02 março 2012

O comentário de Bruno

Todos os comentários são importantes: são o sal deste blog.

Todavia, de vez em quando, aparece um comentário especial: não "melhor" do que os outros, mas que completa o sentido do post. Por isso merece destaque.

Hoje é a vez de Bruno António.
Convido a ler: pois fala de Portugal, mas o sentido pode ser aplicado a muitos outros casos.

O poder em Portugal esta tripartido em Executivo ( Governo) legislativo ( Assembleia da Republica) e Judicial ( Tribunais) foi a formula encontrada para esta espécie de democracia funcionar quase 40 anos…
Os Políticos podem ser julgados por crimes cometidos durante os seus mandatos, porem não esta previsto o crime de “ gestão danosa para a gestão politica” e a existir sairíamos do campo legal para entrar no pantanoso campo politico…ter tribunais a julgar politicas seria uma catástrofe pois as politicas são opções sociais mutáveis e por vezes constrangidas por vários factores.


Note-se ainda que os maiores responsáveis políticos possuem imunidades que limitam as suas possibilidades de detenção, porem, essa imunidade é uma garantia contra golpes palacianos e outras farsas, se um individuo que representa um pais não tiver uma “blindagem” deste género seria facial ataca-lo e por conseguinte atacar toda a nação por outro lado não sendo honesto poderá usar esse estatuto para beneficio próprio com prejuízo da coisa publica.
O Problema reside em distinguir quem conduziu o pais ao estado actual, por acção e por omissão e estamos a falar de centenas senão milhares de pessoas…desde políticos a gestores públicos, magistrados e funcionários….cidadãos que fugiram aos impostos…todos eles deram uma “facada” no estado…milhões de facadas mataram o estado…mas quais as facadas que mataram e as que feriram ao de leve?
Outra questão pertinente seria…quem quer governar um pais sabendo de antemão que será constrangido por circunstâncias internacionais que não domina? Intrigas e golpes sujos, e que poderá ser levado a tribunal apesar de ter tentado o melhor de si… eu não queria!
Podemos odiar os políticos, persegui-los, mas não iremos expiar a nossa culpa, eles governaram com o nosso voto e até com a nossa abstenção…
É muito duro…muito, mas tento admiti-lo…temos o que merecemos!
É importante aperfeiçoar as leis, mas é extremamente importante educar-mos os nossos filhos, e educarmo-nos a nos próprios, sermos exemplo e distinguir e recompensar os bons exemplos; uma sociedade demora varias gerações a mudar, é inegável, o primeiro lugar para procurar uma solução é em nos próprios…quantas vezes já procuramos em toda a casa algo que afinal tinha-mos no bolso? Ou ate mesmo procurar os óculos com eles postos?

Concordo com quanto escrito.
Só uma pequena ressalva.

Há alguns anos, em Italia, debateu-se acerca da responsabilidade civil dos médicos: é justo culpar um médico pelos actos cometidos durante o exercício da profissão? Não foi simples responder: é suposto um médico dar sempre o seu melhor em favor dum paciente.

No fim, foi decidido: em caso de erros, os médicos têm de pagar. Porque operar em favor duma pessoa não liberta das responsabilidades.
Se eu tiver conhecimentos mas utilizo mal o meu know-how, se deste erro surgir sofrimento, não posso ser considerado responsável? Porquê? Por ser político?

Existe outro lado da moeda: a imunidade, como bem realça Bruno, é também uma garantia em prol da Democracia. Correcto. Neste caso os País Fundadores escolheram o mal menor: é preferível ter um político que tome decisões pouco limpas face à possibilidade de ter um País sempre à beira dum golpe. Além de que existe sempre o poder judicial, independente, que pode intervir em caso de crimes ou suspeitas (com a investigação).

Todavia, eis a minha ressalva, tudo isso é muito bonito numa condição de "normalidade". Mas Portugal, agora, não está numa tal condição: o poder não está inteiramente nas mãos do executivo. É o mesmo executivo que reconhece isso, com a implementação do programa imposto por terceiros (Fmi, Bce, etc.).
Portugal encontra-se numa situação de falência técnica e conhecemos as razões: houve, ao longo das décadas, um uso impróprio do instrumento da dívida pública.

