ambiente e do Departamento de Ciências Geológicas da Universidade do Colorado (Estados Unidos), têm procurado uma resposta.

E a resposta encontrada tem a ver com o índice de corrupção dos Países.

The American Dream: o vídeo

Um novo vídeo?
Pois é.

Mas em primeiro lugar um aplauso e um grande obrigado para NunoSav que, além de sinalizar o vídeo em questão, preparou as legendas.

Por esta empresa, Nuno merece uma condecoração oficial. Só que esta ainda não existe...paciência, será criada nos próximos dias (Cavaleiro Incorrecto? Conde do Blog? Vamos ver).

E agora: o vídeo: é divertido, inteligente, instrutivo. Em breve: um vídeo excepcional, cuja visão deveria ser obrigatória mesmo antes de aprender a palavra "mãe". Só assim seria possível mudar algumas cosias neste mundo.

Inútil dizer que a visão é aconselhada.
Dura cerca de 30 minutos. Uma meia hora bem gasta.

Boa visão!

Parte I





Parte II



O vídeo pode ser também visionado no Canal YouTube de Informação Incorrecta.


Ipse dixit.

Chemtrails: as dúvidas


O assunto chemtrails é sem dúvida empolgante: será que algo se passa por cima das nossas cabeças?

Já tratámos do assunto nas últimas semanas:
Chematrils alegadas e reais
Chemtrails alegadas e reais: U.K.
O Agente e as Chemtrails

No passado aconteceu, como vimos nos artigos já publicados: mas isso não significa que ainda aconteça.


Uma conspiração global?

As minhas dúvidas são as seguintes.
As chemtrails são espalhadas nos céus dos Estados Unidos, da Europa, da Ásia, do Sul América, na África. Este é o resultado duma rápida pesquisa na internet.

Se isso for verdade, significa estar perante uma conspiração global.

E a primeira observação é a seguinte: quantos aviões são precisos para actuar no Mundo?

A guerra interna de Israel

É sempre um prazer constatar que também em Israel há alguém que luta contra o regime. É este o caso de Nitzan Horowitz, deputado esquerdista e do Knesset (Parlamento) israelita.

Horowitz, um membro do Meretz, destaca as novas propostas da Comissão de Inquérito do Knesset sobre as organizações dos direitos humanitárias.

De acordo com Horowitz, a comissão está a considerar as seguintes medidas:

19 janeiro 2011

O castelo



E finalmente voltamos a falar de economia.

Os Títulos de Estados (Bonds), sejam eles americanos, britânicos, portugueses ou japoneses são todos na corda bamba e podem flutuar de forma ampla em qualquer altura.

Mas alguns deles agora estão em sofrimento por causa do esforço conjunto para ajudar os Países "periféricos" em risco, a qualquer custo. É preciso "fazer muro", as fendas têm que ser tapadas depressa, não são admitidas falhas: o que os Países (mas seria melhor dizer "os bancos") perceberam é que se uma falha persistir, então pode cair tudo.

25 blocos sobre uma camada de chumbo

Observem a imagem ao lado: representa uma obra do artista José Aurélio, cujo título é "Espiral do Tempo".

Percebo pouco de arte, mas posso dizer que a escultura funciona: quando é molhada indica que chove, quando é seca significa que não chove.
Neste aspecto é infalível.

E, de facto, o problema não é este.
O problema é que os 25 cubos de metal empilhados custaram à Câmara Municipal de Almada nada mais nada menos de que 150.000 €.

Por metade do preço eu teria acrescentado também 25 cubos de madeira e 25 de cartão. Mas enfim, a Arte não tem custo.

Mas as fundações sim: e a mesma Câmara conseguiu pagar 34.059,60 € pelas fundações da obra prima.
O que levanta uma questão: de que material é feito o subsolo da cidade? Chumbo? Quais explosivos de última geração os trabalhadores foram obrigados a empregar?

