05 janeiro 2012

Maçonaria: as mãos sobre o País

Luís Montenegro, líder parlamentar do Partido Social Democrata português, foi convidado em Junho passado a participar num jantar-debate sobre Portugal, um jantar "reservado" aos "membros da nossa casa", a loja maçónica Mozart49.

Objectivo? Interagir "com o mundo profano".

Outros nomes da lista de convidados:
Nuno Vasconcelos (Presidente Ongoing)
Rafael Mora (Vice-Presidente Ongoing)
Jorge Silva Carvalho, ex-director dos serviços secretos SIED
João Paulo Alfaro, ex-agente secreto
Agostinho Branquinho, ex-deputado do PSD
Pedro Duarte, ex-parlamentar do PSD
Humberto Pacheco, do Partido Socialista.
António Costa, director do Económico (de propriedade da Ongoing)
Armindo Monteiro, vice-presidente da CIP (Confederação da Indústria Portuguesa)
Álvaro Covões, produtor de espectáculos,
António Lourenço dos Santos, ex-secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros do PSD
Amândio Antunes, director-geral da Finaccount,
Carlos Veiga, ex-presidente de Cabo Verde
Luís Carrilho, comandante da polícia em Timor-Leste
José Amaral Lopes, ex-secretário de Estado da Cultura do PSD
José Cordeiro, da Indústria de Desmilitarização e Defesa
Filipe Costa, ex-chefe de gabinete de Alberto Costa e hoje no ICEP (Investimento e Comércio Externo de Portugal) em Xangai 
Ricardo Kendall, da Midas
Rogério Tavares, advogado
Francisco Rodrigues, do SIRP (serviços secretos).


A iniciativa, "criada no nosso seio", podia ler-se num dos emails, era "reservada a membros da casa". O jantar tinha como orador Joaquim Aguiar, do Grupo Mello, e seria moderado por António Saraiva, presidente da CIP, tendo sido agendado para 4 de Julho, um mês depois das legislativas.
O local era o restaurante Tasca da Esquina, "do nosso confrade Vítor Sobral" (zona Campo de Ourique, em Lisboa; também presente em São Paulo, na Alameda Itú, zona Jardim Paulista).

Última nota: a Ongoing é uma empresa portuguesa que opera em vários Países, entre os quais o Brasil: detém 30% do grupo EJESA, empresa do jornal Brasil Econômico que em Abril 2010 comprou o jornal carioca O Dia.

Em Moçambique opera com o Grupo Soico (Soico Televisão).

Em Portugal a Ongoing é a emissora TVI, Diário Económico, 6,7% das acções da Portugal Telecom, 3,16% da ZON Multimédia e tem também uma participação qualificada no Espírito Santo Financial Group.

Só para perceber em quais mãos está este País.
E os outros também.


Ipse dixit.

Fonte: Público

10 comentários:

  1. Anónimo5.1.12

    Estão por todo lado, nos mais altos cargos e na política.
    Isso por que todo maçom deve ser bem sucedido financeiramente, ser muito ambicioso e ter um objetivo (claro, nunca acima da ordem maçonica).

    A cada grau que um maçom avança (dos 33 graus) ele faz um juramento para manter o segredo da ordem e vai aprendendo mais coisas. Cada grau se aprende e estuda coisas diferentes. Por exemplo, nos ultimos graus se estuda a história (verdadeira) e o poder militar, o ultimo acho que estuda e guarda a filosofia maçonica. Outros conhecimentos são estudados e aprendidos na "jornada", como estudo das cores, da comunicação e símbolos, religião, estudo dos povos antigos, além, é claro, dos rituais e cultos estranhos.
    Nenhuma Loja maçonica sabe o que a outra está fazendo, isto porque cada uma possui uma forte hierarquia, apenas uma pequena elite de mestres maçons sabem realmente e compartilham os mesmos objetivos, porém também estão abaixo de outro grupo (iluminados) na hierarquia global. A maçonaria foi muito importante na história mundial, já fundaram países, estados, tribunais, entre outras coisas, pode-se dizer que também são grandes filantropos.

    ResponderEliminar
  2. Anónimo5.1.12

    Não podemos esquecer que um maçom sempre tem o dever de ajudar outro maçom, portanto, possuem "preferências" quando comparados a outras pessoas comuns, e isso inclui tudo, desde uma ajuda financeira até empregos e cargos políticos.

    ResponderEliminar
  3. Bruno António5.1.12

    Valiosa informção e valioso comentario, desde o atentado ao rei que a maçonaria deveria ter sido declarada oficialmente como uma associação de malfeitores, para evitar isso eles ocuparam os cargos de quem poderia fazer essa declaração oficial, podemos não conseguir fazer nada para ja, mas o 1.º passo sera cartografa-los e identifica-los. Muito bom trabalho.

    ResponderEliminar
  4. Anónimo5.1.12

    Se calhar tambem valia a pena um artigo sobre os iluminados. Este grupo desperta-me muito interesse.