Impróprio significa que alguém, apesar do know-how, utilizou tal instrumento por fins que não eram o bem dos cidadãos.

A pergunta portanto é a seguinte: até a que ponto a imunidade tem razão de existir? É a mesma garantia pela qual hoje os responsáveis não podem ser julgados. Podemos excluir que a mesma garantia não foi uma das razões pelas quais no recente passado houve uma má utilização da dívida pública? Neste caso, qual foi o mal menor? Pois o resultado é um País com soberania limitada.

A aplicação da garantia excluiu o perigo de golpes, mas resultou num País que já não é dono do próprio destino. E, cereja no topo do bolo, ninguém terá de pagar por isso.

"Quem quer governar um pais sabendo de antemão que será constrangido por circunstâncias internacionais que não domina?", pergunta Bruno. é o mesmo raciocínio utilizado em Italia durante a longa discussão: "Qual cirurgião irá operar sabendo que poderá ser incriminado por causa dum erro?". Na verdade os cirurgiões continuaram a fazer o trabalho deles. Se calhar ficaram um pouco mais atentos.

Há também um precedente histórico. Na antiga Roma, na época consular, eram eleitos dois cônsules que, ao longo dum ano, tinham uma espécie de poder absoluto: eram livres de implementar qualquer tipo de medida, gozavam de imunidade ao longo do mandato. No fim, ambos eram julgados num processo público, no qual participavam os cidadãos. Funcionava, e nunca houve problemas em recrutar novos cônsules.

Claro, os tempos são outros. E as condições também. Mas se a imunidade diminuiu a possibilidade dum golpe, doutro lado não conseguiu evitar uma possível má gestão da res publica (e não poderia ter feito isso), a perda de soberania, o desmantelamento dum Estado, centenas de milhares de desempregados como consequência, milhares de famílias em dificuldades.

Continuo com a minha ideia: operar em favor da comunidade não pode libertar das responsabilidades. Isso significa ser obrigados a confiar num grupo de pessoas que vivem num mundo de privilégios, em contacto com uma série quase infinita de tentações (corrupção, poderes económico, etc.), com uma visibilidade e um poder de decisão que nenhum outro cidadão tem.

A solução não é simples.

Depois há o discurso relativo à responsabilidade dos cidadãos. Partilho da mesma visão de Bruno: é duro, mas alguém continua a votar nas mesmas pessoas. E este "alguém" somos nós. Não é preciso acrescentar mais nada.

Muito obrigado Bruno!


Ipse dixit.

17 comentários:

  1. Anónimo3.3.12

    se você deixar, permitir, facilitar,
    alguém ou algo levará tudo o que possuis.
    é disso que se trata.
    portugal, grécia, e outros tantos estão "deixando",
    vão ser levados os anéis e os dedos,
    e,
    não será curada a doença.
    mas, nem todos sofrerão.
    por exemplo: os donos das fábricas de lenços
    pois
    com a choradeira geral que virá,
    enriquecerão todos....
    os políticos que assinam a ourtorga?
    para eles está bom. se já não o forem,ficarão ricos.
    emerson57

    ResponderEliminar
  2. maria3.3.12

    Olá Max e Bruno: Pois é Bruno: respondestes ao Max as indagações que eu havia feito ao comentar o post anterior. Indiretamente, obrigada pela resposta. Mas o Max, acertadamente, trouxe teu pensamento a público no post de hoje, e que tecnicamente responde as questões que levantei. Felizmente o Max argumentou, levantando alguns "poréns" muito pertinentes, e que coincidem com o que eu expressaria da seguinte forma: em tempos extraordinários, medidas ordinárias reafirmam o estado de coisas extraordinários. Há que pensar/agir além. Abraços

    ResponderEliminar
  3. Continuamos a não ver o geral... E O geral é que a MANADA é condicionada TODOS OS DIAS, a TODA A HORA, pelas máquinas da propaganda que emitem seus decibéis através das Televisões, Rádios, Jornais(0) e Revistas(0)... Tudo está coberto! Porque razão acham que quem quiser emitir um sinal rádio tem que pagar e isto só depois de lhe ser concedido o privilégio de obter uma "licença para comunicar"?
    Enquanto a MANADA for condicionada desta forma e com este poder, de pouco adianta meia dúzia de bacanos andarem a escrever em blogues a Realidade que existe por detrás da propaganda emitida através das Televisões, Rádios, Jornais e Revistas... bastam uns minutos de propaganda a ser emitida por aqueles meios que a MANADA baixa logo as orelhas e continua a pastar!