No total, a Câmara de Almada gastou 184.059,60 € para esta obra prima que, como indicador do tempo, não deixa de ser um bocadinho caro.
Ainda bem que o País atravessa um insólito período de prosperidade, caso contrário seria legitimo ficar alterados.

18 janeiro 2011

O Agente e as Chemtrails

O quê? Ainda com esta história dos rastos químicos?

Sim, eu sei: já disse que tenho dúvidas acerca das chemtrails.
Mas encontrei este vídeo e achei engraçado.

Quem fala é Theodore L. Gunderson, antigo Agente Especial e Inspectro Chefe do FBI.

E após ter abandonado a Agência, criou uma empresa de investigação, ficando envolvido nos casos de Sonny Bono e a bomba de Oklahoma City.

Enfim: uma pessoa com experiência, sem dúvida.

Como interpretar as suas afirmações acerca do assunto Chemtrails? Alzheimer em fase avançada? Ou algo diferente?

Eu continuo com as dúvidas.
Os leitores podem ver o seguinte vídeo, legendado e armazenado no Canal de Informação Incorrecta no YouTube.

Boa visão!





PS: o vídeo foi feito um pouco à pressa e as legendas não ficaram muito bem em termos estéticos.
Inclino-me perante a terrível evidência e peço humildemente perdão...


Ipse dixit.

Outro País, outra crise, sempre a Dupla Maravilha

Já falámos da Dupla Maravilha e do fantástico desempenho na Grécia.

Atenas estava mal antes da chegada da "ajuda": as taxas de juro dos Títulos de Estado atingiam 4-5%.
Mas isso antes. Agora os interesses subiram, acompanhados por protestos, manifestações, greves em todo o País.
A Dupla Maravilha no seu melhor.

E em Portugal até há pessoas que vêem com agrado a chegada do Fundo Monetário Internacional: isso ultrapassa o simples masoquismo e atinge o campo da idiotice integral.

Por isso, se eu fosse Irlandês, agora estaria preocupado, pois os problemas já começaram. E isso ainda antes da Dupla Maravilha ter tido o tempo suficiente para implementar os próprios estragos.


O impressionante crescimento da África

Um breve mas interessante artigo acerca do continente Africano.

 
A África é hoje uma das regiões que mais crescem no mundo.
 
Muito tem sido escrito sobre a ascensão do BRIC (a sigla indica o Brasil, a Rússia, a Índia e a China) e o impressionante desempenho económico da Ásia.  

Mas a análise da revista The Economist salienta que, ao considerar os dez estados no mundo que em 2010 tiveram um maior desenvolvimento, seis das dez economias que mais cresceram foram da África.  

Gripe A: às vezes regressam...

Diário de Notícias, Janeiro de 2010:

Gripe faz quatro mortos 
Três pessoas já morreram por causa do H1N1 [...] Para quem não tem indicação para receber esta vacina - que é para idosos, doentes crónicos, grávidas e profissionais de saúde - resta a hipótese de tomar a que protege só contra o H1N1, já que sobraram muitas doses do ano passado.

Guarda: 28 casos de Gripe A entre profissionais e doentes do Hospital Sousa Martins 
O número de profissionais e de doentes do Hospital Sousa Martins da Guarda infetados com gripe A aumentou para 28, disse hoje à Lusa fonte do conselho de administração da Unidade Local de Saúde (ULS).

17 janeiro 2011

Os trabalhadores não são todos iguais

Encontrei um blog muito interessante: Infinito´s, cujo link fica abaixo, no espaço das fontes.
Interessante para quem? Para quem mora em Almada e para os Portugueses.

Embora a autora pertença a uma área politica bem definida, contrariamente a mim, o blog está repleto de notícias que bem ajudam a perceber como funciona uma Câmara Municipal neste País.

Por exemplo, eis o texto duma carta enviada pela CDU (os Comunistas portugueses) para a Assembleia da República.

O mercado que não conhece crise

A economia do planeta não atravessa os seus melhores dias. A crise dos Países Ocidentais, além das óbvias repercussões internas, enfraquece os mercados internacionais.