    Krowler

    ResponderEliminar
  5. Marcelo5.1.12

    iluminados = illuminati?

    Os illuminati eu sei que se infiltraram na maçonaria muito tempo atrás, conseguindo altos graus na ordem e graças a isso a aperfeiçoaram, e introduziram o símbolo da pirâmide com o olho de horus. Mas hoje, ninguém tem certeza do domínio deste grupo. Dizem que fazem parte das grandes dinastias das famílias mais ricas do mundo. A elite da elite, o topo da pirâmide. Mas uma vasta gama de desinformação sobre isso por aí.

    ResponderEliminar
  6. maria5.1.12

    Durante a minha vida, 3 pessoas me procuraram para perguntar minha opinião, porque haviam sido convidadas a participar de reuniões de lojas maçons, na qualidade de uma espécie de iniciantes.
    Convidado 1: rapaz universitário,solteiro, meu aluno, filho de imigrantes armênios, fugidos do comunismo, que se tornaram ricos como industriais no setor de cerâmica, aqui no sul do país.
    Convidada 2:a secretária da secretária da reitoria de uma universidade em que trabalhei, senhora pobre, 3 filhos, separada do marido, morando de aluguel em apartamento de cooperativa habitacional de cidade de porte médio aqui no sul.
    Convidado 3: meu dentista na cidadezinha mais próxima de onde habito hoje, classe média, consultório e casa próprias, 30 anos de profissão, um filho já rapaz, separado da esposa.
    Não pude orientá-los porque nada sei sobre maçonaria, mas me pergunto o que haveria em comum nestas 3 pessoas, a primeira vista tão diferentes. Posso dizer o seguinte:1,2 e 3 são o que se pode dizer, pessoas certinhas, disciplinadas, comportadas, cumpridoras dos seus "deveres" cidadãos, nenhum sinal de revolta de nada. Ao mesmo tempo, não identificadas com nenhuma religião em especial, ideologia, partido político ou grupo de afinidade. E, dentro das suas diferentes condições, chegaram economicamente ao máximo que puderam, provavelmente por cumprir a risca, com empenho e disciplina, as regras do jogo de vidas comuns e amorfas, do meu ponto de vista, mas saudáveis, do ponto de vista de cada um deles.
    É tudo que eu sei que se pode esperar de um pretendente a maçonaria. Abraços

    ResponderEliminar
  7. Não se deixem ludibriar... isto não passa de uma luta de Gigantes dos Media.
    Expresso pertence ao grupo Impresa de Balsemão, um Bilderberg e o seu maior inimigo é o grupo Ongoing. Andam nisto Há anos. Deixo aqui um texto, de uma outra guerra entre eles: Um escândalo em 2009. Não pude dizer o nome dos donos dos Media, a administradora achou melhor não mas é o dono da Ongoing... esqueci o nome e Balsemão.
    Quando este último se zanga, vai tudo à frente, até a maçonaria, o governo e o diabo a quatro!

    ResponderEliminar
  8. Anónimo6.1.12

    Bem, a maioria dos maçons em si são pessoas de bem. Porém, a medida em que vão subindo de grau, a coisa vai mudando, por causa dos juramentos e dos rituais. Em geral são pessoas boas e disciplinadas sim, pois deste modo é mais fácil de "discipliná-las" a filosofia e religião maçonica.

    A maçonaria possui sua própria bíblia maçonica, tenho certeza do que estou falando porque o tio-avô do meu pai era maçom.

    Podemos dizer que a dois tipos de maçonaria, a visivel e a invisivel.
    A visivel é a grande parte, são as pessoas boas, já a invisivel é grupo de mestres da elite. Podem pesquisar sobre isso que vão achar bastante coisa.

    ResponderEliminar
  9. vitor6.1.12

    Sai um ditector das secretas maçom

    é subsituido por outro maçom

    As secretas são fiscalizadas por um maçom

    O grupo parlamentar que faz um relatório é chefiado por um maçom

    O chefe do grupo parlamentar é maçom

    O ministro que controla as secretas é maçom

    etc. etc.

    ResponderEliminar
  10. Eu não tinha dito, que havia guerra dos Media, por trás de toda esta salgalhada?
    Como o Mundo é pequeno e este nosso País também! Aí temos agora a Orquestra da Ongoing, com artistas sempre em trânsito da Loja Mozart para a bancada do PSD e desta para a direcção da Ongoing, ou para a direcção dos serviços secretos, ou para ambas as entidades, em simultâneo.

    "E tudo isto porquê? Por causa da privatização da RTP, que lhes está prometida. A eles, ao casal Moniz, ao Crespo, ao Fernando Lima, ao ministro Relvas, ao António Barreto, ao Alberto João Jardim, ao Diabo, Correio da Manhã... É uma verdadeira Operação Barbarossa, outra vez. Infelizmente, fuzilaram o Trepper."

    Do jornalista José Teles:

    http://aboiada.blogspot.com/2012/01/orquestra-da-ongoing-no-concerto-da-rtp.html

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...