    ResponderEliminar
  4. mais uma pela porta das traseiras!

    Continuamos a não ver o geral... E O geral é que a MANADA é condicionada TODOS OS DIAS, a TODA A HORA, pelas máquinas da propaganda que emitem seus decibéis através das Televisões, Rádios, Jornais(0) e Revistas(0)... Tudo está coberto! Porque razão acham que quem quiser emitir um sinal rádio tem que pagar e isto só depois de lhe ser concedido o privilégio de obter uma "licença para comunicar"?
    Enquanto a MANADA for condicionada desta forma e com este poder, de pouco adianta meia dúzia de bacanos andarem a escrever em blogues a Realidade que existe por detrás da propaganda emitida através das Televisões, Rádios, Jornais e Revistas... bastam uns minutos de propaganda a ser emitida por aqueles meios que a MANADA baixa logo as orelhas e continua a pastar!
    E ainda podemos andar a mandar uns decibéis nesta via... pois a maioria da MANADA não tem acesso a ela... e os que têm não a utilizam para o fim aqui em causa!

    ResponderEliminar
  5. Bruno António3.3.12

    Olá Max, olá Maria, olá Voz, eu é que agradeço a honra que me foi concedida, ainda bem que posso contribuir para o debate num blog onde tanto tenho aprendido, a minha visão é parcial mas pela sintonia que sinto dará para perceber que uma das verdades sobre o estado da nação andara algures por aqui. Os tempos são de facto extraordinários trata-se de uma conjuntura politica económica e energética única na historia da humanidade que poderá ser ( lutaremos para que não) o preludio de um cataclismo capaz de abalar as fundações da civilização, tempos para os quais se exige uma calma e uma clarividência extraordinária, quase impossíveis de pedir as hostes de desempregados, desalojados e injustiçados que não para de crescer a um ritmo que assusta o próprio Presidente da Republica…
    Apesar de tudo consegue-se encontrar neste blog uma visão e uma clarividência de raciocínio que contrasta com o panorama geral de pré-caça ás bruxas que se começa a disseminar, terá o blog pouca repercussão? Terá poucos leitores? Mas tem certamente a qualidade necessária para criar uma consciência, não pela insistência e pela repetição mas pela sensatez e coerência que no longo prazo marcarão a diferença a diferença esta sempre na qualidade e não na quantidade dos “bacanos” envolvidos.

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  6. maria3.3.12

    olá Voz: sem dúvida, tudo está coberto, e nem mil blogs alternativos do tipo ii seriam suficientes para descobrir a cabeça de quem quer mante-la coberta. Creio que não estamos aqui para tratar com os zumbis (a maioria), e os antagônicos. Penso que estamos aqui para estabelecer redes com sintonia avançada entre semelhantes, para nos apoiar e tomar as iniciativas, se for o caso, que só esse tipo de assemelhados é capaz de tomar. Estamos tentando amarrar bem os fios de uma minoria para que um fiozinho precioso não se perca, não se considere sozinho, nem esteja efetivamente só. Abraços

    ResponderEliminar
  7. Olá maria...

    Tal e qual... foi essa uma das razões que me levou a entrar na REDE WWW... Verificar se era apenas EU que não via as coisas como o resto da MANADA... pois estava a começar a verificar que o meu discurso não encaixava com o do resto da malta que me rodeava/rodeia, e a realidade é o que escreves "..estamos aqui para estabelecer redes com sintonia avançada entre semelhantes..." e a verdade é que os frequentadores do meu espaço de loucura são cerca de 2 dezenas (se tanto!) como é naturalmente lógico! O que por lá escrevo não é matéria para um cérebro formatado e babado aceitar de ânimo leve... ainda há poucos dias tivémos a prova!

    abr

    p.t.: Quanto tiverem coragem para abandonar a Corporação Google avisem tá!!! E isto aplica-se a todos os outros que estão a ler isto e continuam a ter blogues na dita máfia! Depois escrevem que querem liberdade....