Todavia existe uma área onde os efeitos da crise são desconhecidos: os armamentos.

Não só: os Países, mesmo os que mais foram atingidos pela crise começada em 2008, continuam a gastar cada vez mais.

As apostas do Dragão



Grécia, Irlanda, Portugal, Espanha...O que têm em comum estes Países?

Resposta óbvia: fazem partes dos PIGS, Países europeus com graves dificuldades económico-financeiras.
Resposta menos óbvia: são Países europeus que, após o começo da crise, concluíram acordos com a China para aliviar a própria posição económico-financeira.

Após ter acumulado grandes reservas de dívida pública dos Estados Unidos, a China começa a olhar em direcções diferentes. Por duas razões: a diversificação das reservas (o portfolio), pois não pode investir apenas na dívida pública dos EUA, e as oportunidades que surgem.

Por causa da crise, a dívida pública dos PIGS tem um alto rendimento e o Euro não está nos seus dias melhores. Eis que aparecem os Chineses: compram a dívida e obtêm quatro efeitos positivos.


Tempos modernos

As palavras "mãe" e "pai" serão removidas dos passaportes dos Estados Unidos e substituídas por termos neutros, disse o Departamento de Estado.
 
Declara Brenda Sprague, directora-adjunta da Secretaria de Estado dos Serviços dos Passaportes:
As palavras na forma antiga eram  "mãe" e "pai"; agora são "pai 1" e "pai 2".
 
Uma declaração no website do Departamento de Estado acrescenta:
Essas melhorias são feitas para fornecer uma descrição  de género-neutro dos pais duma criança e reconhecer os diferentes tipos de famílias.
O comunicado não especifica se estas novidades abrangem apenas os pedidos de passaportes para as crianças.
 
O Departamento de Estado afirma que os formulários para os passaportes novos, ainda não acessíveis ao público, estarão disponíveis em breve.
Sprague acrescenta que a decisão de retirar os nomes tradicionais dos pais não é uma questão de "politicamente correcto".
Com as mudanças na ciência médica e na tecnologia, tentamos responder às situações que não eram possíveis antecipar 10 ou 15 anos atrás. 

16 janeiro 2011

Quatro cenários para o fim dos Estados Unidos - Parte IV




Quarta parte do artigo dedicado aos quatro possíveis cenários para o fim da potência americana.

Boa leitura! 
Terceira Guerra Mundial: situação actual

No verão de 2010, as tensões militares entre os EUA e a China começaram a subir no Oeste do Pacífico, uma vez considerado um "lago americano".
Até um ano atrás, ninguém poderia ter previsto esse desenvolvimento.

Da mesma forma em que Washington jogou a aliança com Londres para a posse da grande parte do poder mundial da Grã-Bretanha após a Segunda Guerra Mundial, assim a China está a usar os lucros do próprio comércio de exportação com os Estados Unidos para financiar um desafio militar para o domínio sobre o interior da Ásia e no Pacífico.

Chemtrails alegadas e reais: U.K.

No dia 14 Informação Incorrecta publicou um artigo (Chemtrails alegadas e reais) acerca das chemtrails nos Estados Unidos: um relato baseado exclusivamente em documentos oficiais, publicados pelo Exército dos EUA em 1977, ao longo duma investigação do Senado.

Temos portanto a admissão da existência, no passado ao menos, de chemtrails utilizadas para estudar os efeitos das substâncias dispersas na atmosfera.

O artigo continha uma pergunta não escrita: aconteceu apenas nos Estados Unidos?


Os rastos químicos de Sua Majestade

Resposta: não.

Outro exército admitiu, em tempos mais recentes, ter utilizado a mesma técnica com as mesmas finalidades: o Exército de Sua Majestade.

15 janeiro 2011

Quatro cenário para o fim dos Estados Unidos - Parte III



Terceira parte do artigo que analisa possíveis cenários futuros para o fim do Século Americano.

Realçamos: possíveis.
Estes não são previsões, mas cenários que poderiam, eventualmente, tornar-se realidade, na integra ou em parte.

