27 fevereiro 2012

A punição de Obama

Segundo o acordo assinado por cinquenta Estados no âmbito da execução hipotecária, os contribuintes norte-americanos pode parar de pagar biliões de multas aos bancos.

Esta é a essência de um artigo que apareceu na primeira página do Financial Times na passada Terça-feira, 17 de Fevereiro.

O artigo mostra como os cinco bancos que devem ser atingidos pelos efeitos do presente acordo (Bank of America, JPMorgan Chase, Citigroup, Wells Fargo e Ally Financial) podem usar o Programa de Modificações das Hipotecas (Hamp) do presidente Obama para reduzir o montante das dívidas e receber pagamento saté 60 cêntimos por cada Dólar de empréstimo não devolvido.

Pode parecer uma boa medida. Parece. Afinal os cidadãos podem ver-se salvos das dívidas enquanto os bancos não perdem dinheiro. Mas não é tudo: o Financial Times revela que os bancos podem receber recursos adicionais por parte da Administração.

Então, é uma boa medida ou não?
Resposta: não. Pelo contrário: é uma outra maneira de entregar dinheiro público (isso é, dos contribuintes) aos bancos.


Mark Gongloff, do Huffington Post :
Os bancos obtêm dinheiro com fundos estatais, que se tornam um incentivo para "fechar" os mútuos, com base num acordo que deveria tê-los punidos por causa da má conduta.
Isso mesmo, porque o acordo assinado tinha como objectivo punir os bancos. E que acontece?
Os bancos receberam dinheiro dos contribuintes até hoje os programas de modificação das hipotecas, tal como o Hamp: 615 milhões de Dólares até agora. Esses incentivos foram triplicados no passado dia 28 de Janeiro, poucos dias antes do novo acordo, tornando o negócio ainda mais rentável para os bancos.
Não é possível afirmar que este acordo seja uma medida punitiva se o dinheiro dos contribuintes continuar a encher os cofres dos bancos segundo os termos do acordo, como afirma o professor de direito da Universidade de New York, Neil Barofsky, um ex-inspector geral do Troubled Asset Relief Program .

Obviamente ninguém sabe quantos incentivos e/ou benefícios ficarão nos bolsos dos bancos, dado que a cópia do acordo assinado ainda não foi publicada.

Mas é bom ter presente que actualmente o montante que os bancos arriscam com as hipotecas é de 5 biliões de Dólares. Os restantes 25 biliões, que o acordo deverá prever na sua forma definitiva, deverão ser encontrados a custa dos investimentos ligados às hipotecas (MBS), muitos dos quais são reformados. Estes últimos serão esmagados, enquanto que os autores deste crime nacional ficarão impunes.

Também vale a pena repetir do que realmente estamos a falar: duma fraude em escala industrial contra milhões de pessoas cujas vidas foram destruídas pelos bancos. Aqui está um excerto dum artigo da Reuters que permite focar alguns aspectos:
Um relatório divulgado esta semana mostrou que o abuso desenfreado de penhoras em San Francisco na realidade reflecte os níveis dos restantes Estados Unidos, dizem especialistas e autoridades que realizaram estudos em outras partes do País.
Uma auditoria de 400 execuções imobiliárias em San Francisco descobriu que 84% destas eram ilegais, de acordo com o estudo publicado na Terça-feira pelo California City.
"A verificação de San Francisco é a mais detalhada e abrangente alguma vez realizada, mas é provável que estes números possam ser estendidos para a inteira Nação", disse à Reuters Diane Thompson, advogado do National Consume Law Center.
A partir de Carolina e estendido o trabalho em toda a Nação, Jeff Thingpen, do registo das dívidas em Guildford County, Carolina do Norte, analisou o ano passado 6.100 documentos de hipotecas, desde os contratos de empréstimos até as notificação de penhora.
Desses documentos, criado entre Janeiro de 2008 e Dezembro de 2010, 4.500 apresentaram irregularidades nas assinaturas, um sinal certo da prática ilegal de falsificação de assinatura de documentos.

Vamos recapitular: 84% parece ser ilegal e estes números podem ser estendidos para a inteira Nação.

Estamos a falar de bancos que entraram na posse de casas sem ter os requisitos para isso. Este é o significado da falsificação dos documentos.

Nove milhões de casas foram penhoradas desde 2007 e haverá outros milhões de casos antes de tudo acabe. Os proprietários perderam oito triliões de Dólares em valor imobiliário nos últimos quatro anos e onze milhões de pessoas estão com água na garganta por causa das penhoras activas. São dados sem precedentes.

E os bancos? São premiados com o Programa de Modificação Imobiliária de Obama.
Normal.


Ipse dixit.

Fontes: CounterPunch, Reuters, Huffington Post

5 comentários:

  1. Max

    Ví esse post e lembrei de ti.

    http://www.alfredo-braga.pro.br/discussoes/fraudegananciaeusura.html

    Um abraço

    ResponderEliminar
  2. Lá pelo meio do artigo os nomes do topo do esquema... Não falham!

    ResponderEliminar
  3. Sempre quando se fala sobre dinheiro, convém lembrar que bancos não aceitam acordos que não lhes seja benéfico, e por outra já diz um velho ditado "é do couro que sai a correia"

    ResponderEliminar
  4. Mas Bah Tchê!!!

    O blog além de ser muito bom, agora ficou lindo com esse novo visual.

    Parabéns Max!!!!


    Um abraço

    ResponderEliminar
  5. Anónimo28.2.12

    O novo visual do blog está muito bom

    Quanto ao Obama está na mesma

    abraço
    Krowler

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...