    ResponderEliminar
  8. voz a 0 db3.3.12

    Olá maria...

    Tal e qual... foi essa uma das razões que me levou a entrar na REDE WWW... Verificar se era apenas EU que não via as coisas como o resto da MANADA... pois estava a começar a verificar que o meu discurso não encaixava com o do resto da malta que me rodeava/rodeia, e a realidade é o que escreves "..estamos aqui para estabelecer redes com sintonia avançada entre semelhantes..." e a verdade é que os frequentadores do meu espaço de loucura são cerca de 2 dezenas (se tanto!) como é naturalmente lógico! O que por lá escrevo não é matéria para um cérebro formatado e babado aceitar de ânimo leve... ainda há poucos dias tivémos a prova!

    ResponderEliminar
  9. voz a 0 db3.3.12

    Olá maria...

    Tal e qual... foi essa uma das razões que me levou a entrar na REDE WWW... Verificar se era apenas EU que não via as coisas como o resto da MANADA... pois estava a começar a verificar que o meu discurso não encaixava com o do resto da malta que me rodeava/rodeia, e a realidade é o que escreves "..estamos aqui para estabelecer redes com sintonia avançada entre semelhantes..." e a verdade é que os frequentadores do meu espaço de loucura são cerca de 2 dezenas (se tanto!) como é naturalmente lógico! O que por lá escrevo não é matéria para um cérebro formatado e babado aceitar de ânimo leve... ainda há poucos dias tivémos a prova!

    ResponderEliminar
  10. maria4.3.12

    Olá Voz: pois penso que tens muito sucesso com as duas dezenas. Pelo que observo, raramente aparece dissonância por lá, então uma dezena já seria muito, não achas? E com uma dezena em consonância se faz mais do que um sozinho, ou então com uma mistura de opiniões onde alguns não conseguem entender o sentido do texto fonte, imagina protagonizá-lo.Refiro-me a "explorações internáuticas" aqui e ali que vez por outra ondo a fuçar. Abraços, aguardando retorno sem policiamento, ou qualquer forma de controle no teu blog, que tenho certeza, vais encontrar um jeito.

    ResponderEliminar
  11. FlávioAugusto4.3.12

    Esse é um problema que também existe no Brasil. Há poucos dias voltou novamente a se discutir o foro privilegiado de deputados, ministros, governadores, prefeitos, etc. Aqui a situação é muito pior que em Portugal porque não se tem conhecimento de condenação de nenhuma dessas autoridades que citei, ainda que por crimes comuns. A única exceção é de um deputado do Pará que cortava seus inimigos com motosserra. Não é brincadeira. Ele ainda está preso por isso, mas provavelmente por pouco tempo.
    Agora roubar o Estado nunca deu cadeia para ninguém, quanto mais por ter feito uma gestão contrária aos interesses sociais. Por isso também defendo que os políticos sejam responsabilizados. Isso deveria ser a regra até porque quem se propõe a servir a sociedade deve ser responsabilizado mais duramente que os cidadãos comuns, não o contrário, embora deva ter mais benefícios em contrapartida. No atual estágio de desenvolvimento da sociedade, este me parece a coisa mais sensata a se fazer, até porque vivemos numa república e a principal característica de uma república é justamente a responsabilização das autoridades. O Brasil é uma república mas há tantos meios para autoridades não serem julgadas que mais parece uma monarquia.
    O ministros do Supremo Tribunal que tem competência para julgar os deputados, além de outras autoridades, sentam em cima dos processos e deixam o tempo passar até que possam decretar a prescrição dos casos.
    O famoso caso Mensalão (pagamento mensal a parlamentares para votar a favor do governo petista), corrupção daquele safado do Lula, até hoje não foi julgado. Vejam bem, até hoje não foi julgado. Um escândalo! Isso já tem quanto tempo? E estamos falando de um escândalo gravíssimo porque consistia no pagamento a parlamentares para votar a favor de matérias do governo. Muitas leis, inclusive emendas constitucionais, foram votadas dessa forma. Até a reforma da previdência foi votada assim. O que se pergunta é: se houver condenação é por que o mensalão de fato ocorreu, nesta caso as leis aprovadas nesse período deveriam ser consideradas nulas??? É por isso que eu não acredito que esse caso vai ser julgado e mesmo que for, provavelmente os criminosos serão absolvidos porque os ministros do Supremo sabem que se condenarem os políticos muitas leis poderão ser anuladas, inclusive emendas constitucionais.
    Crimes cometidos por Lula e sua turma que está no poder há dez anos.
    Por favor, assim a petição que pede a transferência da Copa do Mundo do Brasil para a Inglaterra. Agradeço a adesão ao movimento. Obrigado e abraços a todos.
    http://www.petitiononline.com/Copa2014/petition.html