Para mais informações podem ler a primeira parte, enquanto a segunda pode ser encontrada neste link.

Boa leitura!


Crise do Petróleo: situação actual

Uma vítima da queda do poder económico norte-americano foi o bloqueio de fornecimento do petróleo mundial. A China tornou-se o maior consumidor mundial de energia no passado Verão, uma posição que os Estados Unidos haviam alcançado e mantido ao longo de mais de um século.

Michael Klare, especialista em energia, tem argumentado que esta mudança significa que a China vai "conduzir o caminho para moldar o nosso futuro global."

Mamíferos

Desde o aparecimento do Homem, os bebés foram amamentados com o leite materno.

Alguns podem pensar que esta era apenas a tentativa de poupar os cêntimos do leite confeccionado, mas a verdade é outra: a amamentação é uma prática natural.
Curiosamente, a mesma praticada por outras espécies de mamíferos. E, facto verdadeiramente inexplicável, a coisa parecia funcionar.

O Homem, por exemplo, ao seguir este hábito pré-histórico, conseguiu reproduzir-se e multiplicar-se ao longo de, pelo menos, os últimos 200.000 anos.

Mistérios da Natureza.

14 janeiro 2011

Chemtrails alegadas e reais

Parece chemtrail: mas não é
Existem as chemtrails?

Mas ainda mais importante: o que são as chemtrails?

Chemtrails é uma palavra inglesa que podemos traduzir com a expressão "rastos químicos".

Segundo algumas teorias da conspiração, forças armadas (basicamente americanas, mas não só) utilizam aviões para dispersar no ar elementos químicos.

Qual o fim?

Há quem diga que o objectivo é alterar o clima; outros afirmam que a ideia é controlar os povos com várias substâncias; outros avançam com a ideia que no ar são libertados agentes patogénicos; outros, em fim, dizem que os rastos químicos contêm tudo isso e mais alguma coisa.

Problema: até hoje ninguém conseguiu apresentar a prova definitiva acerca da existência das chemtrails.

Então: existem ou não?
Em verdade, em verdade eu digo: não sei.

Religião e droga

Santa Muerte
Já tivemos ocasião de ler acerca do México: um País devastado pela violência, consequência da pobreza e do tráfego da droga.

O leitor pode ler mais acerca do assunto nos artigos Bancos e droga12 anos, profissão killer.

Um autêntico massacre do qual os media não falam, a não ser de forma ocasional.

Mas a violência no Centro América não é feita só de homicídios em massa: há também outra violência, feita dum rasto de sangue que não constitui notícia, mas que é a dura realidade do México.

No fundo, sempre o mesmo movente: a droga e os interesses que vão muito além dos "senhores" locais e ultrapassam as fronteiras.

O novo ano apresenta também outra realidade: bastante mórbida, pois é um enredo que mistura religião, tradição, fé, sangue e, obviamente, a droga.

Festa na Grécia e terroristas na Tunísia

A crise começa  a ter efeitos bem visíveis.

Mas eis um facto curioso: as situações piores podem ser encontradas em dois Países africanos (Tunísia e Argélia) e no primeiro Estado europeu "salvado" pela Dupla Maravilha, FMI e BCE.

O que deveria fazer reflectir os sábios locais que vêem na chegada da "ajuda" uma cómoda solução. 


Grécia: greve paralisa transportes de Atenas

Transporte grego (já não utilizado)
Uma greve de 24 horas de todos os transportes públicos urbanos está a causar graves problemas na capital grega Isso enquanto o Primeiro Ministro, George Papandreu, está à procura duma solução para afastar a hipótese da bancarrota do sector.

Autocarros, eléctricos e metro parados ao longo de todo o dia  ao longo, após semanas de lutas sindicais contra o novo tecto salarial.

O protesto, declarado ilegal por um tribunal, está a causar engarrafamentos nas estradas e no centro da capital, pois muitas pessoas recorreram aos transportes privados. E isso sem contar as manifestações já agendadas.