    ResponderEliminar
  12. FlávioAugusto4.3.12

    Lembrando que no Brasil compete aos ministros do Supremo julgar a si mesmos... Então dá pra ter uma idéia de como é que a coisa funciona por aqui...

    ResponderEliminar
  13. Max

    Aqui no Brasil a minoria (os empresários, os ricos, os especuladores, os contrários ao Governo Lula, todos aqueles que se beneficiaram no governo anterior ao Lula, etc) adoram falar sobre o tal do "Mensalão", não posso garantir que isso não tenha acontecido, mas posso garantir que em todos os governos anteriores era assim que funcionava o congresso e o senado nesse país, considero o corrupto pior que o corruptor, o corrupto oferece o dinheiro e o corruptor sem escrúpulos se beneficia desse dinheiro em causa própria.
    No governo anterior a Lula, o "sociólogo" Fernando Henrique Cardoso fez no Brasil o mesmo que estão agora tentando fazer em Portugal, privatizou quase todas nossas empresas estatais por uma ninharia, levando parte desse dinheiro para as Ilhas Cayman, mas claro que isso o Sr Flavio Augusto já deve ter esquecido, esqueceu também de dizer que na época do "sociólogo" tinhamos que lamber as botas dos norteamericanos,
    Se fosse levado a julgamento todos os roubos ao Estado, com certeza te digo, o ex presidente "sociólogo" junto com toda a sua camarilha tería que fugir para bem longe do Brasil para não pegar prisão perpétua.

    Abraços

    ResponderEliminar
  14. erro na hora de digitar

    "o corrupto oferece o dinheiro e o corruptor sem escrúpulos se beneficia desse dinheiro em causa própria."

    Leia-se:

    O corruptor oferece dinheiro e o corrupto sem escrúpulos se beneficia desse dinheiro em causa própria.

    ResponderEliminar
  15. maria4.3.12

    Olá BURGOS e Flávio: concordo com a tua posição, BURGOS, bem sabes, mas concordo com o Flávio também, com um senão: insistir em usar sempre como exemplo as safadezas do Lula e do PT.
    Flávio: conforme funcionam estes sistemas que vivemos, que as pessoas insistem em chamar de democracia, eu não conheço nenhum político sem safadezas que permaneça vivo no poder. A política é a guerra encoberta por meio safados. Resta verificar no compto geral da safadeza instituída a favor de quem, e contra quem pende a balança nas relações de poder. Eu tenho certeza que em governos safados como o de Getúlio Vargas, Jucelino, João Goulart, Lula, e até de Dilma, a balança pendeu mais a favor de gente como eu, tu e o BURGOS, embora o espaço aqui do comentário seja pequeno para elencar só as safadezas que eu poderia elencar de todos os que citei. Quanto aos demais presidentes do Brasil, só no espaço da minha vida, eu já precisaria de uma enciclopédia. Abraços