Quatro cenário para o fim dos Estados Unidos - Parte II



Segunda parte do artigo dedicado aos possíveis cenários para o futuro dos Estados Unidos.

Lembramos: possíveis cenários.
A primeira parte pode ser encontrada neste link.

Boa leitura!


Declínio Económico: situação actual

Hoje existem três principais ameaças para a posição dominante dos Estados Unidos na economia global: a perda do poder económico, causa a contracção do comércio mundial, o declínio da inovação tecnológica americana e o fim do status privilegiado do Dólar como moeda reserva global.

13 janeiro 2011

Direcção: abismo. Com 130 km de autonomia.



Muitos entres os leitores terão observado a capa do último número do National Geographic, a bem conhecida revista internacional que dedicou a noticia em destaque ao total de seres humanos presentes no planeta no final deste anos: 7.000 milhões. Isso é: 7.000.000.000.

Não é muito? Se calhar é.
  
Ma ainda pior é o facto dos homens terem crescido de forma exponencial num prazo de tempo bastante curto.


World Population Prospect

As Nações Unidas, através da Population Division, publica um relatório bienal sobre o estado da população mundial. O último World Population Prospects: The 2008 Revision foi lançado no dia 11 de Março de 2009, e entre o próximo Março deve ser divulgado um novo relatório sobre a 2010.

God save the Bankers

Muito barulho por nada. 

Depois de ter falado claro e forte contra os excessos dos banqueiros e dos bónus excessivos, o governo liberal-conservador liderados por David Cameron bate em retirada e deixa que os bancos façam o desejado.

Quase 48 horas depois de ter criticado, mais uma vez, o nível dos prémios distribuídos aos executivos de topo, especialmente no caso dos bancos nacionalizados para evitar a falência, o Primeiro-Ministro britânico é obrigado a declarar que o governo não tenciona limitar a quantidade dos bónus.

E também anuncia que o imposto de 50% sobre o valor dos mesmos bónus, medida lançada pelo anterior governo trabalhista, não será confirmada. 

Parados, no meio do mar, olhando as gaivotas

Breve actualização acerca do Baltic Dry Index.

Em queda livre há 21 dias, na prática deixou de fazer sentido como indicador. Há demasiados navios utilizados como armazéns no meio do mar: mercadorias da China e da Índia simplesmente esperam tempos melhores.



Mas se o BDI deixa de ser fiável, não podemos esquecer as razões: um forte abrandamento da procura.

Quatro cenário para o fim dos Estados Unidos - Parte I



Para os Estados Unidos começou o declínio?
Pode ser.

É um assunto importante, pois os EUA foram, no bem o no mal, protagonistas da cena mundial desde 1945 e única super-potência desde a queda do Muro de Berlim. É preciso reflectir bem pouco para perceber a influência que os Americanos tiveram e continuam a ter em todo o planeta.

Uma eventual queda, o um significativo redimensionamento, implicaria uma repensamento de muitos aspectos da nossa sociedade. Aspectos importantes (pensamos, por exemplo, na estratégia de defesa), aspectos fúteis também (cinema, televisão).

Seja como for, uma mudança fundamental.

12 janeiro 2011

Dois candidatos, dois bancos

Em breve, eleições presidências em Portugal.

Qual o meu candidato favorito? Nenhum.
Nenhum dele explica abertamente o que acontece no País. Nenhum dele indica soluções viáveis e ao mesmo tempo justas. E nenhum dele diz uma simples verdade: o destino de Portugal já não é jogado em Lisboa.

Cavaco Silva, o actual Presidente, oriundo do Partido Social Democrata, ou Manuel Alegre, do Partido Socialista?
Existem depois outros candidatos, mas é evidente que as possibilidades de vitória admitem só estes dois nomes.

Explicações 2

Lembram do caso Kaczynski?

O Presidente da Polónia que morreu num incidente de avião na Rússia: podem encontrar os pormenores nestes artigos:
Acidente do Presidente polaco: o vídeo (16 de Abril de 2010);
Kaczynski: um caso complicado (01 de Maio de 2010);
mais algumas considerações da jornalista Jane Burgermeister em O caso não está fechado (05 de Maio de 2010).