    ResponderEliminar
  16. FlávioAugusto4.3.12

    Olá, Maria.
    Veja bem, eu particularmente não consigo ver benefício num governo corrupto, ainda que essa corrupção seja supostamente praticada em prol do bem comum. Acho que são coisas incompatíveis.
    De qualquer forma, eu também concordo que a compra de parlamentares sempre foi a regra no Brasil, sempre foi comum em todos os governos. Concordo que no governo de FHC provavelmente também havia compra de parlamentares.
    Mas a diferença no caso do governo mais corrupto em toda a história do Brasil (o governo Lula) é que a compra de parlamentares está PROVADA e era feita às claras, na frente de toda a nação. A desfaçatez de Lula e Zé Dirceu chegou a um ponto inacreditável. Os deputados recebiam o dinheiro na boca do caixa, numa agência do Banco Rural, a poucos metros do Congresso Nacional. Foi uma das coisas mais escandalosas que já houve. Então, a diferença é esta: tudo está PROVADO. Se haverá condenação ou não, aí já é uma outra questão. O PT está fazendo muita pressão para não haver condenação. Além disso, quase todos os atuais ministros do STF foram nomeados por Lula e Dilma. São onze ministros. Pelo menos oito foram nomeados pelos petistas. Dificilmente haverá uma condenação, mesmo estando tudo provado.
    Sabe como é que descobriram o Mensalão???? Não foi pelo Roberto Jeferson. Este apenas divulgou o que todo mundo em Brasília já sabia.
    O que acontece é que a movimentação de deputados e senadores era tamanha na agência do Banco Rural, a poucos metros do Congresso, que teve alguém que inventou de ir lá ver o que estava acontecendo... Foi assim que pegaram esses caras. Tanto que essa agência do Banco Rural só existia para essa finalidade: pagar deputados.
    Lula praticamente foi deposto... Passou muito perto. Bateu na trave. O impeachment dele estava pronto. Sabe quem o salvou???????? Fernando Henrique Cardoso. Sim, ele mesmo! Foi FHC que segurou o Congresso. Foi FHC que segurou a Globo. FHC ainda convenceu o seu próprio partido e o Dem a apoiar Lula naquele momento. Isto é fato histórico, não estou inventando nada. É por isso que FHC tem uma birra com Lula, porque Lula até hoje não admite que foi salvo por ele.
    E qual foi a alegação de Lula??? Que não sabia de nada... Ora, todo o esquema era chefiado pelo Zé Dirceu. E você sabe que Zé Dirceu era e ainda é o braço direito de Lula. Zé Dirceu é o operador do PT. O cara que faz o trabalho pesado e que não tem vergonha nenhuma disso. Zé Dirceu age na sombra ou na luz do dia... Para ele tanto faz. Não dá a mínima.

    ResponderEliminar
  17. maria4.3.12

    Oh, Flavio, a maioria dos governos são corruptos no sistema dito democrático que vivemos, e muitos governos, mesmo corruptos realizaram coisas importantíssimas para tirar a população da extrema pobreza. Não defendo nenhum tipo de corrupção, mas sei onde ela existe. Me permitas dizer-te que estás influenciado por informações parciais, e algumas delas erradas até. E desconheces ou omites a corrupção muito maior de um governo FHC, que simplesmente vendeu o país a preço de banana. Não há cueca que caiba o real valor da Vale do Rio Doce, etc, etc. Lê a Privataria Tucana, também comprovada com letra maiúscula, como escrevestes, e verás (e é só a ponta de um muito grande iceberg)que corrupção não é propriedade privada dos governos petistas.
    Agora, só para a gente não ficar nessa de quem roubou mais, vou te sugerir uma coisa para atacares os políticos petistas: cartografa a vida pregressa deles, e dos políticos brasileiros de todos os partidos no poder. Sabias que Zé Dirceu e José Genoino traíram companheiros na guerrilha do Araguaia, denunciaram seus esconderijos para se safar, e foram responsáveis por muitas mortes? E eles o fizeram por vantagens, não por serem pegos e torturados. Sabias que muitos remanescentes do Dem, do Psdb e mais eram também guerrilheiros, que se venderam aos milicos, traíram os companheiros, viraram a casaca e se deram bem...na política? Porque achas que o Brasil é o único país da América Latina que não levou a justiça os algozes da ditadura? Me falas sobre o Zé Dirceu, me contando o que a Veja te contou. Mas o Zé Dirceu é muito pior do que isso, cara! Mas sobre estas coisas, e tantas outras, existe um pacto de silêncio, que a todos congrega. É a política, e não é só do Brasil, é a política corporativista do mundo, que alguns ingênuos, outros mal informados, outros estúpidos mesmo, e outros safados, chamam de democracia. Abraços

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...