O relatório

Agora o inquérito de Moscovo acabou com as seguintes conclusões:

No relatório apresentado ao governo polaco afirma-se que "a eventual reacção negativa do principal passageiro" perante uma possível mudança de aeroporto "criou uma pressão psicológica sobre os tripulantes e influenciou a decisão com a aterragem, independentemente do clima.

Além disso, houve "deficiências significativas na formação da tripulação, na fase de elaboração do voo e na escolha dum aeroporto alternativo."

O relatório continua com "a presença na cabine do comandante da aeronáutica militar e do chefe do protocolo", presença que ajudou a criar pressão sobre os pilotos. No sangue do general da aviação, entre outros, foi encontrado álcool.

Explicações 1

Hoje dia de explicações.

Em primeiro lugar, temos a explicação inerente os casos das aves.

Rolas idiotas

Há poucos dias, quase mil rolas foram encontradas mortas perto de Bolonha, Italia: um dos muitos casos destas semanas no mundo, com milhares de aves e peixes mortos por causas não esclarecidas.

Agora, um zoólogo de Bolonha avança com um a explicação: Rodolfo Ridolfi afirma
Estamos convencidos de que as aves morreram em resultado de uma indigestão por terem comido demasiado.
A causa mais provável será a quantidade de sementes de girassol que foram rejeitadas por uma unidade industrial, localizada junto ao local onde os corpos dos animais foram encontrados. As aves comeram demasiadas sementes, que encontrámos no seu organismo durante as necropsias, e isso causou indigestão, o que levou à sua morte.

11 janeiro 2011

O fogo da Tunísia



Na Tunísia, o termo tem sido tabu.

Num País que investiu fortemente na educação, falar do "desemprego dos licenciados" soou como uma admissão de fracasso.Mas a realidade chegou: o suicídio dum jovem vendedor de rua provocou uma revolta sem precedentes em meados de Dezembro e os Tunisinos estão na rua.

Especialmente os jovens, levados ao desespero pelo desemprego e a injustiça social.Mohamed Bouaziz, jovem solteiro 26 anos, estava em chamas depois das autoridades confiscarem as frutas e as verduras vendidas para sobreviver.

Portugal: ataques externos e internos

Neste blog ainda não falámos adequadamente dos bancos centrais. Está no programa, mas para já uma breve antecipação, gentilmente oferecida pelo Banco de Portugal.

Portugal está debaixo dum ataque financeiro que terá como final a entrada do Fundo Monetário Internacional no País. Já sabemos.

Por enquanto, todavia, isso não aconteceu e existe um Governo que (com parte da Oposição) tenta procurar outras saídas. Por isso continua a repetir que a o País tem os recursos necessários para ultrapassar esta fase altamente negativa e tenta espalhar optimismo.

Afinal está a fazer o que qualquer Governo deveria fazer.

Doutro lado temos o Banco de Portugal que nos últimos dois dias parece decidido a desmontar qualquer afirmação do Governo.
Num comunicado, o Banco afirma que as medidas de austeridade e o agravamento das condições de acesso ao crédito vão provocar uma nova recessão em Portugal. O crescimento, tímido, regressará apenas em 2012.

Um problema e 10 quase-respostas

8oo rolas foram encontradas mortas numa estrada perto de Bolonha, em Italia.

É apenas o último duma extensa lista de episódios que nas últimas semanas deixaram no desconforto os cientistas; pois não fazem a mínima ideia das razões destes acontecimentos que tornaram-se rapidamente globais.

A seguir, publicamos as 10 teorias mais debatidas no mundo, encontradas no sitio Activist Post; que não inspira muita confiança, verdade, mas que tem o mérito de juntar todas as explicações até hoje propostas.

Algumas teorias parecem fazer algum sentido, outras nem por isso. Que o leitor escolha a própria favorita; eu não encontro nada de satisfatório. 

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...